Prefeita que entregou chave da cidade a Jesus é acusada de comprometer a laicidade do Estado e pode ser punida

9

A prefeita de Monterrey, no México, declarou recentemente que Jesus é a autoridade máxima em seu governo à frente da administração municipal. Agora, autoridades da região querem investigar se a mandatária feriu a laicidade do Estado.

Toda polêmica se originou num evento promovido pelo conselho de pastores da cidade, quando a prefeita entregou, simbolicamente, as chaves da cidade a Jesus Cristo. “Eu abri as portas deste município a Deus como a autoridade final, eu reconheço que sem a Sua presença e Sua ajuda não podemos ter sucesso real. Nós temos sido nos últimos meses, e digo isto com humildade, testemunhas de uma mudança positiva cada vez mais evidente em nossa cidade e podemos dizer que isso aconteceu porque nós abrimos a porta para Deus”, disse Margarita Arellanes Cervantes na ocasião.

Agora, os senadores dos partidos PRD, PAN e PRI enviaram um pedido que o Ministério do Interior instale uma investigação contra a prefeita. Eles alegam que o discurso de Margarita Arellanes Cervantes feriu a laicidade do governo.

Segundo informações do site Noticia Cristiana, o senador Miguel Barbosa Huerta afirmou que, embora respeite as crenças da prefeita, as declarações denotam um favorecimento à fé cristã no exercício do poder.


Outros senadores defendem que ao final da investigação, a prefeita sofra uma sanção e que até o conselho de pastores de Monterrey seja punido.

A prefeita Margarita Arellanes Cervantes, no entanto, negou que tenha ferido a legislação: “Eu fui convidada e tenho participado com outras congregações e vou continuar a participar com o objetivo de buscar o bem de nossa comunidade, procurando os valores”, disse.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


9 COMENTÁRIOS

  1. vejam só se fosse para satanas…ninguém ia RECLAMAR engraçado todos querem um estado laico mas esquecem que quase todas as leis de civilidade de moral e ética saem do livro que eles dizem tirar a laicidade …vai entender

  2. O Governador e o Prefeito do Rio de Janeiro tinha que fazer isso também!
    E não entregar a chafe do Rio ao demonio “REI MOMO”.
    PORQUE O RIO DE JANEIRO E CLARO O BRASIL E DO SENHOR JESUS CRISTO.

    • O prefeito Eduardo Paes também contratou a tal fundação cacique cobra coral, entidade científica esotérica especializada em fenômenos climáticos.

      A política atual é um grande circo que deve ser modificada.

  3. Estão mais que comprometidos os prefeitos do Brasil, pois costumam entregar as chaves das suas cidades ao Rei Momo.

    Pode ao diabo, a Deus, não.

    Parabéns, aliás se fosse do credo católico tinha passado como normal, como do dia a dia, como pessoa temente a Deus, mas como foi, ao que tudo indica, uma evangélica, que a punam.

    Bom seria se fosse em Cuba, onde todos são ateus, portanto estado laico, as chaves seriam entregues a Fidel ou a Raul Castro, à força e não simbolicamente.

DEIXE UMA RESPOSTA