Internacional

Barack Obama destaca sofrimento psicológico e critica tratamentos apelidados de “cura gay”

Comentários (36)
    1. Mauro disse:

      Eu conheço muitas pessoas que não são gays e não concordam com seus princípios bíblicos sobre os homossexuais.

      .

      1. clamando disse:

        MAURO
        SIM OS ATEUS NÃO SÃO GAYS MAS MILITAM SUA CAUSA

        1. Mauro disse:

          Os ateus são mais inteligentes.

          .

  1. Studebaker disse:

    Cada um puxa pra sua sardinha, e ai vemos o tar baraka puxando pra sua lata de sardinha, o home e como diz um meu carne com unha e uma brabuleta sartitante, lala lalari ai num me infeza não se não eu te jogo um palito de fossssssssssssforo viiiiiiu, hum hum hum, ter como presidente de uma nação uma coisa dessa hum hum hum sei não perigoso muito perigoso

  2. Vanessa disse:

    A verdade é que os príncipes deste mundo sempre conspiraram contra o filho de Deus, e hoje em dia isto está ocorrendo com mais frequência. Desde o início da humanidade, o homem tenta desprezar o fato de que Deus existe, nas escolas nos ensinam que nós evoluímos do macaco, nem quando eu era criança eu acreditava nisso, pois como assim?porque os macacos não evoluem mais? Eu sou criatura criada pelas mãos de Deus, e isso incomoda muito ao Diabo, e é por isso que ele tenta destruir a humanidade de qualquer forma, e usa muitos governantes para atingir os seus objetivos de corromper o homem, pois o homem que vive na prática do pecado jamais verá a face de Deus, tem que se arrepender.

    1. Vanessa disse:

      E eu acho que anti_cristo vai ser um homossexual, pois na bíblia diz que ele terá aversão as mulheres, e hoje em dia o mundo tenta nos obrigar a aceitar essa prática como se fosse uma coisa natural, e quem não aceita é chamado de homofóbico, fundamentalista, nazista e etc…E daqui a pouco nós correremos o risco de sermos presos só pelo fato de não concordarmos com a prática.O negócio tá ficando feio minha gente!

    2. Slash disse:

      Há uma grande diferença entre não concordar com a prática e querer excluir determinada pessoa da sociedade, por ela ter essa prática.

      O erro que os fundamentalistas cometem é justamente esse. Eles acham que as pessoas não podem ser gays. Eu sou hétero e não gosto desse pensamento radical do fundamentalismo religioso cristão, pq fica parecendo um autoritarismo fascista ou mesmo nazista, onde todo mundo tem que ser de um jeito ou não terá direitos perante a sociedade civil, mesmo que contribua com ela.

      Esse tipo de pensamento não pode prevalecer. Pois tenha certa de que as pessoas dessa ideologia normativa, não vão implicar apenas com os gays. Uma vez no poder, eles vão perseguir de forma implacável, toda e qualquer forma de individualidade, até mesmo as mais banais(como gostos pessoais para músicas, filmes, leitura e etc…).

      E ai, ai o problema já me atinge. Se chegar a isso, não poderei viver na sociedade normativa desses xiitas evangélicos.

      Por isso que eu defendo separação de ESTADO E RELIGIÃO e as liberdades individuais. Pq quero ter as minhas próprias liberdades pessoais, sem que evangélicos me matem.

      Não sou hipócrita de defender apenas o meu lado. Por isso que estou nessa briga. Para que cada um tenha suas liberdades, é preciso existir liberdade para TODOS.

  3. José disse:

    Quais essas pessoas? Eles nao concordam fundamentando a biblia? se for , aconselho a examinar as escrituas por se mesmo. porque Deus colocou lá a sua verdade fundamental, a sua visao de uma sociedade enraizada em seus principeos.

  4. José disse:

    Este é em nosso tempo um dos problemas mundiais que de certa forma utopicamente desencadeara uma guera nova mundial. Mais porquê tudo isto? Eu penso que Concordar ou nao concordar nao passa de em saber fazer o uso da nossa liberdade. Voce quer escolher segundo a sua liberdade um modelo que vai contra a racionalidade de Deus và em frente estas livre!! Uma vez arrancada nossa liberdade , enviou seu filho pra novamente nos tornar livres. Portanto, Adao e Eva tiveram o que hoje nos temos, ” a liberdade” mais fizeram mau uso dela. Hoje somos nos, é nossa vez!! Deus deu-nos sua visao, e nossa liberdade esta justamente pra alinhar, cooperar com ele ou nao. É algo pessoal e Individual. Mais lenbren-se: UM DIA TODOS NOS ASSIM COMO ADAO E EVA, VAMOS PRESTAR CONTAS DIANTE DE DEUS.

  5. henrjk@gmail.com disse:

    Acho errado esse tipo de terapia quando não há interesse da própria pessoa.
    Ninguem deve ser forçado a nada, a situação só piora.
    Do mesmo jeito que filhos de pais religiosos que são forçados a irem em suas reuniões religiosas podem trazer problemas futuros.

  6. Todinho disse:

    Há muita pressão dos ativistas gays sobre adolescentes confuso quanto a sua orientação sexual porque foram abusados na infância. Isso sim.

  7. Andre disse:

    Home » Brasil, Sociedade
    Primeiro transexual a usar nome social em escolas públicas é filho de pastor evangélico
    Profile photo of Tiago Chagas Publicado por Tiago Chagas em 10 de abril de 2015
    Tags: Homossexualidade, nome social, pastor rubem ribeiro borges, Pecado, transexual
    25 Comentários
    enviar
    imprimir
    email
    share no fb
    orkutar
    tweet
    Notícias Gospel em seu email

    Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

    Não é necessário cromossomo gay, isto não existe, mas sim epimarcas nos cromossomos de meninos e meninas para que os mesmos já e sua formação embrionária sejam homoafetivos.

    A CIÊNCIA EXPLICA

    Homossexualidade pode ser influenciada pela epigenética
    Pesquisa afirma que a orientação sexual pode estar ligada a marcadores epigenéticos que regulam a sensibilidade à testosterona e são transmitidos de pais para filhas e de mães para filhos

    Por: Ricardo Carvalho
    12/12/2012 às 15:31 – Atualizado em 12/12/2012 às 19:00
    homossexualidade genética epigenética
    Estudo tenta entender qual o componente biológico na definição da orientação sexual das pessoas(iStockphotoItem/VEJA)
    Do ponto de vista evolutivo, o fato de a homossexualidade ser algo bastante comum na sociedade humana, ocorrendo em cerca de 5% da população mundial, é intrigante. Como homossexuais produzem menos prole do que heterossexuais, uma possível variação genética relacionada à homossexualidade dificilmente seria mantida ao longo das gerações. “Isso é muito enigmático a partir de uma perspectiva evolucionária: como a homossexualidade pode existir em uma frequência tão alta a despeito do processo de seleção natural?”, diz em entrevista ao site de VEJA Urban Friberg, do departamento de Biologia Evolutiva da Universidade de Uppsala, na Suécia. Friberg, ao lado de William Rice, da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, e Sergey Gavrilets, da Universidade do Tennessee, ambas nos Estados Unidos, pode ter encontrado uma resposta: o fator biológico ligado à homossexualidade não estaria na genética propriamente dita, e sim em um conceito conhecido por epigenética. Os resultados foram publicados nesta terça-feira no periódico científico The Quarterly Review of Biology.

    A epigenética trata de modificações no DNA que sinalizam aos genes se eles devem se expressar ou não. Esses marcadores não chegam a alterar nossa genética, mas deixam uma marca permanente ao ditar o destino do gene: se um gene não se expressa, é como se ele não existisse.

    CONHEÇA A PESQUISA
    Título original: Homosexuality as a Consequence of Epigenetically Canalized Sexual Development.

    Onde foi divulgada: The Quarterly Review of Biology

    Quem fez: William Rice, Urban Friberg e Sergey Gavrilets

    Instituição: Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, Universidade de Uppsala e Universidade do Tennessee.

    Resultado: O artigo estudou um possível componente hereditário para, a partir de um ponto de vista evolutivo, explicar a homossexualidade. Os três autores montaram um modelo segundo o qual uma marca epigenética (epimarca), que regula a sensibilidade à testosterona em fetos, pode ser transmitida de mãe para filho e de pai para filha e influenciar na orientação sexual.

    Essa nova teoria vai ao encontro de outra tese mais antiga, a de que a homossexualidade é definida, ao menos em parte, por um componente hereditário. Pelo menos quatro grandes estudos, publicados em 2000, 2010 e 2011, nos periódicos Behavior Genetics, Archives of Sexual Behavior e PLoS ONE, apontam para esse fator na origem da orientação sexual, a partir de estudos com gêmeos monozigóticos (também chamados de idênticos ou univitelinos, produtos da fertilização de um único óvulo) e dizigóticos (também chamados de fraternos ou bivitelinos, produtos da fertilização de dois óvulos diferentes).

    Epigenética – Imagine o material genético humano como um manual de instruções. Os genes formariam o conteúdo do livro, enquanto as epimarcas ditariam como esse texto deveria ser lido. “A epigenética altera e regula a forma como os genes se expressam”, explica a geneticista Mayana Zatz, do departamento de Genética e Biologia Evolutiva da Universidade de São Paulo (USP). É por meio dos comandos epigenéticos, por exemplo, que o pâncreas fabrica apenas insulina, apesar de as células nesse órgão terem genes para a produção de muitos outros hormônios.

    Acreditava-se que os traços da epigenética não eram hereditários, sendo apagados e recriados a cada passagem de geração. Como pesquisas nas últimas décadas mostraram que uma fração de epimarcas é, sim, passada de pais para filhos, Friberg, Rice e Gavrilets julgaram ter encontrado a peça que faltava para montar o quebra-cabeça.

    Sensibilidade – Os três criaram um modelo segundo o qual uma dessas epimarcas transmitidas hereditariamente é o marcador responsável por regular a sensibilidade à testosterona de fetos no útero materno. Ao longo da gestação, tanto fetos masculinos quanto femininos são expostos a quantidades variadas do hormônio, sendo que o fator epigenético estudado no artigo torna o cérebro dos meninos mais sensíveis à testosterona quando os níveis estão abaixo do normal. Isso acontece para preservar características masculinas, podendo inclusive influir na orientação sexual. O mesmo ocorre, mas inversamente, com as meninas. Quando a testosterona está acima do normal, a epimarca funciona como uma barreira, diminuindo sua sensibilidade ao hormônio.

    A partir desse modelo, a homossexualidade poderia ser explicada pela transmissão de epimarcas sexualmente antagônicas. Ou seja: quando o pai transmite seus marcadores, que tiveram a função de torná-lo mais sensível à testosterona, para uma filha. De igual maneira, esse material hereditário pode ser passado de uma mãe para um filho, tornando-o menos sensível à testosterona.

    “Quando os efeitos desse mecanismos (que regulam a sensibilidade à testosterona) não são apagados entre as gerações, eles se expressam na prole do sexo oposto. Isso pode resultar em indivíduos que desenvolvem preferências sexuais pelo mesmo sexo”, explica Friberg, da Universidade de Uppsala. “O que fizemos foi colocar pela primeira vez o conceito da transmissibilidade epigenética no contexto de desenvolvimento sexual.”

    O pesquisador faz questão de ressaltar que ainda não se pode provar que a epimarca específica da sensibilidade à testosterona é hereditária. Para tanto, testes específicos precisarão ser realizados. “Uma grande solidez do nosso estudo é que o modelo epigenético para a homossexualidade faz predições que são testáveis com tecnologia já existente. Se o nosso modelo estiver errado, pode ser rapidamente descartado”, escrevem os autores no artigo do The Quarterly Review of Biology.

    Outro pesquisador envolvido, Sergey Gavrilets, da Universidade do Tennessee, afirma que mesmo que a teoria da hereditariedade seja respaldada por futuros estudos, o debate está longe de acabar. “A hereditariedade explica apenas parte da variação na preferência sexual. As razões, que podem ser sociais, culturais e do ambiente, permanecerão como um tópico de intensa discussão.”

    “Estudo positivo” – Carmita Abdo é coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Ela destaca que a nova pesquisa é positiva, uma vez que contribui para a melhor compreensão dos fatores biológicos envolvidos na ocorrência da homossexualidade. “O trabalho é importante porque reforça uma ideia cada vez mais prevalente: a de que a genética – no caso a epigenética – tem influência sobre a orientação sexual.”

    Essa compreensão científica tem sido importante, segundo Carmita, no combate a mitos que envolveram o tema e que alimentaram interpretações preconceituosas. “Até pouco tempo atrás, achava-se que a orientação sexual era proveniente de uma escolha, como se deliberadamente o indivíduo optasse por ser homossexual. Muito do preconceito contra os homossexuais advém daí”, afirma, lembrando que até o início dos anos 90 a homossexualidade era tratada como um transtorno de preferência, e não como uma característica. “Observar um fenômeno pelas lentes da ciência muda a compreensão e ajuda a deixar de lado certas discriminações. Nesse caso em particular, você remove da equação a ideia de que o homossexual é responsável por uma opção que muitos veem como negativa, pejorativa.”

    Ela ressalva, entretanto, que ainda existe muita incerteza no campo e que a orientação sexual precisa ser encarada como produto de vários fatores. “O estudo reforça a ideia segundo a qual existe uma predisposição que vai ser confirmada ou não a partir de uma serie de influências que vão ocorrer ao longo da vida, algumas delas de ordem cultural, educacional e social. Ele não consagra uma interpretação determinista, nem diz que tudo depende dos genes”

    “Nosso objetivo é entender como as preferências sexuais se desenvolvem e evoluem”

    Urban Friberg

    Professor do Departamento de Biologia Evolutiva da Universidade de Uppsala, na Suécia

    Qual o principal objetivo da pesquisa?

    Assume-se que indivíduos homossexuais produzem menos prole do que heterossexuais. Qualquer codificação genética para homossexuais deveria, portanto, ser rapidamente removida no processo de seleção natural. Apesar disso, a homossexualidade é relativamente comum entre humanos (cerca de 5%). Além do mais, os melhores estudos disponíveis mostram que há um componente hereditário na homossexualidade. Isso tudo é muito intrigante de uma perspectiva evolucionária: como a homossexualidade pode existir em frequências tão significativas apesar da seleção contra ela? O objetivo da nossa pesquisa foi simplesmente tentar resolver esse enigma, o que nos ajuda a entender como as preferências sexuais se desenvolvem e evoluem.

    Como a mudança de foco de genética para a epigenética pode ser explicada?

    Nossa principal contribuição é trazer uma explicação lógica para o porquê de a homossexualidade ser algo tão frequente – e para tanto nós mudamos o foco, como causa da homossexualidade, de genes para epimarcas. Nossa teoria sugere que a homossexualidade é resultado de um mecanismo que ajuda as pessoas a desenvolver a preferência por indivíduos do sexo oposto. Quando os efeitos desses mecanismos (epimarcas) não são apagados entre as gerações, eles se expressam na prole do sexo oposto. Isso pode resultar em indivíduos que desenvolvem preferências sexuais pelo mesmo sexo.

    Como a comunidade científica lida com genética e homossexualidade?

    Houve diversos estudos nos quais os pesquisadores tentaram encontrar genes associados com a homossexualidade. Tais estudos falharam e nenhum gene foi identificado. O resultado disso tudo é intrigante, uma vez que a homossexualidade tem um componente hereditário. Nossa teoria, porém, é capaz de explicar por que a homossexualidade é tão comum e tem um componente hereditário, sem nenhuma codificação genética para esse traço.

    Encontrar uma possível explicação biológica ajuda a combater o preconceito?

    Atualmente, algumas pessoas acreditam que a homossexualidade é uma escolha pessoal e que indivíduos homossexuais podem ser ensinados a escolher de forma diferente a sua orientação sexual. Eu acredito que encontrar as raízes da preferência sexual mina tais mitos e ajuda as pessoas a melhor entender e aceitar a homossexualidade.

  8. clamando disse:

    MAURO
    ME DESCULPE , MAS NÃO CONSIGO ENTENDER NEM VER QUALQUER TIPO DE SABEDORIA DE UMA PESSOA USAR A SAÍDA DO ESGOTO COMO FONTE DE PRAZER, TER UM OUTRO HOMEM AS SUAS COSTAS BUFANDO, CARA É NOJENTO E PROMISCUO, E CERTAMENTE OS ATEUS ACEITAM ISTO NÃO POR CONCORDAR COM VCS. MAS SIM POR DISCORDAR DOS CRISTÃOS, É APENAS UMA QUESTÃO DE LADO

    1. Mauro disse:

      As mulheres sábias também fazem isso para agradar seus maridos. E elas que estão certas.

      .

      1. Mauro disse:

        Conheço muitos homens e mulheres de deus que adooooooooram. Não admitem em público, mas se as paredes dos quartos dessas pessoas falassem.

        .

        1. clamando disse:

          mauro
          até entendo o cara pegar uma mulher por tras, homem é safado mesmo, mas grudar um nojento de um gay, tem de ser um escroto, não leve a mal, não discrimino nenhum gay seja homem ou mulher, o ato em si que me é repulsivo

          1. Mauro disse:

            Já mudou o discurso, né canalha? No seu comentário você deixou bem claro “UMA PESSOA USAR A SAÍDA DO ESGOTO COMO FONTE DE PRAZER”. Vá cuidar da sua vida, ignorante. Se você nascido nesses sertões esquecidos, principalmente na região Nordeste, eu sei muito bem como ocorre a iniciação sexual dos adolescentes de lá. Se aquelas cabritas, mulas, jumentas e galinhas falasse e se deus existisse e pudesse ver o que acontece ali, fogo e enxofre (segundo a lenda bíblica) seria pouco.
            O mal desses tais convertidos é apontar o “pecado” dos outros com o dedo sujo com a podridão do passado de vocês.
            .

    2. clamando foi usado,abusado e reabusado sexualmente na infânsia,adolescência,guarda
      traumas incuráveis e por isso sofre dessas perturbações sexuais em relação aos gays.

      1. clamando disse:

        TOMARA QUE NÃO TENHA SIDO POR NENHUMA DE TUAS IRMÃS JÁ PENSOU TER ALGUM FILHO COM ELAS E TEREM UM TIO GAY

        1. clamando querido, você nunca fará um filho nas minhas belas irmãs ,pois o seu
          pinto de ex-traveca prosmíscua não levanta.

      2. Mauro disse:

        Jânio, se esse tal Clamando for um desses convertidos, eu sei bem porque ele se comporta dessa maneira. Atacando o pecado dos outros faz com que, de certa forma, ele tente purgar seus próprios pecados. Deve ter um passado de podridão, e isso o incomoda muito.

        .

        1. Mauro,é um ex-traveco que se diz homem curado pela cura gay.Hoje é um
          falso pastor.Tem uma seita de fundo de quintal,explora a fé dos fanático
          como ele via lavagem cerebral e,no vale tudo por dinheiro,faz os incautos
          abandonarem os mandamentos de DEUS para seguir os deles que manda
          fazer isso,fazer aqui e, enquanto isso,esse falso pastor analfabeto já tem
          até barco.Diz que o mundo é dos mais espertos e os fanáticos o idolatra
          como se eles fosse um ungido do SENHOR.Ter gente para idolatrar um
          lixo desse,imagine quanta imbecibilidade nesse meio evagélico.

    3. Slash disse:

      Clamando

      É incoerente nós descrentes, partilharmos de preconceitos com cunho religioso. Eu me recuso a agir da forma como os fundamentalistas agem. Se chegasse a isto, cometeria suicídio imediatamente. Esses radicais são as escória da humanidade e por culpa deles, nosso mundo é um inferno. O VERDADEIRO.

      O deus deles é um DITADOR.
      Um conceito débil e ultrapassado que não servia nem mesmo nos tempos antigos. Que dirá nos tempos atuais.

      Posso ser descrente, mas reconheço que outras religiões tem um conceito aceitável do que seria um deus. As orientais como o budismo e o taoísmo, principalmente.

  9. Andre disse:

    Ainda não vi neste site, alguém tão cavalgadura, e boca suja que este Clamando, é um homem doente com o coração cheio de maldade

    1. André,esse pastor analfabeto clamando,a dois anos atrás ele pintava e bordava com as
      pessoas sem ser desmascarado.Todos tinham medo de desmascará-lo.Hoje a moral dele
      é zero.E pensar que esse fariseu fanático tem até barco.Tem e diz que o mundo é dos
      mais espertos.A seita dele é de fundo de quintal.Dinheiro,deve ganhar rios de dinheiro
      ,mas não tem a coragem de dar um ovo podre a ninguém.Um falso pastor de lixo.

  10. Sandro disse:

    Os evangélicos fundamentalistas sabem que não conseguem realizar o tal “milagre” da transformação de um gay em hétero – vide, neste sentido, o fim das atividades do grupo Exodus pelos próprios idealizadores e mantenedores que pediram perdão aos gays – então elegem os gays como inimigos a serem enfrentados e derrotados. Atitudes como essas do presidente da mais poderosa e maior nação cristã do mundo mostra o caminho que estamos seguindo e que é do respeito, da aceitação e inclusão plena dos gays.

    1. Sandro,entre os gays e os evangélicos fanáticos e fundamentalistas,a sociedade geral
      preferem os gays.Os gays são mais fortes do que eles que,desonestos,controlam até
      currais eleitorais.Gays ricos e influentes rejeitam manipular os gays pobres e incautos
      para formarem seus currais eleitorais para depois barganharem seus votos.Os gays
      são mil vezes mais honestos.Os gays são livres para votarem até em evangélicos.Não
      ao proselitismo,aos currais eleitorais e toda forma de corrupção direta,indireta,por omissão……

  11. O falso pastor analfabeto clamando já tem barco para passear com suas bebidas e suas
    hipocrisias.Rezo para que a seita de fundo de quintal dele cresça e em breve terá a Bíblia
    personalizada de clamando.Ou raça de fanáticos imbecil,os tais crentes fariseus.

  12. delldellphone disse:

    esse barack obama é um viadão incubado por isso vira e mexe está defendendo as aberrações gays. homosexulismo é doença mental . cura pra isso? tem claro. dá um laxante bem forte para essas aberrações cagarem até sangrar que eles vão aprender

    1. Mauro disse:

      Se é doença, então por que o Governo não me paga uma aposentadoria por ser portador de uma doença incurável?

      .

      1. Elder Lima disse:

        Por que sua “doença mental” não o impede de trabalhar.

        Além de gay, vagabundo!

  13. José disse:

    Como conciliar os heteros… no desenvolvimento da humanidade cuja a essencia biologica é reprodutiva?
    Longe de ser preconsetuoso… Pena que a falta de reflecxao de alguns nao lhes foi perspicaz neste sentido. O que esta implicitamente no centro deste debate é a discussao sobre o futuro. Longe de apontar-se os dedos… . Ha alguem que nao quer pensar tendo em conta o futuro. Afinal a sociedade atual é fruto de um projecto passado!! Ora, Os heteros… falham a todo tempo porque se limitam em olhar os dedos e nao a forma e a essencia do pensamento contrario a deles. Correm invocando palavroens que no fundo nao se identificam com nada do que eles dizem. Se pararem minunciosamente em uma reflecxao, vislunbraram o seguinte: A sociedade desde que é sociedade vive ou traz um certo modelo de viver e em sua vivencia formam homem de acordo com seus planos tendo enconta o futuro. Ha aque uma especie de conformismo por parte dos descendentes no que tange a formaçao em sexo e Idade. SABEM PORQUE? ou COMO SERIA POSSIVEL O FUTURO DE QUE ESTAMOS AGORA SEM ESTA ORGANIZAÇAO DE GENERO QUE NECESSARIAMENTE FAZ GERAR UM FILHO? . É preciso ter calma pra por em pratica o discernimento. Ninguem se alegra quando é dito que esta doente , muinto menos quando a duença falada é algo implicito pra a pessoa. Geograficamente falando, ha lugares com maior numero populacional. Voces sabem se este nao é o plano de diabo pra stancar com as natalidades, sim porque este pode muinto bem ser um motivo pra banir a continuidade da raça humana. Voces pensam que demonio so age manifestando, mais ele pode fechar a mente humana e desnortear voces do foco ideal. Ele ama conformismo e nao quer especulaçao, e É veloz a se irritar… . Deus é O caminho, a verdade e a vida. Convem ser humilde diante dele , e Ele abrira vossos olhos. ” Porque ele disse: …E buscar-me-eis e me achareis, e vos mostrarei coisas grandes que a vossos olhos estao ocultas.” Indaguem!!!

  14. Marcelo disse:

    Clamando (só se for pelo capeta), já mudou o discurso, seu hipócrita? Por acaso c… tem sexo? Por acaso c… de mulher gera filhos? Você vai pro inferno também, junto com os gays.

    .

    1. Marcelo,clamando é velho,feio e não pode vender o corpo.Ele faz pior que os garotos e
      garotas de programas,pois vende a alma ao diabo quando faz comércio dos fanáticos.

  15. Frank disse:

    Depois de levar milhares ao sofrimento e suicídio, grupo evangélico de “cura gay” (reprovada pela ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE da ONU) fecha nos EUA e pede perdão.
    O presidente de um importante grupo de militância cristã dedicado a ajudar os homossexuais a reprimirem seus desejos através da oração pediu desculpas públicas nesta quarta-feira (19) nos EUA e anunciou seu fechamento.
    Alan Chambers, em comunicado postado no site do grupo Exodus International, disse que o grupo quer se desculpar com a comunidade gay “por anos de sofrimento indevido e julgamento nas mãos da organização e da igreja como um todo”.

  16. andre disse:

    Ateus e homossexuais sao todos lixos do mesmo saco e ponto final.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

As principais notícias gospel do Brasil e do mundo no portal pioneiro; Saiba tudo aqui sobre música gospel, evangélicos na política, ações missionárias e evangelísticas, projetos sociais, programas de TV, divulgação de eventos e muito mais.

No ar desde 2006, o canal de notícias gospel do portal Gospel+ é pioneiro no Brasil, sempre prezando pela qualidade da informação, com responsabilidade e respeito pelo leitor.

ANÚNCIO
ANÚNCIO
ANÚNCIO