Estudo revela que pessoas que frequentam a igreja regularmente se envolvem menos com a pirataria

3

Um estudo divulgado recentemente revelou que pessoas que frequentam igrejas, e outros locais de encontro religioso, são menos propensas a se envolverem com a pirataria que aqueles que não possuem esse hábito.

A pesquisa, realizada pela Universidade de Manchester, no Reino Unido, tinha como objetivo estudar a associação de visitas a igrejas à prática de pequenos delitos, como o download ilegal de músicas com direitos autorais. Foram pesquisados também o uso de drogas, furtos em lojas, jogar lixo nas ruas e evitar o pagamento de pequenas taxas.

Para o estudo, 1.124 pessoas na faixa de 18 a 34 anos foram entrevistadas a respeito de suas crenças religiosas e frequência à igreja, e também foram questionados se já haviam cometido alguns pequenos delitos, como baixar músicas sem pagar por elas.

Com o resultado da pesquisa, o líder do projeto e aluno PhD Mark Littler afirmou que a frequência em um templo religioso expõe as pessoas a normas de conduta que as levam a um comportamento mais correto. Segundo ele, essa seria a explicação para tais pessoas terem menor tendência a tais atitudes.


– A pesquisa mostra que o ato de visitar templos religiosos pode ocasionar uma significante redução na possibilidade de envolvimento em certos tipos de crimes e comportamentos delinquentes – explicou Litter, ao site Torrent Freak.

Litter explicou os dados revelados pelo estudo afirmando que a presença regular na igreja está diretamente ligada a uma redução significativa no envolvimento com pequenos delitos, e que a tendência a tais atos diminui progressivamente naqueles que frequentam estabelecimentos religiosos com mais frequência.

O estudo foi financiado pela Fundação de Caridade Bill Hill e deverá ser publicado ainda em 2014.

Por Dan Martins, para o Gospel+


3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA