Magno Malta confirma pré-candidatura à presidência pregando redução da maioridade penal

12

O senador Magno Malta (PR-SE) confirmou a intenção de sair candidato à presidência da República nas eleições de outubro. Malta usou uma publicação em seu perfil no Instagram para confirmar os rumores de que ele estaria disposto a tentar a sucessão de Dilma Rousseff (PT).

Reconhecido como ativo defensor da redução da maioridade penal e ligado a projetos de recuperação de dependentes químicos, o senador teve seu maior momento de exposição política nacional quando atuou na CPI da Pedofilia.

No texto divulgado no Instagram, Malta pede orações por sua pré-candidatura: “Amigos, essa semana, apresento uma carta ao meu partido, me colocando como candidato a presidente da República… Quero em nome da sociedade civil do pais discutir a violência que campeia em nossa pátria advinda das drogas… A necessidade de fazer a redução da maioridade penal é algo primordial para o Brasil […] Ore por mim”, pediu.

Em seu site, Malta divulgou a informação de que diversos líderes regionais de seu partido manifestaram apoio à intenção do senador de sair candidato à presidência. Caso o desejo de Malta se concretize, ele poderá ser o terceiro evangélico envolvido na disputa, juntando-se ao pastor Everaldo Pereira (PSC) e à missionária Marina Silva (PSB), virtual candidata à vice na chapa de Eduardo Campos.


“Vou colocar o meu nome para depois não me arrepender de ter ficado omisso. Quero debater com o Brasil o fim de uma geração de ‘esgotos humanos’, que são as unidades sócio educativas que hoje estão formando criminosos juvenis. Vou conseguir com a iniciativa privada a construção de um moderno presídio na Amazônia e reforçarei a segurança da extensa fronteira brasileira coibindo tráfico de armas e drogas pesadas”, afirmou o senador.

Magno Malta exerce atualmente o segundo mandato como senador pelo Espírito Santo. Foi eleito a primeira vez para o cargo em 2003, sendo reeleito em 2010. O atual mandato se encerra apenas em 2018, o que deverá exigir do senador uma licença de suas funções para tentar a cadeira do Planalto.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


12 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil necessita de um presidente que assuma o compromisso de lutar pelo desenvolvimento econômico, educação eficiente, saúde de qualidade e combate à corrupção. A redução da maioridade penal não irá resolver o problema dos crimes praticados por jovens. Isso se resolve com igualdade social e qualidade de vida.

  2. É isso, querer é uma coisa, agora entender o que é poder, é bem diferente. Agora, com essa plataforma de redução da maior idade!??…querer criar uma candidatura para presidência de uma
    nação, é muita pretensão, aliás! um tanto, ou muita coragem, continue senador sr Malta.
    Não só eu, porem, muitos… ão de convir comigo, não tem traquejo o suficiente para ocupar o cargo
    pretendido.É ISSO, FIQUEM NA PAZ DE CRISTO.

  3. Pra mim uma boa opção, já que não pretendo votar em nada que lembre Dilma, Geraldo Alckimin, ou qualquer figurinha carimbada, vou analisar as propostas, redução da maioridade penal já tem um ponto positivo.

  4. O senador se coloca a disposição de ser o salvador da pátria amada e idolatrada, como se um soldado pudesse ter os pés em dois exércitos ao mesmo tempo! Optou, ao invés de ir para as catacumbas correu para o sinédrio.

DEIXE UMA RESPOSTA