“O pior não aconteceu”, diz pastor esfaqueado na nuca por usuário de drogas durante culto

0

Um pastor foi esfaqueado na nuca durante o culto na última terça-feira, 26 de abril, mas escapou da morte sem maiores problemas.

João de Deus dos Santos, 52 anos, é pastor da Assembleia de Deus em Porangatu (GO) e policial militar da reserva. O agressor, Daniel Ribeiro da Silva, de 23 anos, acertou a nuca do pastor após uma tentativa de contenção.

Todo o tumulto foi flagrado pelas câmeras de segurança do templo. Quando chegou ao local, Silva empurrou o porteiro Galeno Vinhal Ribeiro Neto, que feriu as mãos ao tentar se defender de uma facada. Ele foi socorrido ao Hospital de Urgências de Anápolis, mas passa bem.

Após acertar o porteiro, Silva foi na direção do púlpito, causando corre-corre entre os fiéis. O pastor contou que pulou na direção do agressor para tentar contê-lo, mas seu pé ficou preso no cabo de uma das caixas de som, e ele caiu. Nesse momento, Silva acertou sua nuca.


“Observei um homem vindo com uma faca grande na mão. Ali, naquele momento, quando eu pulei nele, o meu pé enganchou em um dos fios do retorno do som. Antes de ir ao chão, ele conseguiu me acertar na nuca”, contou o pastor, em entrevista a uma emissora de TV local, afiliada da Rede Globo.

Para Santos, o rapaz estava “visivelmente drogado”, e pode ter agido dessa forma por ter sido impedido de entrar no templo momentos antes, já que estava sem camisa. “Ele iria entrar para fazer tumulto. A mãe dele, já falecida, frequentava a igreja. Ele é desviado. Pouco antes, tinha ido lá, mas o porteiro conversou com ele e evitou a sua entrada. Ele saiu, pegou uma faca no bosque e voltou”, comentou o pastor.

“Agi mais por instinto de policial que de pastor. A intenção era conter o jovem”, afirmou Santos, que é PM da reserva desde 2013.

“Foi muito desespero, uma cena de terror mesmo porque a gente não esperava. Mas graças a Deus, o pior não aconteceu”, disse a cantora Jocivalda Moisés. Depois de acertar o pastor, o rapaz saiu com a faca, fugindo, e ameaçando atingir outras pessoas.

Assista à reportagem:

Assine o Canal

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA