Com direito a samba enredo, bloco evangélico canta “Bênçãos Ilimitadas” durante evangelismo de carnaval

12

Um bloco de carnaval criado pela Comunidade Internacional da Zona Sul, no Rio de Janeiro, saiu às ruas da cidade maravilhosa para evangelizar foliões.

O bloco Mocidade Dependente de Deus saiu às ruas sem fantasias e à base de água, cantando o samba-enredo “Bênçãos Ilimitadas”, com paradinha no refrão: “Jesus te ama e quer te salvar”.

A ideia do grupo é, de alguma forma, mostrar que há espaço para a fé durante a folia. “Queremos mostrar que a alegria não está no álcool e nas drogas, mas em Jesus”, disse a enfermeira Natália Santos, 26 anos.

Já a aposentada Maria do Carmo de Oliveira, 87 anos, ressaltou que o bloco evangélico permite “orar e brincar” ao mesmo tempo. Ao lado de outras voluntárias, ela se juntou aos foliões para limpar a sujeira que os outros blocos deixaram pela cidade.


Há 23 anos a Comunidade Internacional da Zona Sul organiza o bloco Mocidade Dependente de Jesus, que sai às ruas duas vezes: domingo e terça de carnaval.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

12 COMENTÁRIOS

  1. É, vcs tem razão. O melhor é pegarmos nossas malas, fugirmos pra um lugar bem distante, os chamados “retiros espirituais” e fingirmos que nada está acontecendo. Talvez dobrarmos os joelhos e dizermos “Senhor, perdoa eles pq não sabem o que fazem”…assim tiramos o peso da consciência de não termos feito nada. Nos isolamos 4 dias e enquanto isso pessoas morrem se drogando , mas nós já fizemos a nossa parte, oramos por eles. #só que não.
    Jesus disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura.” …Acredito que esta seja a melhor oportunidade. Glória a Deus pq ainda existem cristãos que não temem o pecado, mas vão em busca para que Deus faça reinar a sua graça.

  2. Distintos irmãos, graça e paz!

    O pessoal desse mencionado grupo que se diz “evangélico”, precisa voltar ao primeiro amor, enquanto há tempo.
    Além do mais, ter como regra de fé e prática, a Bíblia Sagrada.
    Assim pensamos, tendo em vista o modo como os irmãos dessa agremiação carnavalesca “evangélica” se comportam no tocante à evangelização no período da festa pagã, isto é, o Carnaval.
    Ora, a nosso ver, talvez os mesmos estejam interpretando de maneira errada a passagem 1 Coríntios 9. 22.
    Aliás, será que as admoestações que se encontram em Malaquias 3.18 e Mateus 5. 13-16, não são claras no que ser refere a diferença que devemos fazer nesse mundo que jaz no maligno?

    Em Cristo,

    Tadeu de Araújo

DEIXE UMA RESPOSTA