Rivaldo anuncia sua aposentadoria como jogador de futebol e afirma que sua carreira foi “um milagre” de Deus

2

No último sábado, o ex-jogador da seleção brasileira, Rivaldo, anunciou o fim de sua carreira no futebol. Aos 41 anos, o atleta fez o anúncio de sua aposentadoria em uma mensagem publicada no Instagram, onde agradece pelo apoio e carinho que recebeu durante seus 24 anos de carreira, e afirma que sua trajetória no futebol foi construída “em cima de um milagre”.

– Com lágrimas nos olhos hoje gostaria de primeiramente agradecer a Deus, minha família e a todos pelo apoio, pelo carinho que recebi durante esses 24 anos como jogador. Hoje venho comunicar a todos os torcedores do mundo que minha história como jogador chegou ao fim – afirmou o ex-meio campista, junto a uma foto em que aparece com os olhos inchados ao chorar no anúncio aos jogadores do Mogi Mirim, último clube que defendeu em sua carreira.

rivaldo-instagram

No Mogi, Rivaldo acumulava os cargos de presidente e jogador. Segundo informações do portal Terra, o pentacampeão decidiu pendurar as chuteiras no clube atendendo a um apelo antigo da torcida. Ele retornou ao time no início de 2014 e, após disputar dois jogos pelo Campeonato Paulista, anunciou que iria pendurar as chuteiras.


Em sua mensagem, Rivaldo fala sobre as dificuldades que enfrentou no início de sua carreira, e afirma que, apesar de ter sido desacreditado por técnicos e médicos, construiu sua carreira “em cima de um milagre”, guiado pela mão de Deus.

– Construí minha carreira em cima de um milagre, saindo de Paulista, sem nenhum recurso financeiro, sem empresário, incentivos apenas familiares, desacreditado por médicos e técnicos, vi um sonho distante se tornar realidade. Com persistência, dedicação e principalmente com a mão de Deus, cheguei a ser reconhecido como melhor jogador do mundo, pentacampeão mundial, entre muitos outros títulos importantes na história do futebol – afirmou o ex-meia, que foi escolhido pela FIFA o melhor jogador do mundo no ano de 1999, quando defendia o Barcelona.

Hoje evangélico, Rivaldo se converteu aos 32 anos de idade, em 2004, e afirma que desde então é uma nova pessoa. Após sua conversão, ele se dedicou intensamente a obras sociais, indo para Angola em 2012 atuar por um time local e auxiliar na construção de uma igreja evangélica no país africano. Além disso, ele fundou o Instituto Rivaldo 10, que desenvolve ações sociais no Brasil e em Angola em favor dos necessitados.

Comentando sobre sua fé, ele finaliza seu anúncio de aposentadoria afirmando que, apesar de todos os títulos e glórias como jogador, ele deixa seu testemunho como legado.

– Entre troféus, medalhas, premiações e títulos, em uma terra onde tudo se consome, deixo aqui uma história, talvez um exemplo, mas com certeza um testemunho de que vale a pena crer e lutar – finalizou Rivaldo, citando ainda o texto bíblico de 1 Coríntios 9:25.

“Todo atleta que está treinando aguenta exercícios duros porque quer receber uma coroa de folhas de louro, uma coroa que, aliás, não dura muito. Mas nós queremos receber uma coroa que dura para sempre.”

Por Dan Martins, para o Gospel+


2 COMENTÁRIOS

  1. Que o Senhor Deus dos céus, Criador do céu e da terra, possa o abençoar ainda mais nesta nova fase, e que a partir de agora o Irmão Rivaldo possa se dedicar ainda mais as obras do Senhor na certeza de que alcançará a coroa da vida no nome de Jesus Cristo!!!

DEIXE UMA RESPOSTA