O mundo vai acabar hoje? Entenda porque o boato de um asteroide atingindo a Terra é falso

"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai" -Mateus 24:35,36

0

O mundo não acaba hoje. Essa é a posição dos astrônomos que estudam o universo e as trajetórias dos asteroides que circunvizinham o planeta Terra. Biblicamente falando, até poderia acabar, pois só Deus sabe o dia do fim.

Os rumores de que um asteroide colidiria com a Terra nesta quinta-feira, 16 de fevereiro, tomou conta das redes sociais na tarde de ontem, quarta. Algumas pessoas demonstraram pânico, mas outras aproveitaram, como é comum, para fazer piada através de memes criativos.

Todo o rumor se originou em uma matéria publicada, em janeiro deste ano, pelo jornal britânico Daily Mail, repercutindo as impressões do astrônomo russo Dyomin Damir Zakharovich de que um asteroide gigante poderia colidir com a Terra no dia 16 de fevereiro.

O rumor cresceu ainda mais porque, na entrevista ao jornal, Zakharovich contestou as informações da NASA sobre o tamanho e a rota do asteroide, garantindo que ele atingiria a Terra e provocaria gigantes tsunamis, extinguindo a vida no planeta.


A Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) ficou preocupada com a repercussão dos boatos e o volume de publicações sobre o assunto nas redes sociais, e se viu obrigada a emitir uma nota oficial desmentindo o rumor: “Não há fundamento científico para a notícia sobre o fim do mundo em 16 de fevereiro devido à colisão do asteroide 2016 WF9 com a Terra”, garantiu.

De acordo com informações da revista Veja, o asteroide foi descoberto dia 27 de novembro de 2016. A SAB frisou que o objeto pode ser, na verdade, um cometa escuro e sem cauda, e que ele passará próximo à Terra no dia 25 de fevereiro, a 51 milhões de quilômetros de distância, o que equivale a um terço da distância entre a Terra e o Sol.

Ninguém sabe o dia

A Bíblia Sagrada garante que o final dos tempos será indetectável à sabedoria científica humana. “Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão […] O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai” -Mateus 24:32, 35 e 36.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA