Pastor aliado de Silas Malafaia reverte decisão do PSOL e será candidato a deputado federal; Jean Wyllys critica: “Homofóbico”

13

A convenção nacional do PSOL autorizou a candidatura do pastor Jefferson Barros a deputado federal e os ativistas gays liderados por Jean Wyllys criticaram a decisão do partido.

Apesar do veto no diretório estadual, a convenção nacional aprovou a candidatura de Jefferson Barros após uma votação que teve apenas três votos favoráveis a mais do que os contrários.

Jefferson Barros se tornou conhecido nacionalmente após Wyllys dizer que poderia desistir da reeleição caso o partido aprovasse sua candidatura, pois o pastor seria um aliado político de Silas Malafaia.

O temor de Wyllys é que com a publicidade de Malafaia no meio evangélico, Barros o supere em número de votos e fique com a segunda vaga fluminense do PSOL na Câmara dos Deputados. Em 2010, Wyllys obteve apenas 13 mil votos e foi eleito graças à votação expressiva de Chico Alencar.


“O veto à pré-candidatura deste cidadão, recentemente filiado ao partido (no dia 9/4/2013, exatamente um dia depois de se desfiliar do PRB) obedece a uma longa lista de motivos de ordem política, ideológica, ética e programática que fazem com que a mera possibilidade de ele ser candidato pelo PSOL seja um verdadeiro escândalo. Para nós do setorial LGBT do PSOL e para todos/as os/as militantes que aderem a esta nota, o veto à candidatura de Barros é um ato de defesa do nosso partido contra a tentativa de infiltração por parte do fundamentalismo homofóbico, já infiltrado na imensa maioria dos partidos da ordem”, disse a nota assinada pela militância homossexual do PSOL, liderada por Wyllys.

Além de Jean Wyllys, outras figuras importantes do PSOL se opuseram à candidatura do pastor, como Chico Alencar e o deputado estadual Marcelo Freixo. A deputada estadual Janira Rocha resolveu apoiá-lo na disputa com os colegas de partido, e saiu vencedora junto com Barros no episódio.

13 COMENTÁRIOS

  1. Bem feito para o Jean, eu não sei quem é mais homofobico. Este cara é que parece odiar todos os heterossexuais. Se não for gay e afins não são bem-vindos na gangue dele. Quando será que a mídia vai deixar de dar espaço para essa criatura que só pensa em vingança contra os heteros? Como diz o ditado, o bom julgador por si se julga. Tem medo de que? Morre de medo de perder a teta.

    .

  2. Jean Willys, mkstre que tem palavra e desista de sua candidatura. Com o apoio de Malafaia o pastor Jeferson Barros vai desbancar os dois, Willys e Alencar.

  3. pastor tem que cuidar da igreja de Cristo, e não ficar se envolvendo na politica desse mundo. quando eu vejo um ‘pastor” dizendo que Deus o chamou pra politica, de cara já sei que ele está mentindo.

    Deus não chama ninguém para o ministério pastoral e depois o transfere para a política… não há nenhum exemplo na bíblia de sacerdote separado por Deus que exerceu cargo político.

    Esses “pastores” que usam a denominação para ganharem votos podem até iludir os evangélicos, mas nós cristãos estamos bem esclarecidos sobre o papel do verdadeiro pastor, que é cuidar da Igreja.

    • aliás, pesquisando na internet sobre esse “pastor” politico, algumas informações dão conta que antes de se filiar ao psol, ele era do prb, que todos sabem que é o partido politico da iurd…

          • E desde quando o povo evangélico é trigo? O que mais tem nesse meio são hipócritas e gananciosos… gente de Deus mesmo são poucos…

            A verdade é que ser evangélico hj em dia é como ser católico… nada de mais…

    • você disse ” não há nenhum exemplo na bíblia de sacerdote separado por Deus que exerceu cargo político.”
      o que me diz de josé? que a nivel de importância, ficava somente abaixo do faraó?!
      ou queres algum exemplo bíblico de algum parlamentar que assumiu o cargo por eleição direta.. aí veja então Saul… vamos ler mais hein.. ;)

    • vc é um ignorante imbecil, esta em uma quebra de braço mediocre e esta tão sego que não encherga um palmo a frente do nariz deve ser um daqueles caras que esta gordo de ficar sentado em um banco não faz nada para ajudar mas adora usar seu veneno da lingua. Te convido a ler mais a biblia e veja o quanto vc e mediocre em seu posicionamento e se converta denovo seu cabeça dura, vai ler mais e se informar mais pois se não fosse a bancada evangelica vc agora teria que cultuar a Deus escondido em sua casa e sendo humilhado pela classe lgbt participando da demolição dos templos da igreja e sendo padrinho de casamento na igreja de um de seus amigos homosexuais. ora va se preparar antes de falar besteira…

  4. Isso é democracia, palavra que o Sr. Jean Wyllis não sabe o real significado.

    Que importa se ele foi do PR, PF, DF, MS, KS ou de qual sigla partidária (no Brasil são mais de 30), ele pediu desfiliação e filiação dentro do PRAZO estabelecido por lei.

    Agora é esperar para ver a votação de cada qual, pois o Jean Wyllis aumentou a sua representatividade, tanto pela plataforma que ele defende que causa muita exposição na mídia por causa da agenda mundial LGBTT. Acredito que vai ser uma disputa boa e que vença o Pastor, esse é o meu desejo.

  5. Se fosse o contrário, cristãos barrando gays de serem candidatos choveria acusações midiáticas de preconceito. Para deputados militantes gays demagogos como esse Jean Willis é “homofóbico” qualquer cidadão que publicamente declarar que família é entre homem e mulher ou que não concorda com união de mesmo sexo. E a sociedade em sua maioria, seja no Brasil e no mundo, entende família como união entre homem e mulher. Para militantes gays todos são “homofóbicos”! Quem são os intolerantes afinal? Ou fundamentalistas? #foraativismogaysista

  6. raizd3 este moço ai deve estar lendo a biblia dos muçulmanos, parabens pelos seus exemplos tão bem lembrados ele deveria ker mais a historia de Israel….acho q ele não sabe quem foram os juizes ou reis ou governadores ou conselheitos na historia…

DEIXE UMA RESPOSTA