Perdoar ou não? Pastor evangélico admite ter matado mais de 20 mil pessoas durante Guerra Civil da Libéria

24

Assassino confesso de mais de 20 mil pessoas durante a Guerra Civil da Libéria, Joshua Milton Blahyi é hoje pastor em uma igreja evangélica e afirma ter mudado completamente o rumo de sua vida e que agora é um homem diferente que está em uma jornada em busca de perdão pelas atrocidades que cometeu.

Os crimes de guerra cometidos por Blahyi durante a Guerra Civil, que durou de 1989 a 2003 e custou 250 mil vidas, foram quantificados durante uma audiência de 132 minutos na comissão da Verdade e Reconciliação instaurada no país. A comissão que ouviu o agora pastor foi composta por nove membros composta por ativistas de direitos humanos, advogados, jornalistas e sacerdotes, que tiveram como objetivo determinar o que ele havia feito durante a guerra civil.

Em um conflito em que líderes tribais adotaram nomes de guerra como Geral Rambo, General Bin Laden, General Satanás, Blahyi adotou a alcunha de General “Butt Naked”, ou Bunda Nua, em tradução livre. Durante a guerra, cerca de 20- mil crianças chegaram a ser recrutadas como soldados, e aquelas que estavam sob liderança do então conhecido como Bunda Nua eram obrigadas a estripar suas vítimas e comer seus corações, para que deixassem de nutrir qualquer tipo de sentimento por outros seres humanos.

Na época dos conflitos, era comum também que famílias pagassem por feitiços na esperança de obter proteção, e esses pagamentos eram feitos em dinheiro ou através de sacrifícios de membros da família. Nesse contexto, Blahyi era um canibal que preferia sacrificar bebês, porque acreditava que a morte destes prometia maior proteção. Ele também conta que entrava em batalha nu, usando apenas tênis e carregando um facão, porque acreditava que isso o tornava invulnerável. Entre as atrocidades cometidas por seus liderados, estão relatos de soldados que apostavam se uma mulher grávida teria um menino ou uma menina e, em seguida, cortavam a barriga para ver quem estava certo.


Hoje, aos 42 anos, e tendo deixado em seu passado seu nome de guerra, o agora pastor evangélico em uma igreja em Monróvia construiu uma missão para os antigos soldados-mirins que encontra na rua, adotou três crianças e é classificado como uma “nova pessoa” pelas pessoas ao seu redor, como sua esposa. Ele também vai constantemente em busca de suas vítimas, pessoas que sobreviveram as atrocidades cometidas por ele durante a guerra, em busca de perdão. Das 77 pessoas procuradas por Blahyi com um pedido de perdão, dezenove o perdoaram e a última delas, uma mulher que viu sua família ser completamente destruída, seu irmão brutalmente assassinado e suas irmãs e mãe estupradas e mortas, nem mesmo conseguiu ficar perto do outrora General Butt Naked, e como muitas outras pessoas parece não acreditar em sua mudança de vida, segundo o site Der Spiegel.

Porém, apesar de confessos diante de uma comissão nacional, os crimes praticados por Blahyi durante a Guerra Civil Liberiana permanecem impunes, e podem nunca ser levados diante de uma corte com poder para condená-lo. Isso se dá porque o Tribunal Penal Internacional em Haia só tem jurisdição sobre crimes cometidos a partir de sua fundação em 2002, e um tribunal especial com o poder de julgar crimes anteriores, como os de Ruanda, Camboja e ex-Iugoslávia nunca foi estabelecido para a Libéria. Diante da remota possibilidade de um tribunal dessa natureza ser instaurado no país, Blahyi afirma que estaria disposto a passar o resto de sua vida na prisão por causa de seus crimes, e ressalta que se entregaria para a justiça mesmo se isso lhe custasse uma pena de morte.

A mudança de atitudes de Joshua Milton Blahyi em um país onde os crimes de guerra talvez nunca encontrem punição levanta uma série de questionamentos. Enquanto muitos acreditam que a faceta de pastor do antigo general é apenas uma “máscara”, outros acreditam que apenas uma mudança espiritual genuína o levaria a tal atitude, visto que independente de qualquer coisa, seus crimes talvez nunca encontrem punição.

Por Dan Martins, para o Gospel+

24 COMENTÁRIOS

  1. Mentira, no maximo deve ter matado umas 20 pessoas e dai ja aumenta para 20 mil, mesmo assim não deixa de ser um psicopata desalmado, é bom que tenha se arrependido e se convertido.

    • O arrependimento não exime este pastor dos seus crimes (assassino de 20 ou 20 mil pessoas), não faz diferença, ainda que fosse uma pessoa, é crime, tem que pagar! Como cristão agora, deveria ser voluntário a passar o resto de sua na cadeia (questão de consciência cristã), pastoreando os presos convertidos no presídio e não dando testemunho de sua conversão livremente nas igrejas.
      Tomemos o ladrão da cruz que poderia até ser libertado, como propôs o outro (blasfemo), mas preferiu morrer quando aceitou as palavras de Jesus. Voltando ao caso: “…dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus…”, e ainda, um erro não justica o outro.

      • Ele já confessou seu crime, e já se dispôs a ser preso, porém o país dele não tem como condena-lo pelo que ele fez. Ele não tem como ir para cadeia sem cometer outro crime ali ou em outro pais, e acho que isso não é um caminho válido para ser preso não é? Sendo assim ele já fez o certo que é confessar, dizer que esta arrependido e se dispor a justiça para fazer o que for preciso, e ainda procurando suas vitimas para pedir perdão, infelizmente é o máximo que ele pode fazer.

  2. Esse homem deveria se entregar para pagar por seus crimes, e não se esconder em uma brecha da lei. Isso seria agir com amor e justiça, e demonstrar verdadeiro arrependimento. Ele não pode trazer as vidas de volta dos túmulos, mas pode permitir que essas vítimas tenham ao menos o sentimento da justiça cumprida, tirar dos seus corações o sentimento de impunidade desses crimes tão brutais que seus entes queridos sofreram. O arrependimento verdadeiro produz frutos de justiça e amor.

    “E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.
    E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão”.
    (Lucas 19:8-9).

    “Assim, pois, se me tens por companheiro, recebe-o (a Filêmon) como a mim mesmo.
    E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, PÕE ISSO A MINHA CONTA.
    Eu, Paulo, de minha própria mão o escrevi; EU O PAGAREI, para te não dizer que ainda mesmo a ti próprio a mim te deves”.
    (Filemom 1:17-19).

    “E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.
    E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino”.
    (Lucas 23:41-42).

        • deixa eles matarem alguém da familia destes caras dos direitos humanos, te lembra do joão hélio arrastado, por kilometros, imagine o champinha, o maniaco do parque, o roubo por um tenis por dpois reais, ou a morete de alguém porque simplesmente o cara arrancou o carro no susto, e o bandido meteu bala, só pelo prazer, estamos nas mãos da bandidagem, são juíiz juri e acusador, e a nossa sentença é morte, além da prisão imposta por eles, vivemos enjaulados

          • Realmente estamos enjaulados.Só Jesus pra ter misericórdia do seu povo.
            Ontem de madrugada por volta de 01:00, começou um tal de pancadão na porta de minha casa.Do nada apareceu uns 300 endemoniados com um carro com um som vindo das trevas(funk) no último volume.
            Rolava drogas,bebidas e tudo que aquelas mentes diabolica queriam realizar naquela noite.Como podem quer fazer uma bagunça daquela em uma rua residencial e estreita que só serve para os carros passarem?
            Todos o meus vizinhos deve ter acordado com aquela zona.
            E se acha podíamos fazer alguma coisa?
            Ela só olhar para as caras daqueles “adolescente indefesos” que víamos a legião do mal, soldados do maligno.
            Chamei a policia por 3 vezes e sabe o que eles dizerem? Que essas festas de carro com som alto de madruga ta se espalhando em São Paulo (claro que em bairro de periferia essa zona acontece)
            E o policial no telefone só prometia que ir mandar uma viatura e nada.

            Só que não aceitava aquela bagunça na frete da minha casa e uma igreja de frente.Se drogando, bebendo e aquela musicas no ultimo volume. Chamei a patroa pra orar enquanto não Deus não respondesse não descansei.Falamos para nosso Deus que esse legião de capeta tem que sair de nosso bairro.
            Orávamos, pedindo a misericórdia de Deus em nome do seu Filho Jesus que dispensasse aquela multidão de jovens endemoniados.

            E pela graça e a bondade de nosso Senhor,ELE RESPONDEU!

            Louvado seja o DEUS VIVO!!!

          • edson voce é de sampa? a coisa por ai não é facil, não é verdade, principalmente zona leste, vendi alguns anos atras uma casa que tinha, no costãom do santinho em floripa, logo que sai do brasil, cara era um paulista da zona leste, para receber, tive que voltar la e botar para quebrar…o pessoal dai deste bairro é violento

  3. PRIMEIRAMENTE É PRECISO DEFINIR O QUE É ” PERDÃO.” ATUALMENTE CADA UM TEM SUA PRÓPRIA DEFINIÇÃO DE ” PERDÃO. ” O APÓSTOLO SÃO PAULO, QUANDO PEGO POR SEUS INIMIGOS, NÃO FUGIU, PELO CONTRÁRIO, ACEITOU A CONSEQUÊNCIA DE SEUS ERROS, INCLUSIVE SE ESSE RESULTASSE EM MORTE ( AT.25:11 ). SE UM INDIVÍDUO ESTUPRASSE SUA FILHA, O QUE ELE MERECERIA ? UMA SOBREVIDA PARA ESTUPRAR MAIS CRIANÇAS OU A PENA DE MORTE ? SEJA LEMBRADO QUE ” REPREENSÃO E PUNIÇÃO ” SÃO BENÇÃOS DE DEUS ( SL. 141:5 ). DIFERENTE DO QUE ENSINAM AS SEITAS CRISTÃS E AS IGREJAS MUNDANAS, NÃO EXISTE ” TEMPO DE IGNORÂCIA,” PELO MENOS NÃO COM O SENTIDO COMO ENSINAM. MUITOS ADORAM MALSINAR O VERDADEIRO SENTIDO DAS SANTAS ESCRITURAS. FAZEM ISSO PARA SUA PRÓPRIA CONDENAÇÃO. CUIDADO COM OS CRENTES VELHOS DE IGREJA, POIS A MAIORIA NÃO CONHECE A DEUS ( JO. 14:9 ) E OS QUE PARECEM SERVIR A DEUS, MAS DEUS NÃO OS CONHECE (MT. 7:21-23 ).

  4. Pastor Joshua Milton Blahyi Neste exato momento existe tanto outros na mesma condições que o Sr se encontrava sobre as forças das trevas, hoje és um homem liberto para fazer a vontade de Deus portanto Ides e Pregai o evangelho.

  5. Saulo de Tarso era perseguidor de Cristãos e levava ordem para matá-los quando no caminho teve um encontro com Cristo.

    “Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados.” 1 Pedro 4:8

    Cabe à igreja ter discernimento entre os verdadeiros arrependidos e conversos e os que se aproveitam do rótulo de Cristão para encontrarem refúgio.

  6. A diferença entre ele e qualquer um de nós é nenhuma, todos somos pecadores. Estou vendo muita gente cheia de justiça própria por aqui. Tanto ele como qualquer um de nós merecíamos o inferno mas bendito seja Deus o Pai que nos possibilitou remissão de pecados, perdão e justificação através de seu Filho Jesus Cristo.

    • Não se pode apagar o passado tornando-se pastor, como num passe de mágica, isso é ilusão, e ele deve prestar contas à justiça, e com certeza deve receber o mesmo tratamento que deu às suas vítimas. Situação de guerra não justifica bestialidades como ele cometeu.

  7. No meu entendimento.

    O perdão pertence a Deus e se ele se arrependeu por seus crimes, Jesus veio ao mundo nessa finalidade, perdoar os nossos pecados.

    Porem os crimes cometidos aqui na terra, ele deve pagar como todo criminoso.

  8. Já está mais que perdoado, Jesus Cristo foi quem morreu pela remissão dos pecados, e o que importa é o perdão de Cristo, do resto não interessa o que pensam ou deixam de pensar, bom não existe ninguém na terra, só justificados pelo sangue de Jesus. Está mais que perdoado e o passado apagado.

DEIXE UMA RESPOSTA