Thalles canta Michael Jackson no Criança Esperança e desperta ira de evangélicos; Assista

68

A participação do cantor Thalles Roberto no Criança Esperança, no último sábado, 15 de agosto, repercutiu negativamente por causa das músicas escolhidas.

O vídeo que vem circulando nas redes sociais com trecho em que Thalles canta o refrão da música “They Don´t Care About Us”, de Michael Jackson, num mash up com “Olhos Coloridos” (sarará crioulo), de Sandra de Sá, já tem milhares de visualizações no YouTube.

Em outros momentos, Thalles cantou, ao lado de atores e outros cantores e músicos, “Imagine”, de John Lennon; “Peço a Deus”, de Mestre Marçal; “One Love”, de Bob Marley; e o samba “Conselho”, de Jorge Aragão.

No sábado, durante a exibição do programa especial pelos 30 anos do projeto Criança Esperança, usuários do Twitter comentavam simultaneamente a aparição de Thalles com teor bastante crítico.


Até o comentário do artista, feito semanas atrás, de que Deus o havia enviado para cantar aos não-crentes e ao lado de músicos seculares considerados de alto nível foi lembrado pelos internautas, pois entre os artistas com quem ele dividiu o palco, estavam Anitta e Valesca Popozuda.

“Thalles Roberto disse que queria ir pro meio “dos grandes”. Ta aí cantando com Anitta e Valesca. Bem feito”, escreveu o usuário Sr. Mailson.

“Thalles Roberto decidiu parar de envergonhar os cristãos pra envergonhar a humanidade! Vai que você consegue!”, escreveu Patrick Broedel.

A internauta Carol Ascensão usou o título de uma das músicas de Thalles para ironizar sua performance no programa da TV Globo: “’Pai eu não confio em mim’🎵- Nem eu Thalles Roberto!”.

“Thalles Roberto não está fazendo diferença nenhuma nesse Criança Esperança”, comentou Jhulia Emellynn, lembrando o discurso comumente usado por músicos evangélicos para justificar incursões em atrações seculares.

Assista:

Assine o Canal

Confira alguns tweets sobre a participação de Thalles Roberto no Criança Esperança 2015:


68 COMENTÁRIOS

  1. E por falar em Criança Esperança…
    Pastor estupra menino de 10 anos em troca de chinelo e vídeo game
    Um pastor de 57 anos foi preso na noite desta segunda-feira (17de agosto/15) ao estuprar um menino de 10 anos no Jardim Buriti. O autor, que não teve o nome divulgado para proteger a identidade da vítima, ofereceu um chinelo e horas jogando vídeo-game em troca de sexo.
    Conforme o delegado Reginaldo Salomão, da DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Bairro Piratininga, os pais deixaram o filho na casa da avó, onde o autor, irmão dela, também mora, deixando o primo de 23 anos responsável pelo garoto e por mais duas crianças.
    Durante a noite, o primo percebeu que o menino havia sumido, então começou a procurar pela casa, momento em que flagrou as crianças olhando pelo buraco da fechadura de um dos quartos. Curioso, o rapaz resolveu olhar, quando flagrou o tio-avô da vítima tendo relações sexuais com o menino.
    O primo interrompeu o ato e encaminhou o autor para a delegacia de plantão, junto com os pais da vítima. O pastor confessou o crime e alegou ter feito “pela glória de Deus”, porém não quis mais falar sobre o caso.
    O menino foi entrevistado por vários policias e, de acordo com o delegado, foi “coerente e na lógica e cronologicamente” no que disse. Ele contou que o tio-avô ofereceu um chinelo para ele, para que o menino praticasse sexo oral. A vítima aceitou.
    Depois o autor ofertou horas no vídeo game para que pudesse praticar sexo anal com o garoto, então o menino concordou mais uma vez. “A criança não tinha noção do que estava fazendo”, assegurou o delegado.
    O autor foi condenado em 2009 pelo crime de estupro, sendo que a vítima era um menino e também tinha 10 anos. Ele foi solto em agosto do ano passado, quando foi morar junto à irmã,
    levando um amigo, que teria conhecido na prisão.
    O amigo foi acusado de estuprar uma menina de 11 anos, sobrinha-neta do pastor, irmã de sua atual vítima.
    As investigações serão encaminhadas para a DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente). O autor foi acusado de estupro de vulnerável e pode pegar uma pena que varia de 8 a 15 anos de reclusão.
    Mesmo ele tendo confessado o crime, a irmã não acredita que ele não estuprou o garoto.
    Fonte: O correio news

    • Emanuelle, por falar em criança.
      padre safado pedófilo estupra uma menina de 13 anos, a pobre menina chamada Marie estava doente, quando foi estuprada por um padre .
      a menina ficou internada em um hospital, quando o padre do hospital apareceu a noite para ler a Bíblia, o padre aproveitou que estava sozinho com a menina e a estuprou.
      MARIE disse, que antes do estupro, o padre a tocou e a fotogravou, quanto ela insistiu em recusar, ele disse que era um padre e tudo que fazia não podia ser considerado errado.
      a direção do hospital descobriu que o padre era especialista em abusar de criança internadas.
      a igreja católica sabendo dos acontecido nada vez pra punir o padre, apenas mudou ele de paróquia.

      É o que acontece com esses filhos do diabo, quanto falamos que a igreja católica é a grande meretriz de Apocalipse, acham ruim, é padre é papa, é freira todos vivem fazendo a vontade do diabo, porque não são convertidos, vivem no pecado na vontade da carne, nunca vi um padre, um papa, dizer que tomar cachaça é pecado, que se prostituir é pecado, que separação divórcio é pecado, que mentir é pecado, que ficar a noite inteira no forró é pecado, que fazer imagem de escultura adora-la é pecado.
      católicos trabalham pro diabo, é por isso que a maioria desses padre são dominados por um espirito maligno, a Bíblia diz, o diabo veio pra roubar matar e destruidor, esta explicado porque esses padres vivem fazendo a vontade do diabo estuprando crianças e fazendo orgia com freiras..

      Olha, sinceramente, no Brasil tem que haver cadeira elétrica para estupradores nojento filhos do diabo.
      o que que se tem que fazer com um mostro como esse padre, que estuprou a menina doente?

      respondem por favor…………………

      • Se a Igreja Católica é a prostituta como vocês heréticos fanáticos dizem, logo os protestantes são os filhos da p/u/t/a porque o protestantismo veio do catolicismo. Simples assim como diz o meu amigo Lopes do Gospel +

        • Não somos nós que dizemos, porque quem diz é a BÍBLIA, Igreja católica, a grande prostituta do Apocalipse.

          JESUS alerta a todas as nações, sai dela filho, para que não seja cúmplice dos seus pecados é dos seus flagelos.(Apocalipse 18; 4)
          JESUS em Apocalipse mandou que o povo sai de uma igreja , ele não disse sai delas, disse apenas sai dela.
          a única igreja que vive ao contrario da palavra de DEUS, é a grande meretriz igreja católica, inventam um monte de bobagem fora do contesto bíblico, foi a igreja que mais derramou sangue Cristão, sangue inocente, JOANA D’ARC foi queimada viva chamada de herege, pela igreja católica, porque JOANA D’ARC não obedecia o ensino de demônio católico.
          deve seu fim trágico, depois o próprio papa, reconheceu o erro da igreja católica, quis reparar o mal que fez derramando o sangue inocente, quis canonizar JOANA D’ARC fazendo dela santa.
          com certeza o erro que o papa quis reparar foi tarde, provavelmente ele pagou o preço mais dolorido que uma alma pode pagar.
          preço da salvação.

          • CRONOLOGIA DO PROTESTANTISMO
            Para acessar o link desconsidere o símbolo #
            1517 – Lutero se afilia à príncipes devassos e em desobediência é excomungado.
            1517 – Lutero promove a divisão da fé, condenada em (Rm 16,17-18), chamando isso de “reforma”. Ninguém ficou nela.
            Zwinglio, Calvino, Henrique VIII, Knox e até Edir Macedo e outros, fundaram suas próprias seitas rivais umas das outras.
            1521 – Lutero escreve à amigos dizendo desconfiar estar levando uma multidão de seguidores à condenação eterna.
            1520 – Lutero zomba da ciência e do sistema Heliocêntrico de Copérnico, o chamando de “tolo”.
            1522 – Lutero publica o seu escandaloso libelo contra o celibato, embora Cristo e Paulo o pregassem. (Cor 7,32-33)
            1522 – Calvino, obteve tantas cópias pôde da Bíblia traduzida por outro protestante chamado Servet e as queimou.
            1524 – Lutero passou a usar traje nobre, (tipo paletó) tornando-o em fantasia do “crente”.
            1524 – Lutero manda ceifar a vida de 30,000 camponeses.
            1525 – Calvino mata na fogueira, o médico Michel Servet, descobridor da circulação do sangue.
            1525 – Os anabatistas Proíbem o batismo infantil. Lutero, Calvino e Zwinglio mantiveram este batismo.
            1525 – Zuínglio adultera a Bíblia para acomodar sua heresia contra a presença real de Cristo na eucaristia.
            1527 – Os luteranos saqueiam Roma e promovem o maior genocídio da história da humanidade.
            1528 – Lutero escreve que “usem imagens se quiserem, segundo a Bíblia elas são úteis.” Resolveram odiá-las.
            1529 – Adotam para si o nome de “protestantes” na Segunda Dieta de Spira. Mais tarde mudam para “evangélicos”.
            1530 – Criam o texto da Confissão de Augsburgo, que nunca levariam a sério, pois manda batizar as crianças.
            1530 – Resolvem Extinguir o celibato, instituído por Cristo, a veneração à Vír¬gem e aos santos.
            1530 – A sua Confissão de Augsburgo reconhece: Maria é digna de suprema honra na maior medida (Art. 21,27).
            1530 – Revela Lutero: “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que minha mulher.”
            1530 – Lutero documenta que o demônio o mandou suprimir a missa, de sua nova religião, ele obedeceu.
            1530 – Numa carta enviada a Jerônimo Weller, Lutero recomenda embriaguez e pecados em nome de Jesus.
            1530 – Declaram a Bíblia, única fonte da fé. Ignorando que a Bíblia é filha da Igreja “Coluna da Verdade” (1Tim 3,15).
            1531 – O rei Henrique VIII condenou a falsificada Bíblia protestante de Tyndale como uma corrupção da Escritura.
            1532 – Lutero parodia a Bíblia, colocando o diabo em lugar de Cristo, quando entregava as chaves do céu a Pedro.
            1534 – Lutero traduz a Bíblia para o alemão adulterando-a, mesmo já existindo outras 14 versões alemãs católicas desde 1466.
            1534 – Henrique VIII cria a igreja Anglicana para casar-se em adultério, e matou várias esposas por darem a luz meninas.
            1534 – Os Anabatistas apoderaram-se do governo da cidade episcopal de Munster, e introduziram ali a poligamia;
            1536 – Lutero arranca sete livros da bíblia, por contrariarem sua nova religião. Tachando-os de “apócrifos”.
            1537 – Lutero percebendo seu erro diz: “em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças.”
            1545 – Lutero lança o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” que ensinava os alemão a perseguir os Judeus.
            1545 – Lutero pede de novo os decretos dos concílios católicos a fim de conservar a unidade da fé, por ele estilhaçada.
            1546 – Lutero morre embriagado, na cidade de Eisleben, no dia 18 de fevereiro.
            1546 – Melanchthon cria a lenda de que Lutero fixou suas 95 teses. Isso é confirmado pela maioria dos historiadores.
            1546 – Inventam a calúnia de que no Concílio de Trento, a Igreja colocou 7 livros na Bíblia. Ver anterior Bíblia de Gutemberg.
            1554 – O Protestante Teodoro Bessa, pediu o uso da força pública contra os católicos.
            1554 – Perseguem os Católicos, na Inglaterra e na Irlanda, na mais escancarada intolerância religiosa. Mataram mais de 100 mil.
            1555 – O protestante Calvino, governou Genebra com mão-de-ferro, houve 58 execuções. Segundo Preserved Smith;
            1562 – A anglicana rainha Elizabeth, institui a Witch Act ou lei contra os bruxos de Jacques I.
            1579 – Protestantes mataram 40 jesuítas degolados, entre eles Inácio de Azevedo, morto violentamente a cutiladas.
            1635 – O luterano Benedict Carpzov assina sentença de morte contra 20.000 bruxas.
            1635 – O alemão protestante Nichólas Romy, mata 900 bruxas.
            1670 – Teólogos protestantes queimam crianças vivas na Suécia.
            1685 – Começam tardiamente a celebrar a lenda da fixação das teses de Lutero, como um “marco de ruptura” com Roma.
            1735 – Jonathan Edwards, em Massachusetts, descobre acidentalmente a lavagem cerebral com voz alta e ritmada.
            1739 – Charles J. Finney emprega de vez a lavagem cerebral, usando movimentos bruscos e voz frenética e ritmada em cultos.
            1900 – A Sociedade Bíblica protestante para de imprimir os 07 livros da Bíblia, que contrariavam os argumentos de Lutero.
            1914 – Testemunhas de “Jeová” marcam o fim do mundo para 1914, 1918, depois para 1925, 1941, 1975 e nada.
            1915 – A “profetiza” Ellen White (adventista) morre completamente doida.
            1960 – Inventam a “teologia da prosperidade”. Tudo pelas coisas terrenas e materiais.
            1965 – Gerald B. Gardner calculou 9 Milhões de “bruxas” mortas por protestantes só na Alemanha.
            1978 – Pastor Jim Jonnes, na Guiana, leva à morte 913 seguidores, envenenando-os com um suco de uva.
            2004 – Episcopais aceitam nomeação de bispo gay nos EUA.
            2004 – Site “evangélico” denuncia: 64% dos “pastores evangélicos” são pornográficos. www# jesussite.# com.br #acervo. asp? id=853
            2004 – A igreja Luterana paga multa Record de 69 MILHÕES DE DÓLARES por abusos sexuais, nos EUA.
            2005 – O “bispo” Rodrigues, da igreja Universal, é pego na CPI dos bingos, na CPI do Mensalão e preso na “operação Sanguessuga”.
            2005 – O “bispo” João Batista da IURD é detido com sete malas contendo 10 milhões e 200 mil reais entre notas falsas.
            2005 – 1.600 templos evangélicos são colocados à venda. http://www.# property. # org.uk /unique/ch.html#
            2005 – Pastores dão golpe em 70 mil “evangélicos” e fogem com dinheiro pago por show gospel não realizado em S. Paulo.
            2005 – O lider luterano Eero Huovinem, procura o Papa Bento e afirma que 84% dos finlandeses luteranos querem ser católicos.
            2006 – O pastor Randall Radic vende a igreja da primeira congregação da cidade de Ripon-USA e comprou uma BMW.
            2006 – A igreja anglicana admite que traficava e vendia escravos africanos, revelou isso em 09/02/2006.
            2006 – Líder do povo negro culpa os evangélicos pelo tráfico e escárnio dos escravos. http://www.# adital. # com. br/site/noticia.asp?lang =PT&cod=20880
            2006 – A “bancada evangélica” formada pela Assembléia de Deus e a Universal, é pega em escândalo superfaturando ambulâncias.
            2007 – Líderes da “igreja” Renascer são presos nos Estados unidos traficando dólares dentro de bíblias.
            2008 – Pastor lidera marcha da maconha em Recife.
            Dizia Rui Barbosa: “Estudei todas as religiões do mundo e cheguei a seguinte conclusão: religião ou a Católica ou nenhuma”.
            (Livro Oriente, Carlos Mariano de M. Santos (1998-2004) artigo 5º

          • Protestantismo.Para acessar o link desconsidere o símbolo #
            1517 – Lutero se afilia à príncipes devassos e em desobediência é excomungado.
            1517 – Lutero promove a divisão da fé, condenada em (Rm 16,17-18), chamando isso de “reforma”. Ninguém ficou nela.
            Zwinglio, Calvino, Henrique VIII, Knox e até Edir Macedo e outros, fundaram suas próprias seitas rivais umas das outras.
            1521 – Lutero escreve à amigos dizendo desconfiar estar levando uma multidão de seguidores à condenação eterna.
            1520 – Lutero zomba da ciência e do sistema Heliocêntrico de Copérnico, o chamando de “tolo”.
            1522 – Lutero publica o seu escandaloso libelo contra o celibato, embora Cristo e Paulo o pregassem. (Cor 7,32-33)
            1522 – Calvino, obteve tantas cópias pôde da Bíblia traduzida por outro protestante chamado Servet e as queimou.
            1524 – Lutero passou a usar traje nobre, (tipo paletó) tornando-o em fantasia do “crente”.
            1524 – Lutero manda ceifar a vida de 30,000 camponeses.
            1525 – Calvino mata na fogueira, o médico Michel Servet, descobridor da circulação do sangue.
            1525 – Os anabatistas Proíbem o batismo infantil. Lutero, Calvino e Zwinglio mantiveram este batismo.
            1525 – Zuínglio adultera a Bíblia para acomodar sua heresia contra a presença real de Cristo na eucaristia.
            1527 – Os luteranos saqueiam Roma e promovem o maior genocídio da história da humanidade.
            1528 – Lutero escreve que “usem imagens se quiserem, segundo a Bíblia elas são úteis.” Resolveram odiá-las.
            1529 – Adotam para si o nome de “protestantes” na Segunda Dieta de Spira. Mais tarde mudam para “evangélicos”.
            1530 – Criam o texto da Confissão de Augsburgo, que nunca levariam a sério, pois manda batizar as crianças.
            1530 – Resolvem Extinguir o celibato, instituído por Cristo, a veneração à Vír¬gem e aos santos.
            1530 – A sua Confissão de Augsburgo reconhece: Maria é digna de suprema honra na maior medida (Art. 21,27).
            1530 – Revela Lutero: “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que minha mulher.”
            1530 – Lutero documenta que o demônio o mandou suprimir a missa, de sua nova religião, ele obedeceu.
            1530 – Numa carta enviada a Jerônimo Weller, Lutero recomenda embriaguez e pecados em nome de Jesus.
            1530 – Declaram a Bíblia, única fonte da fé. Ignorando que a Bíblia é filha da Igreja “Coluna da Verdade” (1Tim 3,15).
            1531 – O rei Henrique VIII condenou a falsificada Bíblia protestante de Tyndale como uma corrupção da Escritura.
            1532 – Lutero parodia a Bíblia, colocando o diabo em lugar de Cristo, quando entregava as chaves do céu a Pedro.
            1534 – Lutero traduz a Bíblia para o alemão adulterando-a, mesmo já existindo outras 14 versões alemãs católicas desde 1466.
            1534 – Henrique VIII cria a igreja Anglicana para casar-se em adultério, e matou várias esposas por darem a luz meninas.
            1534 – Os Anabatistas apoderaram-se do governo da cidade episcopal de Munster, e introduziram ali a poligamia;
            1536 – Lutero arranca sete livros da bíblia, por contrariarem sua nova religião. Tachando-os de “apócrifos”.
            1537 – Lutero percebendo seu erro diz: “em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças.”
            1545 – Lutero lança o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” que ensinava os alemão a perseguir os Judeus.
            1545 – Lutero pede de novo os decretos dos concílios católicos a fim de conservar a unidade da fé, por ele estilhaçada.
            1546 – Lutero morre embriagado, na cidade de Eisleben, no dia 18 de fevereiro.
            1546 – Melanchthon cria a lenda de que Lutero fixou suas 95 teses. Isso é confirmado pela maioria dos historiadores.
            1546 – Inventam a calúnia de que no Concílio de Trento, a Igreja colocou 7 livros na Bíblia. Ver anterior Bíblia de Gutemberg.
            1554 – O Protestante Teodoro Bessa, pediu o uso da força pública contra os católicos.
            1554 – Perseguem os Católicos, na Inglaterra e na Irlanda, na mais escancarada intolerância religiosa. Mataram mais de 100 mil.
            1555 – O protestante Calvino, governou Genebra com mão-de-ferro, houve 58 execuções. Segundo Preserved Smith;
            1562 – A anglicana rainha Elizabeth, institui a Witch Act ou lei contra os bruxos de Jacques I.
            1579 – Protestantes mataram 40 jesuítas degolados, entre eles Inácio de Azevedo, morto violentamente a cutiladas.
            1635 – O luterano Benedict Carpzov assina sentença de morte contra 20.000 bruxas.
            1635 – O alemão protestante Nichólas Romy, mata 900 bruxas.
            1670 – Teólogos protestantes queimam crianças vivas na Suécia.
            1685 – Começam tardiamente a celebrar a lenda da fixação das teses de Lutero, como um “marco de ruptura” com Roma.
            1735 – Jonathan Edwards, em Massachusetts, descobre acidentalmente a lavagem cerebral com voz alta e ritmada.
            1739 – Charles J. Finney emprega de vez a lavagem cerebral, usando movimentos bruscos e voz frenética e ritmada em cultos.
            1900 – A Sociedade Bíblica protestante para de imprimir os 07 livros da Bíblia, que contrariavam os argumentos de Lutero.
            1914 – Testemunhas de “Jeová” marcam o fim do mundo para 1914, 1918, depois para 1925, 1941, 1975 e nada.
            1915 – A “profetiza” Ellen White (adventista) morre completamente doida.
            1960 – Inventam a “teologia da prosperidade”. Tudo pelas coisas terrenas e materiais.
            1965 – Gerald B. Gardner calculou 9 Milhões de “bruxas” mortas por protestantes só na Alemanha.
            1978 – Pastor Jim Jonnes, na Guiana, leva à morte 913 seguidores, envenenando-os com um suco de uva.
            2004 – Episcopais aceitam nomeação de bispo gay nos EUA.
            2004 – Site “evangélico” denuncia: 64% dos “pastores evangélicos” são pornográficos. www# jesussite.# com#.br #acervo.#asp? #id=853
            2004 – A igreja Luterana paga multa Record de 69 MILHÕES DE DÓLARES por abusos sexuais, nos EUA.
            2005 – O “bispo” Rodrigues, da igreja Universal, é pego na CPI dos bingos, na CPI do Mensalão e preso na “operação Sanguessuga”.
            2005 – O “bispo” João Batista da IURD é detido com sete malas contendo 10 milhões e 200 mil reais entre notas falsas.
            2005 – 1.600 templos evangélicos são colocados à venda. http://www.# property. # org.#uk /unique/ch.#html#
            2005 – Pastores dão golpe em 70 mil “evangélicos” e fogem com dinheiro pago por show gospel não realizado em S. Paulo.
            2005 – O lider luterano Eero Huovinem, procura o Papa Bento e afirma que 84% dos finlandeses luteranos querem ser católicos.
            2006 – O pastor Randall Radic vende a igreja da primeira congregação da cidade de Ripon-USA e comprou uma BMW.
            2006 – A igreja anglicana admite que traficava e vendia escravos africanos, revelou isso em 09/02/2006.
            2006 – Líder do povo negro culpa os evangélicos pelo tráfico e escárnio dos escravos. http://www.# adital. # com.# br/site/noticia.#asp?lang#=PT&cod=20880
            2006 – A “bancada evangélica” formada pela Assembléia de Deus e a Universal, é pega em escândalo superfaturando ambulâncias.
            2007 – Líderes da “igreja” Renascer são presos nos Estados unidos traficando dólares dentro de bíblias.
            2008 – Pastor lidera marcha da maconha em Recife.
            Dizia Rui Barbosa: “Estudei todas as religiões do mundo e cheguei a seguinte conclusão: religião ou a Católica ou nenhuma”.
            (Livro Oriente, Carlos Mariano de M. Santos (1998-2004) artigo 5º

      • LUTERO O FUNDADOR DO PROTESTANTISMO É A BESTA DO APOCALÍPSE ?

        No ano 100 da era cristã, os rabinos judeus se reuniram no Sínodo de Jâmnia (ou Jabnes), no sul da Palestina, a fim de definir a Bíblia Judaica. Isto porque nesta época começavam a surgir o Novo Testamento com os Evangelhos e as cartas dos Apóstolos, que os judeus não aceitaram. Nesse Sínodo, os rabinos definiram como critérios para aceitar que um livro fizesse parte da Bíblia, o seguinte:

        (1) Deveria ter sido escrito na Terra Santa; (2) Escrito somente em hebraico, nem aramaico e nem grego; (3) Escrito antes de Esdras (455-428 a.C.); (4) Sem contradição com a Torá ou lei de Moisés. Esses critérios eram mais nacionalistas, mais do que religiosos, fruto do retorno do exílio da Babilônia em 537aC.

        Por esses critérios não foram aceitos na Bíblia judaica da Palestina os livros que hoje não constam na Bíblia protestante, citados anteriomente. Mas a Igreja católica, desde os Apóstolos, usou a Bíblia completa: A SEPTUAGINTA.

        1)- Até o ano de 1.500, a única Bíblia Cristã existente na face da terra era a Bíblia Católica! Foi Martinho Lutero, um ex-sacerdote, excomungado pela Igreja, que, ao criar a “sua” igreja, denominada de “Igreja Luterana”,forjou a “sua bíblia”, tomando a Bíblia Católica com os SETE LIVROS tirados por ele porque o incomodava com suas teses heréticas, e que passou desde então a ser chamada de “bíblia protestante”.

        2)- Aliás, a Bíblia que os Apóstolos e Evangelistas nos deixaram contém exatos 73 livros. Martinho Lutero, simplesmente tirou SETE LIVROS DA BÍBLIA CATÓLICA e “fez” assim a “sua bíblia protestante”, contendo 66 Livros. PERGUNTA QUE NÃO CALA : Com que autoridade ele fez isto ?.

        3)- Ora, todos sabemos que o número de satanás é 6(Seis). Sabemos que é ele (satanás) quem causa divisão e discórdia no Povo de DEUS.

        4)- Portanto, Martinho Lutero foi um instrumento que o maligno usou para tirar milhões de criaturas da presença (física) de Deus na Eucaristia, e da única e verdadeira Igreja fundada por Cristo ( Conf. Mateus 16,18).

        5)- Concluindo: o número de Martinho Lutero é 6 (seis) e a “sua bíblia” tem 66 (sessenta e seis) livros, o que dá o número 666…… o que pensar diante disso?

        • Emanuelle,vou lhe fazer uma pergunta e espero ser respondido, porque em outras oportunidades você fez de conta que estava dormindo e não mim respondeu certo,vamos lá,Obs: esta pergunta serve não só para você mas a todos que tiverem como mim responder de forma verdadeira .Quantos livros,ou capítulos,ou versículos,ou palavras ou letras de si mesmo Lutero acrescentou nas Sagradas Escrituras? O que tem escrito na Bíblia evangélica,que não tem escrito na Bíblia católica?. Aguardo a sua resposta,não se esqueça por favor.

          • Lutero retirou 7 livros. sete na Bíblia significa perfeição, algo espiritualmente completo. Costuma estar relacionado ao bem e à perfeição. (Num. 8:2, Lev. 4:6,17; 8:11; Apoc. 1:4), ou seja, ficaram sem a perfeição ao retirar 7 livros.
            Já o número 6 significa imperfeição ou algo incompleto, pois não chega a ser sete. Então três vezes o numero 6 significa ênfase da imperfeição ou completa imperfeição. Satanás irá querer imitar a Trindade divina, pois vemos a atuação de Satanás, da besta e do falso profeta. O 666 é portanto, a imperfeição elevado ao seu grau máximo.

            Concluindo: o número de Martinho Lutero é 6 (seis)número de homem, e a “sua bíblia” tem 66 (sessenta e seis) livros, o que dá o número 666… O que pensar diante disso? Resposta: o protestantismo é a besta do Apocalipse.

            Além da Reforma Protestante ter retirado 7 Livros da Bíblia, ainda faltam nas Bíblias protestantes, partes dos livros de Ester e Daniel ou seja, além dos 7 livros retirados, foram retirados algumas partes desses dois livros, ou seja eles consideram os livros de Ester e Daniel como parcialmente inspirados (como se isso fosse possível). É Evidente que eles escolheram na bíblia somente o que convém, retirando tudo o que contrariava as doutrinas diabólicas de Lutero, na verdade eles não obedecem a bíblia, e sim Lutero e suas interpretações errôneas, esse ex-monge herege que chegou a dizer que Jesus teve um caso com Maria Madalena. Pobre Protestantes só conhecem um lado da vida de Lutero, o outro lado desconhecem por completo, deve ser por isso que o veneram tanto. Além disso Lutero mandou matar 50 mil anabatistas em uma só semana, e depois nos julgam pela Santa inquisição.
            Bom, resumindo, além de todos esses absurdos, ainda vemos que o que “restou” da Bíblia protestante, ainda foi adulterado, isso é facilmente visto por quem busca a linguagem original que a bíblia foi escrita, lá no tempo do papiro ainda. Ou seja, principalmente o Grego, hebraico e aramaico.
            O herege e apóstata Lutero, guiado pelo maligno dizia que a Bíblia poderia ser melhor. Veja as suas frases:
            “A história de Jonas é tão monstruosa que é absolutamente inacreditável”. (‘The Facts About Luther, O’Hare, TAN Books, 1987, p. 202)

            “Eu jogaria o livro de Esther no Rio Elbe. Sou de tal forma inimigo deste livro que preferiria que não existisse, pois é judaizante demais e com grande parte de idiotices pagãs”. (Ibid.)

            ” A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico”. (‘Preface to the New Testament,’ed. Dillenberger, p. 19.) ” Se algo sem sentido foi falado, este é o lugar. Eu confirmo o que muitos já haviam dito que, com muita probabilidade, esta epístola não fora escrita pelo apóstolo, e não merece o nome do apóstolo”. (‘Pagan Servitude of the Church‘ ed. Dillenberger, p. 352.).

            ” Para mim tal livro* não possui qualquer característica cristã. Que cada um julge este livro; eu mesmo tenho aversão, e isto é o suficiente para rejeitá-lo”. (Sammtliche Werke, 63, pp. 169-170, ‘The Facts About Luther,’ O’Hare,TAN Books, 1987, p. 203).

            *NT: Trata-se do livro de Apocalipse.

            É dito que Lutero entendeu a Bíblia “como se Deus falasse ao coração”. Mas é difícil de imaginar que o próprio Deus, que lhe “falou ao coração”, revelasse que Tiago escreveu uma epístola sem valor. Tal confusão é bem parecida com a “inspiração pelo Espírito Santo” que os evangélicos têm hoje em dia para confirmar a veracidade de suas interpretações bíblicas. É interessante também notar que, para os protestantes, a Bíblia é a autoridade final, correto? Porém vemos que Lutero se coloca acima da autoridade da Bíblia, escolhendo quais livros devem pertencer ou não a ela, e ainda com a “autoridade” de definir determinado livro. Na realidade, Lutero se colocou acima da Bíblia que afirma estar sujeito. Sem perceber, os protestantes de ontem e de hoje fazem o mesmo.

            Os protestantes, debatendo sobre os deuterocanônicos, citam passagens que dizem que os que acrescentam qualquer coisa à Palavra de Deus serão condenados. Demonstramos com vários artigos que, na realidade, quem acrescentou ou retirou algo da Bíblia foram os reformadores. E o próprio Lutero admite tal feito, com a adição da palavra “somente” em Rm 3,28 de sua tradução para o alemão:

            “Se um papista lhe questionar sobre a palavra “somente”, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão”. (Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201)
            Pense bem antes de digitar asneiras! Tenho dito!

          • A Bíblia poderia melhorar

            “A história de Jonas é tão monstruosa que é absolutamente inacreditável”. (‘The Facts About Luther, O’Hare, TAN Books, 1987, p. 202)

            “Eu jogaria o livro de Esther no Rio Elbe. Sou de tal forma inimigo deste livro que preferiria que não existisse, pois é judaizante demais e com grande parte de idiotices pagãs”. (Ibid.)

            ” A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico”. (‘Preface to the New Testament,’ed. Dillenberger, p. 19.) ” Se algo sem sentido foi falado, este é o lugar. Eu confirmo o que muitos já haviam dito que, com muita probabilidade, esta epístola não fora escrita pelo apóstolo, e não merece o nome do apóstolo”. (‘Pagan Servitude of the Church‘ ed. Dillenberger, p. 352.).

            ” Para mim tal livro* não possui qualquer característica cristã. Que cada um julge este livro; eu mesmo tenho aversão, e isto é o suficiente para rejeitá-lo”. (Sammtliche Werke, 63, pp. 169-170, ‘The Facts About Luther,’ O’Hare,TAN Books, 1987, p. 203).

            *NT: Trata-se do livro de Apocalipse.

            É dito que Lutero entendeu a Bíblia “como se Deus falasse ao coração”. Mas é difícil de imaginar que o próprio Deus, que lhe “falou ao coração”, revelasse que Tiago escreveu uma epístola sem valor. Tal confusão é bem parecida com a “inspiração pelo Espírito Santo” que os evangélicos têm hoje em dia para confirmar a veracidade de suas interpretações bíblicas. É interessante também notar que, para os protestantes, a Bíblia é a autoridade final, correto? Porém vemos que Lutero se coloca acima da autoridade da Bíblia, escolhendo quais livros devem pertencer ou não a ela, e ainda com a “autoridade” de definir determinado livro. Na realidade, Lutero se colocou acima da Bíblia que afirma estar sujeito. Sem perceber, os protestantes de ontem e de hoje fazem o mesmo.

            Os protestantes, debatendo sobre os deuterocanônicos, citam passagens que dizem que os que acrescentam qualquer coisa à Palavra de Deus serão condenados. Demonstramos com vários artigos que, na realidade, quem acrescentou ou retirou algo da Bíblia foram os reformadores. E o próprio Lutero admite tal feito, com a adição da palavra “somente” em Rm 3,28 de sua tradução para o alemão:

            “Se um papista lhe questionar sobre a palavra “somente”, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão”. (Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201)

          • As adulterações de Lutero na Bíblia
            Lutero, fundando o protestantismo, resolveu fazer sua tradução e adulterou Romanos 1,17, onde diz que “o justo viverá pela fé”. Ele acrescentou a palavra alemã “allein” que significa “somente”, e passou a pregar que o justo “viverá SOMENTE pela fé”. Foi o modo desonesto que ele achou para justificar sua nova religião do “Sola fide”.
            Ele mesmo confirmou esta adulteração, quando cheio de ódio disse: “Se um papista lhe questionar sobre a palavra ‘somente’, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão.” (Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201). – * (Imperial Encyclopedia and Dictionary © 1904 Vol. 4, Hanry G. Allen & Company), (Holman Bible Dictionary © 1991).
            A carta de Tiago que condena o “Somente a fé” em (2,20), (2,14-16) e (2,21-22), foi assim tratada pelo dito “reformador”: ”A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico.” (‘Preface to the New Testament,’ ed. Dillenberger, p. 19.).
            Hoje, discretamente retiraram o “somente” das traduções protestantes posteriores, mas a doutrina de Lutero (sola fide) é a essência do protestantismo. Continua o jeito fácil de salvar-se, “somente” tendo fé, como determinou Lutero: “Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 – American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).
            Este é o pai do protestantismo

          • Emanuelle,obrigado por se manifestar ao meu pedido,agora vamos aos esclarecimentos das verdades bíblicas,para esclarecemos se há verdade ou não com relação Lutero,a Bíblia Católica,a Bíblia evangélica e o seu pensamento,vamos começar com Baruc 6 da bíblia católica, sendo a edição pastoral começa na pg. 1084,você pode nos transcrever para que todos tenhamos conhecimento dos escritos! aguardo a sua transcrição obrigado

      • Zezé Mané, filho do herege Lutero,
        O protestantismo foi profetizado:
        CUMPRE-SE A PROFECIA : 1Jo 2,19 – “Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.
        “Recomendo-vos, irmãos, que tomeis cuidado com os que produzem divisões contra a doutrina que aprendestes. Afastai-vos deles” (Rm 16, 17)Lucas 21,8 “Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virao em MEU NOME” (JESUS)
        Mateus 24,4-5 “Respondeu-lhes Jesus: Cuidai que ninguém vos seduza. Muitos virão em MEU NOME.”
        Mateus 24, 11-12 “Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará“
        Col 2,23 “Elas podem, sem dúvida, dar a impressão de sabedoria, enquanto exibem culto voluntário, de humildade e austeridade corporal. Mas não têm nenhum valor real, e só servem para satisfazer a carne.”
        II Tim 3,5 “Ostentarão a aparência de piedade, mas desdenharão a realidade. Dessa gente, afasta-te!“
        II Cor 11,13-15 “Esses tais são falsos apóstolos, operários desonestos, que se disfarçam em apóstolos de Cristo, o que não é de espantar. Pois, se o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz, parece bem normal que seus ministros se disfarcem em ministros de justiça, cujo fim, no entanto, será segundo as suas obras”.
        Mateus 7,15-16 “Guardai-vos dos falsos profetas. Eles vêm disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos arrebatadores, pelos seus frutos os conhecereis”
        “Caríssimos, não deis fé a qualquer espírito, mas examinai se os espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas se levantaram no mundo” (1 João 4,1).
        “Assim como houve entre o povo falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos doutores que introduzirão disfarçadamente seitas perniciosas. Eles, renegando assim o Senhor que os resgatou, atrairão sobre si uma ruína repentina. Muitos os seguirão nas suas desordens e serão deste modo a causa de o caminho da verdade ser caluniado. Movidos por cobiça, eles vos hão de explorar por palavras cheias de astúcia. Há muito tempo a condenação os ameaça, e a sua ruína não dorme”
        (2Pe 2,1-3).
        “Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Tendo nos ouvidos o desejo de ouvir novidades, escolherão para si, ao capricho de suas paixões, uma multidão de mestres. Afastarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.”
        (2 Tim 4,2-4).

        • ELIAS.
          é melhor ser filho de Lutero do que ser filho do diabo, que é o teu caso seu estúpido, ou vc aceita JESUS na tua vida como senhor é único salvador, ou queimar nos quintos do inferno.

          • Filho de imagem.

            Assisti um filme em que a igreja tem um pedaço de pau a santo antonio, que estimula os católicos a pegar nesse pau pra casar.

            Ora, é brincadeira. Pensei que já havia visto tudo.

      • Origem do Protestantismo

        Como é de conhecimento de todos o protestantismo surgiu no século XVI com o ex monge Martinho Lutero,mas ainda hoje alguns protestantes insistem em traçar uma linha desde as primeiras heresias surgidas até a heresia protestante.Vamos ver um pouco sobre essas heresias, e ver o que elas acreditavam.Depois de conhecer essas heresias vamos ver se alguém ainda vai reclamar ser descendentes desses grupos

        Algumas igrejas batistas dizem que elas são descendentes diretas de certos grupos heréticos do passado. Por isso seriam as “verdadeiras igrejas de Cristo”. Pretendem, inclusive, traçar sua origem até João, o batista. Seu principal fundamento é um livreto de 56 páginas chamado “O Rastro de Sangue”, de autoria de J.M. Carrol, de 1931. O autor tenta provar que grupos heréticos do passado, como os Montanistas, Novacionistas, Donatistas, Paulicianos, Albigenses, Cátaros, Valdenses e Anabatistas eram os batistas do passado, e que foram perseguidos pelos católicos e desapareceram. Pelo fato de não existirem qualquer evidências destas alegações, alegam que a Igreja Católica tratou de apagar do mapa as evidências. O curioso é que os teólogos batistas rejeitam esta idéia como absurda e infundada. Apesar disso alguns batistas continuam a difundir tal idéia (são chamados de “batistas lendários”), para o embaraço da maioria dos protestantes batistas.

        Mas vamos rapidamente examinar cada um destes grupos:

        Montanistas: rejeitavam os segundos casamentos, mesmo após a morte do primeiro cônjuge. Negavam o perdão dos pecados, tornando-se um movimento sem esperança.

        Novacianistas: diziam que nenhum pecado deveria ser perdoado após o batismo. Também proibiam os segundos casamentos. Novaciano proclamou a si mesmo bispo e foi excomungado.

        Donatistas: a verdadeira igreja deveria ser composta apenas por eleitos e que os batismos somente eram válidos se feitos por um donatista.

        Paulicianos: criam na pluralidade de deuses, dizendo que toda matéria era má, rejeitavam o Antigo Testamento e a encarnação, e ainda diziam que Jesus era um anjo. Não honravam a cruz por acharem que Jesus não foi crucificado.

        Albigenses: criam em dois deuses, um bom e um mal. Rejeitavam todos os sacramentos, declaravam ser pecado casar. Eram sexualmente permissivos. A gravidez deveria ser evitada e o aborto era encorajado.

        Cátaros: seguiam todas as heresias dos albigenses.

        Valdenses: diziam que a Igreja não deveria possuir bem algum e proibiam o dízimo. Curiosamente, acreditavam na Sagrada Eucaristia e no Corpo de Cristo.

        Anabatistas: praticavam a poligamia e o comunismo. Condenavam as promessas como pecaminosas. Foram fundados por Thomas Munser em 1521. Somente este fato desbanca a alegação batista de antiguidade.

        Observando as “peculiaridades” destes grupos, porque será que alguém ainda vai querer reclamar ser um ancestral de qualquer um deles?

        Jesus prometeu que sua Igreja iria permanecer para sempre (Mt 16,18). O que você acha, então, que Ele esteve fazendo com Sua Igreja ao longo de todos esses séculos? Por acaso Ele estaria brincando com Sua criação, levando-a de heresia em heresia, ora para os montanistas, ora para os valdenses, e assim por diante? Tal pensamento é ridículo, não é mesmo? Pois bem, Ele fez exatamente o que prometeu. Edificou sua Igreja e a sustentará até o final dos tempos, e esta é a Santa Igreja Católica.

        Onde estão as evidências dos protestantes? Se existissem desde o tempo de João Batista, os livros de história especializados estariam cheios de referências, ou pelo menos algo afim. Os escritores da época dos pais da Igreja, os historiadores de sua época, não fazem referência alguma, mínima, sobre esse assunto. O mais interessante, e repudiante para os protestantes, é que estes mesmos escritos falam o nome da Igreja Católica amplamente, dezenas, centenas de vezes. Nos escritos de Santo Agostinho, por exemplo, em quem muitos protestantes acham que extraem suas doutrinas, a Igreja Católica é citada pelo nome cerca de 300 vezes.
        Talvez a mais famosa referência seja a da carta de Santo Inácio de Antioquia ao povo de Esmirna, no longínquo ano de 106 d.C. Vale lembrar que Inácio era um padre apostólico, o que significa dizer que em sua vida ele conheceu alguns apóstolos de Cristo.

        Deves seguir a palavra do bispo, assim como Jesus Cristo seguiu a palavra do Pai; siga o presbítero como a um apóstolo, respeite os diáconos como aos mandamentos de Deus. Que nada façam à Igreja sem o conhecimento do bispo. Que a celebração da Eucaristia seja válida quando celebrada pelo bispo ou por quem este designar. Onde estiver o bispo, esteja o povo, assim como onde está Jesus Cristo, está a Igreja Católica. Não é permitido casar-se ou batizar sem a autorização do bispo; mas tudo o que ele aprovar agrada a Deus. Com isso tudo que fizeres será valioso e uma prova contra o mal.
        Inácio de Antioquia, Carta aos Esmirnenses, 8, 106 d.C.

        Para finalizar, somente a título de curiosidade, citaremos alguns escritos clássicos onde a Igreja Católica é citada nominalmente, notando que todas as datas são anteriores ao século 7.

        Inácio, Carta aos Esmirnenses 8:1-2. J65 106 DC
        O Martírio de São Policarpo 16:2. J77, 79, 80a, 81a, 155 DC
        Clemente de Alexandria, Stromateis 7:17:107:3. J435 202 DC
        Cipriano, A Unidade da Igreja Católica 4-6. J555-557 251 DC
        Cipriano, Carta a Florêncio 66:69:8. J587 254 DC
        Lactâncio, Instituições Divinas 4:30:1. *J637 304 DC
        Alexandre de Alexandria, Cartas 12. J680 324 DC
        Atanásio, Carta sobre o Concílio de Nicéia 27. J757 350 DC
        Atanásio, Carta a Serapião 1:28. J782 359 DC
        Atanásio, Carta ao Concílio de Rimini 5. J785 361 DC
        Cirilo de Jerusalém, Leituras Catequéticas 18:1. J836-*839
        Dâmaso, Decreto de Dâmaso 3. J910u 382 DC
        Agostinho, Carta a Vincente o Rogatista 93:7:23. J1422
        Agostinho, Carta a Vitalis 217:5:16. J1456 427AD
        Agostinho, Com. Salmos 88:2:14, 90:2:1. J1478-1479 418 DC
        Agostinho, Sermões 2, 267:4. *J1492, *J1523 430 DC
        Agostinho, Sermão aos Catecúmenos sobre o Credo 6:14. J1535
        Agostinho, A Verdadeira Religião 7:12+. *J1548, *J1562, J1564
        Agostinho, Contra a carta de Mani 4:5. *J1580-1581
        Agostinho, Instrução Cristã 2:8:12+. *J1584, J1617
        Agostinho, Batismo 4:21:28+. J1629, J1714, J1860a, J1882
        Agostinho, Contra os Pelagianos 2:3:5+. *J1892, *J1898
        Como bem ensinou John Henry Newman, “aprofundar-se na história é renunciar ao protestantismo”.
        Traduzido para o Veritatis Splendor por Rondinelly Ribeiro Rosa.
        Será que alguém ainda se aventura?São Miguel Arcanjo,defendei nos das mentiras do demônio.

        • Transcreva as citações, meu caro;

          Só existiu a partir do seculo 4.

          O que citava antes era a respeito da igreja cristã, que estava em todas as cidades nessa época.

          A igreja judia não tinha interesse em ser universal, a cristã, esta sim em face de que Cristo mandou que o evangelho fosse pregado a todas as criaturas, fazendo discípulos.

          Por favor, tua igreja tomou carona. Formou-se a partir do império e a ele serviu na destruição dos mais diversos grupos de cristãos, tendo os calado, mas nunca extintos. Tanto é que a inquisição iniciou trezentos anos antes de Lutero, pois foi esse o modo que tua igreja vendeu ao império romano jeito de calar os outros e também aos católicos que não concordavam com pessoas que se dizem cristãs matando e calando outros cristãos.

          Falam de Cristo, mas não faz a vontade dele, é assim que tua igreja se comporta, tendo mudado o evangelho Dele, que não possui missa pra morto mudar do inferno pro céu, purgatório, batismo de bebês, adoração a imagens(músicas, exposição em lugares de destaque nas cidades, nas casas e nas igrejas; imploração a mortos, quando o próprio Cristo deixou bem claro que pode ouvir, mas nada podendo fazer como pregado na parábola do rico e lázara)….

        • Caro Enoch,se o amigo tivesse um pouco mais atento a leitura,teria visto que estes Batistas os quais você se referiu,não são protestantes,e sim frutos da primeira divisão da igreja quando uma parte aceitou fazer parte do governo,e a outra não,a que aceitou o convite do governo é a igreja católica tanto que em muitos os períodos colocava Reis e governantes sob suas ordens,tinha poder absoluto sobre a vida e a morte,a outra parte não aceitou e não aceita fazer parte do governo dos homens,por isto são poucas as suas igrejas,porque são independentes,não fazem parte de nenhuma convenção. Obs :Vou lhe fazer uma pergunta e espero ser respondido de forma que possa ser comprovada a sua resposta,porque também farei a outros,Quantos livros,ou capítulos,ou versículos,ou palavras Lutero acrescentou as Sagradas Escrituras? o que tem escrito na Bíblia evangélica que não tem na Bíblia católica? Aguardo a sua resposta.

    • Vanessa, o que vc acha do Talhes, da pra ele ser modelo fotográfico pela beleza?
      vc já viu ele fazendo careta que lindo vanessa. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Esta criatura não envergonha e não engana mais os cristãos,pois todos sabem que este filho das trevas, mostrou realmente de quem sempre foi filho,como todo filho do diabo engana por algum tempo, mas nunca,por todo tempo,e tem mais, uma certa igreja que não tem nada de cristã,consagrou ele e sua esposa a pastores,isto provém da cegueira espiritual de seus dirigentes ,apenas o intuito de enganar os seus seguidores I João 2: 19 – Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. E certo que muitos outros estão se declarando para que o engano seja desfeito,e que posa ser julgado conforme a palavra de DEUS, João 7:24 Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.Não se deixe enganar por emoções,Deus não se deixa emocionar.

  3. Alguém poderia me informar por que o Thalles faz umas poses esquisitas acompanhadas de caretas? Será que ele faz propaganda para empresa de suco de limão?

  4. THALES NUNCA ME ENGANOU .
    MISERICORDIA , QUE LÁ NA FRENTE QUEM SABE ELE VENHA A NASCER DE DEUS DE VERDADE , NÃO DEVEMOS CONDENA-LO . MÁS NÃO IMITAR AS SUAS OBRAS !

  5. Para Zezé Mané:
    1517 – Lutero se afilia à príncipes devassos e em desobediência é excomungado.
    1517 – Lutero promove a divisão da fé, condenada em (Rm 16,17-18), chamando isso de “reforma”. Ninguém ficou nela.
    Zwinglio, Calvino, Henrique VIII, Knox e até Edir Macedo e outros, fundaram suas próprias seitas rivais umas das outras.
    1521 – Lutero escreve à amigos dizendo desconfiar estar levando uma multidão de seguidores à condenação eterna.
    1520 – Lutero zomba da ciência e do sistema Heliocêntrico de Copérnico, o chamando de “tolo”.
    1522 – Lutero publica o seu escandaloso libelo contra o celibato, embora Cristo e Paulo o pregassem. (Cor 7,32-33)
    1522 – Calvino, obteve tantas cópias pôde da Bíblia traduzida por outro protestante chamado Servet e as queimou.
    1524 – Lutero passou a usar traje nobre, (tipo paletó) tornando-o em fantasia do “crente”.
    1524 – Lutero manda ceifar a vida de 30,000 camponeses.
    1525 – Calvino mata na fogueira, o médico Michel Servet, descobridor da circulação do sangue.
    1525 – Os anabatistas Proíbem o batismo infantil. Lutero, Calvino e Zwinglio mantiveram este batismo.
    1525 – Zuínglio adultera a Bíblia para acomodar sua heresia contra a presença real de Cristo na eucaristia.
    1527 – Os luteranos saqueiam Roma e promovem o maior genocídio da história da humanidade.
    1528 – Lutero escreve que “usem imagens se quiserem, segundo a Bíblia elas são úteis.” Resolveram odiá-las.
    1529 – Adotam para si o nome de “protestantes” na Segunda Dieta de Spira. Mais tarde mudam para “evangélicos”.
    1530 – Criam o texto da Confissão de Augsburgo, que nunca levariam a sério, pois manda batizar as crianças.
    1530 – Resolvem Extinguir o celibato, instituído por Cristo, a veneração à Vír¬gem e aos santos.
    1530 – A sua Confissão de Augsburgo reconhece: Maria é digna de suprema honra na maior medida (Art. 21,27).
    1530 – Revela Lutero: “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que minha mulher.”
    1530 – Lutero documenta que o demônio o mandou suprimir a missa, de sua nova religião, ele obedeceu.
    1530 – Numa carta enviada a Jerônimo Weller, Lutero recomenda embriaguez e pecados em nome de Jesus.
    1530 – Declaram a Bíblia, única fonte da fé. Ignorando que a Bíblia é filha da Igreja “Coluna da Verdade” (1Tim 3,15).
    1531 – O rei Henrique VIII condenou a falsificada Bíblia protestante de Tyndale como uma corrupção da Escritura.
    1532 – Lutero parodia a Bíblia, colocando o diabo em lugar de Cristo, quando entregava as chaves do céu a Pedro.
    1534 – Lutero traduz a Bíblia para o alemão adulterando-a, mesmo já existindo outras 14 versões alemãs católicas desde 1466.
    1534 – Henrique VIII cria a igreja Anglicana para casar-se em adultério, e matou várias esposas por darem a luz meninas.
    1534 – Os Anabatistas apoderaram-se do governo da cidade episcopal de Munster, e introduziram ali a poligamia;
    1536 – Lutero arranca sete livros da bíblia, por contrariarem sua nova religião. Tachando-os de “apócrifos”.
    1537 – Lutero percebendo seu erro diz: “em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças.”
    1545 – Lutero lança o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” que ensinava os alemão a perseguir os Judeus.
    1545 – Lutero pede de novo os decretos dos concílios católicos a fim de conservar a unidade da fé, por ele estilhaçada.
    1546 – Lutero morre embriagado, na cidade de Eisleben, no dia 18 de fevereiro.
    1546 – Melanchthon cria a lenda de que Lutero fixou suas 95 teses. Isso é confirmado pela maioria dos historiadores.
    1546 – Inventam a calúnia de que no Concílio de Trento, a Igreja colocou 7 livros na Bíblia. Ver anterior Bíblia de Gutemberg.
    1554 – O Protestante Teodoro Bessa, pediu o uso da força pública contra os católicos.
    1554 – Perseguem os Católicos, na Inglaterra e na Irlanda, na mais escancarada intolerância religiosa. Mataram mais de 100 mil.
    1555 – O protestante Calvino, governou Genebra com mão-de-ferro, houve 58 execuções. Segundo Preserved Smith;
    1562 – A anglicana rainha Elizabeth, institui a Witch Act ou lei contra os bruxos de Jacques I.
    1579 – Protestantes mataram 40 jesuítas degolados, entre eles Inácio de Azevedo, morto violentamente a cutiladas.
    1635 – O luterano Benedict Carpzov assina sentença de morte contra 20.000 bruxas.
    1635 – O alemão protestante Nichólas Romy, mata 900 bruxas.
    1670 – Teólogos protestantes queimam crianças vivas na Suécia.
    1685 – Começam tardiamente a celebrar a lenda da fixação das teses de Lutero, como um “marco de ruptura” com Roma.
    1735 – Jonathan Edwards, em Massachusetts, descobre acidentalmente a lavagem cerebral com voz alta e ritmada.
    1739 – Charles J. Finney emprega de vez a lavagem cerebral, usando movimentos bruscos e voz frenética e ritmada em cultos.
    1900 – A Sociedade Bíblica protestante para de imprimir os 07 livros da Bíblia, que contrariavam os argumentos de Lutero.
    1914 – Testemunhas de “Jeová” marcam o fim do mundo para 1914, 1918, depois para 1925, 1941, 1975 e nada.
    1915 – A “profetiza” Ellen White (adventista) morre completamente doida.
    1960 – Inventam a “teologia da prosperidade”. Tudo pelas coisas terrenas e materiais.
    1965 – Gerald B. Gardner calculou 9 Milhões de “bruxas” mortas por protestantes só na Alemanha.
    1978 – Pastor Jim Jonnes, na Guiana, leva à morte 913 seguidores, envenenando-os com um suco de uva.
    2004 – Episcopais aceitam nomeação de bispo gay nos EUA.
    2004 – Site “evangélico” denuncia: 64% dos “pastores evangélicos” são pornográficos. Fonte jesussite
    2004 – A igreja Luterana paga multa Record de 69 MILHÕES DE DÓLARES por abusos sexuais, nos EUA.
    2005 – O “bispo” Rodrigues, da igreja Universal, é pego na CPI dos bingos, na CPI do Mensalão e preso na “operação Sanguessuga”.
    2005 – O “bispo” João Batista da IURD é detido com sete malas contendo 10 milhões e 200 mil reais entre notas falsas.
    2005 – 1.600 templos evangélicos são colocados à venda.
    2005 – Pastores dão golpe em 70 mil “evangélicos” e fogem com dinheiro pago por show gospel não realizado em S. Paulo.
    2005 – O lider luterano Eero Huovinem, procura o Papa Bento e afirma que 84% dos finlandeses luteranos querem ser católicos.
    2006 – O pastor Randall Radic vende a igreja da primeira congregação da cidade de Ripon-USA e comprou uma BMW.
    2006 – A igreja anglicana admite que traficava e vendia escravos africanos, revelou isso em 09/02/2006.
    2006 – Líder do povo negro culpa os evangélicos pelo tráfico e escárnio dos escravos. 2006 – A “bancada evangélica” formada pela Assembléia de Deus e a Universal, é pega em escândalo superfaturando ambulâncias.
    2007 – Líderes da “igreja” Renascer são presos nos Estados unidos traficando dólares dentro de bíblias.
    2008 – Pastor lidera marcha da maconha em Recife.
    Dizia Rui Barbosa: “Estudei todas as religiões do mundo e cheguei a seguinte conclusão: religião ou a Católica ou nenhuma”.
    (Livro Oriente, Carlos Mariano de M. Santos (1998-2004) artigo 5º

    • Emanuelle.
      Eu não tenho dúvida que a empresa pra qual vc trabalha vai falir.

      porque se o dono soubesse que tem um demônio igual vc como funcionária , mandaria embora na hora.
      como uma pessoa que trabalha em um escritório de uma empresa, fica 24 horas focada em um site, falando mal dos outros, sem se preocupar com o trabalho no qual trabalha.
      cadê o profissionalismo, só pode ter um demônio escondido na tua mente, que não deixa vc progredir, ir pra frente, ter responsabilidade..
      a pomba gira a maria padilha e sete saia, sem duvida te domina.
      ou vc procura uma igreja que tem libertação, ou do contrario vc ira de mal a pior, provavelmente na tua casa, deve ter um monte de imagem de santo pendurado em cada cômodo da casa, por trás dessas imagens tem um demônio escondido.
      são eles que de domina e esta te levando pro abismo, pra junto do diabo, espera e vc verá.

    • 10 motivos bíblicos para não ser Católico Apostólico Romano

      O Catolicismo Romano afirma ser o único representante na terra da fé Cristã. Ensinam que fora da igreja Católica Romana não há salvação. Quando o papa Bento 16 veio ao Brasil em 2007, disse em seu discurso que os Católicos devem ser mais práticos em sua fé, com o objetivo de deter o avanço das seitas (ele considera como seita, todo seguimento cristão que não tem vínculo com a igreja Católica) na América do Sul.

      Será a seita Romana a verdadeira representante de Cristo na terra? Será que salvação em Cristo só no Catolicismo Romano? Estará certo o papa Bento 16, ao chamar de seita qualquer outro seguimento Cristão que não esteja ligado ao Catolicismo. Iremos responder a estas e outras indagações neste estudo.

      DEZ RAZÕES BÍBLICAS PORQUE NÃO SOU CATÓLICO APÓSTOLICO ROMANO.

      I – A igreja de Cristo não nasceu em Roma, mas em Jerusalém.

      a. O catolicismo romano nasceu somente em 325 d.C. com o concílio de Nicéia, promovido por Constantino, imperador de Roma. Ela recebeu esse nome em 381 com o imperador Teodósio.
      b. A bíblia revela que o início da igreja cristã foi trezentos anos antes em Jerusalém, e não em Roma. Lc. 24: 47-49; At.1:4, 8, 12-14; 2: 1-5, 37-47.

      II – A autoridade da bíblia está acima da autoridade de qualquer igreja.

      a. A igreja católica em 1546 colocou a tradição da igreja em pé de igualdade com as escrituras. Isto significa que só a igreja romana determina o que é verdade e o que não é na bíblia.

      Exemplo: No século IV a igreja romana estabeleceu as orações pelos mortos e sinal –da- cruz feito no ar. No ano de 1100 d.C. introduz na igreja o culto dos anjos.

      b. Mt.15:3; Mc.7:13; II Tm.3:16. A bíblia tem autoridade suprema e não a igreja. Devemos aceitar a
      verdade da palavra de Deus e não uma interpretação particular de uma entidade. I Co.4:6; Ap.22:18

      III – A história da igreja e acima de tudo a bíblia nos ensina que só devemos aceitar 66 livros da escritura como inspirado por Deus e não 73.

      a. Os 7 livros a mais na bíblia católica foram acrescentados em 8 de Abril de 1546 no Concilio de trento (1545-1563). São estes os livros: Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque, A epístola de Jeremias, 1 e 2
      Macabeus e acréscimos feitos a Ester e a Daniel.

      b. Wayne Grudem alista 4 fatos que comprovam que você não deve recebê-los com Palavra de Deus.

      b.1. Eles não atribuem a si a inspiração divina; b.2. Não foram considerados como palavra de Deus pelo povo judeu; b.3. Não foram considerados como escritura por Jesus nem pelos escritores do novo testamento; b.4. Contêm ensinos incoerentes com o restante da bíblia.

      Exemplos: Baruc diz que Deus ouve as orações dos mortos (3.4); II Macabeus pede desculpas por seus erros, 15:36-39.

      IV – Seguir o Catolicismo é praticar espiritismo, que é condenado por Deus.

      a. A partir do momento que os sacerdotes católicos ensinam os seus seguidores a intercederem a Maria, João, José, Pedro ou a qualquer outro que está morto. Ensinam praticas espíritas que é consultar os mortos.

      b. Deus condena veementemente consultar os mortos, Dt.18:9-14; Is.8:19-22.

      V – A idolatria é um grande pecado diante de Deus.

      a. O 3° catecismo-p. 75 da igreja católica ensinam que se deve prestar honra e veneração às imagens de escultura.

      b. A imagem de escultura que é o mesmo que ídolo é condenado
      expressamente por Deus, Ex.20:4; Dt.7:25-26; Hc.2:18-19; Os.4:12; Mt. 4:10.

      VI – O batismo é uma confirmação de fé e não um meio de Salvação.

      a. A igreja católica ensina que o batismo infantil deve ser realizado como meio de salvação. Acredita-se que se a criança morrer sem se batizar, irá para o limbo e ficará numa sombra eterna sendo considerada pagã.

      b. Segundo a bíblia o batismo trata
      de um ato de obediência que expressa fé do batizando em Cristo. Uma criança não tem entendimento suficiente para obedecer e expressar sua fé em cristo. Aliás, o próprio salvador foi batizado aos 30 anos de idade, Lc.3:21-23; Mc.16:15,16.

      VII – A palavra de Deus me ensina que só Jesus não cometeu pecado algum.

      a.Hb.9:28.1. O ensino católico diz que Maria a mãe de Jesus foi uma mulher que não cometeu pecado algum.

      b. Em Lc. 6:46-47 A própria Maria declarou-se pecadora como qualquer outra pessoa. Em Lc.2:22-24, ela mesma se incluiu no sacrifício de um par de rolas pelo seu pecado.

      VIII – Jesus é o único intercessor entre Deus e os homens.

      a.I Tm.2:51. A igreja católica coloca Maria e muitos outros como intercessores entre Deus e os homens.2. O próprio Jesus nos ensinou que Devemos pedir ao Pai
      em Seu Nome, Jo. 15:16; 16:23, 34.

      IX – Cristo é o único e grande fundamento da igreja.

      a. A história revela que o papado foi instituído com fins políticos. O primeiro papa foi Leão I (440-461d.C.) e não Pedro. O título de papa não existe na bíblia, Ef. 4:11.2. Usa-se Mt. 16:16-19 para afirmar-se que Pedro foi o primeiro papa. O termo usado por Jesus para Pedro é pedra. Contudo a palavra no grego é “petrós”. Jesus empregou-a com o sentido de “pedrinha”. Já para a palavra pedra,
      da frase “sobre esta pedra edificarei a minha igreja”. Jesus usou o termo grego “petras” para designar rocha (grande pedra). A bíblia ensina que Pedro não passa de uma pequena parte da edificação. Ele mesmo escreveu que Jesus é a pedra de esquina, I Pe.2:4-10.

      X – Salvação Eterna só em Cristo Jesus.

      a. Para o catolicismo, as boas obras ajudam na salvação.

      b. Tal crença despreza o grande
      amor de Deus. Somos salvos pela graça e não por méritos pessoais. A bíblia nos dá grandes respostas sobre a doutrina da salvação:

      b.1. A salvação só vem de Deus, Is.12:2; 25:19; I Tm.4:10; b.2. Salvação só por meio de Cristo. Jo.10:9; At.4:12; Rm.5:1,9; I Ts.5:9; b.3. A salvação é um dom imerecido de Deus, Jo.3:16; Ef.2:8, 9.

      “Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade”. II Cor. 13:8

    • Emanuelle,

      Você esqueceu uma coisa de Lutero, a principal e mais desgracenta.

      Qual seja, a de deveria os padres católicos, coisa que era, impor o catolicismo aos judeus, aos parentes de Cristo, aos parentes de Maria.

      E essa igreja tua ainda tem o descaráter de dizer que ama Maria. Como se impôs aos seus parentes coisa que Deus nunca fez a ninguém, pois garante ao ser humano, qualquer que seja, o livre arbítrio.

      ORDEM DA IGREJA CATÓLICA APÓSTILICA ROMANA EM 1493. Como respeitar uma igreja dessa?

  6. Essa desgraça que se diz padre, olha o que esse demônio fez, foi no quarto da menina doente, dizendo que ria rezar por ela, acabou estuprando a pobre inocente.

    A culpa disso tudo é dessa igreja meretriz católica, que não prega o novo nascimento, se pregasse que o ser humano tem que aceitar JESUS como senhor é único salvador como JESUS disse pra Nicodemos lá em João 03. esses padres pedófilos se convertiam e não seriam usados por satanás pra estuprar as crianças.
    esses demônios vão a missa, tomam a hóstia que simboliza o corpo de Cristo, depois vão fazer a vontade da carne, beber, fumar, se prostituir, mentir, fornicar , fazer sexo sem compromisso, quando dizemos que católico trabalha pro diabo acham ruim..

    católico trabalho pro diabo, porque quem vive fazendo a vontade da carne vive fazendo o que o diabo quer, a Bíblia diz, quem vive pecando é filho do diabo e nunca conheceu a DEUS.
    como pode, a pessoa ir a missa, tomar a hóstia e depois ir pro forró beber cachaça.
    aqui perto da minha casa, tem uma igreja católica meretriz, eles fazem festa o ano todo, primeiro vão a missa, depois vão pra trás da igreja fazer a vontade do diabo.

    ligam o som ai começa o forro, até o padre entre no meio, uma verdadeira patifaria do diabo, tomam cachaça, brigam, pega a cadeira e mete na cabeça do outro o quartel da Policia Militar fica bem perto, quando começa a briga, correm no quartel e chama a policia pra acudir a briga nos fundos da igreja.
    por isso que JESUS alertou, sai dela povo meu, para que não sejam cúmplices dos seus flagelos.
    Apocalipse 18. 03.

    • Não é à toa que o demônio no leito de morte de Lutero agradeceu pessoalmente a Lutero pela divisão e confusão que ele causou no Cristianismo, e por isto ele pede a sua mãe que permaneça na única igreja de cristo: A Católica. ( Mateus 16,18)
      Foi Martinho Lutero quem começou com as “igrejas” protestantes, que deram origem às “igrejas evangélicas” de hoje. Mas o que ele pensava é seguido apenas em parte pelos “evangélicos” de hoje. Eles seguem somente os princípios “Só a Bíblia” e “Só a Fé”. Embora Lutero seja o fundador de todas as igrejas evangélicas que existem hoje, por que não são todos luteranos? Na verdade, isso seria bem menos pior…
      Por outro lado, se reconhecem que Lutero é um homem falível, como é possível a um “evangélico” ter tanta certeza de que os princípios que ele inventou sejam dignos de confiança absoluta? Mais do que o que ensina a única Igreja que tem 2.014 anos e foi instituída diretamente por Jesus Cristo?
      Mais: o próprio Lutero contestou o Papa e decretou que não se deve confiar num sacerdote. Mas ele mesmo era um ex-sacerdote católico. Então, se ele mesmo se descarta como pessoa confiável, quem é tolo o suficiente para dar crédito ao que ele disse ou escreveu?

      • A Reforma Protestante dividiu a história do mundo em duas partes: o Antes e Depois da Reforma! Temos agora na presente história a liberdade de Culto, a Autonomia das Religiões e Igrejas, a liberdade de expressão religiosa, antes sufocada e combatida de forma veemente. Devemos isso hoje, a homens de Deus do passado, muitos dos quais pagando com a própria vida a verdade que defendiam, ou seja, a pureza do Evangelho apresentado na Bíblia Sagrada.

        A Reforma Protestante deu origem a formação das Denominações Confessionais de variadas ênfases doutrinárias. Porém, unificadas, na
        doutrina da Salvação mediante a fé em Jesus Cristo, tendo a autoridade da Bíblia como sua única regra de fé e prática. A partir da Reforma o livre arbítrio se valoriza e as formas de expressão religiosa ganham força. É inegável a marca que a Reforma Protestante deixa na história do mundo!

        Poderíamos mencionar muitos Reformadores e Pré-Reformadores. Todos importantes e indispensáveis. Com a sua vida e voz marcaram o seu tempo, sendo arautos da verdade que culminou no dia 31 de Outubro de 1517, à 495 anos atrás, quando Martinho Lutero, um monge alemão, o personagem
        destacado da Reforma Protestante afixou na porta da Igreja de Wittemberg 95 teses em que expôs seus protestos com o objetivo de repensar e debater alguns pontos relacionados a fé, a Igreja, a doutrina, etc… Lutero apontava a necessidade de uma Reforma, ou seja, um debate com esse objetivo. No entanto sofreu severa perseguição. Mas, foi protegido pela providência de Deus que usou Príncipes da Alemanha para ajudá-lo dos constantes perigos de morte.

        Martinho Lutero aos 20 anos de idade tornou-se professor da Universidade de Wittemberg onde ensinava sobre os livros da Bíblia,
        recebendo o grau de Doutor em Teologia. Experimentou um encontro real e marcante com Cristo ao estudar a Bíblia o livro de Romanos, onde descobriu o ensino da justificação pela fé, sem as obras da Lei. Esse ensino marcou a sua conversão, recebendo pela fé, o Senhor Jesus, como o seu Único Salvador.

        Junto a Martinho Lutero podemos ainda destacar outros Reformadores tais como: João Hus, Balthasar Hubmaier, Erasmo de Roterdã, João Calvino, Ulrico Zwinglio, Guilherme Farel e Philip Melanchton. Inclusive Melanchton foi um grande aliado de Lutero.
        Esse jovem de apenas 21 anos, professor de Grego e Hebraico na Universidade de Wittemberg contribuiu em muito para o sucesso da Reforma Protestante. Podemos dizer que Melanchton foi o Teólogo da Reforma e Lutero o Proclamador, o porta-voz que Deus usou para proclamar a verdade, à séculos abafada, reprimida e relegada ao esquecimento.

        Em Abril de 1521, Lutero precisou comparecer perante a Dieta de Worms, ou seja, uma assembleia geral, para defender os pontos que margeavam a Reforma Protestante. Na Dieta de Worms, Lutero com a Bíblia na mão corajosamente
        respondeu: “Não posso e não quero retratar coisa alguma, porque não é seguro para o cristão falar contra a sua consciência. Aqui estou. Não posso fazer de outro modo. Deus me ajude. Amém.”

        Deus preservou a vida de Lutero e ele continuou o seu trabalho pregando a verdade registrada na Bíblia Sagrada, sendo pela mão de Deus um instrumento para o surgimento de uma Reforma que marcou a história da humanidade. Lutero à cinco séculos atrás levantou essa bandeira e hoje também nos juntamos a ele para continuar a proclamar: “Sola Scriptura” (Só a Bíblia Sagrada),
        “Sola Gratia” (Só a Graça de Jesus), “Soli Deo Glória” (Só a Deus Glória), Amém.

  7. Tem podres em todas as religiões. Podres devem se jogar fora. Fui católico durante mais de 20 anos e bem ativo, sei de muitos podres principalmente de Roma de onde deveria vir o exemplo, Mas nem por isso a igreja católica para quem cumpre o que Jesus ensinou deixa de ter lugar no céu. A salvação é uma conquista individual e não de denominações. Que Deus sempre lhe abençoe.

  8. “Thalles Roberto disse que queria ir pro meio “dos grandes”. Ta aí cantando com Anitta e Valesca. Bem feito”, escreveu o usuário Sr. Mailson.

    “Thalles Roberto decidiu parar de envergonhar os cristãos pra envergonhar a humanidade! Vai que você consegue!”, escreveu Patrick Broedel.

  9. Desde da época do império Romano, que os filhos de DEUS eram chamados de hereges , torturados até a morte, muitos eram queimados vivos, outros mortos ao fio da espada, porque serviam ao DEUS vivo, o imperador NERO, obrigava a todos servir ao diabo, o deus dele, quem não servisse era esfolado vivo, por isso a igreja católica Romana, foi a que mais derramou sangue inocente.
    os que serviam ao DEUS vivo, eram chamados de hereges,hoje não é diferente, quem tem o SENHOR JESUS como fonte de vida e salvação só adora a ele , e não a santos feito por mãos de homens, que não andam , não falam, não ouvem e não vê, são chamados de hereges, o diabo continua firme no seu propósito de levar milhões pro inferno..
    igreja católica, faz tudo ao contrário da Bíblia.

    DEUS disse: Não façais para ti imagens de escultura.( Católico não obedece se ajoelha as pés do barro e adoram.

    JESUS disse, pra herdar o reino dos céus, temos que ter um novo nascimento, através do batismo por imersão , JESUS pra nós da o exemplo se batizou depois de adulto no Rio JORDÃO, ao sair da água o Espírito Santo de DEUS veio sobre ele.
    Católica batiza criança manda levar padrinhos.

    A Bíblia diz, fazei a vontade do Espírito Santo de DEUS.
    católico faz a vontade da carne.
    como é que uma igreja que se comportar dessa forma fora da palavra de DEUS, tem a capacidade de xingar os evangélicos de herege.
    me diz, se isso é obra do diabo ou não…………….

  10. Na igreja católica, podem se lambuzar na patifaria do pecado a vontade, porque eles dizem que se morrer no pecado, vai pro purgatório se purificar e depois pro céu..

    olha, só sendo estúpidos pra acreditar em uma coisa dessas, não tem essa de purgatório, ou é céu ou inferno, o que o católico chama de purgatório tem outro nome, lago de fofo e enxofre..
    veja o que JESUS disse, sobre o rico é o pobre.
    um fui pro seio de abraão ou outro pro inferno.
    não tem essa de purgatório .

  11. Não pode existir uma raça mais herege perseguidora de Santos e da igreja una santa católica do que os hereges protestantes da seita do cachaceiro lutero., eles fundam seitas aos milhares são desunidos exploradores da fé dos incautos verdadeiras serpentes ., um dia o povo abrirá seus olhos e poderem ver o quanto foram explorados pelos mercenarios da fé., não se vê esta raça ajudando um pobre, não se vê esta raça abrindo asilos ., não se vê esta raça criando uma sociedade igualitária ., muito pelo contrario eles fundam e abrem seitas para saquear o dízimo dos otarios ., ai compram cartões de luxo, empresas , jatinhos., canais de tvs , entram em políticas ., se envolvem em escândalos do mensalão., etc., um dia o povo abrirá os olhos ., pois devido à pouca instrução do povo eles deitam e rolam ., utilizando o livro de malaquias a seu bel prazer., lamentável, para trás hereges protestantes ., oremos.,

    • Lopes cachaceiro

      ai é que vc se engana seu estúpido, se tem alguém que faz obras sociais pelo mundo afora , são as igrejas evangélicas, são milhares de pessoas beneficiadas através desse trabalho feito pelos evangélicos.

      O povo tem que abris os olhos vc disse muito bem, abrir os olhos enquanto é tempo e sair da igreja católica meretriz .
      JESUS alertou o povo, ele disse, sai dela povo meu, para que não sejas cúmplices dos seus pecados e flagelos.
      leia a Bíblia e segue os ensinamentos seu jegue de três patas..

    • Lopes cachaceiro jegue de très patas.

      se tem alguém que faz um trabalho social muito bem feito pelo mundo todo , são as igrejas evangélicas seu estúpido.

      Vc disse muito bem, o povo tem que abrir os olhos e sair da igreja meretriz católica enquanto é tempo.
      JESUS alertou, sai dela povo meu, para que não sejas cúmplices dos seu flagelos.(Apocalipse . 18. 4)
      leia a Bíblia seu estúpido.
      deixa de seguir padre cachaceiro e pedófilo.

    • Hereges profanos tem toda parte falsos servos porem quem es tu? Que julgas? Es tu juiz?Deus?religião não existe isso vem de homens.
      Mateus 6: 33. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Obras de caridade nao se faz pra homens verem jesus ensina oq tua mao direita faz Nao. Precisa esquerda saber pois Pai vê. Cuidado jesus nao aceita a glória dos homens.

  12. Martinho Lutero — o homem e seu legado

    “DIZ-SE que se escreveram mais livros a respeito [de Martinho Lutero] do que sobre qualquer outro personagem na História, salvo o seu próprio amo, Jesus Cristo.” Assim declarou a revista Time. As palavras e as ações de Lutero ajudaram a dar origem à Reforma — o movimento religioso descrito como “a revolução mais significativa na História da humanidade”. Ele ajudou assim a mudar a situação religiosa geral da Europa e a pôr término aos tempos medievais naquele continente. Lutero também lançou a base para
    uma padronização da escrita da língua alemã. Sua tradução da Bíblia continua sendo em muito a mais popular na língua alemã.

    Que tipo de homem era Martinho Lutero? Como passou a ter tanta influência nos assuntos europeus?

    Lutero torna-se erudito

    Martinho Lutero nasceu em Eisleben, na Alemanha, em novembro de 1483. Embora fosse trabalhador numa mina de cobre, seu pai conseguiu ganhar o bastante para garantir a Martinho uma boa educação escolar. Em 1501, passou a estudar na
    Universidade de Erfurt. Foi na biblioteca da universidade que leu a Bíblia pela primeira vez. “O livro me agradou muitíssimo”, disse ele, “e eu queria ter a felicidade de algum dia possuir um livro assim”.

    À idade de 22 anos, Lutero ingressou no mosteiro agostiniano em Erfurt. Mais tarde, ele cursou a Universidade de Wittenberg, obtendo o doutorado em teologia. Lutero considerava-se indigno do favor de Deus, e às vezes a consciência pesada o levava ao desespero. Mas o estudo da Bíblia, a oração e a meditação o ajudaram a obter um entendimento melhor sobre como Deus encara os
    pecadores. Lutero reconheceu que não se pode merecer o favor de Deus. Antes, ele é concedido por benignidade imerecida aos que têm fé. — Romanos 1:⁠16; 3:⁠23, 24, 28.

    Como Lutero chegou à conclusão de que o seu novo entendimento era correto? Kurt Aland, professor de história da igreja primitiva e de pesquisas textuais do Novo Testamento, escreveu: “Ele repassou na mente tudo que sabia a respeito da Bíblia, para verificar se esse novo conhecimento ainda teria fundamento quando comparado com outras declarações bíblicas, e encontrou corroboração em toda ela.” A doutrina da
    justificação, ou salvação, pela fé e não por obras, ou penitência, continuou a ser o ponto central dos ensinos de Lutero.

    Indignou-se com as indulgências

    O entendimento de Lutero de como Deus encara os pecadores o fez entrar em conflito com a Igreja Católica Romana. Acreditava-se amplamente que, depois da morte, os pecadores tinham de sofrer punição por um período de tempo. No entanto, dizia-se que esse tempo podia ser abreviado por indulgências concedidas pela autoridade do Papa em troca de dinheiro. Vendedores de
    indulgências, tais como Johann Tetzel, que agia como agente do Arcebispo Albert, de Mainz, realizavam um comércio lucrativo por venderem indulgências ao povo comum. Muitos consideravam as indulgências como um tipo de seguro contra pecados futuros.

    Lutero ficou indignado com a venda de indulgências. Sabia que os homens não podem fazer barganhas com Deus. No outono de 1517, ele escreveu as suas famosas 95 teses, acusando a Igreja de abusos financeiros, doutrinais e religiosos. Queria incentivar uma reforma, não uma rebelião. Lutero enviou cópias das suas teses ao
    Arcebispo Albert, de Mainz, e a diversos eruditos. Muitos historiadores acham que a Reforma teve início em 1517, ou por volta daquele ano.

    Lutero não foi o único a lamentar as transgressões da Igreja. Cem anos antes, o reformador religioso, tcheco, Jan Hus, já havia condenado a venda de indulgências. Mesmo antes de Hus, John Wycliffe, da Inglaterra, havia mostrado que algumas das tradições da Igreja não eram bíblicas. Os contemporâneos de Lutero, Erasmo, de Roterdã, e Tyndale, da Inglaterra, argumentavam a favor de uma
    reforma. Mas graças à invenção da impressora com tipo móvel na Alemanha, por Johannes Gutenberg, a mensagem de Lutero teve um impacto maior e mais abrangente do que as declarações de outros reformadores.

    A impressora de Gutenberg, em Mainz, passou a funcionar em 1455. Por volta do fim do século, havia máquinas impressoras em 60 cidades alemãs e em mais 12 outros países europeus. Pela primeira vez na História, o público podia ser informado rapidamente sobre assuntos de interesse. As 95 teses de Lutero foram impressas e divulgadas talvez sem o seu
    consentimento. A questão da reforma da Igreja não era mais um assunto local. Tornou-se uma ampla controvérsia, e Martinho Lutero passou a ser de repente o homem mais famoso na Alemanha.

    “O sol e a lua” reagem

    Durante séculos, a Europa tinha sido dominada por duas poderosas instituições: o Santo Império Romano e a Igreja Católica Romana. “O imperador e o Papa estavam interligados assim como o sol e a lua estão”, explicou Hanns Lilje, ex-presidente da Federação Luterana Mundial. Mas havia muita incerteza quanto a quem era o sol e
    quem era a lua, e qual deles era o menor. No começo do século 16, ambas as instituições não estavam mais no auge do seu poder. O clima era de mudança.

    O Papa Leão X reagiu às 95 teses por ameaçar Lutero com a excomunhão, a menos que se retratasse. Lutero resistiu corajosamente e queimou em público a bula que continha a ameaça, e publicou obras adicionais que incentivavam os principados a reformar a Igreja, mesmo sem o consentimento do Papa. Em 1521, o Papa Leão X excomungou Lutero. Quando Lutero objetou que tinha sido condenado
    sem uma audiência justa, o Imperador Carlos V convocou o reformador para uma reunião imperial, ou dieta, em Worms. Os 15 dias de viagem de Lutero, de Wittenberg até Worms, em abril de 1521, foram como uma procissão triunfal. A opinião pública estava do seu lado e as pessoas em toda a parte queriam vê-lo.

    Em Worms, Lutero ficou de pé perante o imperador, os príncipes e o núncio papal. Jan Hus se havia confrontado com uma audiência similar em Constança, em 1415, e havia sido queimado numa estaca. Com os olhos da igreja e do império então fixos nele, Lutero negou-se a
    se retratar, a menos que seus opositores provassem com a Bíblia que ele estava errado. Mas ninguém conseguiu se igualar a ele na capacidade de memorização das Escrituras. O documento chamado de Edito de Worms apresentou o resultado da audiência. Lutero foi declarado fora-da-lei e os seus escritos foram proscritos. Excomungado pelo Papa e condenado pelo imperador, a vida dele passou a estar em perigo.

    Ocorreu então uma virada dramática e inesperada nos acontecimentos. Na sua viagem de retorno para Wittenberg, Lutero foi vítima dum rapto simulado,
    planejado pelo benevolente Frederico da Saxônia. Isso fez com que Lutero ficasse fora do alcance dos seus inimigos. Lutero foi levado às ocultas para o isolado castelo de Wartburg, onde deixou crescer a barba e assumiu uma nova identidade — a de um cavaleiro chamado Junker Jörg.

    A muito procurada Bíblia de Setembro

    Durante os dez meses seguintes, Lutero ficou no castelo de Wartburg como fugitivo, tanto do imperador como do Papa. O livroWelterbe Wartburg (Patrimônio Mundial de Wartburg) explica que “o período
    que passou em Wartburg foi um dos mais produtivos e criativos da sua vida”. Uma das suas maiores realizações, a tradução para o alemão do texto de Erasmo, das Escrituras Gregas, foi concluída ali. Publicada em setembro de 1522, sem identificar Lutero como tradutor, essa obra ficou conhecida como a Bíblia de Setembro. O preço dela era de 1 1/2 florim — o equivalente ao salário anual de uma empregada doméstica. Todavia, a demanda da Bíblia de Setembro foi espantosa. Em 12 meses imprimiram-se 6.000 exemplares em 2 edições, seguidos nos próximos 12 anos por nada menos do que 69 edições.

    Em 1525, Martinho Lutero casou-se com Katharina von Bora, uma ex-freira. Katharina cuidava bem das finanças domésticas e conseguia atender as demandas resultantes da generosidade do seu marido. A família de Lutero não só veio a incluir a esposa e os filhos, mas também amigos, eruditos e refugiados. Mais adiante na vida, Lutero gozava de tanto prestígio como conselheiro, que os eruditos hospedados na sua casa se muniam de pena e papel para anotar as observações dele. Essas anotações foram ajuntadas numa coleção chamada Luthers Tischreden (Conversa à Mesa de
    Lutero). Por algum tempo, sua tiragem na língua alemã era superada apenas pela da Bíblia.

    Tradutor talentoso e escritor prolífero

    Em 1534, Lutero havia terminado sua tradução das Escrituras Hebraicas. Foi capaz de equilibrar o estilo, o ritmo e o vocabulário. Isso resultou numa Bíblia que as pessoas comuns podiam entender. Comentando o seu método de tradução, Lutero escreveu: “Deveríamos interrogar a mãe em sua casa, as crianças na rua e o homem comum no mercado, para observar como falam e então
    traduzir em conformidade com isso.” A Bíblia de Lutero ajudou a lançar a base para uma padronização da língua escrita, que passou a ser aceita em toda a Alemanha.

    O talento de Lutero como tradutor se conjugava com a sua habilidade como escritor. Diz-se que ele escrevia um tratado a cada duas semanas durante toda a sua vida ativa. Alguns desses eram tão contenciosos como seu autor. Se os seus primeiros escritos eram de estilo mordaz, a idade não fez nada para tornar a pena de Lutero mais macia. Seus ensaios posteriores tornaram-se cada vez mais
    severos. Segundo a obra Lexikon für Theologie und Kirche (Léxico para a Teologia e a Igreja), os trabalhos de Lutero revelam o “excesso da sua ira” e uma “falta de humildade e de amor”, além de um “altamente desenvolvido senso de missão”.

    Quando irrompeu a Rebelião Camponesa e os principados foram banhados em sangue, pediu-se que Lutero expressasse sua opinião sobre o levante. Tinham os camponeses um motivo justo para se queixar dos seus senhores feudais? Lutero não procurou obter apoio popular por dar uma resposta que agradasse à maioria.
    Acreditava que os servos de Deus deviam obedecer aos que estavam no poder. (Romanos 13:⁠1) Lutero declarou, em termos muito francos, que a revolta devia ser suprimida pela força. “Quem puder, apunhale, golpeie, mate”, disse ele. Hanns Lilje observou que essa resposta custou a Lutero “a extraordinária popularidade que tinha entre o povo”. Além disso, os ensaios posteriores de Lutero sobre os judeus que se negavam a se converter para o cristianismo, especialmente Von den Juden und ihren Lügen (Sobre os judeus e suas mentiras), induziram muitos a chamar o autor de anti-semita.

    O legado de Lutero

    A Reforma, promovida por homens tais como Lutero, Calvino e Zwingli, resultou na formação de um novo enfoque da religião, chamado protestantismo. A maior contribuição de Lutero para o protestantismo foi o seu ensino principal da justificação pela fé. Cada um dos principados alemães passou a apoiar uma das crenças, ou a protestante, ou a católica. O protestantismo se espalhou e obteve apoio popular na Escandinávia, na Suíça, na Inglaterra e na Holanda. Hoje em dia, há centenas de milhões de adeptos.

    Muitos dos que não compartilham todas as crenças de Lutero ainda o têm em alta estima. A antiga República Democrática Alemã, que abrangia Eisleben, Erfurt, Wittenberg e Wartburg, celebrou em 1983 o 500.° aniversário do nascimento de Lutero. Esse estado socialista o reconheceu como figura destacada na história e na cultura alemã. Além disso, um teólogo católico da década de 1980 resumiu o impacto causado por Lutero e observou: “Ninguém que veio depois de Lutero pôde igualar-se a ele.” O Professor Aland escreveu: “Cada ano há pelo menos 500 publicações novas sobre Martinho Lutero e a Reforma
    — e isso em quase todas as principais línguas do mundo.”

    Martinho Lutero tinha um intelecto aguçado, uma memória prodigiosa, um domínio da língua e uma forte ética de trabalho. Era também impaciente e desdenhoso, e reagia com veemência ao que achava ser hipocrisia. Quando estava no leito de morte em Eisleben, em fevereiro de 1546, amigos lhe perguntaram se continuava fiel às crenças que havia ensinado a outros. “Sim”, respondeu ele. Lutero faleceu, no entanto, muitos ainda se apegam a essas crenças.

    [Foto  página 27]

    Lutero se opunha à venda de indulgências

    [Crédito]

    Mit freundlicher Genehmigung: Wartburg-Stiftung

    [Foto  página 28]

    Lutero negou-se a se retratar, a menos que seus opositores provassem com a Bíblia que ele estava errado

    [Crédito]

    Do livro The Story of Liberty, 1878

    [Fotos  página 29]

    O quarto de Lutero no Castelo de Wartburg, onde traduziu a Bíblia

    [Crédito]

    Ambas as fotos: Mit freundlicher Genehmigung: Wartburg-Stiftung

    [Crédito da foto  página 26]

    Do livro Martin Luther The Reformer,3.a Edição, publicado pelo Toronto Willard Tract Depository, Toronto, Ontário

    [Crédito da foto  página 30]

    Do livro The History of Protestantism (Vol. I)

    • Não é à toa que o demônio no leito de morte de Lutero agradeceu pessoalmente a Lutero pela divisão e confusão que ele causou no Cristianismo, e por isto ele pede a sua mãe que permaneça na única igreja de cristo: A Católica. ( Mateus 16,18)

      “Se o mundo durar mais tempo, será necessário receber de novo os decretos dos concílios (católicos) a fim de conservar a unidade da fé contra as diversas interpretações da Escritura que por aí correm.” (Carta de Lutero à Zwinglio In Bougard, Le Christianisme et les temps presents, tomo IV (7), p. 289).

      “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que minha mulher.” (em Wartburg – [Funck-Brentano, Martim Lutero, Casa Editora Vecchi, 1956, 2a. ed.])

      Lutero se rebelou contra a Igreja, portanto, nada tem com ela…ele foi excomungado em 1521.

    • As blasfêmias de Lutero

      Lutero disse realmente muitas blasfêmias sobre Cristo. Em suas “Conversas à Mesa” [Tischreden, em alemão] — que eram anotadas por seus admiradores e que foram editadas em forma de livro, Lutero dizia as piores coisas sobre Deus e Cristo. Passo-lhe o texto de Lutero tal qual foi publicado no livro dele “Conversas à Mesa” (perdoe-me citar essa blasfêmia, mas é para que se conheça quem foi Lutero):
      “Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela? ” Depois, com Madalena,depois, com a mulher adútera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).
      Noutra ocasião, Lutero blasfemou contra Deus, ao dizer que Deus age como louco ou como muito tolo: “Deus est stultissimus”( Lutero, Conversas à Mesa, ed Weimar, N* 963, Vol. I , p. 487. Apud Franz Funck Brentano op. cit. p. 147).
      Doutra vez, ao falar Lutero do destino, ele culpava Deus por todos os crimes , e dizia que Judas não podia deixar de trair Cristo, nem Adão tinha liberdade para não pecar.Considerando que era Deus que determinava os pecadores a pecar, Lutero concluia dizendo “Deus age sempre como um louco” (Franz Funck Brentano, Martim Lutero, p. 111).
      Recentemente foram descobertos os cadernos pessoais de Lutero. Eles foram estudados pelo Padre Theobald Beer que publicou um livro sobre eles. Nesse cadernos, Lutero afirma que Cristo é, ao mesmo tempo, Deus e o diabo, o bem e o mal. Ora, isso caracteriza Lutero tipicamente como dualista gnóstico, e explica todas as suas doutrinas mais delirantes.
      Pergunto como os protestantes seguem Lutero, apesar dessas loucuras e blasfêmias. Respondo-lhe dizendo que, em geral, os protestantes comuns desconhecem os escritos de Lutero.
      Os poucos Pastores que se dão ao trabalho de ler os escritos do heresiarca fundador do protestantismo procuram ocultar tais frases do seu primeiro mestre.Por isso, quando conheço algum protestante, procuro sempre recomendar que ele leia o que escreveu Lutero. Isso muitas vezes faz com que eles abram os olhos sobre a maldade do fundador do protestantismo.
      MAIS BLASFEMIAS:
      Este ensinamento cabalístico e gnóstico é que transpareceu no pensamento de Lutero, quando o fundador do Protestantismo escreveu: “Moisés é um homem péssimo, servo do Deus do mal”. (Lutero Tischredden — “Conversas à Mesa” , n* apud Franz Funck Brentano, Martinho Lutero, ed. p. )
      Ou ainda: “Todos os mandamentos devem ser abolidos. São mandamentos de Satanás” (Lutero Tischredden, — Conversas à Mesa, apud F. F. Brentano, op cit. p. ).Se você quiser mais algumas afirmações de Lutero contra toda a moral, veja mais estas: “A lei não pode dar senão a morte. Ela não é boa nem útil, mas simplesmente nociva. No seu fundo, ela não é senão morte e veneno” (Dictionnaire de Théologie Catholique,”Luther”, p. 1242).
      “Quanto a Moisés, tende-o por suspeito, como o pior dos heréticos, um homem excomungado e danado, que é pior ainda que o próprio diabo; é o inimigo do Senhor Jesus Cristo” (Rohrbacher, Histoire Universelle de l’Église Catholique, tome XII, 4eme ed, Gaume Freres et J. Duprey Ed., Paris, 1866, pag. 147).
      “Não aceitamos Moisés, ele só é bom para os judeus; não nos foi enviado por Deus” (Propos de Table no. 356, Funk Brentano, Lutero, pág. 190).
      “Se te falam de Moisés para te constranger a aceitar-lhe os mandamentos, responde-lhes atrevidamente: Vai falar de teu Moisés aos judeus! Não sou judeu, deixe-me em paz!”(F.Brentano, pág. 190).
      Veja quem é o fundador do protestantismo, um louco e nada mais.

    • Obras de Lutero

      Alguém conhece um protestante que tenha lido alguma obra de Lutero? A maioria nem sabe quem foi Lutero. Sumiram todas as “obras” de Lutero. Também pudera. Foi Lutero quem chamou Jesus Cristo de bêbado e de adúltero (vide Tischeredden. Conversas à Mesa, 1472, edição de Weimar, volume II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, editora Vecchi, Rio de Janeiro, 1956, p. 151). É de Lutero que os “evangélicos” copiam o “Só a Bíblia” e o “Só a fé”, mas a maioria deles nem sabe disso.

      Por que os protestantes não leem as obras de Lutero?
      Os protestantes são bastante exigentes em relação ao detalhamento das doutrinas da Igreja. Geralmente submetem-nos a diversas perguntas, sejam elas bem ou mal formuladas. O apologista católico, então, deve estar preparado, estudar a doutrina de sua Igreja, ler as obras dos padres apologistas, e responder a esses fundamentalistas satisfatoriamente (infelizmente, eles não se satisfazem com respostas). Mas, será que os protestantes buscam nos seus “pais” a resposta para nossas questões?

      Os protestantes geralmente buscam suas fontes a partir de grandes teólogos do passado e do presente, mesmo de Calvino, no caso dos calvinistas, e vários outros teólogos modernos? Entretanto, geralmente falta um personagem, o personagem principal, no âmbito reformado: Martinho Lutero.

      Já é ampla a nossa cobertura da revolta protestante do século 16, mas muito ainda falta ser dito. Os protestantes costumam colocar Lutero como um príncipe, um homem iluminado, que trouxe à luz a Igreja que jazia nas trevas da “corrupção”. Em todos os meios protestantes, Lutero foi um homem que, ao ler “um livro proibido”, a Bíblia, descobriu em suas letras simples a doutrina até então “obscura” de Cristo: a salvação somente pela fé. Desde então Lutero é uma figura ímpar na história do protestantismo. Inclusive alguns teólogos católicos reconhecem em Lutero valores dignos dos grandes doutores da Igreja.

      Porém, seus escritos praticamente desapareceram da estante dos protestantes modernos (ou pelo menos, de suas obras). O que vemos hoje é que os protestantes fundamentalistas se baseiam mais em sua própria opinião “errada” das Escrituras do que num fundamento ao menos mais criterioso. Entretanto, será que é válida a fundamentação da teologia protestante na herança dos estudos de Lutero?

      Quantos protestantes, mesmo pastores, já leram obras de Lutero. Dificilmente um católico que não seja estudioso do assunto leria. Mas espera-se que os protestantes tenham uma certa noção dos escritos dos seus pais. Nós católicos buscamos ler e entender o que pensavam e ensinavam os pais da Igreja: Inácio, Clemente, Leão, Tertuliano, Gregório, Agostinho, Vicente, Aquino. Entre milhares de outros. É uma vasta literatura, mas todo católico que esteja interessado nas suas doutrinas busca conhecer a sua patrologia.

      Lutero deixou uma obra extensa, da qual em português creio não existir nem metade. Suponho, também, que nem metade dos protestantes já leu as obras dele. O que será que encontrariam? Talvez não gostem muito do que encontrarão, caso se aventurem. Na realidade, apesar de ser um estudioso da Bíblia, ter causado uma revolução no seio da Igreja, muitas vezes Lutero foi um blasfemo. Ao menos, pelos seus escritos, é o que nos parece.

      Muitos protestantes questionam os católicos acerca do que falaram os seus teólogos do passado. Muitos dizem que Papas pecaram, disseram isso ou aquilo. Tudo isso, para eles, é prova de que a Igreja Católica não é a Igreja fundada por Jesus, nosso Senhor. Que o Espírito Santo não pode conduzir uma Igreja que ensina a “venda do perdão”, por exemplo. Outros alegam que a Igreja não podia ter transferido a um homem o poder que somente Deus contém. Entre várias outras alegações, os erros do passado são, para os protestantes, prova mais que suficiente de que a Igreja é demoníaca.

      No nosso país, é comum o uso de “ditados populares”. Um deles, que podemos até aplicar aqui, é “Cuidado! O peixe morre pela boca”.

      Muito do que Lutero escreveu, em confronto com o Papa e a autoridade da Igreja, é defendida até o fim pelos seus idealistas. Mas será que defenderiam com a mesma vontade o Lutero que vamos apresentar aqui? Talvez fiquem surpresos, digam que ele não quis dizer o que está aparentado, que existem outros escritos dele que dizem o contrário. Ora, pelo que vamos ler, parece que não há como entender outro contexto, o que faz com que entendamos exatamente o que Lutero quis dizer quando da redação das obras. E se existem outros escritos dele que dizem o contrário, isto não é um fator de alívio, mas de complicação.

      Mas, de qualquer forma, o leitor julgue as palavras de Lutero…ditas pelo próprio reformador.

      Seja um pecador

      “Se és um pregador da graça, então pregue uma graça verdadeira, e não uma falsa; se a graça existe, então deves cometer um pecado real, não fictício. Deus não salva falsos pecadores. Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963. ‘The Wittenberg Project;’ ‘The Wartburg Segment’, translated by Erika Flores, de Dr. Martin Luther’s Saemmtliche Schriften, Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521. )

      Lutero está claramente dizendo que os nossos pecados, mesmo o pecado mais intenso imaginável, não importa. Diz que podemos cometer os pecados de forma convicta, que mesmo assim não nos separaremos de Deus. Imagine um católico dizendo tal coisa a um protestante, em um debate sobre o pecado, qual seria a resposta do protestante? (não responda, caro leitor, apenas abra sua Bíblia e leia o que ela diz sobre o pecado ? Mt 25,32; Mt 13,30; Mt 3,10; Hb 10,26-29).

      Fazer o bem é mais perigoso que o mal

      “Estas almas piedosas que fazem o bem para chegar ao céu não somente não o alcançarão, como serão arranjados entre os ímpios; e importa mais em impedi-los de fazerem boas obras que pecados”. (Wittenberg, VI, 160, citado por O’Hare, in “The Facts About Luther“, TAN Books, 1987, p. 122).

      Sim, é isso que você leu! Deve-se evitar praticar boas obras, não pecados. Acaso foi isso que Jesus ensinou? Pense em Cristo exortando a pecadora, em vias de ser apedrejada, e, ao segurá-la pela mão, dizer: “vá, e não pratique mais boas obras”. Na verdade, o que Lutero quer dizer é “não se preocupe com os pecados, Jesus os encobrirá. Preocupe-se com suas boas obras, isto lhe condenará“. As Escrituras dizem que seremos julgados pela forma como vivemos a nossa fé. Paulo diz claramente, em Rm 2,5-11, que o justo julgamento de Deus será de acordo com nossas ações. De acordo com 2Cor 5,10, receberemos a recompensa de Deus de acordo com nossos atos, bons ou ruins. Segundo Lutero, seremos recompensados por não fazer boas obras, enquanto que nossos pecados não influirão no julgamento de Deus.

      Você pode perguntar: mas não são os protestantes que acreditam “somente na Bíblia“? Bem, responderíamos, somente quando lhes convém…

      Não há livre arbítrio

      “…Em relação a Deus, e a tudo que importa na salvação e condenação, o homem não possui livre-arbítrio, é um cativo, um prisioneiro, um escravo, seja da vontade de Deus, seja da vontade de Satanás”. (Bondage of the Will, Martin Luther: SelectionsFrom His Writings, ed. by Dillenberger,Anchor Books, 1962 p. 190). “Tudo que fazemos é por necessidade, não por livre-arbítrio, pois o livre-arbítrio não existe…” (Ibid, p. 188)

      “O homem é como um cavalo. Deus o está montando? Um cavalo é obediente e aceita as vontades de seu dono, e vai onde quer que ele queira. Acaso Deus soltou as rédeas? Então Satanás sobe em seu dorso, e o submete aos seus caprichos…Portanto, a necessidade, e não o livre-arbítrio, é o princípio controlador de nossa conduta. Deus é o autor do que é mal como do que é bom, e, da forma como concede a felicidade àqueles que não a merecem, assim também condena a outros que não desejaram seu destino”. (‘De Servo Arbitrio‘, 7, 113 seq., citado por O’Hare, in ‘The Facts About Luther, TAN Books, 1987, pp. 266-267.)

      A Bíblia discorda de Lutero. Lemos em Eclesiástico 15,11-20: “Não digas: É por causa de Deus que ela me falta. Pois cabe a ti não fazer o que ele abomina. Não digas: Foi ele que me transviou, pois que Deus não necessita dos pecadores. O Senhor detesta todo o erro e toda a abominação; aqueles que o temem não amam essas coisas. No princípio Deus criou o homem, e o entregou ao seu próprio juízo; deu-lhe ainda os mandamentos e os preceitos. Se quiseres guardar os mandamentos, e praticar sempre fielmente o que é agradável (a Deus), eles te guardarão. Ele pôs diante de ti a água e o fogo: estende a mão para aquilo que desejares. A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem; o que ele escolher, isso lhe será dado, porque é grande a sabedoria de Deus. Forte e poderoso, ele vê sem cessar todos os homens. Os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, e ele conhece todo o comportamento dos homens“.

      Os protestantes, claro, replicarão dizendo que Eclesiástico não é um livro canônico. Apesar de estarem errados, e Eclesiástico ser sim um livro canônico (leia os porquês em vários artigos de nossos site), podemos citar livros que eles apreciam como Escritura Sagrada: Dt 30,19-20: “Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais“. Vemos que o homem, além de ser livre para escolher, ele é obrigado a fazer tal escolha. Em Gn 4,7 lemos: ?Se praticares o bem,, sem dúvida alguma poderás reabilitar-te. Mas se precederes mal, o pecado estará à tua porta, espreitando-te; mas, tu deverás dominá-lo?.

      Em Jo 15,15: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai“. Não nos parece que João concorda com Lutero a respeito da natureza eqüina dos homens, nem de seu jóquei…

      Lutero disse que Deus é o responsável pelo bem e pelo mal. Porém Paulo também discorda dele, pois escreveu: “Pois, se nós, que aspiramos à justificação em Cristo, retornamos, todavia, ao pecado, seria porventura Cristo ministro do pecado? Por certo que não!“. Por certo que Lutero está errado.

      Os cristãos não estão sujeitos a autoridade alguma

      “Todo cristão é pela fé tão exaltado sobre todas as coisas que, por meio de um poder espiritual, é senhor de todas as coisas, sem exceções, que nada lhe causará mal. De fato, todas as coisas foram feitas sujeitas a ele e são orientadas a servi-lo na sua salvação”. (‘Freedom of a Christian,’ Martin Luther. Selections From His Writings, ed. por Dillenberger, Anchor Books, 1962 p. 63.)

      ” Injustiça é feita quando as palavras ?sacerdote, clérico, espiritual, eclesiástico? são transferidas de todos os cristãos para aqueles poucos que são chamados por costume mesquinho de ‘esclesiásticos’ “(Ibid., p. 65)

      Segundo Lutero, não há necessidade de sacerdotes, e da hierarquia. Todo cristão tem uma relação livre com Deus. Isto parece algo muito bom, e realmente nós podemos ter uma relação direta com Deus. Entretanto não podemos excluir o papel da hierarquia e dos sacerdotes. Lemos no livro de Números, capítulo 12, que a irmã de Moisés, Mirian (Maria), disse: “Porventura é só por Moisés, diziam eles, que o Senhor fala? Não fala ele também por nós“. A Bíblia mostra que “o Senhor ouviu isso” e disse “Por que vos atrevestes, pois, a falar contra o meu servo Moisés?” e logo depois “Maria foi ferida por lepra“. A Bíblia nos ensina a não proceder contra os escolhidos por Deus:“Deus me guarde de jamais cometer este crime, estendendo a mão contra o ungido do Senhor, meu senhor, pois ele é consagrado ao Senhor!” (1Sam 24,7). Pela intercessão de Moisés, Mirian foi curada da lepra. Logo depois vemos Coré (Num 16) se rebelar contra Moisés e Aarão: “Basta! Toda a assembléia é santa, todos o são, e o Senhor está no meio deles. Por que vos colocais acima da assembléia do Senhor?“. A Bíblia mostra que, por causa desta revolta, “Saiu um fogo de junto do Senhor e devorou os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam o incenso“. Isto pode ser a semelhança do que espera aqueles que se rebelam contra os desígnios de Deus: “Voltar-se-á em seguida para os da sua esquerda e lhes dirá: – Retirai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos” (Mt 25,41).

      Os camponeses mereceram seu destino

      “Assim como as mulas não se movem até que seu dono lhe puxe as cordas, assim o poder civil deve conduzir as pessoas comuns, açoitá-los, enforcá-los, queimá-los, torturá-los e decapitá-los, para que aprendam a temer o poder estabelecido” (El. ed. 15, 276, citado by O’Hare, em ‘The Facts About Luther, TAN Books,1987, p. 235). “O camponês é um porco, e quando um porco é abatido, ele está morto, e da mesma forma os camponeses não pensam sobre a vida futura, pois do contrário se comportariam de outra maneira”. (‘Schlaginhaufen,’ ‘Aufzeichnungen‘ p. 118, citado ibid., p. 241).

      Trata-se do episódio da guerra dos camponeses de 1525. O próprio Lutero recomendava aos príncipes: “impeça-os da forma que puderem, como se matam cachorros loucos” (Ibid., p. 235).

      Erasmo de Roterdã, contemporâneo de Lutero, relatou que mais de cem mil camponeses perderam suas vidas (Ibid., p. 237).

      Provavelmente você, leitor católico, já foi defrontado por protestantes com o argumento de que a Igreja “matou milhões de pessoas na inquisição”, entre outras acusações (mal informadas, no caso das inquisições). Porém, como estamos mostrando neste artigo, poucos são os que conhecem que Lutero, Calvino e Elisabeth promoveram massacres contra católicos ou não-católicos. Muitos, na verdade, não sabem nem mesmo que Calvino mandou queimar Miguel de Serveto, ou porque Thomas Moore foi decapitado, na Inglaterra…

      Poligamia

      “Confesso não poder evitar que uma pessoa despose muitas mulheres, pois tal não contradiz as Escrituras. Caso um homem escolha mais de uma mulher, deve procurar saber se está satisfeito com sua consciência de que o fará em acordo com o que diz a Palavra de Deus. Neste caso, a autoridade civil nada tem a fazer”. (De Wette II, 459, ibid., pp. 329-330)

      Somente pela Escritura Lutero não pôde descartar a poligamia. Talvez ser bígamo, ter várias mulheres ao mesmo tempo, sem ser fiel a nenhuma delas, não influencie na conduta cristã de buscar na Bíblia somente o que diz respeito à salvação…

    • O que o herege e apóstata Lutero pensa sobre a Bíblia:
      “A Bíblia poderia melhorar”

      “A história de Jonas é tão monstruosa que é absolutamente inacreditável”. (‘The Facts About Luther, O’Hare, TAN Books, 1987, p. 202)

      “Eu jogaria o livro de Esther no Rio Elbe. Sou de tal forma inimigo deste livro que preferiria que não existisse, pois é judaizante demais e com grande parte de idiotices pagãs”. (Ibid.)

      ” A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico”. (‘Preface to the New Testament,’ed. Dillenberger, p. 19.) ” Se algo sem sentido foi falado, este é o lugar. Eu confirmo o que muitos já haviam dito que, com muita probabilidade, esta epístola não fora escrita pelo apóstolo, e não merece o nome do apóstolo”. (‘Pagan Servitude of the Church‘ ed. Dillenberger, p. 352.).

      ” Para mim tal livro* não possui qualquer característica cristã. Que cada um julge este livro; eu mesmo tenho aversão, e isto é o suficiente para rejeitá-lo”. (Sammtliche Werke, 63, pp. 169-170, ‘The Facts About Luther,’ O’Hare,TAN Books, 1987, p. 203).

      *NT: Trata-se do livro de Apocalipse.

      É dito que Lutero entendeu a Bíblia “como se Deus falasse ao coração”. Mas é difícil de imaginar que o próprio Deus, que lhe “falou ao coração”, revelasse que Tiago escreveu uma epístola sem valor. Tal confusão é bem parecida com a “inspiração pelo Espírito Santo” que os evangélicos têm hoje em dia para confirmar a veracidade de suas interpretações bíblicas. É interessante também notar que, para os protestantes, a Bíblia é a autoridade final, correto? Porém vemos que Lutero se coloca acima da autoridade da Bíblia, escolhendo quais livros devem pertencer ou não a ela, e ainda com a “autoridade” de definir determinado livro. Na realidade, Lutero se colocou acima da Bíblia que afirma estar sujeito. Sem perceber, os protestantes de ontem e de hoje fazem o mesmo.

      Os protestantes, debatendo sobre os deuterocanônicos, citam passagens que dizem que os que acrescentam qualquer coisa à Palavra de Deus serão condenados. Demonstramos com vários artigos que, na realidade, quem acrescentou ou retirou algo da Bíblia foram os reformadores. E o próprio Lutero admite tal feito, com a adição da palavra “somente” em Rm 3,28 de sua tradução para o alemão:

      “Se um papista lhe questionar sobre a palavra “somente”, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão”. (Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201)

      Judeus para o inferno

      “Os judeus são pequenos demônios destinados ao inferno”. (‘Luther’s Works,’ Pelikan, Vol. XX, pp. 2230). “Queime suas sinagogas. Negue a eles o que disse anteriormente. Force-os a trabalhar e trate-os com toda sorte de severidade…são inúteis, devemos tratá-los como cachorros loucos, para não sermos parceiros em suas blasfêmias e vícios, e para que não recebamos a ira de Deus sobre nós. Eu estou fazendo a minha parte”. (‘About the Jews and Their Lies,’ citado em O’Hare, in ‘The Facts About Luther, TAN Books, 1987, p. 290)

      Mesmo se os judeus fossem inimigos, Lutero deveria amá-los, e não tratá-los como cachorros loucos, muito menos recomendar tal tratamento. Os cristãos devem reconhecer nos judeus o povo chamado por Deus e portador de sua revelação, e que possuem um papel na história da salvação. De fato, o chamado descobridor da doutrina de Deus encoberta pelos católicos, não parece ser familiar com a doutrina cristã que alegam ter resgatado.

      Cristo pecador

      “Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?” Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer”. (Lutero, Tischredden,Table Talk, Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martinho Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15). Creio que não se pode comentar tais palavras, assegurando que vieram do nome daquele que cultuam hoje como “a estrela que brilhou no meio à escuridão da idade média”. Não há dúvida: Lutero está errado. Cristo se assemelhou em tudo a nós, menos ao pecado. Isto é evidente pela Sagrada Escritura e pela autoridade da Igreja, pois Cristo é Deus.

      Imagine, leitor, o que aconteceria se você apresentasse este fragmento a um protestante, esperasse este identificar quem o disse, e depois revelar que foi dita por nada menos que Martinho Lutero?

      Infelizmente, os protestantes se recusarão a buscar as obras de Lutero e de outros reformadores. Sua metodologia “minha consciência é meu guia” lhe impede de aderir a qualquer semelhança com a doutrina de algum ser humano, ainda mais se este ser humano ensinou o que mostramos acima. Na realidade, os protestantes, que acham que retiram suas doutrinas da Bíblia, na realidade copiam as conclusões de outras pessoas, como Lutero (o que é um mau negócio), Calvino (também), ou o que pode ser ainda pior, de suas próprias conclusões.

      Talvez a única conclusão que podemos retirar destas, e de várias outras frases, é a que o apóstolo Paulo nos incentiva:

      “Examinai-vos a vós mesmos, se estais na fé. Provai-vos a vós mesmos…A menos que a prova vos seja, talvez, desfavorável” (2Cor 13,10).

      Fonte: Bibliacatolica.com.br o bem diferentes. Para tal, nós consideraremos citações do ex-monge nos vários aspectos da doutrina Mariana.

      Lutero (bem como os principais reformadores, por exemplo, Calvino, Zwingli, Cranmer) aceitava a opinião de que Jesus não possuía nenhum irmão de sangue, crendo também na doutrina tradicional da Perpétua Virgindade de Maria, e reconhecendo seu status como Teotokos (Mãe de Deus):

      “Cristo era o único filho de Maria. Das entranhas de Maria, nenhuma criança além dEle. Os ‘irmãos’ significam realmente ‘primos’ aqui: a Sagrada Escritura e os judeus sempre chamaram os primos de ‘irmãos’.” (Martinho Lutero, Sermões sobre João 1-4, 1534-39)

      “Cristo, nosso Salvador, foi o fruto real e natural do ventre virginal de Maria. Isto se deu sem a cooperação de um homem, permanecendo virgem depois do parto.” (Martinho Lutero, idem.)
      “Deus diz: ‘o filho de Maria é meu Filho somente.’ Desta forma, Maria é a Mãe de Deus.” (Martinho Lutero, Ibidem)

      “Deus não recebeu sua divindade de Maria; todavia, não segue que seja conseqüentemente errado afirmar que Deus foi carregado por Maria, que Deus é filho de Maria, e que Maria é a Mãe de Deus. Ela é a Mãe verdadeira de Deus, a portadora de Deus. Maria amamentou o próprio Deus; ele foi embalado para dormir por ela, foi alimentado por ela, etc. Para o Deus e para o Homem, uma só pessoa, um só filho, um só Jesus, e não dois Cristos. Assim como o seu filho não são dois filhos… Mesmo que tenha duas naturezas.” (Martinho Lutero, “Nos Conselhos e na Igreja”, em 1539)

      Provavelmente, a opinião mariana mais antagonista de Lutero, seja a aceitação da Imaculada Conceição de Maria que, na época, ainda não era artigo de fé, que só aconteceu em 1854 na Igreja Católica. A respeito deste fato há um questionamento: sobre os aspectos técnicos das teorias medievais sobre a concepção e sobre a alma teriam se alterado mais tarde em Lutero? Para alguns teólogos eminentes do Luteranismo, como Arthur Carl Piepkorn (1907-1973) do Seminário Concórdia em São Luis, nos Estados Unidos, mantêm a aceitação da doutrina:

      “É uma opinião doce e piedosa que a infusão da alma de Maria ocorreu sem o pecado original; de modo que, ao infundir a sua alma imune ao pecado original, foi adornada com presentes de Deus, recebendo uma alma pura, infusa por Deus; assim, desde o primeiro momento em que começou a viver ela esteve livre de todo o pecado.” (Sermão: “No dia da concepção da Mãe de Deus,” Dezembro [?] 1527, de Hartmann Grisar, S.J. Luther, da tradução da versão do alemão para o inglês por E.M. Lamond, editado por Luiggi Coppadelta, Londres: Kegan Paul, trincheira, Trubner, primeira edição, 1915, Vol. IV [ de 6 ], p. 238; revisado por Werke alemão, Erlangen, 1826-1868, editado por J.G. Plochmann e J.A. Irmischer, editado por L. Enders, Francoforte, 1862 ff., 67 volumes; citação 15 2 , p. 58)

      “É cheia de graça, proclamada para ser inteiramente sem pecado, algo tremendamente grande. Para que fosse cheia pela graça de Deus com tudo de bom e para fazê-la vitoriosa sobre o diabo.” (Martinho Lutero, Livro Pessoal de Oração, 1522)

      Uma das referências mais antigas à Imaculada Conceição aparecem no seu Sermão de Casa no Natal (1533) e em De Encontro ao Papado de Roma (1545). Lutero não acreditava que esta doutrina deveria ser imposta a todos os crentes, por achar que a Bíblia não ensina explicita e formalmente sobre o assunto. Isso se justifica pela sua teoria da “Sola Scriptura”. Mas, ele mesmo acreditava na Assunção corpórea de Maria ao céu – crença que nunca renegou, embora criticasse excessos na celebração desta festa. No seu sermão em 15 de agosto de 1522, quando pregava pela última vez na festa da Assunção, afirmou:

      “Não se pode haver nenhuma dúvida que a Virgem Maria está no céu. Como isso aconteceu, nós não sabemos. E já que o Espírito Santo não nos revelou nada sobre isso, não podemos fazer disso um artigo de fé. É suficiente sabermos que ela vive em Cristo.”

      Lutero era favorável à pratica devocional da veneração a Maria e expressou isso em inúmeras ocasiões com veemência:

      “A veneração de Maria está inscrita no mais profundo do coração humano.” (Martinho Lutero, Sermão em 1º de setembro de 1522.)

      “Maria é a mulher mais elevada e a pedra preciosa mais nobre no Cristianismo depois de Cristo… Ela é a nobreza, a sabedoria e a santidade personificadas. Nós não poderemos jamais honrá-la o bastante. Contudo, a honra e os louvores devem ser dados de tal forma que não ferem a Cristo nem às Escrituras.” (Martinho Lutero, Sermão na Festa da Visitação em 1537.)

      “Nenhuma mulher é como tu! És mais que Eva ou Sara, sobretudo, pela nobreza, bem-aventurança, sabedoria e santidade!” (Martinho Lutero, Sermão na Festa da Visitação em 1537.)

      “Devemos honrar Maria como ela mesma desejou e expressou no Magnificat. Louvou a Deus por suas obras. Como, então, podemos nós a exaltá-la? A honra verdadeira de Maria é a honra a Deus, louvor à graça de Deus. Maria não é nada para si mesma, mas para a causa de Cristo. Maria não deseja com isso que nós a contemplemos, mas, através dela, Deus.” (Martinho Lutero, Explicação do Magnificat, em 1521.)

      Lutero vai além: dá à Bem-Aventurada Virgem Exaltada a posição de “Mãe Espiritual” para os cristãos.
      “É a consolação e a bondade superabundante de Deus, o homem pode exultar por tal tesouro: Maria é sua verdadeira mãe, Jesus é seu irmão, Deus é seu Pai.” (Martinho Lutero, Sermão de Natal de 1522.)
      “Maria é a Mãe de Jesus e a Mãe de todos nós, embora fosse só Cristo quem repousou no colo dela… Se ele é nosso, deveríamos estar na situação dele; lá onde ele está, nós também devemos estar e tudo aquilo que ele tem deveria ser nosso. Portanto, a mãe dele também é nossa mãe..” (Martinho Lutero, Sermão de Natal de 1529.)

      Uma coisa é certa: a rejeição dos protestantes atuais à Mãe de Deus é novidade, coisa recente…
      Fonte:
      SEXUGI, Fábio Alexandro. A devoção de Martinho Lutero a Maria.
      Site Amigos de Nossa Senhora.

      • NAO LEMOS LIVROS DE LUTERO , PORQUE NOSSA REGRA DE FE’ E PRATICA E’ A BIBLIA E NAO LUTERO, E ANTES DELE SEMPRE EXISTIU EVANGELICOS, LEIAM SOBRE OS PAULICIANOS.

    • Lutero arrependido depois da reforma
      Palavras de Lutero:

      “Este não quer o batismo,
      aquele nega os sacramentos;
      há quem admita outro mundo entre este e o juízo final,
      quem ensina que Cristo não é Deus;
      uns dizem isto, outros aquilo,
      em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças”

      (Luthers M. In. Weimar, XVIII, 547 ; De Wett III, 6l).
      Trazendo as palavras de Lutero para o nosso tempo, percebe-se que o desastre já aconteceu.

    • Se as senhoras e senhoritas protestantes conhecessem o “amor” e o “respeito” que Martinho Lutero tinha pelas mulheres, com certeza todas abandonariam esse “barco” furado: “O corpo das mulheres não é forte, e a sua alma é ainda mais fraca, no sentido comum. Assim é um assunto sem importância que o Senhor coloque uma selvagem ou civilizada ao nosso lado. A mulher é meio criança. Aquele que toma uma mulher deveria considerar-se como o guarda de uma criança… ela é semelhante a um animal caprichoso” (Martinho Lutero).

      O pai dos protestantes vivia na impureza e convidava a todos para esse mar de lama… aconselhava abertamente o adultério: “Não é proibido ter o homem mais de uma mulher. Hoje eu não poderia proibir isto… Confesso que se um homem deseja casar com muitas mulheres, eu não posso proibir isto, pois não é oposto à Sagrada Escritura” (Martinho Lutero).

      O pai dos protestantes possuía uma maneira muito “caridosa” e “prática” para abrir os ouvidos das pessoas simples: “Os camponeses não queriam escutar nada; por isso, era preciso abrir-lhes o ouvido com balas de espingarda, para que as suas cabeças voassem pelos ares” (Martinho Lutero).
      Se a contradição fosse virtude, Martinho Lutero seria o maior de todos os santos.
      O pai dos protestantes tratava o povo com rudeza e ira… era um homem descortês e violento… não pregava com o coração, mas com os punhos: “Porque Deus deu a lei e ninguém a observa, Ele instituiu, como suplemento, os senhores da vara, os condutores e os castigadores. Assim a escritura, por semelhança, dá a função dos legisladores: eles devem ser como os homens que conduzem mulas; é necessário constantemente subjugá-las e chicoteá-las; de outra forma não caminharão”
      Martinho Lutero… homem mentiroso e falso… matava e colocava a culpa em Deus. Deus pode fazer obras más? “Eu, Martinho Lutero, na rebelião, matei todos os burgueses, pois fui eu quem ordenou que eles fossem levados à morte. Todo o seu sangue está sobre a minha cabeça; mas o deixei com Deus, Nosso Senhor, porque ele me ordenou que assim fizesse”.

      Martinho Lutero possuía um coração cheio de ódio, revolta e maldade… a sua impaciência e ira não compadeciam dos fracos e limitados: “Não quero saber nada de misericórdia… ninguém se deve compadecer dos camponeses teimosos, obcecados, cegos, mas bater neles com cordas, pau e foice, como se faz com cães furiosos. Eles são, com certeza, revoltosos, ladrões, assassinos e blasfemadores, de modo que entre eles não há nenhum que não tenha merecido dez vezes a morte, sem compaixão… o burro quer pauladas, e este povo quer ser governado pela força” (Martinho Lutero).

      Martinho Lutero era beberrão… “comia” bebida alcoólica com farinha. Bebia e se gabava de ser beberrão: “No beber, não quero que outros entrem em competição comigo” (Martinho Lutero).

      Martinho Lutero viveu alguns meses na solidão, mas o seu coração estava em contínuo barulho. Ao invés de aproveitar o tempo para pensar em Deus e mudar de vida, entregava-se desabridamente às paixões vergonhosas da luxúria, como ele mesmo escreve em 1522: “Sou um famoso namorador… tive já três mulheres ao mesmo tempo, e as amava tão ardentemente que perdi duas delas, que foram procurar outros maridos… quanto a ti, amigo Spalatino, és um namorador mole, não tendo sequer a coragem de ser marido de uma só”. A linguagem do famoso “reformador” é repugnante… digna de um boêmio… de um viúvo alegre.
      O pai dos protestantes, ambicioso e vaidoso, quis ser luz… quis pairar acima de todos… mas caiu no lamaçal de todos os vícios. Ele mesmo reconheceu tamanha decadência: “… Deus resiste aos soberbos” (1 Pd 5, 5).
      Martinho Lutero não foi um super-santo… nem super-homem… mas sim, um super-revolucionário. Homem de novas “doutrinas”… podres doutrinas.
      “Quem não combate o papado, de todo o coração, não pode alcançar a salvação eterna”. Eis um dos “dogmas” dos protestantes.
      Martinho Lutero, homem furibundo, orgulhoso e caprichoso… queria que todos inclinassem a cabeça diante de sua terrível doutrina. Aos que não a aceitavam, ele escrevia com ódio e insulto: “Se nós castigamos ladrões com a forca, bandidos com a espada, hereges com o fogo, por que não agredimos com qualquer arma estes doutrinadores da corrupção, estes Cardeais, estes Papas e toda esta bicharada da Sodoma romana, que leva toda a Igreja à putrefação? Por que não lavamos as nossas mãos no sangue deles?”
      “… Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).

      Não sigamos o conselho de Lutero: “Que mal pode causar se um homem diz uma boa e grossa mentira por uma causa meritória e para o bem da igreja.” (Grisar, Hartmann, S.J., Martin Luther, His life & work, The Newman Press, 1960- pág 522).

    • Martinho Lutero é verdadeiramente o moralista da lama… sua impureza “assustava” até os Demônios: “Deixemos que casem secretamente com a sua cozinheira… se a mulher não quiser ter relação sexual, deixemos vir a criada. E se a esposa reclamar, o marido deve responder à admoestação: vá para o diabo” (Martinho Lutero). O pai dos protestantes era um luzeiro queimado.
      A força dos protestantes não está na verdade; mas sim, na língua: calúnia, maledicência, mentira e difamação. Nem Deus escapou da língua maligna de Martinho Lutero: “Certamente Deus é grande e poderoso, é bom e misericordioso, e tudo quanto se pode imaginar nesse sentido, mas é estúpido” (Martinho Lutero).
      O pai dos protestantes, “porco” impuro, dizia que a castidade era um milagre… então, desprezando essa virtude “impossível” de ser vivida, cometia as ações mais repugnantes: “A castidade não está em nosso poder… O homem não pode vencer a inclinação natural ao casamento. Quem quiser ficar solteiro deve depor o título de homem e provar que é um anjo ou um espírito, pois Deus não concede isto a um homem”.

      “Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar antes de morrer” (Martinho Lutero).

      “Eu fui monge, eu queria seriamente ser piedoso. Ao invés, eu me afundava sempre mais: eu era um grande trapaceiro e homicida” (Martinho Lutero).
      “Eu aqui me encontro insensato e endurecido, ocioso e bêbado de manhã à noite… Em suma, eu que devia ter fervor de espírito, tenho fervor da carne, da lascívia, da preguiça e da sonolência” (Martinho Lutero).
      O orgulhoso “reformador” desprezou a graça de Deus para mergulhar nos vícios… mergulho profundo e obstinado: “Quando te disser o diabo: Não bebas, responde-lhe: Por isso mesmo que me proíbes, é que hei de beber, e em nome de Jesus Cristo beberei mais copiosamente” (Martinho Lutero).

      Olha o que diz Lutero:“… Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).

    • A LENDA DA EXPOSIÇÃO DAS 95 TESES DE LUTERO

      Assegurou Gottfried Fitzer, no livro Was Luther wirklich sagte: nunca houve a propalada exposição pública das “noventa e cinco teses” de Lutero. É UMA FARSA, também confirmada por dois historiadores, Erwin Iserloh e KIemens Houselmann. Do relato de Johannes Schneider, um criado de Lutero, é que se extraiu de maneira errada e fantasiosa, a notícia da afixação das teses. Não encontramos, em seu manuscrito, nenhuma referência a este fato, escreveu apenas: “No ano de 1517, Lutero apresentou em Wittenberg, sobre o EIba, segundo a antiga tradição da universidade, certas sentenças para discussão, porém modestamente e sem haver desejado insultar ou ofender alguém” . Foi tudo uma farsa que engana os protestantes até hoje. Sabe-se que esta lenda da afixação das teses, foi inventada mais tarde, após a morte de Lutero, pelo alemão Melanchthon, em 1546. Provou-se que ele, Melanchthon, em 1517, estava na cidade de Tünbigen, e não em Wittenberg.

      Sábio conselho é o de Jesus nas Escrituras: O diabo é o pai da mentira (Jo 8,44).

      Se a ação de Lutero de lançar suas teses não tinha nada de excepcional, por que posteriormente isso foi lembrado em muitos livros didáticos de “história” com conotações de heroicidade ou excepcionalidade? Em primeiro lugar, porque os desdobramentos não necessariamente luteranos de uma “fé reformada” ganhou avultado corpo e agentes sociais. Sem isso, não há quem celebre ou crie memória social em torno de determinado evento. Em segundo lugar, várias idéias de outros escritos de Lutero foram utilizadas por políticos e intelectuais da segunda metade do século XIX para, muito antes de Max Weber, promover o capitalismo não encorajado pela fé cristã. Foi ao final do século XVII, contexto da expansão militar de Luís XIV (que revogou o Édito de Nantes em 1685), que se começou a celebrar nos meios “protestantes” o FALSO dia de lançamento das teses de Lutero, como um “marco de ruptura” com Roma. Essa farsa os engana até hoje. Muitos protestantes de hoje e outros que já morreram, nunca leram essas teses que muito defendem o Papa como intercessor de Cristo na terra. (Vide Teses 61, 69, 70, 71, 72, 73, 74, 75, 76, 77, 78, 79, 80, 81, 83, 84, 87, 89, 90, 91). (Fonte consultada: Alexander Martins Vianna Prof. do Depto. de História da FEUDUC-RJ).

      Se perguntarmos hoje a qualquer iludido protestante: Por que Lutero se rebelou contra a Igreja? Ele vencido pela astúcia do diabo diria: Porque o Papa vendia indulgência. Aí reside a farsa pregada pelos “pastores”. Nesse instante se lhe apresentarmos as teses 51 e 91 do próprio Lutero, causaremos o mais desastroso desconforto ao coitado do protestante, dizia Lutero nessas teses:

      “Deve-se ensinar aos cristãos que o papa estaria disposto – como é seu dever – a dar do seu dinheiro àqueles muitos de quem alguns pregadores de indulgências extorquem ardilosamente o dinheiro, mesmo que para isto fosse necessário vender a Basílica de S. Pedro”. (Tese 51).

      “Se, portanto, as indulgências fossem pregadas em conformidade com o espírito e a opinião do papa, todas essas objeções poderiam ser facilmente respondidas e nem mesmo teriam surgido”. (Tese 91).

      Isso prova que quem vendia indulgência era o desobediente monge Tetzel na Alemanha, sem o conhecimento do Papa, onde teve alguns embates com o também monge Lutero. Após o conhecimento do Papa, Tetzel foi repreendido e morreu de desgosto na cidade de Lipzing. Tetzel e Lutero haviam sido convidados a apresentar-se ao Papa para justificar suas brigas, tendo Tetzel morrido, Lutero resolveu desobedecer e recusou-se a cumprir a convocação de seu superior. Insuflado por príncipes devassos, optou por rebelar-se e foi excomungado, fundando para si o protestantismo. Adiante, forjaram até uma falsa bula, para dizer que o Papa autorizava Tetzel. Maldade.
      Na verdade, Lutero nunca “reformou” a Igreja, senão sua bíblia particular, arrancando-lhe sete livros, e a própria doutrina humana que criou. A Igreja instituída por Cristo será a mesma ontem, hoje e sempre. Até agora, Judas Scariotes foi o mais ousado rebelde que a integrou. A Igreja tem a assistência prometida por Cristo até o final dos tempos (Mt 28,19-20), e não compactua com os sofismas dos inúmeros hereges que o tempo devora. Nunca a Igreja de Cristo adotou a doutrina de Lutero, daí não caber a palavra “reforma” ao que Lutero inventara.
      Se desejar orientação, procure uma Igreja Católica, só esta foi fundada por Jesus Cristo, é a única presente em todas as cidades de todos os paises do mundo, é a única que não tem letreiro na fachada, é muito fácil identificar. Já uma igreja fundada por um pecador nada poderá fazer por sua alma, pois eles mesmos se dirigem a Igreja Católica em busca de seus documentos de batistérios para provarem que são batizados. Suas “igrejas” custavam até pouco tempo R$ 17,00 o alvará de abertura, a Igreja Católica de Jesus Cristo custou-lhe a vida. “…Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela”. (Ef 5, 25). Só esta pode te declarar ímpio, pagão (Mt 18,17).

      Santo Inácio de Antioquia no ano 106 já escrevia: ”Onde estiver o bispo, esteja o povo, assim como onde está Jesus Cristo, está a Igreja Católica”. (Carta aos Esmirnenses, 8, ano 106 d.C.).

      Afaste-se dos que promovem dissensão (divisões da fé), este não servem a Cristo. (Romanos 16,17-18).
      “Não te fieis neles ainda que digam coisas boas” (Jeremias 12, 6).

    • A que causas se deu o Suicídio do Fundador do Protestantismo : Lutero ?
      1546 – Lutero morre embriagado, na cidade de Eisleben, no dia 18 de fevereiro.
      SUÍCIDIO
      Eis o depoimento do seu criado, Ambrósio Kudtfeld, que mais tarde se tornou médico:

      “Martinho Lutero, na noite que antecedeu a sua morte, se deixou vencer por sua habitual intemperança, e com tal excesso, que fomos obrigados a carregá-lo totalmente embriagado, e colocá-lo em seu leito. Depois nos retiramos ao nosso aposento sem pressentir nada de desagradável. Pela manhã voltamos ao nosso patrão para ajudá-lo a vestir-se, como de costume. Mas, que dor,vimos o nosso patrão Martinho pendurado de seu leito e estrangulado miseramente.

      “Tinha a boca torta e a parte direita do rosto escura; o pescoço roxo e deformado. Diante de tão horrendo espetáculo, fomos tomados de grande terror. Corremos sem demora aos príncipes, seus convidados da véspera, para anunciar-lhes aquele execrável fim de Lutero. Eles ficaram aterrorizados como nós. E logo se empenharam com mil promessas e juramentos, que observássemos, sobre aquele acontecimento, eterno silêncio, e que colocássemos o cadáver de Lutero no seu leito, e anunciássemos ao povo que o ‘Mestre Lutero’ tinha improvisamente abandonado esta vida”.

      Este relato do suicídio de Lutero foi publicado em Anversa, no ano de 1606, pelo sensato Sedúlius.

      Dois médicos comprovaram os sintomas de suicídio relatados pelo seu doméstico Kudtfeld. Foram eles Cester e Lucas Fortnagel.
      As informações desse último foram publicadas pelo escritor J. Maritain, em seu livro: “Os Três Reformadores”.
      Nesse livro o autor oferece ainda uma impressionante lista de amigos e companheiros de Lutero que se suicidaram.

  13. Protestantismo e Catolicismo…
    Tanto um quanto outro tem seus defeitos. Quando eu era criança minha mãe me levava à Igreja Católica. Quando cresci fui comparar os católicos com os evangélicos e notei uma diferença: os evangélicos verdadeiramente praticam os ensinamentos da bíblia no ponto fundamental da fé cristã que é ter Jesus Cristo como único Senhor e Salvador e direcionar a adoração somente a Ele; declarar que SOMENTE EM JESUS temos esperança de salvação eterna e que SOMENTE por meio de Jesus temos acesso direto a Deus sem precisar de outros intermediários. Existe também a diferença da adoração, veneração, respeito ou qualquer outra coisa em relação a imagens. A Bíblia Sagrada, tanto católica quanto protestante CONDENA essa prática. Analisando essas diferenças decidi por ser protestante pois por mais que tenha seus defeitos e problemas, é o grupo de cristãos que mais se empenha em obedecer a Bíblia (CATÓLICA OU EVANGÉLICA) da forma como ela realmente ensina, e não por força de tradições.

  14. Quando as deidades do mercantilismo gospel transbordam os aduladores protestam, mas o consumismo é imperativo e irá prevalecer, segundo vemos. Não há inocentes entre os transgressores, mas há o arrependimento e a aceitação do grande preço que foi pago pelo nosso Redentor e confirmamos o que diz e foi escrito pelo conhecido sábio Salomão “Tudo sob o sol é vaidade”.

  15. Também pudera… depois do que os pseudos artistas gospeis o trataram, ele deve ter ficado enojado com esse meio. Alias o povo protestante são os que mais julgam, caluniam e são desunidos. Nem os católicos e espiritas são assim. Jesus não nos ensinou a sermos assim, mas quase todos os evangélicos praticam o oposto; ao invés de terem exortado o cantor que estava na contramão e confuso, jogaram-no mais para baixo, com duras críticas e calunias.

  16. Michael Jackson ficou na mira dos crentes por causa da canção We Are The World – USA for Africa, tem um trecho que diz: “As God has shown us by turning stones to bread” Tradução: “Assim como Deus nos mostrou transformando pedras em pão”

  17. lucas 23:34 leiam e meditem encima desta palavra.
    muitas veses as pessoas se preocupam com coisas tão banais, e esquecem de olhar para si,(matheus 7:3) ou (João 8:4,12).
    Que Deus abençôe a todos nós e nos dê sabedoria a cada dia que passa,pois somos todos pecadores e então, como podemos julgar quando um outro irmão erra, pois se somente o senhor nosso salvador, pode.
    Nosso dever é sim falar da palavra, e deixar que nosso irmão decida ouvila ou seguila de forma sábia.

  18. Eu lá quero saber se ele canta pra Deus ou pro diabo,ele é quem sabe da vida dele,conhece a verdade,deixa ele,vamos orar e chorar pelos fracos,como a palavra manda,isso muitos não fazem,orar,só ele sabe o que levou ele a isso,ele quer isso,fazer o que,pelo menos ele mostra logo que é,e muitos na igreja cambada de hipócritas que julgam mais não tiram a trave de seus olhos….o Talles é amado de Deus sim,Deus ta no controle….Uma hora ele pode se arrepender de seus atos,mas vamos entregar pra Deus,juíz só Ele!!

  19. Talles em meio a tantas pedradas quero lhe dizer que Jesus te ama,nós também,vc continuara em nossas orações,grande é a obra que Deus tem na sua vida meu irmão!!Renove sua aliança com Cristo,pois muito Ele quer te usar nessa terra ainda!!Nós te amamos em Cristo jesus!!

  20. ola irmãos!Deus sabe de todas as coisas, Deus ja sabia que isso iria acontecer! nada foge do contrele de Deus…..,e outra coisa Deus ja o perdoou!!!! e quem somos nois pra condenar ele,
    vcs estão reclamando q ele poderia tê feito a diferença la na rede globo e não se omitir como ele fez! mais todos nois negamos o nome do Senhor Jesus quando deixamos de falar dele para as pessoas em nossos dia a dia! somos como Pedro negando Jesus…..quero fazer aqui um desafio, ja que todos resolverão condenar o talles pq se achão santões, q tal todos oramos por ele pedindo pra q Deus o ilumine e o faça cair na real q esse mundo ae fora não tem nada de bom pra nois q nascemos de novo em Cristo Jesus!!!!!!!! e q Jesus abençoe todos vlw

DEIXE UMA RESPOSTA