Ap. Valdemiro Santiago estaria buscando apoio de Lula para reverter proibição à Igreja Mundial em países africanos

71

A Igreja Mundial do Poder de Deus quer ajuda do ex-presidente Lula para voltar a exercer suas atividades em Angola e Moçambique, países que a atividade da igreja foi suspensa.

De acordo com o jornalista Otávio Cabral, da revista Veja, o apóstolo Valdemiro Santiago tem buscado contatos com dirigentes do PT e até ministros do governo Dilma para tentar agendar uma reunião com Lula.

A ideia de Valdemiro é que Lula, que tem bom trânsito político com os dois países africanos que proibiram a atividade da Mundial, interceda pela denominação junto às autoridades.

Como retribuição, Valdemiro tem oferecido apoio à candidatura de reeleição da presidente Dilma Rousseff, em 2014.


De acordo com o jornalista Cabral, Lula tem viagem agendada para a África no mês de junho, mas ainda não respondeu aos apelos de Santiago.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

71 COMENTÁRIOS

  1. melhor valdemiro esquecer apoio de lula…

    lula e o pt estão fechados com a iurd…

    vc acha que lula e seu partido vai apoiar valdemiro, o maior inimigo da iurd, no ambito religioso???

    A iurd quer exclusividade, quer o monopólio e as igrejas de valdemiro fechadas nos países lusófonos da áfrica é cenário perfeito para a iurd, sem concorrencia em angola e moçambique… com certeza a iurd vai avisar lula para desconsiderar e se possivel até incentivar que os governos de angola e moçambique mantenham a mundial fechada por lá.

    mas que é estranho é… a iurd é que organiza uma concentração em angola, superlota um estádio, sua negligencia mata 16 pessoas, e as outras igrejas é que são fechadas por isso…

    injustiça… do jeito que a iurd gosta!

    • Pastor da Igreja Mundial é preso em flagrante ao tentar roubar dízimos e ofertas da Igreja da Graça
      Publicado por Tiago Chagas em 1 de maio de 2013
      Tags: Assalto, delegado Paulo Kakionis, Flagrante, formação de quadrilha, Igreja Internacional da Graça de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus, Polícia, Porto Velho, Rondônia
      Notícias Gospel em seu email

      Um pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus e ex-pastor da Igreja Internacional da Graça foi preso sob acusação de liderar uma quadrilha que planejava um assalto ao templo da denominação liderada pelo missionário R. R. Soares na capital de Rondônia, Porto Velho.
      O suposto pastor Josué Alves, preso pela Polícia Civil junto com o bando, afirmou que as informações para a realização do assalto haviam sido passadas pelo pastor Eduardo, titular da Igreja da Graça.
      Porém, o delegado Paulo Kakionis, do 1º DP, afirmou que Eduardo não possuía envolvimento com o roubo, e que Josué tentava incriminá-lo para conseguir algum benefício no inquérito.
      Durante a ação da Polícia Civil que resultou na prisão da quadrilha, houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido, e um dos envolvidos conseguiu fugir.
      Foram presos Mateus Lima Vieira, 18 anos; Romário Antero da Silva, 19; Leandro Garcia da Silva, 21; Anderson Souza da Silva, 19; Francisco Claudio, 22; Elisvaldo dos Santos, 23; Rogerio Gomes, 22; e Jeferson Andrade, 23.
      Segundo informações da mídia local, Josué Alves trabalhava no templo sede da Igreja Mundial em Rondônia, além de liderar uma congregação da denominação e trabalhar no estúdio da IMPDTV, emissora responsável pela transmissão da programação local da Mundial. Quando foi preso, Josué estava vestido com uma camisa com o logo da emissora da igreja.
      Antes, Josué já havia sido acusado de participação no assalto à Igreja da Graça em dezembro de 2012, após um culto de Santa Ceia, quando foram levados R$ 50 mil.
      Assista abaixo à reportagem do Rondônia Agora sob

    • para vc ver ne o jjjjjjj.

      a sua inveja vai acabar te matando kkkkkkkkkkkkkk.

      o unico site que te aceita e o gospi mais.
      so eles kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      isso porque vc é um otario do jeito que eles gostam kkkkkkkkkkkkkk

      quem não quer um otario igual a vc que faz propaganda de graça o dia todo ? kkkkkkkkk
      eu não quero.

      MAS COMO ELES GOSTAM DO QUE NÃO PRESTA.
      TA AI VC.
      e o fã nº 1 do gospi mais.

      limpa seus olhos porque a inveja esta escorrendo.

      • vai arrebentar. Seu caso é sério… Vc sofre de jgmixfobia. Vc tem inveja pq antigamente o pessoal da iurd deitava e rolava nesse site, vcs perseguiam qualquer um que ousasse falar algo contra a iurd mas apenas usando uma biblia provei a todos neste site que nós cristãos não devemos temer os discipulos de edir macedo. Sei que isso deixa vcs com ódio mas quem mandou se meter com o povo de Deus? Agora pode fugir em 3…2…1…

      • Por incrivel que pareça esse leonardo esta certíssimo pois veja o que o apostolo paulo disse:
        Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem OS LADRÕES , nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os ROUBADORES herdarão o reino de Deus.

        veja que paulo deixa claro que nem ladrões e nem roubadores entraram no reino de DEUS.
        E A BIBLIA É BEM CLARA :
        ROUBARA O HOMEM A DEUS? TODAVIA VOS ME ROUBAIS E DIZEIS:
        EM QUE TE ROUBAMOS?
        NOS DIZIMOS E NAS OFERTAS DIZ O SENHOR.
        COM MALDIÇÃO SOIS AMALDIÇOADOS PORQUE A MIM ME ROUBAIS (…)

        Ora se DEUS pune os homens que rouba de homens, QUE DIRÁ OS QUE ROUBAM DELE.
        SUA punição sera o inferno onde o pai dos ladrões mora.
        EU JA DISSE E REPITO : DEUS EXPULSOU O LADRÃO QUE HAVIA NO CÉU, VC ACHA QUE ELE LEVARÁ OUTRO PARA LÁ?

        E a bíblia ainda diz:

        Então, me disse: Esta é a maldição que sai pela face da terra, por que qualquer que FURTAR, será expulso segundo a maldição, e qualquer que jurar falsamente será expulso também segundo a mesma.

        Agora forte é a outra parte e que cumpriu na sua vida. veja:

        FÁ-LA-EI sair .diz o senhor dos EXÉRCITOS, e a farei entrar na casa do LADRÃO,
        e na casa do que jura falsamente pelo meu nome; nela pernoitará e consumirá a sua madeira e as suas pedras.

        ESSA AI CUMPRIU NA SUA VIDA POR ISSO QUE O LADRÃO ENTROU NA SUA CASA E TE ROUBOU,
        isso porque vc jurou falsamente, e ainda rouba de DEUS.
        O LADRÃO AINDA ESTA DENTRO DA SUA CASA, porque a palavra diz que ele iria pernoitar na casa do que rouba, pois a maldição continua na sua vida.

        DEIXA DE ROUBAR A DEUS, POIS OS ROUBADORES E OS LADRÕES NÃO ENTRARAM NO CÉU.

        • ESTUDO BÍBLICO:

          “AS 10 MAIORES MENTIRAS SOBRE OS 10 POR CENTO DOS DÍZIMOS”

          Muitas igrejas insistem no ensino errôneo de que os dízimos ainda são obrigatórios mesmo para os cristãos que vivem debaixo da graça de Jesus Cristo, e se utilizam de argumentos que se tornaram verdadeiros mitos dentro da comunidade evangélica, porém como eles dizem que o dízimo é 10 por cento, vamos usar o mesmo princípio numérico e verificar biblicamente as 10 argumentações mentirosas mais difundidas a respeito do dízimo.

          1º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI ORDENADO POR DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, POIS A ÁRVORE DO CONHECIMENTO REPRESENTA O DÍZIMO”

          Na verdade, biblicamente o dízimo foi ordenado no monte sinai (levíticos 27:30-32; Números 18:21-24) e portanto, não foram instituidos no Jardim do Éden, pois sequer é mencionado que Adão e Eva receberam o mandamento de dizimar. A associação que muitos religiosos que insistem em receber dízimos fazem de que a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:9), pois não era permitido a Adão e Eva comer dela (Gênesis 2:17) portanto ela seria segundo eles um “símbolo” do dízimo, mas isso é uma associação esdrúxula, pois sequer há um texto bíblico que faça uma ligação entre essa árvore do Jardim do Éden e o dízimo da lei de moisés, sequer se diz que a árvore ocupava 10% do espaço do Jardim do Éden. Trata-se portanto de mais um argumento ridículo usado pelos líderes religiosos para levar o povo a acreditar que o dízimo não era somente obrigatório perante a lei de moisés.

          2º MENTIRA – “O DÍZIMO SEMPRE FOI OBRIGATÓRIO MESMO ANTES DA LEI DE MOISÉS”

          O dízimo antes de sua ordenança no Sinai era voluntário, sendo mencionado apenas 2 vezes antes de se tornar obrigatório, Abraão deu uma única vez um dízimo do despojo de guerra quando resgatou seu sobrinho ló e jacó fez um voto a Deus (gênesis 14:17-20, gênesis 28:20-22)

          Pelas seguintes razões, Gênesis 14:20 não pode ser usado como exemplo para os cristãos dizimarem: 1º – A Bíblia não diz que Abraão deu obrigatoriamente esse dízimo. 2º – O dízimo de Abraão não foi um dízimo santo, da Terra Santa de Deus, produzido pelo povo santo de Deus. 3º – O dízimo de Abraão foi somente do despojo de guerra (hebreus 7:4). 4º – O dízimo de Abraão a Melquisedeque aconteceu apenas uma vez e Abraão mudava sempre de lugar. 5º – O dízimo de Abraão não proveio de sua riqueza pessoal. 6º – O dízimo de Abraão não é mencionado em nenhuma parte da Bíblia, seja no velho ou no novo testamento a fim de respaldar o ato de dizimar. 7º – Visto como nem Abraão nem Jacó tinham um sacerdócio levítico para manter, eles não tinham lugar algum onde entregar os dízimos, durante os seus muitos deslocamentos.

          No caso específico de Jacó, lemos o seguinte: “Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista,de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o SENHOR será o meu Deus;e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). O texto bíblico é claro, que Jacó fez um propósito particular (um voto) de que se Deus fosse favorável à ele, que ofereceria à Deus o dízimo. Não se vê também neste caso nenhuma ordem explicita de Deus ou algum sacerdote a mando Dele, para que Jacó dizimasse, e vemos que foi uma promessa de Jacó para Deus, não há relatos posteriores na Bíblia que ele tenha de fato dizimado, apenas se observa a sua promessa, seu compromisso de entregar o décimo de tudo que viesse a obter daquele momento em diante. Outra vez, não vemos na Bíblia nenhuma passagem em que vemos escrito que devemos dizimar como Jacó fez, portanto trata-se de mais uma mentira que os líderes criaram para tentar fazer parecer que os dízimos eram obrigatórios antes mesmo da lei de moisés.

          3º MENTIRA – “O DÍZIMO DOS ALIMENTOS DO VELHO TESTAMENTO FOI SUBSTITUÍDO POR DÍZIMO DO DINHEIRO NOS DIAS ATUAIS”

          Não há um versículo na biblia informando que dízimo obrigatório da lei de moisés possa ser ouro, prata, moeda, dinheiro, etc. Dízimo sempre foi apenas alimento do campo vegetal ou animal (levíticos 27:30 e 32) mesmo quando havia metais preciosos como moeda corrente. Abraão no seu tempo comprou uma sepultura para sua esposa por 400 ciclos de prata (gênesis 23:16)

          Embora já existisse dinheiro, a substância do dízimo divino jamais foi dinheiro. Ele era o “dízimo do alimento”. Isso é muito importante. Os verdadeiros dízimos bíblicos eram sempre somente o alimento proveniente das fazendas e rebanhos, somente dos israelitas que vivessem exclusivamente dentro da Terra Santa de Deus, as fronteiras nacionais de Israel. A fartura provinha de Deus e não da manufatura ou habilidade do homem.

          Existem 15 versículos de 11 capítulos e 8 livros, de Levítico 27 a Lucas 11, que descrevem o conteúdo do dízimo. E o conteúdo jamais, repito, jamais incluía dinheiro, prata, ouro ou qualquer outra coisa, além de alimento. Mesmo assim, a definição incorreta de “dizimar” é a maior mentira que está sendo pregada sobre esse ato, hoje em dia. (Veja Levítico 27:30,32; Números 18:27,28; Deuteronômio 12:17; 14:22, 23, 26; 2 Crônicas 31:5; Neemias 10:37; 13:5; Malaquias 3:10; Mateus 23:23 e Lucas 11:42).

          Não se observa portanto em toda a bíblia, alguém entregando dízimo em dinheiro, pois dízimo era décima parte dos alimentos ( agropecuários ou agrícolas ), e jamais foi entregue em dinheiro. E o dinheiro já era corrente nos tempos bíblicos, pois o próprio moisés que recebeu a lei para o povo lidou com dinheiro: “Então, Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que excederam os que foram resgatados pelos levitas.Dos primogênitos dos filhos de Israel tomou o dinheiro, mil trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário. E deu Moisés o dinheiro dos resgatados a Arão e a seus filhos, segundo o mandado do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés” (Números 3:49-51)

          Mais uma prova de que o dízimos sempre foram alimentos podem ser vista nessa passagem bíblica: “DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo, nem deles dei para a casa de algum morto; obedeci à voz do SENHOR, meu Deus; segundo tudo o que me ordenaste, tenho feito” (Deuteronômio 26:14)

          Portanto, mais uma mentira dos líderes que ensinam sobre a obrigatoriedade dos dízimos é revelada, quando dizem que nos tempos bíblicos dízimos eram entregues em alimentos porque dinheiro ainda não existia, mas abraão e até moisés lidavam com dinheiro, e mesmo assim na obrigatoriedade da lei de moisés nunca se pagava dízimos em dinheiro, pois dízimo sempre foi a décima parte dos alimentos, do campo e animais, e nada tem a ver com a exigência de entrega de 10% do dinheiro que os cristãos recebem para esses líderes que ensinam erradamente sobre dízimos. Dízimo nunca foi pago em dinheiro, apenas em alimentos. Se o seu pastor ou líder insistir em dizer que pode ser pago em dinheiro exija que ele mostre alguém dizimando em dinheiro na bíblia, pois dinheiro já existia e era usado naquela época.

          4º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI DADO POR DEUS AOS LEVITAS DA VELHA ALIANÇA E HOJE OS PASTORES DA NOVA ALIANÇA SUBSTITUIRAM ESSES LEVITAS PORTANTO DEVEM RECEBER DÍZIMOS”

          O dízimo foi dado aos levitas, mas para que eles fizessem todo o trabalho da tenda da congregação (Números 18:21-23). Se hoje os membros leigos fazem mais de 90 % do trabalho e os pastores recebem todo o dízimo isso não é biblico, é humano. Na igreja primitiva de atos, um levita, chamado josé de sobrenome barnabé dava ofertas ao invés de receber dízimos dos apóstolos e membros da igreja cristã: “José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, LEVITA, natural de Chipre, como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos” (atos 4:36-37) Portanto fica evidente que com a mudança do sacerdócio mudou a lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei” (hebreus 7:12)

          Na economia hebraica, o dízimo era usado de maneira totalmente diferente da que hoje é pregada. Mais uma vez, os levitas que recebiam o dízimo inteiro nem sequer eram ministros ou sacerdotes – eles eram apenas servos dos sacerdotes. Números 3 descreve os levitas como sendo carpinteiros, fundidores de metal, artesãos de couro e artistas, que mantinham o pequeno santuário. E 2Crônicas 23-27, durante o tempo dos reis Davi e Salomão, os levitas também foram peritos artesãos, os quais inspecionavam as obras do Templo. Vinte e quatro mil deles trabalhavam no Templo como construtores e supervisores; seis mil eram oficiais e juízes; quatro mil eram guardas e quatro mil eram músicos. Como representantes políticos do rei, os levitas usavam o seu dízimo para servir aos oficiais, juízes, coletores de impostos, tesoureiros, guardas do Templo, músicos, padeiros, cantores e soldados profissionais (1Crônicas 12:23,26; 27:5). É obvio que esses exemplos do uso bíblico da entrada do dízimo nunca se tornam exemplos para a igreja de hoje. É importante saber que na Antiga Aliança os dízimos nunca eram usados para evangelizar os não israelitas. Neste ponto o dízimo falhou. Vejam Hebreus 7:12-19. Os dízimos jamais estimularam os levitas e sacerdotes da Antiga Aliança a estabelecer uma única missão fora do país, para encorajar um só gentio a se tornar israelita (Êxodo 23:32; 34:12,15; Deuteronômio 7:2). O dízimo da Antiga Aliança era motivado e exigido por lei, não pelo amor. De fato, durante a maior parte da história de Israel, os profetas foram os principais portadores da Palavra de Deus e não os levitas e os sacerdotes que recebiam o dízimo.O falso ensino é que os anciãos e pastores da Nova Aliança estão simplesmente continuando de onde os sacerdotes da Antiga Aliança deixaram e por isso devem receber o dízimo. A função e o propósito dos sacerdotes da Antiga Aliança foram substituídos, não pelos anciãos e pastores, mas pelo sacerdócio de todos os crentes. Como outras ordenanças da Lei, o dízimo foi apenas uma sombra temporária, até a vinda de Cristo (Efésios 2:14-16; Colossenses 2:13-17; Hebreus 10:1). Na Nova Aliança cada crente é um sacerdote de Deus (1 Pedro 2:9-10; Apocalipse 1:6; 5:10). E como sacerdote cada crente oferece sacrifícios a Deus (Hebreus 4:16; 10:19-22; 13:15-16). Então, cada ordenança que havia sido previamente aplicada ao antigo sacerdócio foi anulada no Calvário. Visto não pertencer à Tribo de Levi, até mesmo Jesus Cristo foi desqualificado. Desse modo, o propósito original de dizimar já não existe (Hebreus 7:12-19; Gálatas 3:19, 24, 25; 2Coríntios 3:10).

          Portanto, não há nenhum mandamento no novo mandamento do cristão entregar os dízimos aos pastores, pois o dízimo somente podia ser recebido pelos levitas: “Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm mandamento de recolher, de acordo com a lei, os dízimos do povo, ou seja, dos seus irmãos, embora tenham estes descendido de Abraão” (hebreus 7:5), e os levitas só existiam na velha aliança da lei de moisés, pastores não são substitutos deles pois são ministros de Deus (I Coríntios 4:1) e nem sequer é ordenado que se deva entregar dízimos em favor da obra de Deus, pois ela é sustentada pelas ofertas voluntárias (2Coríntios 9:7).

          5º MENTIRA – “O DÍZIMO RECEBIDO É SOMENTE PARA USO DOS PASTORES”

          Biblicamente, o dízimo pertencia aos levitas (números 18:21-23), mas também para se fazer um festival ao Senhor (deuteronômio.14:22-27) e a cada terceiro ano, para os levitas, órfãos, viúvas e estrangeiros, os quais comiam o dízimo ajuntado dentro das suas portas (deuteronômio14:28-29). Se ofertas e dízimos eram sagrados ao Senhor e não podiam ser comidos por pessoas comuns neste caso Deus abre um exceção, visto que para ele misericórdia é melhor que sacrificio (Oséias 6:6; Mateus 12:7), a vida dos carentes é preciosa ao senhor (veja um exemplo disso em Lucas 6:1-10)

          Portanto mais uma vez, é biblicamente demonstrado que os dízimos recebidos pelos levitas não eram de uso exclusivo deles… os necessitados ( órfãos, viúvas e os de fora de israel ), também se beneficiavam dos dízimos dos alimentos recebidos pelos levitas. Essa conversa de que só os pastores e líderes religiosos podem hoje usufruir dos dízimos não encontra respaldo bíblico. Trata-se de mais uma doutrina de homem.

          6º MENTIRA – “CRISTÃO QUE NÃO DÁ O DÍZIMO SERÁ VITIMA DO “DEVORADOR”
          Se você é evangélico provavelmente já deve ter ouvido alguém falar a respeito do devorador. Muitas igrejas pregam a respeito desse ser. Mas o que os líderes religiosos gananciosos não fazem é mostrar aos membros que a admoestação de Malaquias é dirigida somente à nação de Israel, e não aos cristãos de hoje que não dizimam:

          “Sentença pronunciada pelo Senhor CONTRA ISRAEL contra Israel, por intermédio de Malaquias” (Malaquias 1:1)

          e, se destina especificamente, aos SACERDOTES CORRUPTOS:

          “Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento.Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração” ( Malaquias 2:1-2)

          Eles estavam ofertando ANIMAIS coxos, cegos mudos, e defeituosos:

          “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: Em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do SENHOR é desprezível. Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? – diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias1:7-8)

          Quanto a Malaquias 3, notamos que Deus manda trazer somente “DÍZIMOS” para as câmaras do depósito do templo, para que haja “comida” ( alimento, ou mantimento ) em minha casa. Isto é , mantimento = produtos alimentares (ver dicionário da língua portuguesa)

          O texto mais famoso citado para falar a respeito do devorador é Malaquias 3:11, que diz: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.” Esse texto é a continuação de Malaquias 3:10, o tão famoso texto que fala a respeito de dízimos no Antigo Testamento. os líderes gananciosos dizem que o “devorador” mencionado nesse texto é um demônio que destrói as finanças daqueles que não dão os 10%, ou seja, que não são dizimistas. As pessoas que pregam nessa linha trazem ameaças de destruição financeira aos seus ouvintes se os mesmos não forem dizimistas fiéis.

          O DEVORADOR É MESMO UM DEMÔNIO? A resposta é não! Os que afirmam que esse devorador citado no texto é um demônio, no mínimo, faltaram em algumas aulas de interpretação da Bíblia. A primeira coisa a sabermos é que no Antigo Testamento, a aliança que vigorava era uma aliança baseada na obediência. Se o povo fosse obediente às leis de Deus seriam abençoados. Essas bênçãos eram visivelmente mandadas em forma de paz e boas colheitas e prosperidade. Se fossem desobedientes, seriam amaldiçoados. Falta de paz e colheitas ruins estavam em vista aqui. (Deuteronômio 28). Em uma das ameaças de maldições em suas colheitas, que Deus manda ao povo através do profeta Joel, vemos que: “O que deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador, comeu-o o gafanhoto devorador; o que deixou o devorador, comeu-o o gafanhoto destruidor.” (Joel 1:4). Uma maldição que tinha em vista a destruição da lavoura.

          O texto de Malaquias 3:11 diz a mesma coisa: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”. Esse devorador certamente se tratava de um tipo de gafanhoto altamente destrutivo ou outro “bicho” que acabava com as plantações (que eram a base da economia do povo de Israel). A ação devastadora desse “ser” acabava com a prosperidade do povo em pouco tempo atacando suas lavouras. Quando o povo era obediente a Deus e cumpria a Sua lei, que no caso desse texto é a lei de dizimar, Deus abençoava suas colheitas e negócios. Esse é o sentido desse texto. Assim, não faz sentido usar esse texto para afirmar que o devorador era um demônio ou coisa parecida. Nem faz sentido ameaçar as pessoas hoje em dia com esse “devorador”

          “repreenderei o devorador” Versículo 11 (Não é dinheiro que faz isto, é o próprio Deus)

          Devorador, segundo a bíblia, nunca foi demônio, e sim, gafanhotos, que Deus enviava como pragas a terra para castigar o povo, e estes gafanhotos, Deus os chamavam de “O meu grande exercito” (Joel 2:22-27) …”repreenderei o devorador ” significa… espantarei a praga do meio da vossa plantação (gafanhotos), veja também Levítico 11:22 e Naum 3:16.

          Os líderes gananciosos que ensinam que esses “devoradores” são demônios que irão causar doenças na família, o carro vai viver quebrando etc, aproveitam o desconhecimento dos cristãos do verdadeiro devorador ao qual Malaquias se refere, o gafanhoto que devorava as colheitas da nação de israel. Não há confirmação nenhuma no novo testamento de que quem não dizima será vitima desse “devorador”… quando um ladrão quer tomar o dinheiro de uma pessoa, ele a ameaça, pois se pedir provavelmente a vítima não entregará o seu dinheiro, e por conta disso o ladrão usa o recurso da ameaça, para forçá-la, da mesma forma agem esses pastores que insistem em receber dízimos pois usam um texto fora de seu real contexto para ameaçar dizendo que o mesmo “devorador” que viria sobre a nação de israel se não dizimasse virá para aqueles que não entregam seus dízimos a eles.Trata-se portanto de mais um ensino distorcido da bíblia para forçar os cristãos que não estudam a bíblia a dizimarem.

          Hoje em dia, a classe mais pobre é a que mais contribui para beneficência. E, mesmo assim, ela permanece na pobreza. Os dízimos não são uma garantia para alguém enriquecer depressa, em vez da educação, da determinação e do árduo trabalho. Se Malaquias 3:10 funcionasse realmente com os cristãos da Nova Aliança, nesse caso milhões de cristãos dizimistas já teriam escapado da pobreza e se tornado o grupo mais rico do mundo, em vez de continuar sendo pobre. Portanto, não existe evidência alguma de que a vasta maioria dos pobres “pagadores do dízimo” tenha sido abençoada pelo mero fato de o entregar. As bênçãos da Antiga Aliança já não estão em efeito (Hebreus 7:18-19; 8:6-8,13).

          Portanto, não há nenhuma possibilidade de um cristão ser vítima do “devorador” (demônio) por causa de não ser dizimista, pois nenhuma maldição da antiga aliança pode atingir aos cristãos da nova aliança em Jesus ( gálatas 3:13 )

          7º MENTIRA – O DÍZIMO SERVE PARA MANTER A IGREJA FÍSICA HOJE, POIS ELA SUBSTITUIU O TEMPLO JUDAÍCO ONDE SE ENTREGAVAM OS DÍZIMOS.

          Nada poderia estar mais longe da verdade. Trata-se de outro falso ensino os religiosos que exigem dízimos de que os edifícios chamados “igrejas”, “tabernáculos” ou “templos”, substituíram o Templo do Velho Testamento como locais de habitação divina.

          A Palavra de Deus jamais descreve os grupos da Nova Aliança como ”tabernáculos”, “templos” ou “edifícios”. Os cristãos não “vão à igreja”. Eles se “reúnem para adorar”. Também, visto que os sacerdotes do Velho Testamento pagavam o dízimo, então, logicamente, o dízimo não pode continuar. Nesse caso, é errado chamar um edifício de “armazém do Senhor” para receber os dízimos (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20; Efésios 1:22-23; 2:21; 4:12-16; Apocalipse 3:12). Com respeito à palavra “armazém” comparem a 1 Coríntios 16:2 com a 2 Coríntios 12:14 e Atos 20:17, 32-35. Durante vários séculos após o Calvário, os cristãos nem mesmo possuíam um edifício próprio (que chamassem de armazém), visto como o Cristianismo era uma religião ilegal e sofria perseguições.

          Após o sacrifício de Jesus, o véu do santuário se rasgou: “E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo” (Marcos 15:38) e hoje, cada cristão é um santuário onde habita o Espírito Santo: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (I Coríntios 3:16) Não há sequer um Templo ou santuário físico para que os cristãos levem os dízimos pois: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” (Atos 17:24). Jesus sequer fundou uma igreja física, pois a verdadeira igreja é espiritual.

          1. Que autoridade nos dá a Palavra de Deus para estabelecermos igrejas denominacionais ou não denominacionais em meio ao testemunho cristão, quando as Escrituras condenam a criação de divisões entre os crentes? (1 Coríntios 1:10; 3:3; 11:18-19)

          2. Com que autoridade vinda de Deus os cristãos denominam suas assim chamadas “igrejas” como Presbiteriana, Batista, Pentecostal, Aliança, Cristã Reformada, Anglicana etc., quando não há na Bíblia instruções para nos reunirmos em qualquer outro nome além do nome do Senhor Jesus Cristo? (Mateus 18:20; 1 Coríntios 5:4)

          3. Será que existe qualquer base na Palavra de Deus para chamar esses edifícios de “igrejas”? A definição bíblica de “igreja” é de uma reunião de crentes que, pelo evangelho, foram chamados para fora, tanto dentre os judeus como dentre os gentios, e são unidos em um único corpo a Cristo, sua Cabeça no céu, pela habitação do Espírito Santo. (Atos 11:22; 15:14; 20:28; Romanos 16:5; 1 Coríntios 1:2; Efésios 5:25)

          4. Onde há no Novo Testamento uma referência mandando os Cristãos construírem templos e chamarem esses locais de “Cada de Deus”, sendo que Deus não habita em templos feito por mãos humanas? (Atos 7:48 e 17:24).

          Dizer que os dízimos são necessários para manter a igreja e sustentar os pastores e líderes não tem fundamentação bíblica neotestamentária, O apóstolo Paulo estava entre os que insistiam em trabalhar com as próprias mãos pelo seu sustento (Atos 18:3; 1Tessalonicenses 2:9-10; 2Tessalonicenses 3:8-14). Embora ele não tenha condenado os que recebiam sustento pela obra em tempo integral, também não ensinou que tal sustento fosse ordenado por Deus, para difusão do Evangelho. (1 Coríntios 9:12). De fato, duas vezes em Atos 20:29, 35 e também em 2 Coríntios 12:14, ele até mesmo encoraja os anciãos da igreja a trabalharem para manter os necessitados da igreja (Eu só queria ver um dos pastores atuais trabalhando para ajudar os pobres da igreja!).

          Para Paulo, a expressão “viver do evangelho” significava “viver segundo os princípios da fé, do amor e da graça” (1 Coríntios 9:14). Conquanto verificasse ter “direito” a alguma ajuda, ele concluía que a “liberdade” de pregar o seu evangelho era mais importante, a fim de cumprir a sua vocação de Deus (1 Coríntios 9:15; 11:7-13; 12:13,14; 1 Tessalonicenses 2:5-6). Enquanto trabalhava como artesão de tendas (atos 18:3), Paulo aceitou uma certa ajuda, porém se gloriava de que o seu pagamento ou salário era o fato de poder pregar livremente, sem se tornar um fardo para os outros (1 Coríntios 9:16-19).

          Em nenhum lugar desde Atos 7:58 (onde Paulo é mencionado pela primeira vez) até suas epístolas, não vemos o apóstolo Paulo orientando alguém a dizimar nem recebendo dízimos dos cristãos, portanto uma prova clara que a igreja primitiva não tinha o dízimo como uma doutrina cristã e inquestionável como se vê hoje nessas igrejas que dizem seguir fielmente as Escrituras.

          Paulo deixou claro que os que pregavam o evangelho tinham todo o direito de serem supridos com as ajudas e doações voluntárias dos cristãos (I Coríntios 9:11 e 14, Filipenses 4:18 ), mas nunca disse que seria dos dízimos! Sequer há mandamento seja do Senhor Jesus ou de seus apóstolos dos cristãos entregarem seus dízimos nos “templos” que hoje conhecemos como igreja, pois Jesus nunca fundou uma igreja física, nem ordenou que se fizessem construções para ali os seus seguidores se reunirem! Se o dízimo fosse tão necessário e importante como esses líderes gananciosos querem fazer parecer, teria o apóstolo Paulo esquecido de mencionar algo tão importante? obviamente que não, pois ele é categórico ao dizer: ” jamais deixando de vos anunciar coisa alguma proveitosa e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa” e ” porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (atos 20:20 e 27)… ou seja, tudo que era necessário ele, Paulo, ensinou e o Apóstolo Paulo nunca incentivou ou ensinou os cristãos a dizimarem!

          Portanto comprovadamente os dízimos não são obrigatórios serem entregues, muito menos nas igrejas físicas de hoje.

          8º MENTIRA – “DAR OFERTAS, MESMO ACIMA DE 10% DA SUA RENDA, NÃO TEM O MESMO VALOR ESPIRITUAL, POIS QUEM NÃO DÁ O DÍZIMO ROUBA A DEUS E NÃO SERÁ SALVO POIS ESTÁ DEBAIXO DE MALDIÇÃO”

          Tanto a bênção como a maldição de Malaquias 3:9-11, perduraram somente até o término da antiga Aliança, ou seja, até o Calvário. A audiência de Malaquias havia voluntariamente reafirmado a Antiga Aliança (Neemias 10:28-29. “Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém” (Deuteronômio 27:26, citado em Gálatas 3:10). E Jesus Cristo deu um fim a essa maldição, conforme Gálatas 3:13: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. Portanto nenhuma maldição proveniente da não observância da lei de moisés (e o dízimo pertencia a ela) atinge aos cristãos. Mas os lideres gananciosos que recebem dízimos escondem isso dos membros.

          Mas não é porque o Cristão não seja mais obrigado a dizimar que ele esteja isento de ajudar na propagação do evangelho e em favor dos necessitados pois: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” (2coríntios 9:7).

          “Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus concedida às igrejas da Macedônia; porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários” (2coríntios 8:1-3) Essa era a prática da igreja de Deus que Cristo estabeleceu.

          Os princípios de dar no Novo Testamento, na 2Coríntios capítulos 8 e 9 são superiores ao dizimar, que não é obrigatório aos cristãos.

          Os seguintes princípios de dar voluntariamente na Nova Aliança estão fundamentados na 2 Coríntios 8 e 9 (1). Dar é uma “graça”. A 2 Coríntios 8 usa oito vezes a palavra “graça”, referindo-se à ajuda aos santos pobres (2). Dar primeiro a Deus (8:5). (3) Dar-se a si mesmo para conhecer a vontade de Deus (8:5) (4) Dar em resposta ao dom de Cristo (8:9 e 9:15). (5) Dar com desejo sincero (8:8, 10, 12 e 9:7) (6) Não dar por causa de mandamento algum (8:8,10; 9:7). (7) Dar além de sua capacidade (8:3, 11, 12) (8) Dar para produzir igualdade. Isso quer dizer que os que têm mais devem dar mais, a fim de suprir a incapacidade dos que não podem dar mais (8:12,14) (9) Dar com alegria (8:2). (10) Dar porque está crescendo espiritualmente (8:3,4,7). (11) Dar porque deseja crescer espiritualmente (9:8, 10, 11). (12) Dar porque está ouvindo o Evangelho ser pregado (9:13).

          9º MENTIRA – “JESUS MANDOU OS CRISTÃOS DAREM O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO”

          O falso ensino é que Jesus ensinou a dizimar, em Mateus 23:23, dizendo que isso está claro no Novo Testamento.

          Em primeiro lugar, A Nova Aliança (o novo testamento) não teve princípio no nascimento de Jesus, mas na Sua morte (Gálatas 3:19, 24, 25; 4:4). O dízimo não é ensinado na igreja, depois do Calvário. Quando Jesus falou sobre o assunto em Mateus 23:23, Ele estava simplesmente ordenando a obediência às leis da Antiga Aliança, a qual ele endossou e obedeceu até chegar ao Calvário.

          Não existe um único texto do Novo Testamento que ensine a dizimar após o período do Calvário. (Atos 2:42-47 e 4:32-35 não são exemplos para se dizimar, a fim de sustentar os líderes da igreja). Conforme Atos 2:46, os cristãos judeus continuavam a adorar no Templo. E conforme Atos 2:44 e 4:33,34, os líderes da igreja compartilhavam igualmente o que recebiam com todos os membros da igreja (o que hoje os líderes gananciosos que recebem dízimos não fazem).

          Aliás, Jesus sequer é mencionado dizimando ou recebendo dízimos… e porque os líderes gananciosos pedem dízimos em nome de Jesus sendo que o próprio Jesus disse: “em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas;pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16:17-18)… Ele nunca disse ” em meu nome receberão dízimos…”

          Portanto comprovadamente mais uma mentira desses homens que se dizem ordenados por Deus a exigirem dízimos dos cristãos incautos foi desmascarada! Jesus nunca ordenou que os seus discípulos e futuros apóstolos recolhessem dízimos… e porque esses líderes acham que podem fazer diferente? Bem o Senhor Jesus profetizou sobre esses tipos: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15)

          10º MENTIRA – “JESUS RECEBE DÍZIMOS DOS CRISTÃOS CONFORME HEBREUS 7:8″

          O início do capítulo 7 de hebreus é apenas citação do Antigo Testamento, onde fala do sacerdócio de Melquisedeque. Em Hebreus 7:5 diz: ” E os que dentre os filhos de Levi receberam o sacerdócio tem ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão”

          A lei foi dada por intermédio de Moisés, ao povo, direcionada aos filhos de Levi, especificamente aos que receberam sacerdócio para trabalhar nas tendas das congregações ( montagem e desmontagem de tendas no deserto), os quais tinham ordem, segundo a lei de receber os dízimos dos seus irmãos. Agora note o relato do versículo 11 e 12:

          Hebreus 7:11: De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade se havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque (referindo-se ao Salvador) e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? (menção a Moisés, o qual introduziu a lei ao povo).

          Hebreus 7:12: Porque mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança na lei.

          Meditando no texto acima, especificamente nestes versículos, onde a palavra assegura que os sacerdotes Levíticos recebiam os dízimos segundo a lei (Hebreus 7:5), Porque através deles (sacerdotes Levíticos) o povo recebeu a lei (Hebreus 7:11) e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também, mudança na lei (Hebreus 7:12), porque se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (pelo qual o povo recebeu a lei), qual a necessidade de que enviasse outro Sacerdote? Mudou o Sacerdócio, necessariamente se faz mudança na Lei.

          A lei dos dízimos foI direcionada especificamente aos filhos de Levi, aos que receberam o sacerdócio e não havendo mais “Levitas”, nem “templo”, nem sacerdote a oferecer sacrifícios, pois O Salvador já o fez, logo,se aplicada aos crentes hoje, ela torna-se intempestiva e ilegítima, porque os “pastores” de hoje não são levitas nem foram proibidos de trabalhar, nem menos tiveram promessas de herança de dízimos para sustento por não ter tido herança nas distribução de terras prometidas ao povo israelita por herança.

          Outra particularidade, no capítulo 18 do livro de Números, o Senhor Deus adverte aos sacerdotes levitas dizendo: Na sua terra, possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte possuirás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel.

          Gostaria de recomendar aos pregadores contemporâneos (os que querem se assemelhar aos sacerdotes levitas que recebiam dízimos), seria bom que guardassem os mandamentos do Senhor para aquela tribo, os quais não possuíam bens materiais, pois o Senhor era a herança dos sacerdotes levitas.

          Recapitulando: Hebreus 7 apenas faz a menção pós-Calvário de dizimar, numa explanação de porque o sacerdócio levítico deve ser substituído pelo sacerdócio de Cristo, porque o sacerdócio levítico era fraco e ineficiente. Estude Hebreus 7 e sigam a progressão do versículo 5 ao versículo 12 e ao versículo 19.

          Porém, líderes gananciosos insistem em apenas mostrar hebreus 7:8 aos membros, onde segundo eles, Jesus receberia dízimos dos cristãos: “Aliás, aqui são homens mortais os que recebem dízimos, porém ali, aquele de quem se testifica que vive” (hebreus 7:8)

          Apenas mostrando esse versículo isoladamente aos membros desavisados, querem dar a entender que esse versículo manda os cristãos ainda dizimarem, sem ler todo o real contexto do capítulo 7 de hebreus.

          Portanto hebreus 7:8 não fala de Jesus recebendo ainda dízimos dos cristãos, pois o contexto do capítulo 7 de hebreus fala na verdade da superioridade do sacerdócio de melquisedeque em relação ao levítico que era sustentado pelos dízimos. Cristãos não tem o mandamento bíblico de dizimarem.

          Considerações finais:

          Em Hebreus 7,8,9 e 10, neste 4 capítulos deixa bem claro a questão do sacerdócio perfeito, que, quando mudado o sacerdote Levítico, veio o Cristo, e mudando o sacerdócio se muda a lei ( Hebreus 7:12 ) portanto, notamos, que no novo testamento, não há ninguém dando dizimos em dinheiro, sendo que já existia, porque, Jesus foi traído por moedas, e a viúva ofertou moedas, mas dízimos, foi mencionado em alimentos, hortaliças ( Mateus 23.23 ) jamais em dinheiro, e o próprio Senhor Jesus, relatou que o dízimo era da lei para o povo de Israel , …”o mais importante DA LEI “. (Mateus 23:23)

          Paulo não mencionou dízimos, nem outro apóstolo qualquer deixou exemplo de tal prática. Em Corintios 9, Paulo pede donativos para suprir necessitados e não para manter despesas de instituições religiosas. Em Atos 4:32 em diante, notamos a generosidade dos irmãos,vendendo tudo e depositando aos pés dos apóstolos, para que se fosse feita DISTRIBUIÇÃO AOS NECESSITADOS, de forma a não haver necessitados entre eles ( esta é a justiça que excede a dos fariseus religiosos que apenas punham seus dízimos das hortaliças e achavam que estava, cumprindo sua parte) em Mateus 23:23 e Lucas 18:12. Tal prática dos fariseus, mostra religiosidade e eles não praticavam a fé, de fato, que , quem diz que dizimar é um ato de fé, é engano, porque os fariseus dizimavam , mas não praticavam a fé. O jovem rico, não foi indicado por JESUS a dizimar, e sim, vender e REPARTIR com os pobres. Jó nunca dizimou, e mesmo assim era próspero.

          Abraão só deu o dízimo uma só vez, e não foi em dinheiro, foi despojos, sobras de conquistas de guerra, dizimo de sangue, após matar os reis e tomar seus bens.

          Jacó prometeu dar o dízimo, ( um voto particular dele ) em Gênesis 28:20-22 , mas a bíblia não fala que ele cumpriu…

          Abraão não foi a “suposta” casa do tesouro ( igreja ) mas Melquisedeque lhe saiu ao encontro para receber sua parte, devido ser rei de Salém e receber por que passava em tal parte, imposto semelhante ao que Jesus nos ensinou a pagar a César (Mateus 22:21). Isto é, JESUS mandou sermos fiéis ao estado e não sonegar impostos.

          Os cobradores de impostos ao se converter, restituíram 4 vezes mais aos que haviam defraudado, e foi nisto que Jesus afirmou: “hoje houve salvação nesta casa” (Lucas 19:9)Repare que o Salvador não o mandou dar dízimos.Todas as vezes que você quiser dar algo á Deus, e restituir a Deus com gratidão, faça isto dando ao seu próximo, pois assim,estará cumprindo a palavra na íntegra, conforme Mateus 25 deixa bem claro esta questão.

          No sétimo ano, Israel, não trazia dízimos, devido ser o ano sabático,a terra descansava (Levítico 25:4) Mas e será que a igreja atual faz isto? Fica sem receber dizimos no sétimo ano?

          O DÍZIMO era vendido POR DINHEIRO,devido a distância de levar onde o Senhor escolhera, para santificar seu nome, e o próprio dizimista COMIA DOS SEUS DÍZIMOS, administrava o dízimo, hoje em dia quem come dos dízimos são os pastores, que administram os dízimos, dando ordem quê e no que será empregado os dízimos do povo. Estes ditos “sacerdotes” ( pastores) não são levíticos, nem exercem função sacerdotal superior a qualquer irmão que seja, e muito menos têm eles o direito de administrar o dízimo pessoal de cada um.

          Quanto a sacerdotes, sabemos todos nós somos, depois de Cristo nos fazer um sacerdócio real, nação santa , povo eleito de DEUS, passamos a ter livre acesso ao Pai através de CRISTO que , na sua morte, o que nos separava foi rasgado do alto abaixo, a saber o véu que separava o lugar santo,( local onde entravam os sacerdotes) do lugar santíssimo (onde só entrava o sumo sacerdote 1 vez por ano para pferecer acrificio pelo pecado do povo).

          Paulo recebeu muitas vezes ajuda da igreja, mas era para se manter, e não era salário mensal como se estivesse numa empresa. Paulo trabalhava (atos 18:3) , e em nada pesava os irmãos e a igreja.

          Se Paulo disse: “sede meus imitadores como eu sou de Cristo”, será que nesta parte, os pastores que exigem dízimos imitam à Paulo? Vemos Jesus ou Paulo recolhendo ou ensinando sobre dízimos?Em 2Coríntios 9:9, Paulo cita o salmo 112:9, onde fala da generosidade com os mais pobres: “Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre”. (2 Coríntios 9:9)

          Nada falou de dízimos em dinheiro, e sim, contribuições voluntárias , para “suprir” os que não tem, algo que, é totalmente visto por Deus. Paulo faz uma coleta para “DISTRIBUIR”, hoje em dia se faz uma distribuição (de envelopes) para ajuntar, não para os pobres, mas, para os cofres de uma instituição, que se preocupa mais com a posição social, status, templos, fama, nome, competição, horários de TV, rádios, sites, eventos, shows, viagens, lazer para líderes, carrões, mansões, aviões, e ainda se diz que é expansão da obra de Deus…

          Cada dia os patrimônios religiosos estão ainda maiores, e o evangelho mais distante do que a igreja primitiva pregava e vivia, tudo por causa de dinheiro. A biblia fala para não reter e sim dar. Será que a igreja faz isto? Ou antes retém,para construir seu império e se fortalecer mais e mais, visando dominar a maior parte possível do globo terrestre, e arrebanhar o maior número de pessoas possível, como se tudo fosse uma partida de competição: “Quem tiver mais membros é o vencedor”

          Paulo afirma: “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2Coríntios 2:17)

          Deus abençoe a todos que leram este estudo e que o Espírito Santo tenha conduzido a leitura e o entendimento para compreender que dízimos não são mais obrigatórios.

          “Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2Pedro 3:18)

    • para vc ver ne o jjjjjjj.

      a sua inveja vai acabar te matando kkkkkkkkkkkkkk.

      o unico site que te aceita e o gospi mais.
      so eles kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      ….
      isso porque vc é um otario do jeito que eles gostam kkkkkkkkkkkkkk

      quem não quer um otario igual a vc que faz propaganda de graça o dia todo ? kkkkkkkkk
      eu não quero.

      MAS COMO ELES GOSTAM DO QUE NÃO PRESTA.
      TA AI VC.
      e o fã nº 1 do gospi mais.

      limpa seus olhos porque a inveja esta escorrendo.

      • vai arrebentar. Seu caso é sério… Vc sofre de jgmixfobia. Vc tem inveja pq antigamente o pessoal da iurd deitava e rolava nesse site, vcs perseguiam qualquer um que ousasse falar algo contra a iurd mas apenas usando uma biblia provei a todos neste site que nós cristãos não devemos temer os discipulos de edir macedo. Sei que isso deixa vcs com ódio mas quem mandou se meter com o povo de Deus? Agora pode fugir em 3…2…1…

        • todos ? quantos ? 100 pessoas,
          haaaaahahahahaha
          pera ai deixa eu rir mais alto HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA,
          HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA.

          quem e jjgay? ops mix.

          hahahahah quem é?

          cri cri cri cri cri cri .

          nem os grilos sabem .
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

          jggay, correndo para o banheiro 5 -4-3-2-1- prurururururu
          uruuuuuuuuuuuuuuuuuuu,

          fedeu.
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • o servo não é maior que Seu Senhor… Convém que Ele cresça e eu diminua… A humildade precede a honra… E iurdianos sempre fogem em 3…2…1…

          • ” LEONARDO disse: 18 de abril de 2013 ás 3:48 am

            Olha o coral do Edir macedo e cia.

            EMBARQUE NESSE CARROSSEL ONDE SÓ QUE PAGA O DIZIMO PODE IR PRO CÉU, KKKKKKK

            essa é pra vc vai arrebentar, kkkkkk ”

            JGMIX OBSERVA: olha aí arrebentar… tão até zoando com a tua cara, filho… que vergonha!

          • Wanderlei Santana disse: 2 de maio de 2013 ás 4:45 pm

            ” é nessas seitas, IMPD, IURD, IIGD, que existe o maior números de analfabetos por metro quadrado no país. Você e outras “Antas” (VAI ARREBENTAR, LEVI VARELA, etc) que se atrevem a comentar em sites públicos, deviam parar de se preocupar em defender o indefensável (as Seitas), vão estudar um pouco para não ficar escrevendo besteiras, envergonhando a classe evangélica. O JGMIX tem dado uma surra de Bíblia em vocês, mas vocês insistem no debate, sem argumentos bíblicos, sem capacidade cultural. Vocês não tem vergonha não? Sabe do que vocês precisam? Estudar. estudar, estudar…, a Bíblia e a língua portuguesa em conjunto, pois enquanto vocês não souberem interpretar a simples semântica de um texto, recolham-se a vossas insignificâncias. Parem de distorcer os textos da Bíblia em público ”

            JGMIX OBSERVA: viu, arrebentar? todo mundo sabe que vc e seus amigos da iurd estão levando surra de biblia há tempos neste site…

            iurdiano fugindo em 3…2…1…

          • É um prazer defender os fracos, você defenda os fortes, como seja, as igrejas que se acham, as igrejas ricas, a que é única.

            Eu defendo os pobres, os que imitam Cristo, como seja, com discípulos pobres e analfabetos.

            Defenda os ricos deste pais, JGMX.

            Eu e Cristo defendemos pobres e as seitas, tanto que Ele era pobre e a partir da igreja judaica, fez a seita cristã.

            Eu e Cristo em casa e no mesmo ideal.

  2. si deus quer que ele va para este lugar ele ira. mais si não. qual é a fé dele ele acredita en deus ou no homem,[ ]Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!
    Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável.
    Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR.
    Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.
    Jeremias 17:5-8

  3. Pastor da Igreja Mundial é preso em flagrante ao tentar roubar dízimos e ofertas da Igreja da Graça
    Publicado por Tiago Chagas em 1 de maio de 2013
    Tags: Assalto, delegado Paulo Kakionis, Flagrante, formação de quadrilha, Igreja Internacional da Graça de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus, Polícia, Porto Velho, Rondônia
    Notícias Gospel em seu email

    Um pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus e ex-pastor da Igreja Internacional da Graça foi preso sob acusação de liderar uma quadrilha que planejava um assalto ao templo da denominação liderada pelo missionário R. R. Soares na capital de Rondônia, Porto Velho.
    O suposto pastor Josué Alves, preso pela Polícia Civil junto com o bando, afirmou que as informações para a realização do assalto haviam sido passadas pelo pastor Eduardo, titular da Igreja da Graça.
    Porém, o delegado Paulo Kakionis, do 1º DP, afirmou que Eduardo não possuía envolvimento com o roubo, e que Josué tentava incriminá-lo para conseguir algum benefício no inquérito.
    Durante a ação da Polícia Civil que resultou na prisão da quadrilha, houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido, e um dos envolvidos conseguiu fugir.
    Foram presos Mateus Lima Vieira, 18 anos; Romário Antero da Silva, 19; Leandro Garcia da Silva, 21; Anderson Souza da Silva, 19; Francisco Claudio, 22; Elisvaldo dos Santos, 23; Rogerio Gomes, 22; e Jeferson Andrade, 23.
    Segundo informações da mídia local, Josué Alves trabalhava no templo sede da Igreja Mundial em Rondônia, além de liderar uma congregação da denominação e trabalhar no estúdio da IMPDTV, emissora responsável pela transmissão da programação local da Mundial. Quando foi preso, Josué estava vestido com uma camisa com o logo da emissora da igreja.
    Antes, Josué já havia sido acusado de participação no assalto à Igreja da Graça em dezembro de 2012, após um culto de Santa Ceia, quando foram levados R$ 50 mil.
    Assista abaixo à reportagem do Rondônia Agora sob

  4. AOS IURDIANOS:

    sempre que intimo vcs a provarem na biblia aonde estou errado, vcs desconversam, fogem e depois de alguns dias retornam como se nada tivesse acontecido…

    Se sessão do descarrego fosse tão boa assim, a iurd não teria tanta gente endemoniada assim, posando de cristãos e distorcendo a biblia na cara dura.

    A começar pelo lider da empresa, edir macedo.

    Agora um exercício de pensar, coisa não estimulada na sua igreja, a iurd:

    como edir macedo tem uma fortuna de mais de 2 bilhões de reais , segundo ele, por crer em Jesus mas apesar disso tem a mão deformada, e nunca foi curado ?

    Mas na biblia Jesus nunca enriqueceu financeiramente a ninguém, mas curou a muitos, até mesmo um homem de mão ressequida ( marcos 3:3-4 )…

    Será que edir macedo crê mesmo em Jesus???

    Só por aí, vemos que o evangelho segundo edir macedo é altamente questionável…

    iurdiano fugindo em 3…2…1…

    • concordo contigo amigo, ja fui da iurd e estava cega, espiritualmente. achava que agradava a Deus fazendo aquelas campanhasabsurdas de fogueira que de santa não tem nd! os mercen, arios arracam ate o couro das ovelhas, pedem casa carro tudo distorcendo toda palavra de Deus. qdo começei a ler a biblia vi o qto estava enganada, infelizmente esse povo que frequenta essa igreja serve a um lider que não segue a biblia , que nao prega o evangelho limpo como deve ser. mas Deus dara conta de tudo, naquele dia dirá apartai vos de mim nunca vos conheci!

    • primeiro o jjgg mixxxx.

      vc tem que perguntar o bispo se ele quer ser curado de sua deformidade nas mãos.

      pois o próprio JESUS disse a um que era doente: QUERES SER CURADO?

      se for assim como fica os que são orelhudos? e os narigudos? e os que tem os olhos grandes? e os que tem as pernas grandes?
      a uma grande diferença entre uma deformidade genética e uma doença.
      deformidade fisica não e doença. se for assim o orelhudo e doença, e o narigudo também e doença, etc.

      o homem da mão ressequida era uma doença, e não uma deformação.

      com respeito a prosperidade.
      LOGO QUANDO JESUS ENCONTROU PEDRO ELE FEZ UM GRANDE MILAGRE EM SUA VIDA FINANCEIRA. Ou vc nunca viu falar da pesca maravilhosa?
      e a segunda pesca que o milagre foi maior ainda.
      pois dessa vez foram so peixes grandes.

      JJJJJJMIXXXXXX vc quer arrumar uma desculpa para sua miseria e preguiça.

      vai trabalhar preguiçoso.

    • primeiro o jjgg mixxxx.

      vc tem que perguntar o bispo se ele quer ser curado de sua deformidade nas mãos.,,,,

      pois o próprio JESUS disse a um que era doente: QUERES SER CURADO?

      se for assim como fica os que são orelhudos? e os narigudos? e os que tem os olhos grandes? e os que tem as pernas grandes?
      a uma grande diferença entre uma deformidade genética e uma doença.
      deformidade fisica não e doença. se for assim o orelhudo e doença, e o narigudo também e doença, etc.

      o homem da mão ressequida era uma doença, e não uma deformação.

      com respeito a prosperidade.
      LOGO QUANDO JESUS ENCONTROU PEDRO ELE FEZ UM GRANDE MILAGRE EM SUA VIDA FINANCEIRA. Ou vc nunca viu falar da pesca maravilhosa?
      e a segunda pesca que o milagre foi maior ainda.
      pois dessa vez foram so peixes grandes.

      JJJJJJMIXXXXXX vc quer arrumar uma desculpa para sua miseria e preguiça.

      vai trabalhar preguiçoso.

      • vai arrebentar

        há 4 meses venho te desmascarando neste site, sem dificuldades, todos são testemunhas, mas dessa vez vou te dar um alívio e não contestarei cada ponto de seu comentário- desculpa…

        vou perguntar apenas o caso de Pedro e do seu senhor edir macedo…

        Em que parte da bíblia diz que Pedro enriqueceu por conta da pesca?

        Edir macedo não quer ser curado? então pq ele perguntou a reporter da record numa entrevista pq Deus não curava as mãos dele? duvido que vc nunca tenha visto isso…

        Pare de sonhar, iurdiano, pq senão quando vc acordar poderá ser bem tarde…

        iurdiano fugindo em 3…2…1…

  5. ATENÇÃO! ALERTA IMPORTANTE:

    um audio de um “bispo” da iurd orientando os pastores da iurd a como tirar o máximo de dinheiro das pessoas vazou. A iurd através de seus advogados tirou esse audio do youtube, mas o audio foi recolocado lá por um usado por Deus. Ouça atentamente as táticas desse “bispo” da iurd , ensinando um “esquema” (no minuto 1:36 do video abaixo) ensinando a plantar envelopes ( no minuto 2:00 do video abaixo), a ” pegar ” todas as pessoas e usar de apelo emocional! ele mesmo fala que tem que pegar as pessoas ( no minuto 1:55 ) e usar apelo emocional ( no minuto 2:20 ) e chamar todo mundo pra vir na frente chorar ( no minuto 2:31 ) ! ouça atentamente o audio e veja se a iurd se preocupa com as pessoas ou com o dinheiro das pessoas:

    http://youtu.be/qAPju1-POlY

  6. JGMX,

    É um prazer defender os fracos, você defenda os fortes, como seja, as igrejas que se acham, as igrejas ricas, a que é única.

    Eu defendo os pobres, os que imitam Cristo, como seja, com discípulos pobres e analfabetos.

    Defenda os ricos deste pais, JGMX.

    Eu e Cristo defendemos pobres e as seitas, tanto que Ele era pobre e a partir da igreja judaica, fez a seita cristã.

    Eu e Cristo em casa e no mesmo ideal.

  7. realmente o assunto dízimos para os cristãos gera grande controvérsia.

    uma parte acredita dízimo ser obrigatório e outra acha ser lei abolida…

    como várias questões foram levantadas, por alguns pró-dizimos, vou responder as principais argumentações dos que insistem em dizer que dízimos são obrigatórios aos cristãos…

    VAI ARREBENTAR DIZ: como tem gente hipocrita nesse mundo.

    JGMIX RESPONDE: com certeza, vai arrebentar, é só assistirmos aos videos proibidos dos bastidores da liderança da iurd, ensinando a tirar o máximo de dinheiro dos fiéis incautos, iludidos e vemos a hipocrisia que é essa iurd que vc serve.

    VAI ARREBENTAR DIZ: e colocaria o dizimo no altar da igreja, pois isso e uma demostração de amor ao próximo.

    JGMIX RESPONDE: o dízimo era mandamento da lei de moisés somente aos israelitas (leviticos 27:30-34). Era obrigatório, nada a ver com fé, ou amor… era obrigatório e a sua não entrega acarretava inclusive maldição aos da nação de israel que não o fizessem (malaquias 3:9-11). O dízimo nada tem a ver com amor, pois Jesus disse aos fariseus dizimistas em lucas 11:42 ” Mas ai de vós, fariseus! Porque dais o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as hortaliças e desprezais a justiça e o amor de Deus; devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas”… repare que mesmo sendo dizimistas, os fariseus são repreendidos pelo Senhor Jesus por não terem amor… portanto, mais uma vez, essa conversa fiada de que dízimo não é questão de obrigação e sim de amor, é comprovadamente e biblicamente desmascarada. devolução de Dízimo dos frutos da terra e animais era obrigação de todo filho de israel, o que obviamente não se aplica a nós.

    VAI ARREBENTAR DIZ: com isso ela dará condição daquela igreja permanecer de portas abertas para o próximo

    JGMIX RESPONDE: em nenhum lugar dos evangelhos, e de todo o novo testamento, há algum tipo de mandamento ou sequer uma recomendação de se dizimar para manutenção de templos físicos, que os leigos insistem em chamar de igreja, pois a verdadeira igreja de cristo é a congregação de membros do corpo de Cristo que se reunem em Seu nome… Se dízimos fossem tão importantes para manter templos fisicos, certamente Jesus e seus apostolos teriam deixado este mandamento. O templo que temos que manter são as pessoas, pois cada cristão é um templo (I Coríntios 3:16-17). Jesus disse claramente que onde duas ou mais pessoas estivessem reunidas em Seu Nome, ali Ele estaria (Mateus 18:20), portanto, não é necessário manter um templo físico aberto. Trata-se portanto de mais uma justificativa ridicula dos que amam receber dizimos dos incautos…

    RONALDORMC DIZ: JGMIX, sabe porque a sua contestação é porque voce tem duvida.

    JGMIX RESPONDE; engraçado ronaldo, vc alegar isso, porém ser incapaz de contestar biblicamente o estudo biblico em que as dez maiores mentiras sobre os dizimos para os cristãos são biblicamente contestadas e desmascaradas… Se eu tivesse duvida, não seria capaz de comprovar biblicamente que a falsa doutrina de dizimos para cristãos é uma grossa mentira. lembre-se que a fé é a certeza das coisas que não se veem, e o dízimo nada tem a ver com fé, pois Jesus disse aos fariseus dizimistas que eles negligenciavam a fé… (mateus 23:23) portanto, dizimo também nada tem a ver com fé!

    RONALDORMC DIZ: mas se esquece das que nos diz que devemos ser fiel nos dizimos e ofertas

    JGMIX RESPONDE: na verdade, a biblia diz claramente que os filhos de israel é que deveriam ser fieis nos dízimos e ofertas ( leviticos 27:34, malaquias1:1, malaquias 4:4, mateus 23:23, lucas 11:42 )… somente os filhos de israel tinham mandamento de dizimar ( hebreus 7:5 )… nós cristãos não somos filhos de israel, não somos os israelitas… somos os gentios de que a biblia fala. Nunca estivemos entre os que estavam obrigados a dizimar. Desafio vc a mostrar algum versículo, apenas um, em que Jesus, ou os seus discipulos mandam algum cristão dizimar… seria vc capaz de fazer isso?

    VAI ARREBENTAR DIZ: demônio que esta nele odeia o dizimo, pois ele sabe que na vida do dizimista fiel ele não pode entrar.

    JGMIX RESPONDE: Jesus disse claramente que os fariseus dizimistas de mateus 23:23/lucas 11:42, que eles eram filhos do diabo, e queriam fazer as vontades do diabo (João 8:44), portanto, mais uma vez, a alegação de que quem não dizima é vitima do diabo, e quem dizima está isento dele, não se comprova. Como bom fariseu dizimista, vc alega isso, e se julga justo diante de Deus por entregar o dízimo na iurd.

    VAI ARREBENTAR DIZ : vc acha que DEUS vai pegar uma filha dele e vai colocar do lado de um que rouba ele?

    JGMIX RESPONDE: em nenhum lugar da biblia, seja velho testamento, ou novo testamento está escrito que quem dizima é filho de Deus, mas está escrito que quem é pacificador é filho de Deus (mateus 5:9), os que Creem em Jesus (joão 1:12), os guiados pelo Espirito Santo (romanos 8:14) entre outras… se quem é dizimista é filho de deus, então pq o Senhor Jesus chamou os fariseus dizimistas fiéis de filhos do diabo? ( joão 8:44)… portanto, mais uma vez, uma desculpa esfarrapada cai por terra, ao examinarmos as escrituras como o Senhor Jesus ordenou (joão 5:39)

    SOUZA DIZ: Se querem dar o dizimo, que dê o dizímo! porque vc fica colocando na cabeça das pessoas para não darem ! se as pessoas não se sentem lesadas, enganadas, ludibriadas, e, estão se sentido bem, que doam !! .Meu irmão se não é pecado dar o dizimo,logo não tem que prestar conta comigo com vc…
    JGMIX RESPONDE: não é pecado dar 10 por cento de sua renda a uma instituição religiosa, porém não é o mais indicado, pois Jesus nunca ordenou tal coisa, porém mandou ajudar aos pobres (lucas 14:13). Mas isso os dizimistas que se julgam justos diante de Deus e dos homens não fazem… a igreja na verdade são as pessoas. Jesus nunca mandou manter templos fisicos, nem construir templos físicos em seu nome, mandou fazer discípulos (Mateus 28:19). Não há mandamento algum de Cristãos darem obrigatoriamente 10 % de sua renda em favor de um templo físico… e quanto aos necessitados???

    SOUZA DIZ: Então não adianta ficar lutando contra uma cultura da igreja cristã à séculos.

    JGMIX RESPONDE: na minha biblia diz claramente ” E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente…” (romanos 12:2)portanto, achar que do jeito que está a doutrina cristã e me conformar, não é coerente com as escrituras… e ainda observamos:

    ” É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, ensinando o que não devem, por torpe ganância ” (tito 1:11).

    Então ficar quieto, não está de acordo com a doutrina cristã. Se a sua fé é para concordar com isso, a minha é para combater as heresias:

    ” Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos ” (II Coríntios 4:13)

    MARCELO DIZ: essa ser humano distorce toda escritura a respeito da verdade e mais interessante que ele sita varios testos e a respeito dos dezimos e ele mesmo os interpleta da sua maneira errada e diz ser mentira ,oque ele mesmo mostra na biblia .e um verdadeiro fanfarrão

    JGMIX RESPONDE: Marcelo, confesso que o que me deixou mais preocupado em seu comentário não foi as acusações infundadas e sem comprovação biblica, mas sim os seus erros grosseiros de portugues… com essa dificuldade de escrever, certamente vc não tem o hábito da leitura, portanto a biblia deve ser um grande desafio ao seu entendimento. Toda interpretação e argumentação do estudo sobre a mentira do dizimos para cristãos está biblicamente fundamentada. como vc não lê a biblia, nota-se sua incapacidade em contradizer o meu estudo. Mas não se entristeça, pois muita gente mais letrada tentou e não conseguiu.

    MARCELO DIZ: diz não existir devorador e o demonio devorador com certesa esta encima das suas costas

    JGMIX RESPONDE: o devorador existe sim, o problema é que ele não é um suposto demonio que ataca as finanças de quem não dá 10 % de seu salário para os pastores cães gulosos. Devorador no antigo testamento, mencionado em malaquias é uma espécie de gafanhoto, estude malaquias 3:9-11 e verá que o devorador mencionado lá iria consumir o fruto da terra… e por acaso demonio come frutas e verduras???

    MARCELO DIZ: Deus não pede o dizimo ele pede que as pessoas deem tudo atos c 5 v 1 anias deu parte e o certo era dar tudo os ricos davam era tudo não era so dizimo ou seja dez por cento.

    JGMIX RESPONDE: ananias e safira morreram por mentirem ao Espirito Santo, o texto de atos é claro quanto a isso (atos 5:3). O apóstolo Pedro deixa bem claro a eles que o erro deles foi mentirem ao Espírito e que não teria problema nenhum se eles tivessem vendido aquela propriedade e ficassem com todo o dinheiro para eles mesmos (Atos 5:4), portanto, quem distorce o texto biblico é vc, pois claramente não se comprova o que vc alega. No texto de atos, a palavra dízimo sequer é mencionada! Mais uma vez, um texto fora de contexto usado pelos cães gulosos para amedrontar quem sabe que dízimo não é obrigatório fazendo parecer que eles vão morrer, mas na verdade o texto adverte sobre o erro de querer enganar a Deus. Nada a ver com dízimo!

    MARCELO DIZ: pelo geito e um ladrão de dizimos e ofertas e ta debaixo da maldição jesus nunca pregou contra o dizimo

    JGMIX RESPONDE: dízimo não é obrigatório aos cristãos ( hebreus 7:12 e 18 ), ofertas voluntárias porém devem ser observadas (2 corintios 9:7). Dízimo da lei é uma coisa, oferta liberal na Graça é outra. Quem não entrega dízimos não está debaixo de maldição pois Paulo deixa claro: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro),” ( gálatas 3:13 ), portanto quem não dizima conforme o mandamento da lei de moisés não está debaixo de maldição pois crê que Jesus nos livrou da maldição da lei de moisés. isso é claro! Jesus nunca pregou contra o dízimo pois Ele deveria cumprir toda a lei de moisés ( mateus 5:17 ), portanto não poderia falar contra o dízimo. Seguindo seu fraco argumento, então a circuncisão deve ser observada pelos cristãos também, pois Jesus nunca ensinou contra a circuncisão… e aí?

    MARCELO DIZ: abraão deu dizimo a melquesedeque pois foi o premeiro secerdote que ele encontrou na sua frente pois não avia sacertdote naqueles lugares.mas pensa na epoca de abraão não existia lei o burro então dizimo não é lei pois até um indouto sabe que a lei foi constituida atraves de moises.

    JGMIX RESPONDE: abraão deu dízimo apenas dos despojos da guerra que ele venceu, e não de tudo o que ele possuia ( hebreus 7:4 ), portanto, Abraão sequer pode ser classificado como exemplo de dizimista fiel, abraão dizimou apenas nessa ocasião, lembre-se que melquisedeque além de sacerdote, era rei de salém ( Gênesis 14:18 ), então não se pode desconsiderar que abraão pagou o imposto ao rei daquela região que ele estava circulando, lembre-se que Jesus disse que os reis da terra cobravam impostos dos estrangeiros (mateus 17:26-27). Agora, novamente vamos seguir seu argumento fraco, e perguntar… se o dízimo deve ser mantido por causa que foi pago uma vez antes da sua obrigatoriedade na lei de moisés, então a circuncisão deve da mesma forma ser mantida, pois também é anterior a lei de moisés (genesis 17:10 ). E aí?

    CONCLUSÃO FINAL: vai arrebentar, marcelo, ronaldormc e souza, falaram, falaram, acusaram mas não conseguiram biblicamente comprovar que o estudo ” as dez maiores mentiras sobre os dez por cento dos dízimos ” está biblicamente errado.

    AVISO AOS QUE DEFENDEM A HERESIA QUE É O ENSINO DE OBRIGATORIEDADE DE ENTREGA DE DÍZIMOS PELOS CRISTÃOS…

    venham preparados, com argumentos biblicos capazes de provar que o estudo é uma farsa, pois fazer acusações pessoais, chamar de ladrão, endemoniado etc, não prova nada!

    FARISEUS DIZIMISTAS FUGINDO EM 3…2…1…

  8. ESTUDO BÍBLICO:

    “AS 10 MAIORES MENTIRAS SOBRE OS 10 POR CENTO DOS DÍZIMOS”

    Muitas igrejas insistem no ensino errôneo de que os dízimos ainda são obrigatórios mesmo para os cristãos que vivem debaixo da graça de Jesus Cristo, e se utilizam de argumentos que se tornaram verdadeiros mitos dentro da comunidade evangélica, porém como eles dizem que o dízimo é 10 por cento, vamos usar o mesmo princípio numérico e verificar biblicamente as 10 argumentações mentirosas mais difundidas a respeito do dízimo.

    1º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI ORDENADO POR DEUS NO JARDIM DO ÉDEN, POIS A ÁRVORE DO CONHECIMENTO REPRESENTA O DÍZIMO”

    Na verdade, biblicamente o dízimo foi ordenado no monte sinai (levíticos 27:30-32; Números 18:21-24) e portanto, não foram instituidos no Jardim do Éden, pois sequer é mencionado que Adão e Eva receberam o mandamento de dizimar. A associação que muitos religiosos que insistem em receber dízimos fazem de que a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:9), pois não era permitido a Adão e Eva comer dela (Gênesis 2:17) portanto ela seria segundo eles um “símbolo” do dízimo, mas isso é uma associação esdrúxula, pois sequer há um texto bíblico que faça uma ligação entre essa árvore do Jardim do Éden e o dízimo da lei de moisés, sequer se diz que a árvore ocupava 10% do espaço do Jardim do Éden. Trata-se portanto de mais um argumento ridículo usado pelos líderes religiosos para levar o povo a acreditar que o dízimo não era somente obrigatório perante a lei de moisés.

    2º MENTIRA – “O DÍZIMO SEMPRE FOI OBRIGATÓRIO MESMO ANTES DA LEI DE MOISÉS”

    O dízimo antes de sua ordenança no Sinai era voluntário, sendo mencionado apenas 2 vezes antes de se tornar obrigatório, Abraão deu uma única vez um dízimo do despojo de guerra quando resgatou seu sobrinho ló e jacó fez um voto a Deus (gênesis 14:17-20, gênesis 28:20-22)

    Pelas seguintes razões, Gênesis 14:20 não pode ser usado como exemplo para os cristãos dizimarem: 1º – A Bíblia não diz que Abraão deu obrigatoriamente esse dízimo. 2º – O dízimo de Abraão não foi um dízimo santo, da Terra Santa de Deus, produzido pelo povo santo de Deus. 3º – O dízimo de Abraão foi somente do despojo de guerra (hebreus 7:4). 4º – O dízimo de Abraão a Melquisedeque aconteceu apenas uma vez e Abraão mudava sempre de lugar. 5º – O dízimo de Abraão não proveio de sua riqueza pessoal. 6º – O dízimo de Abraão não é mencionado em nenhuma parte da Bíblia, seja no velho ou no novo testamento a fim de respaldar o ato de dizimar. 7º – Visto como nem Abraão nem Jacó tinham um sacerdócio levítico para manter, eles não tinham lugar algum onde entregar os dízimos, durante os seus muitos deslocamentos.

    No caso específico de Jacó, lemos o seguinte: “Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa que me vista,de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então, o SENHOR será o meu Deus;e a pedra, que erigi por coluna, será a Casa de Deus; e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo” (Gênesis 28:20-22). O texto bíblico é claro, que Jacó fez um propósito particular (um voto) de que se Deus fosse favorável à ele, que ofereceria à Deus o dízimo. Não se vê também neste caso nenhuma ordem explicita de Deus ou algum sacerdote a mando Dele, para que Jacó dizimasse, e vemos que foi uma promessa de Jacó para Deus, não há relatos posteriores na Bíblia que ele tenha de fato dizimado, apenas se observa a sua promessa, seu compromisso de entregar o décimo de tudo que viesse a obter daquele momento em diante. Outra vez, não vemos na Bíblia nenhuma passagem em que vemos escrito que devemos dizimar como Jacó fez, portanto trata-se de mais uma mentira que os líderes criaram para tentar fazer parecer que os dízimos eram obrigatórios antes mesmo da lei de moisés.

    3º MENTIRA – “O DÍZIMO DOS ALIMENTOS DO VELHO TESTAMENTO FOI SUBSTITUÍDO POR DÍZIMO DO DINHEIRO NOS DIAS ATUAIS”

    Não há um versículo na biblia informando que dízimo obrigatório da lei de moisés possa ser ouro, prata, moeda, dinheiro, etc. Dízimo sempre foi apenas alimento do campo vegetal ou animal (levíticos 27:30 e 32) mesmo quando havia metais preciosos como moeda corrente. Abraão no seu tempo comprou uma sepultura para sua esposa por 400 ciclos de prata (gênesis 23:16)

    Embora já existisse dinheiro, a substância do dízimo divino jamais foi dinheiro. Ele era o “dízimo do alimento”. Isso é muito importante. Os verdadeiros dízimos bíblicos eram sempre somente o alimento proveniente das fazendas e rebanhos, somente dos israelitas que vivessem exclusivamente dentro da Terra Santa de Deus, as fronteiras nacionais de Israel. A fartura provinha de Deus e não da manufatura ou habilidade do homem.

    Existem 15 versículos de 11 capítulos e 8 livros, de Levítico 27 a Lucas 11, que descrevem o conteúdo do dízimo. E o conteúdo jamais, repito, jamais incluía dinheiro, prata, ouro ou qualquer outra coisa, além de alimento. Mesmo assim, a definição incorreta de “dizimar” é a maior mentira que está sendo pregada sobre esse ato, hoje em dia. (Veja Levítico 27:30,32; Números 18:27,28; Deuteronômio 12:17; 14:22, 23, 26; 2 Crônicas 31:5; Neemias 10:37; 13:5; Malaquias 3:10; Mateus 23:23 e Lucas 11:42).

    Não se observa portanto em toda a bíblia, alguém entregando dízimo em dinheiro, pois dízimo era décima parte dos alimentos ( agropecuários ou agrícolas ), e jamais foi entregue em dinheiro. E o dinheiro já era corrente nos tempos bíblicos, pois o próprio moisés que recebeu a lei para o povo lidou com dinheiro: “Então, Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que excederam os que foram resgatados pelos levitas.Dos primogênitos dos filhos de Israel tomou o dinheiro, mil trezentos e sessenta e cinco siclos, segundo o siclo do santuário. E deu Moisés o dinheiro dos resgatados a Arão e a seus filhos, segundo o mandado do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés” (Números 3:49-51)

    Mais uma prova de que o dízimos sempre foram alimentos podem ser vista nessa passagem bíblica: “DOS DÍZIMOS NÃO COMI no meu luto e deles nada tirei estando imundo, nem deles dei para a casa de algum morto; obedeci à voz do SENHOR, meu Deus; segundo tudo o que me ordenaste, tenho feito” (Deuteronômio 26:14)

    Portanto, mais uma mentira dos líderes que ensinam sobre a obrigatoriedade dos dízimos é revelada, quando dizem que nos tempos bíblicos dízimos eram entregues em alimentos porque dinheiro ainda não existia, mas abraão e até moisés lidavam com dinheiro, e mesmo assim na obrigatoriedade da lei de moisés nunca se pagava dízimos em dinheiro, pois dízimo sempre foi a décima parte dos alimentos, do campo e animais, e nada tem a ver com a exigência de entrega de 10% do dinheiro que os cristãos recebem para esses líderes que ensinam erradamente sobre dízimos. Dízimo nunca foi pago em dinheiro, apenas em alimentos. Se o seu pastor ou líder insistir em dizer que pode ser pago em dinheiro exija que ele mostre alguém dizimando em dinheiro na bíblia, pois dinheiro já existia e era usado naquela época.

    4º MENTIRA – “O DÍZIMO FOI DADO POR DEUS AOS LEVITAS DA VELHA ALIANÇA E HOJE OS PASTORES DA NOVA ALIANÇA SUBSTITUIRAM ESSES LEVITAS PORTANTO DEVEM RECEBER DÍZIMOS”

    O dízimo foi dado aos levitas, mas para que eles fizessem todo o trabalho da tenda da congregação (Números 18:21-23). Se hoje os membros leigos fazem mais de 90 % do trabalho e os pastores recebem todo o dízimo isso não é biblico, é humano. Na igreja primitiva de atos, um levita, chamado josé de sobrenome barnabé dava ofertas ao invés de receber dízimos dos apóstolos e membros da igreja cristã: “José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, LEVITA, natural de Chipre, como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos” (atos 4:36-37) Portanto fica evidente que com a mudança do sacerdócio mudou a lei: “Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei” (hebreus 7:12)

    Na economia hebraica, o dízimo era usado de maneira totalmente diferente da que hoje é pregada. Mais uma vez, os levitas que recebiam o dízimo inteiro nem sequer eram ministros ou sacerdotes – eles eram apenas servos dos sacerdotes. Números 3 descreve os levitas como sendo carpinteiros, fundidores de metal, artesãos de couro e artistas, que mantinham o pequeno santuário. E 2Crônicas 23-27, durante o tempo dos reis Davi e Salomão, os levitas também foram peritos artesãos, os quais inspecionavam as obras do Templo. Vinte e quatro mil deles trabalhavam no Templo como construtores e supervisores; seis mil eram oficiais e juízes; quatro mil eram guardas e quatro mil eram músicos. Como representantes políticos do rei, os levitas usavam o seu dízimo para servir aos oficiais, juízes, coletores de impostos, tesoureiros, guardas do Templo, músicos, padeiros, cantores e soldados profissionais (1Crônicas 12:23,26; 27:5). É obvio que esses exemplos do uso bíblico da entrada do dízimo nunca se tornam exemplos para a igreja de hoje. É importante saber que na Antiga Aliança os dízimos nunca eram usados para evangelizar os não israelitas. Neste ponto o dízimo falhou. Vejam Hebreus 7:12-19. Os dízimos jamais estimularam os levitas e sacerdotes da Antiga Aliança a estabelecer uma única missão fora do país, para encorajar um só gentio a se tornar israelita (Êxodo 23:32; 34:12,15; Deuteronômio 7:2). O dízimo da Antiga Aliança era motivado e exigido por lei, não pelo amor. De fato, durante a maior parte da história de Israel, os profetas foram os principais portadores da Palavra de Deus e não os levitas e os sacerdotes que recebiam o dízimo.O falso ensino é que os anciãos e pastores da Nova Aliança estão simplesmente continuando de onde os sacerdotes da Antiga Aliança deixaram e por isso devem receber o dízimo. A função e o propósito dos sacerdotes da Antiga Aliança foram substituídos, não pelos anciãos e pastores, mas pelo sacerdócio de todos os crentes. Como outras ordenanças da Lei, o dízimo foi apenas uma sombra temporária, até a vinda de Cristo (Efésios 2:14-16; Colossenses 2:13-17; Hebreus 10:1). Na Nova Aliança cada crente é um sacerdote de Deus (1 Pedro 2:9-10; Apocalipse 1:6; 5:10). E como sacerdote cada crente oferece sacrifícios a Deus (Hebreus 4:16; 10:19-22; 13:15-16). Então, cada ordenança que havia sido previamente aplicada ao antigo sacerdócio foi anulada no Calvário. Visto não pertencer à Tribo de Levi, até mesmo Jesus Cristo foi desqualificado. Desse modo, o propósito original de dizimar já não existe (Hebreus 7:12-19; Gálatas 3:19, 24, 25; 2Coríntios 3:10).

    Portanto, não há nenhum mandamento no novo mandamento do cristão entregar os dízimos aos pastores, pois o dízimo somente podia ser recebido pelos levitas: “Ora, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm mandamento de recolher, de acordo com a lei, os dízimos do povo, ou seja, dos seus irmãos, embora tenham estes descendido de Abraão” (hebreus 7:5), e os levitas só existiam na velha aliança da lei de moisés, pastores não são substitutos deles pois são ministros de Deus (I Coríntios 4:1) e nem sequer é ordenado que se deva entregar dízimos em favor da obra de Deus, pois ela é sustentada pelas ofertas voluntárias (2Coríntios 9:7).

    5º MENTIRA – “O DÍZIMO RECEBIDO É SOMENTE PARA USO DOS PASTORES”

    Biblicamente, o dízimo pertencia aos levitas (números 18:21-23), mas também para se fazer um festival ao Senhor (deuteronômio.14:22-27) e a cada terceiro ano, para os levitas, órfãos, viúvas e estrangeiros, os quais comiam o dízimo ajuntado dentro das suas portas (deuteronômio14:28-29). Se ofertas e dízimos eram sagrados ao Senhor e não podiam ser comidos por pessoas comuns neste caso Deus abre um exceção, visto que para ele misericórdia é melhor que sacrificio (Oséias 6:6; Mateus 12:7), a vida dos carentes é preciosa ao senhor (veja um exemplo disso em Lucas 6:1-10)

    Portanto mais uma vez, é biblicamente demonstrado que os dízimos recebidos pelos levitas não eram de uso exclusivo deles… os necessitados ( órfãos, viúvas e os de fora de israel ), também se beneficiavam dos dízimos dos alimentos recebidos pelos levitas. Essa conversa de que só os pastores e líderes religiosos podem hoje usufruir dos dízimos não encontra respaldo bíblico. Trata-se de mais uma doutrina de homem.

    6º MENTIRA – “CRISTÃO QUE NÃO DÁ O DÍZIMO SERÁ VITIMA DO “DEVORADOR”
    Se você é evangélico provavelmente já deve ter ouvido alguém falar a respeito do devorador. Muitas igrejas pregam a respeito desse ser. Mas o que os líderes religiosos gananciosos não fazem é mostrar aos membros que a admoestação de Malaquias é dirigida somente à nação de Israel, e não aos cristãos de hoje que não dizimam:

    “Sentença pronunciada pelo Senhor CONTRA ISRAEL contra Israel, por intermédio de Malaquias” (Malaquias 1:1)

    e, se destina especificamente, aos SACERDOTES CORRUPTOS:

    “Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento.Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração” ( Malaquias 2:1-2)

    Eles estavam ofertando ANIMAIS coxos, cegos mudos, e defeituosos:

    “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: Em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do SENHOR é desprezível. Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? – diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias1:7-8)

    Quanto a Malaquias 3, notamos que Deus manda trazer somente “DÍZIMOS” para as câmaras do depósito do templo, para que haja “comida” ( alimento, ou mantimento ) em minha casa. Isto é , mantimento = produtos alimentares (ver dicionário da língua portuguesa)

    O texto mais famoso citado para falar a respeito do devorador é Malaquias 3:11, que diz: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.” Esse texto é a continuação de Malaquias 3:10, o tão famoso texto que fala a respeito de dízimos no Antigo Testamento. os líderes gananciosos dizem que o “devorador” mencionado nesse texto é um demônio que destrói as finanças daqueles que não dão os 10%, ou seja, que não são dizimistas. As pessoas que pregam nessa linha trazem ameaças de destruição financeira aos seus ouvintes se os mesmos não forem dizimistas fiéis.

    O DEVORADOR É MESMO UM DEMÔNIO? A resposta é não! Os que afirmam que esse devorador citado no texto é um demônio, no mínimo, faltaram em algumas aulas de interpretação da Bíblia. A primeira coisa a sabermos é que no Antigo Testamento, a aliança que vigorava era uma aliança baseada na obediência. Se o povo fosse obediente às leis de Deus seriam abençoados. Essas bênçãos eram visivelmente mandadas em forma de paz e boas colheitas e prosperidade. Se fossem desobedientes, seriam amaldiçoados. Falta de paz e colheitas ruins estavam em vista aqui. (Deuteronômio 28). Em uma das ameaças de maldições em suas colheitas, que Deus manda ao povo através do profeta Joel, vemos que: “O que deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador; o que deixou o migrador, comeu-o o gafanhoto devorador; o que deixou o devorador, comeu-o o gafanhoto destruidor.” (Joel 1:4). Uma maldição que tinha em vista a destruição da lavoura.

    O texto de Malaquias 3:11 diz a mesma coisa: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”. Esse devorador certamente se tratava de um tipo de gafanhoto altamente destrutivo ou outro “bicho” que acabava com as plantações (que eram a base da economia do povo de Israel). A ação devastadora desse “ser” acabava com a prosperidade do povo em pouco tempo atacando suas lavouras. Quando o povo era obediente a Deus e cumpria a Sua lei, que no caso desse texto é a lei de dizimar, Deus abençoava suas colheitas e negócios. Esse é o sentido desse texto. Assim, não faz sentido usar esse texto para afirmar que o devorador era um demônio ou coisa parecida. Nem faz sentido ameaçar as pessoas hoje em dia com esse “devorador”

    “repreenderei o devorador” Versículo 11 (Não é dinheiro que faz isto, é o próprio Deus)

    Devorador, segundo a bíblia, nunca foi demônio, e sim, gafanhotos, que Deus enviava como pragas a terra para castigar o povo, e estes gafanhotos, Deus os chamavam de “O meu grande exercito” (Joel 2:22-27) …”repreenderei o devorador ” significa… espantarei a praga do meio da vossa plantação (gafanhotos), veja também Levítico 11:22 e Naum 3:16.

    Os líderes gananciosos que ensinam que esses “devoradores” são demônios que irão causar doenças na família, o carro vai viver quebrando etc, aproveitam o desconhecimento dos cristãos do verdadeiro devorador ao qual Malaquias se refere, o gafanhoto que devorava as colheitas da nação de israel. Não há confirmação nenhuma no novo testamento de que quem não dizima será vitima desse “devorador”… quando um ladrão quer tomar o dinheiro de uma pessoa, ele a ameaça, pois se pedir provavelmente a vítima não entregará o seu dinheiro, e por conta disso o ladrão usa o recurso da ameaça, para forçá-la, da mesma forma agem esses pastores que insistem em receber dízimos pois usam um texto fora de seu real contexto para ameaçar dizendo que o mesmo “devorador” que viria sobre a nação de israel se não dizimasse virá para aqueles que não entregam seus dízimos a eles.Trata-se portanto de mais um ensino distorcido da bíblia para forçar os cristãos que não estudam a bíblia a dizimarem.

    Hoje em dia, a classe mais pobre é a que mais contribui para beneficência. E, mesmo assim, ela permanece na pobreza. Os dízimos não são uma garantia para alguém enriquecer depressa, em vez da educação, da determinação e do árduo trabalho. Se Malaquias 3:10 funcionasse realmente com os cristãos da Nova Aliança, nesse caso milhões de cristãos dizimistas já teriam escapado da pobreza e se tornado o grupo mais rico do mundo, em vez de continuar sendo pobre. Portanto, não existe evidência alguma de que a vasta maioria dos pobres “pagadores do dízimo” tenha sido abençoada pelo mero fato de o entregar. As bênçãos da Antiga Aliança já não estão em efeito (Hebreus 7:18-19; 8:6-8,13).

    Portanto, não há nenhuma possibilidade de um cristão ser vítima do “devorador” (demônio) por causa de não ser dizimista, pois nenhuma maldição da antiga aliança pode atingir aos cristãos da nova aliança em Jesus ( gálatas 3:13 )

    7º MENTIRA – O DÍZIMO SERVE PARA MANTER A IGREJA FÍSICA HOJE, POIS ELA SUBSTITUIU O TEMPLO JUDAÍCO ONDE SE ENTREGAVAM OS DÍZIMOS.

    Nada poderia estar mais longe da verdade. Trata-se de outro falso ensino os religiosos que exigem dízimos de que os edifícios chamados “igrejas”, “tabernáculos” ou “templos”, substituíram o Templo do Velho Testamento como locais de habitação divina.

    A Palavra de Deus jamais descreve os grupos da Nova Aliança como ”tabernáculos”, “templos” ou “edifícios”. Os cristãos não “vão à igreja”. Eles se “reúnem para adorar”. Também, visto que os sacerdotes do Velho Testamento pagavam o dízimo, então, logicamente, o dízimo não pode continuar. Nesse caso, é errado chamar um edifício de “armazém do Senhor” para receber os dízimos (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20; Efésios 1:22-23; 2:21; 4:12-16; Apocalipse 3:12). Com respeito à palavra “armazém” comparem a 1 Coríntios 16:2 com a 2 Coríntios 12:14 e Atos 20:17, 32-35. Durante vários séculos após o Calvário, os cristãos nem mesmo possuíam um edifício próprio (que chamassem de armazém), visto como o Cristianismo era uma religião ilegal e sofria perseguições.

    Após o sacrifício de Jesus, o véu do santuário se rasgou: “E o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo” (Marcos 15:38) e hoje, cada cristão é um santuário onde habita o Espírito Santo: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (I Coríntios 3:16) Não há sequer um Templo ou santuário físico para que os cristãos levem os dízimos pois: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas” (Atos 17:24). Jesus sequer fundou uma igreja física, pois a verdadeira igreja é espiritual.

    1. Que autoridade nos dá a Palavra de Deus para estabelecermos igrejas denominacionais ou não denominacionais em meio ao testemunho cristão, quando as Escrituras condenam a criação de divisões entre os crentes? (1 Coríntios 1:10; 3:3; 11:18-19)

    2. Com que autoridade vinda de Deus os cristãos denominam suas assim chamadas “igrejas” como Presbiteriana, Batista, Pentecostal, Aliança, Cristã Reformada, Anglicana etc., quando não há na Bíblia instruções para nos reunirmos em qualquer outro nome além do nome do Senhor Jesus Cristo? (Mateus 18:20; 1 Coríntios 5:4)

    3. Será que existe qualquer base na Palavra de Deus para chamar esses edifícios de “igrejas”? A definição bíblica de “igreja” é de uma reunião de crentes que, pelo evangelho, foram chamados para fora, tanto dentre os judeus como dentre os gentios, e são unidos em um único corpo a Cristo, sua Cabeça no céu, pela habitação do Espírito Santo. (Atos 11:22; 15:14; 20:28; Romanos 16:5; 1 Coríntios 1:2; Efésios 5:25)

    4. Onde há no Novo Testamento uma referência mandando os Cristãos construírem templos e chamarem esses locais de “Cada de Deus”, sendo que Deus não habita em templos feito por mãos humanas? (Atos 7:48 e 17:24).

    Dizer que os dízimos são necessários para manter a igreja e sustentar os pastores e líderes não tem fundamentação bíblica neotestamentária, O apóstolo Paulo estava entre os que insistiam em trabalhar com as próprias mãos pelo seu sustento (Atos 18:3; 1Tessalonicenses 2:9-10; 2Tessalonicenses 3:8-14). Embora ele não tenha condenado os que recebiam sustento pela obra em tempo integral, também não ensinou que tal sustento fosse ordenado por Deus, para difusão do Evangelho. (1 Coríntios 9:12). De fato, duas vezes em Atos 20:29, 35 e também em 2 Coríntios 12:14, ele até mesmo encoraja os anciãos da igreja a trabalharem para manter os necessitados da igreja (Eu só queria ver um dos pastores atuais trabalhando para ajudar os pobres da igreja!).

    Para Paulo, a expressão “viver do evangelho” significava “viver segundo os princípios da fé, do amor e da graça” (1 Coríntios 9:14). Conquanto verificasse ter “direito” a alguma ajuda, ele concluía que a “liberdade” de pregar o seu evangelho era mais importante, a fim de cumprir a sua vocação de Deus (1 Coríntios 9:15; 11:7-13; 12:13,14; 1 Tessalonicenses 2:5-6). Enquanto trabalhava como artesão de tendas (atos 18:3), Paulo aceitou uma certa ajuda, porém se gloriava de que o seu pagamento ou salário era o fato de poder pregar livremente, sem se tornar um fardo para os outros (1 Coríntios 9:16-19).

    Em nenhum lugar desde Atos 7:58 (onde Paulo é mencionado pela primeira vez) até suas epístolas, não vemos o apóstolo Paulo orientando alguém a dizimar nem recebendo dízimos dos cristãos, portanto uma prova clara que a igreja primitiva não tinha o dízimo como uma doutrina cristã e inquestionável como se vê hoje nessas igrejas que dizem seguir fielmente as Escrituras.

    Paulo deixou claro que os que pregavam o evangelho tinham todo o direito de serem supridos com as ajudas e doações voluntárias dos cristãos (I Coríntios 9:11 e 14, Filipenses 4:18 ), mas nunca disse que seria dos dízimos! Sequer há mandamento seja do Senhor Jesus ou de seus apóstolos dos cristãos entregarem seus dízimos nos “templos” que hoje conhecemos como igreja, pois Jesus nunca fundou uma igreja física, nem ordenou que se fizessem construções para ali os seus seguidores se reunirem! Se o dízimo fosse tão necessário e importante como esses líderes gananciosos querem fazer parecer, teria o apóstolo Paulo esquecido de mencionar algo tão importante? obviamente que não, pois ele é categórico ao dizer: ” jamais deixando de vos anunciar coisa alguma proveitosa e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa” e ” porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (atos 20:20 e 27)… ou seja, tudo que era necessário ele, Paulo, ensinou e o Apóstolo Paulo nunca incentivou ou ensinou os cristãos a dizimarem!

    Portanto comprovadamente os dízimos não são obrigatórios serem entregues, muito menos nas igrejas físicas de hoje.

    8º MENTIRA – “DAR OFERTAS, MESMO ACIMA DE 10% DA SUA RENDA, NÃO TEM O MESMO VALOR ESPIRITUAL, POIS QUEM NÃO DÁ O DÍZIMO ROUBA A DEUS E NÃO SERÁ SALVO POIS ESTÁ DEBAIXO DE MALDIÇÃO”

    Tanto a bênção como a maldição de Malaquias 3:9-11, perduraram somente até o término da antiga Aliança, ou seja, até o Calvário. A audiência de Malaquias havia voluntariamente reafirmado a Antiga Aliança (Neemias 10:28-29. “Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém” (Deuteronômio 27:26, citado em Gálatas 3:10). E Jesus Cristo deu um fim a essa maldição, conforme Gálatas 3:13: “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”. Portanto nenhuma maldição proveniente da não observância da lei de moisés (e o dízimo pertencia a ela) atinge aos cristãos. Mas os lideres gananciosos que recebem dízimos escondem isso dos membros.

    Mas não é porque o Cristão não seja mais obrigado a dizimar que ele esteja isento de ajudar na propagação do evangelho e em favor dos necessitados pois: “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” (2coríntios 9:7).

    “Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus concedida às igrejas da Macedônia; porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários” (2coríntios 8:1-3) Essa era a prática da igreja de Deus que Cristo estabeleceu.

    Os princípios de dar no Novo Testamento, na 2Coríntios capítulos 8 e 9 são superiores ao dizimar, que não é obrigatório aos cristãos.

    Os seguintes princípios de dar voluntariamente na Nova Aliança estão fundamentados na 2 Coríntios 8 e 9 (1). Dar é uma “graça”. A 2 Coríntios 8 usa oito vezes a palavra “graça”, referindo-se à ajuda aos santos pobres (2). Dar primeiro a Deus (8:5). (3) Dar-se a si mesmo para conhecer a vontade de Deus (8:5) (4) Dar em resposta ao dom de Cristo (8:9 e 9:15). (5) Dar com desejo sincero (8:8, 10, 12 e 9:7) (6) Não dar por causa de mandamento algum (8:8,10; 9:7). (7) Dar além de sua capacidade (8:3, 11, 12) (8) Dar para produzir igualdade. Isso quer dizer que os que têm mais devem dar mais, a fim de suprir a incapacidade dos que não podem dar mais (8:12,14) (9) Dar com alegria (8:2). (10) Dar porque está crescendo espiritualmente (8:3,4,7). (11) Dar porque deseja crescer espiritualmente (9:8, 10, 11). (12) Dar porque está ouvindo o Evangelho ser pregado (9:13).

    9º MENTIRA – “JESUS MANDOU OS CRISTÃOS DAREM O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO”

    O falso ensino é que Jesus ensinou a dizimar, em Mateus 23:23, dizendo que isso está claro no Novo Testamento.

    Em primeiro lugar, A Nova Aliança (o novo testamento) não teve princípio no nascimento de Jesus, mas na Sua morte (Gálatas 3:19, 24, 25; 4:4). O dízimo não é ensinado na igreja, depois do Calvário. Quando Jesus falou sobre o assunto em Mateus 23:23, Ele estava simplesmente ordenando a obediência às leis da Antiga Aliança, a qual ele endossou e obedeceu até chegar ao Calvário.

    Não existe um único texto do Novo Testamento que ensine a dizimar após o período do Calvário. (Atos 2:42-47 e 4:32-35 não são exemplos para se dizimar, a fim de sustentar os líderes da igreja). Conforme Atos 2:46, os cristãos judeus continuavam a adorar no Templo. E conforme Atos 2:44 e 4:33,34, os líderes da igreja compartilhavam igualmente o que recebiam com todos os membros da igreja (o que hoje os líderes gananciosos que recebem dízimos não fazem).

    Aliás, Jesus sequer é mencionado dizimando ou recebendo dízimos… e porque os líderes gananciosos pedem dízimos em nome de Jesus sendo que o próprio Jesus disse: “em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas;pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Marcos 16:17-18)… Ele nunca disse ” em meu nome receberão dízimos…”

    Portanto comprovadamente mais uma mentira desses homens que se dizem ordenados por Deus a exigirem dízimos dos cristãos incautos foi desmascarada! Jesus nunca ordenou que os seus discípulos e futuros apóstolos recolhessem dízimos… e porque esses líderes acham que podem fazer diferente? Bem o Senhor Jesus profetizou sobre esses tipos: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15)

    10º MENTIRA – “JESUS RECEBE DÍZIMOS DOS CRISTÃOS CONFORME HEBREUS 7:8″

    O início do capítulo 7 de hebreus é apenas citação do Antigo Testamento, onde fala do sacerdócio de Melquisedeque. Em Hebreus 7:5 diz: ” E os que dentre os filhos de Levi receberam o sacerdócio tem ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão”

    A lei foi dada por intermédio de Moisés, ao povo, direcionada aos filhos de Levi, especificamente aos que receberam sacerdócio para trabalhar nas tendas das congregações ( montagem e desmontagem de tendas no deserto), os quais tinham ordem, segundo a lei de receber os dízimos dos seus irmãos. Agora note o relato do versículo 11 e 12:

    Hebreus 7:11: De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade se havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque (referindo-se ao Salvador) e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? (menção a Moisés, o qual introduziu a lei ao povo).

    Hebreus 7:12: Porque mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança na lei.

    Meditando no texto acima, especificamente nestes versículos, onde a palavra assegura que os sacerdotes Levíticos recebiam os dízimos segundo a lei (Hebreus 7:5), Porque através deles (sacerdotes Levíticos) o povo recebeu a lei (Hebreus 7:11) e mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também, mudança na lei (Hebreus 7:12), porque se a perfeição fosse pelo sacerdócio Levítico (pelo qual o povo recebeu a lei), qual a necessidade de que enviasse outro Sacerdote? Mudou o Sacerdócio, necessariamente se faz mudança na Lei.

    A lei dos dízimos foI direcionada especificamente aos filhos de Levi, aos que receberam o sacerdócio e não havendo mais “Levitas”, nem “templo”, nem sacerdote a oferecer sacrifícios, pois O Salvador já o fez, logo,se aplicada aos crentes hoje, ela torna-se intempestiva e ilegítima, porque os “pastores” de hoje não são levitas nem foram proibidos de trabalhar, nem menos tiveram promessas de herança de dízimos para sustento por não ter tido herança nas distribução de terras prometidas ao povo israelita por herança.

    Outra particularidade, no capítulo 18 do livro de Números, o Senhor Deus adverte aos sacerdotes levitas dizendo: Na sua terra, possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte possuirás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel.

    Gostaria de recomendar aos pregadores contemporâneos (os que querem se assemelhar aos sacerdotes levitas que recebiam dízimos), seria bom que guardassem os mandamentos do Senhor para aquela tribo, os quais não possuíam bens materiais, pois o Senhor era a herança dos sacerdotes levitas.

    Recapitulando: Hebreus 7 apenas faz a menção pós-Calvário de dizimar, numa explanação de porque o sacerdócio levítico deve ser substituído pelo sacerdócio de Cristo, porque o sacerdócio levítico era fraco e ineficiente. Estude Hebreus 7 e sigam a progressão do versículo 5 ao versículo 12 e ao versículo 19.

    Porém, líderes gananciosos insistem em apenas mostrar hebreus 7:8 aos membros, onde segundo eles, Jesus receberia dízimos dos cristãos: “Aliás, aqui são homens mortais os que recebem dízimos, porém ali, aquele de quem se testifica que vive” (hebreus 7:8)

    Apenas mostrando esse versículo isoladamente aos membros desavisados, querem dar a entender que esse versículo manda os cristãos ainda dizimarem, sem ler todo o real contexto do capítulo 7 de hebreus.

    Portanto hebreus 7:8 não fala de Jesus recebendo ainda dízimos dos cristãos, pois o contexto do capítulo 7 de hebreus fala na verdade da superioridade do sacerdócio de melquisedeque em relação ao levítico que era sustentado pelos dízimos. Cristãos não tem o mandamento bíblico de dizimarem.

    Considerações finais:

    Em Hebreus 7,8,9 e 10, neste 4 capítulos deixa bem claro a questão do sacerdócio perfeito, que, quando mudado o sacerdote Levítico, veio o Cristo, e mudando o sacerdócio se muda a lei ( Hebreus 7:12 ) portanto, notamos, que no novo testamento, não há ninguém dando dizimos em dinheiro, sendo que já existia, porque, Jesus foi traído por moedas, e a viúva ofertou moedas, mas dízimos, foi mencionado em alimentos, hortaliças ( Mateus 23.23 ) jamais em dinheiro, e o próprio Senhor Jesus, relatou que o dízimo era da lei para o povo de Israel , …”o mais importante DA LEI “. (Mateus 23:23)

    Paulo não mencionou dízimos, nem outro apóstolo qualquer deixou exemplo de tal prática. Em Corintios 9, Paulo pede donativos para suprir necessitados e não para manter despesas de instituições religiosas. Em Atos 4:32 em diante, notamos a generosidade dos irmãos,vendendo tudo e depositando aos pés dos apóstolos, para que se fosse feita DISTRIBUIÇÃO AOS NECESSITADOS, de forma a não haver necessitados entre eles ( esta é a justiça que excede a dos fariseus religiosos que apenas punham seus dízimos das hortaliças e achavam que estava, cumprindo sua parte) em Mateus 23:23 e Lucas 18:12. Tal prática dos fariseus, mostra religiosidade e eles não praticavam a fé, de fato, que , quem diz que dizimar é um ato de fé, é engano, porque os fariseus dizimavam , mas não praticavam a fé. O jovem rico, não foi indicado por JESUS a dizimar, e sim, vender e REPARTIR com os pobres. Jó nunca dizimou, e mesmo assim era próspero.

    Abraão só deu o dízimo uma só vez, e não foi em dinheiro, foi despojos, sobras de conquistas de guerra, dizimo de sangue, após matar os reis e tomar seus bens.

    Jacó prometeu dar o dízimo, ( um voto particular dele ) em Gênesis 28:20-22 , mas a bíblia não fala que ele cumpriu…

    Abraão não foi a “suposta” casa do tesouro ( igreja ) mas Melquisedeque lhe saiu ao encontro para receber sua parte, devido ser rei de Salém e receber por que passava em tal parte, imposto semelhante ao que Jesus nos ensinou a pagar a César (Mateus 22:21). Isto é, JESUS mandou sermos fiéis ao estado e não sonegar impostos.

    Os cobradores de impostos ao se converter, restituíram 4 vezes mais aos que haviam defraudado, e foi nisto que Jesus afirmou: “hoje houve salvação nesta casa” (Lucas 19:9)Repare que o Salvador não o mandou dar dízimos.Todas as vezes que você quiser dar algo á Deus, e restituir a Deus com gratidão, faça isto dando ao seu próximo, pois assim,estará cumprindo a palavra na íntegra, conforme Mateus 25 deixa bem claro esta questão.

    No sétimo ano, Israel, não trazia dízimos, devido ser o ano sabático,a terra descansava (Levítico 25:4) Mas e será que a igreja atual faz isto? Fica sem receber dizimos no sétimo ano?

    O DÍZIMO era vendido POR DINHEIRO,devido a distância de levar onde o Senhor escolhera, para santificar seu nome, e o próprio dizimista COMIA DOS SEUS DÍZIMOS, administrava o dízimo, hoje em dia quem come dos dízimos são os pastores, que administram os dízimos, dando ordem quê e no que será empregado os dízimos do povo. Estes ditos “sacerdotes” ( pastores) não são levíticos, nem exercem função sacerdotal superior a qualquer irmão que seja, e muito menos têm eles o direito de administrar o dízimo pessoal de cada um.

    Quanto a sacerdotes, sabemos todos nós somos, depois de Cristo nos fazer um sacerdócio real, nação santa , povo eleito de DEUS, passamos a ter livre acesso ao Pai através de CRISTO que , na sua morte, o que nos separava foi rasgado do alto abaixo, a saber o véu que separava o lugar santo,( local onde entravam os sacerdotes) do lugar santíssimo (onde só entrava o sumo sacerdote 1 vez por ano para pferecer acrificio pelo pecado do povo).

    Paulo recebeu muitas vezes ajuda da igreja, mas era para se manter, e não era salário mensal como se estivesse numa empresa. Paulo trabalhava (atos 18:3) , e em nada pesava os irmãos e a igreja.

    Se Paulo disse: “sede meus imitadores como eu sou de Cristo”, será que nesta parte, os pastores que exigem dízimos imitam à Paulo? Vemos Jesus ou Paulo recolhendo ou ensinando sobre dízimos?Em 2Coríntios 9:9, Paulo cita o salmo 112:9, onde fala da generosidade com os mais pobres: “Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre”. (2 Coríntios 9:9)

    Nada falou de dízimos em dinheiro, e sim, contribuições voluntárias , para “suprir” os que não tem, algo que, é totalmente visto por Deus. Paulo faz uma coleta para “DISTRIBUIR”, hoje em dia se faz uma distribuição (de envelopes) para ajuntar, não para os pobres, mas, para os cofres de uma instituição, que se preocupa mais com a posição social, status, templos, fama, nome, competição, horários de TV, rádios, sites, eventos, shows, viagens, lazer para líderes, carrões, mansões, aviões, e ainda se diz que é expansão da obra de Deus…

    Cada dia os patrimônios religiosos estão ainda maiores, e o evangelho mais distante do que a igreja primitiva pregava e vivia, tudo por causa de dinheiro. A biblia fala para não reter e sim dar. Será que a igreja faz isto? Ou antes retém,para construir seu império e se fortalecer mais e mais, visando dominar a maior parte possível do globo terrestre, e arrebanhar o maior número de pessoas possível, como se tudo fosse uma partida de competição: “Quem tiver mais membros é o vencedor”

    Paulo afirma: “Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2Coríntios 2:17)

    Deus abençoe a todos que leram este estudo e que o Espírito Santo tenha conduzido a leitura e o entendimento para compreender que dízimos não são mais obrigatórios.

    “Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (2Pedro 3:18)

  9. JGMX,

    Livro de Mateus fala da cura de um leproso por Cristo.

    Pós a cura Cristo sugere que ele procure o sacerdote e de algo, lembra o que é?

    Não só isso, ainda diz que está escrito na Lei de Moisés?

    Você teria coragem de dizer que Cristo não estava estimulando as coisas boas da Lei de Moisés?

    Você teria coragem de dizer que Cristo estava estimulando pagar pela cura?

    Responda, homem de meia verdade.

    • levi

      vamos relembrar uma coisa:

      Jesus mesmo afirmou que não veio abolir a lei ( de moisés ), e sim cumpri-la:

      “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir” (Mateus 5:17)

      enquanto Jesus estava fisicamente entre nós, vigorava ainda a lei de moisés, e Jesus a cumpriu, e portanto deveria observar os preceitos da lei de moisés, por isso ele ordenou que a pessoa que fosse curada, fosse fazer a oferta que moisés determinou…

      Mas isso foi até que o Senhor Jesus fosse crucificado, e seu sacrifício nos libertasse da lei de moisés…

      Jesus mesmo declarou isso:

      “Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra” (Mateus 5:18)

      Como o Senhor Jesus cumpriu toda a lei, a lei de moisés foi abolida na cruz…

      No sacrifício de Jesus, a lei de moisés se cumpriu, e ao invés de termos de sacrificar animais pelos nossos pecados, como a lei de moisés determinava, após a morte de Jesus basta confessarmos o pecado e somos perdoados!

      aí vemos a contradição… o sacrificio de Jesus aboliu os sacrificios de animais que os pecadores ofereciam, conforme a lei, mas dizem que o dizimo que também era da lei não foi abolido…

      Esses pastores que ensinam dizimos são mesmos controversos… mas bem o profeta isaías falou sobre eles:

      “Tais cães são gulosos, nunca se fartam; são pastores que nada compreendem, e todos se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, todos sem exceção” ( isaias 56:11 )

      levi fugindo em 3…2…1…

      • JGMX,

        Meu caro, você estar afirmando que Cristo seguiu na íntegra a Lei de Moisés?

        Então, do que você diz, Ele fez coro com os apedrejadores da adúltera? Deixou de laborar pra o reino de Deus no dia de sábado? Deixou de cumprimentar e dirigir a palavra à mulher do poço que houvera tido cinco maridos?

        Que bíblia você faz uso?

        Não, não, não, aconselho: pare o seu vinho, pois em hoje sendo sábado, parece que estás próximo a se comportar como Noé.

        Embriaguez total, meu caro? E isso tudo para conseguir fundamentar uma tese? Vá com calma, nem o diabo é tão teimoso.

        • levi

          Jesus mandou apedrejar a adultera sim, apenas recomendou que quem não tivesse pecado, como ela tinha, fosse o primeiro a começar o apedrejamento…

          Jesus dessa forma, não foi contra a lei de moisés!

          Jesus guardava o sábado… Ele nunca ensinou enquanto estava fisicamente entre nós de que o sábado não deveria ser observado, mas explicou o real propósito do sábado:

          “E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado” (Marcos 2:27)

          ou seja… o sábado é para o homem e não o homem para o sábado!

          Jesus também nesse caso não foi contra a lei de moisés!

          levi… vc me acusa de beber vinho… mas eu sou abstêmio…

          Mas, ok… também acusaram o Meu Senhor de ser beberrão:

          “Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizem: Eis aí um glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores! Mas a sabedoria é justificada por suas obras” (Mateus 11:19)

          levi foge em 3…2…1…

          • Realmente, dou total razão a você.

            Cristo mandou sim que apedrejasse a adúltera, fato não ocorrido por ele ter condicionado aos executores a ausência de pecado.

            Êpa, abstêmio!! Lembrei -me de uma coisa.

            Cristo não possuía pecados, então o que justificou, pois, Ele não ter feito justiça com as próprias mãos, daí cumprir a bela Lei de Moisés?

            Há já sei a resposta. Você vai dizer que a acusação dos que vinham contra ela era falsa.

            Epa, abstêmio, mas Cristo mandou que ela fosse em paz, e que Ele também não a acusaria, mas que não pecasse mais, ou seja, então ela tinha adulterado sim senhor.

            Mas aí o abstêmio vai dizer: ele não apedrejou por ser Filho de Deus e que não veio a este mundo para punir, sim perdoar,,,

            É melhor beber, pois pode desanuviar a escuridão da sabedoria, bem assim ser a bebida um meio de se justificar perante os céus, cantando:

            – Tornei-me um ébrio e na bebida busco esquecer as tolices e bizarrices que Levi rebatia, mas fui impassível e cruel, segui, assim, o conselho dele, e me afogo no mé, esperando que Deus me perdoe.

            Vá deitar, 1,2,3, abstêmio/bêbado.

  10. ELES NUNCA VÃO ESCUTAR POIS O VÉU DO VELHO TESTAMENTO AINDA ESTA POSTO, COM CORAÇÃO ENDURECIDOS COMO DE FARAÓ .[ ninguem server a dois senhores a DEUS ou AS RIQUEZAS , isto é biblico o dinheiro é a causa de todos os males, da exploração da excravidão etc…

    • sidney não me confunda com o levi… Jesus devia naquele momento guardar o sábado mas após sua morte na cruz nós cristão não temos esse mandamento. Veja colossenses 2:16-17.

      • Jgmix …parece que os seus estudos sobre a nao obrigatoriedade do dizimo esta preocupando esta preocupando os lideres…hoje mesmo ouvi o proprio bispo Macedo falando a respeito disso…parece que a elite …como diz o Edson Souza …anda vizitando o gospel + …estamos sendo vigiados kkkkk

        • LORENA

          a maioria dos lideres dessas igrejas que ensinam e exigem dízimos sabem que dízimo não tem base biblica neo-testamentária. O dízimo realmente existiu, mas foi somente obrigatório para os israelitas que tinham de obedecer a lei de moisés.

          Estudiosos da biblia afirmam que a lei de moisés continha 613 ordenações, o dízimo era apenas uma delas… a igreja evangelica aceita que o sacrifício de Jesus aboliu 612 ordenações da lei de moisés, mas o dízimo eles dizem que não foi abolido…

          curioso não?

          alegam que o dízimo é anterior a lei de moisés, pois abraão dizimou, mas omitem que a circuncisão também é anterior a lei de moisés, pois abraão recebeu mandamento de circuncidar ( genesis 17:10 )…

          aí, dizem que dizimam pq era antes da lei, mas a circuncisão que era antes da lei, eles não querem fazer…

          Meu estudo, que foi fruto de meditação, verificação, e ajuda de pessoas honestas, e claro, inspiração do Espírito Santo, de certa forma, além de confrontar esse falso ensino, é uma sátira, pois assim como eles dizem que dízimos é 10 por cento, fui inspirado em fazer um estudo pontuando as 10 maiores mentiras acerca do ensino de dízimos.

          No tempo em que eu ainda era novo na fé, enganado pela iurd, eu dizimava fielmente, e mesmo assim, num domingo que eu estava na igreja, um ladrão entrou no meu quarto e roubou alguns pertences meus…

          ora… se eu era dizimista, porque fui vitima do “devorador” ? Até hj nenhum pastor pró-dizimo me respondeu essa…

          Depois que deixei de ser dizimista, e passei a ofertar por liberalidade, sem pedir nada em troca, sem exigir, nem cobrar nada de Deus, minha vida financeira mudou.

          eu era dizimista, porem só andava a pé… Deus me deu oportunidade de comprar uma moto, do jeito que eu queria.

          eu comia mal, dormia mal, mesmo sendo dizimista da iurd… hj isso é só lembrança.

          oferte em favor do necessitado, ajude um missionário numa região distante, faça sem querer receber de volta. Faça por amor, como diz em 2 corintios 9:7.

          lorena, é claro que a cupula da iurd e seus mandados espiam aqui, de vez em quando, não é a toa que ora um iurdiano me ataca aqui…

          já percebeu que eles fazem revezamento?

          uma hora é vai arrebentar, outra hora é amb, hora é edy, hora é reginaldo, hora é cássio, e assim eles tentam me contradizer…

          O meu segredo é que eu não defendo nenhum principio aqui, que não esteja baseado na Palavra de Deus…

          por isso, como vc mesma já afirmou outra vez, eles partem para a baixaria, ameaças, pq não conseguem usar a biblia para me contradizer.

          Lorena, a iurd está tendo evasão de membros… obviamente a liderança não vai assumir, mas nos bastidores eles estão preocupados, não é a toa que eles atacaram a mundial e as igrejas do cair no poder no ano passado usando a record.

          fora os videos que eles postam na internet, de pessoas supostamente endemoniadas, “testemunhando” que eles adoram a mundial, gostam do valdemiro, que é ele ( o demonio ) que tira pessoas da iurd, etc…

          veja só a que ponto chegou… a iurd tá tão sem crédito que apela para os demonios falarem no altar… mas é para cumprir a profecia:

          “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” (I Timóteo 4:1)

          • JGMX,

            Esqueceu de citar meu nome, pois o que mais retruca as suas inverdades, sou eu mesmo numa frente constante.

            Agora mesmo, você disse quando novo convertido na IURD, meu, que você disse que passou dez meses na igreja. Tá louco, novo convertido em termo de tempo não é menos que três anos. Se bem que tem certas figurinhas que não amadurecem, aí pode passar dez anos, pois sempre será novo convertido.

            Ai pra completar, num processo de autopromoção/orgulho, vem e diz que os evangélicos somente usam um mandamento, justo o do dízimo.

            Não matar, amar o próximo, amar a Deus, algumas igrejas que guardam o sábado, algumas igrejas que não permitem transfusão de sangue, e inúmeros outros mandamentos que são seguidos, aí você vem falar de dinheiro, meu caro.

            Quer esconder o sol com peneira?

            Meu caro, você é mesmo abstêmio?

            Pergunto assim por ser mais que notório que bêbado algum fala tantas asneiras.

            Você é bom da cabeça?

          • levi

            esqueci de citar seu nome? por acaso vc é da iurd, pois só mencionei os iurdianos…

            novo convertido não é menos que 3 anos? pode provar isso na biblia?

            somente o que é confirmado no novo testamento, mesmo já sendo obrigatório ou permitido no tempo da lei é que deve ser observado. Nós cristãos seguimos as recomendações e mandamentos de Jesus e seus apóstolos para os cristãos.

            vc vem falar de nazismo, discriminação, coisa que nada tem a ver com este site, e pergunta se eu é que estou bem da cabeça?

            lembre-se que Jesus disse:

            ” Mas a sabedoria é justificada por suas obras. ” (Mateus 11:19)

            logo, se vê que vc não é sábio!

          • Lorena quanto estupidez Jesus deixou claro no novo testamento que a viuva pobre deu tudo o que tinha em obediencia ao ofertar e também mencionou o dizimo quando disse não fazeis como os escribas e fariseu que dão o dizimo da hortelão do endro mas omite outras cois dá cesar o que é de cesar e a Deus o que é Deus o dizimo e oferta é para manter a casa do tesouro ou seja igreja tem pagar agua luz etc o governo não dá dinheiro para a igreja evangelica como faz na catolica não interessa o que certos pastores fazem se deviam o dízimo a benção vem de Deus é quanto dizimamos e ofertamos Deus é enfático em dize fazei provas de mim se eu não vos abrir a janela do ceu e pessoal se voce não fé não dizime Deus não te obriga mas ficará isenta das palavras proféticas em relação a o mesmo e não fale besterias por não conhecer a biblia.

        • Lorena,

          Estudos do JGMX sobre dízimos?

          Brincadeira, a figurinha faz meio estudo, fala meia verdade, analfabeto funcional.

          Basta alguém retrucar, aí ele recebe apoio aqui do site, não sei porquê?

          Demissão dessa figura chamada JGMX. O cara é muito fraquinho, aí fica contando 1,2,3, pro povo fugir, mas é ele que fica sem fundamentação.

          Tem que ser um estudioso, um doutor, um especialista, mas mesmo assim vai sair depenado, igual a frango antes de cozido.

  11. JGMX,

    Esqueceu de citar meu nome, pois o que mais retruca as suas inverdades, sou eu mesmo numa frente constante.

    Agora mesmo, você disse quando novo convertido na IURD, meu, que você disse que passou dez meses na igreja. Tá louco, novo convertido em termo de tempo não é menos que três anos. Se bem que tem certas figurinhas que não amadurecem, aí pode passar dez anos, pois sempre será novo convertido.

    Ai pra completar, num processo de autopromoção/orgulho, vem e diz que os evangélicos somente usam um mandamento, justo o do dízimo.

    Não matar, amar o próximo, amar a Deus, algumas igrejas que guardam o sábado, algumas igrejas que não permitem transfusão de sangue, e inúmeros outros mandamentos que são seguidos, aí você vem falar de dinheiro, meu caro.

    Quer esconder o sol com peneira?

    Meu caro, você é mesmo abstêmio?

    Pergunto assim por ser mais que notório que bêbado algum fala tantas asneiras.

    Você é bom da cabeça?

    Vou ligar esse site direto a um comando militar, pois a forma como fazem, não passa doutra coisa, exceto discriminação, nazismo, totalitarismo.

    Quer que está acontecendo?

    • levi

      esqueci de citar seu nome? por acaso vc é da iurd, pois só mencionei os iurdianos…

      novo convertido não é menos que 3 anos? pode provar isso na biblia?

      somente o que é confirmado no novo testamento, mesmo já sendo obrigatório ou permitido no tempo da lei é que deve ser observado. Nós cristãos seguimos as recomendações e mandamentos de Jesus e seus apóstolos para os cristãos.

      vc vem falar de nazismo, discriminação, coisa que nada tem a ver com este site, e pergunta se eu é que estou bem da cabeça?

      lembre-se que Jesus disse:

      ” Mas a sabedoria é justificada por suas obras. ” (Mateus 11:19)

      logo, se vê que vc não é sábio!

      • Cristo falava dos pecados, mas não os cometia.

        Eu estou dizendo que este site está com posturas não republicanas.

        Digo porque. Convidou o internauta pra aqui fazer uma tribuna de diálogo, aí permite você e outras figuinhhas falarem das suas idéias até não querer mais, todavia quando rebatidos à luz da bíblia, logo suprimem o falar, aliás, se estou sendo doido em falar quanto a isso, de vez enquanto percebo outros internautas fazendo a mesma afirmação, impedimento do livre manifestar.

        Eu nasci há dez mil anos atrás, meu caro, portando sou alma velha.

  12. JGMX,

    Cristo estava negociando a cura em Mateus, 8? Leia abaixo, Ele mandando leproso curado por Ele a se apresentar e dar oferta como Moisés houvera pregado.

    Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

    Cristo mandou ou não mandou contribuir, pagar e ajudar à igreja, aliás, que não teve participação alguma com o milagre de cura da leproso.

    • levi

      vc está confundindo ( como sempre ) as coisas…

      Jesus mandou o curado cumprir a lei , mas aonde que Jesus mandou entregar na igreja, pois Jesus foi claro que a pessoa que foi curada deveria ir ao sacerdote e entregar a oferta aquele sacerdote…

      ou vc insiste que Jesus recebeu essa oferta???

      E outra, isso foi em mateus 8, mas Jesus só revela a Pedro sobre a igreja em mateus 16!

      “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” ( mateus 16:18 )

      logo, essa oferta que Jesus mandou o curado fazer para cumprir a lei de moisés, nada tem a ver com a igreja de Cristo…

      levi fugindo em 3…2…1…

  13. JGMX,

    Cristo estava negociando a cura em Mateus, 8? Leia abaixo, Ele mandando leproso curado por Ele a se apresentar e dar oferta como Moisés houvera pregado.

    Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

    Cristo mandou ou não mandou contribuir, pagar e ajudar à igreja, aliás, que não teve participação alguma com o milagre de cura da leproso.

    Cadê o que escrevi, será possível que esse site não se emenda?

    Do jeito que vai, daqui a pouco vai ter que ser tirado do ar.

    • levi

      vc está confundindo ( como sempre ) as coisas…

      Jesus mandou o curado cumprir a lei , mas aonde que Jesus mandou entregar na igreja, pois Jesus foi claro que a pessoa que foi curada deveria ir ao sacerdote e entregar a oferta aquele sacerdote…

      ou vc insiste que Jesus recebeu essa oferta???

      E outra, isso foi em mateus 8, mas Jesus só revela a Pedro sobre a igreja em mateus 16!

      “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” ( mateus 16:18 )

      logo, essa oferta que Jesus mandou o curado fazer para cumprir a lei de moisés, nada tem a ver com a igreja de Cristo…

      levi fugindo em 3…2…1…

  14. JGMX,

    Cristo estava negociando a cura em Mateus, 8? Leia abaixo, Ele mandando leproso curado por Ele a se apresentar e dar oferta como Moisés houvera pregado.

    Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

    Cristo mandou ou não mandou contribuir, pagar e ajudar à igreja, aliás, que não teve participação alguma com o milagre de cura da leproso.

    Cadê o que escrevi, será possível que esse site não se emenda?

    Do jeito que vai, daqui a pouco vai ter que ser tirado do ar.

    Última oportunidade.

    • levi

      vc está confundindo ( como sempre ) as coisas…

      Jesus mandou o curado cumprir a lei , mas aonde que Jesus mandou entregar na igreja, pois Jesus foi claro que a pessoa que foi curada deveria ir ao sacerdote e entregar a oferta aquele sacerdote…

      ou vc insiste que Jesus recebeu essa oferta???

      E outra, isso foi em mateus 8, mas Jesus só revela a Pedro sobre a igreja em mateus 16!

      “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” ( mateus 16:18 )

      logo, essa oferta que Jesus mandou o curado fazer para cumprir a lei de moisés, nada tem a ver com a igreja de Cristo…

      levi fugindo em 3…2…1…

      • JGMX,

        Você tem dificuldade de explicar o óbvio, imagine quando tentar engabelar os outros.

        Eu disse que Cristo mandou dar oferta a uma igreja que não nada a haver com a oferta.

        Como seja, Cristo é quem curou, não o judaísmo, mas Ele, em respeito à igreja que já existia, a Judaica, sugeriu que desse oferta pra servir de testemunho, a saber; a) que recebeu do céu um milagre; b) que está sendo grato a Deus por fazer doação a instituição que representa, na terra, o Deus do céu.

        Meu caro, essa história de igreja somente a partir de Cristo, isso é catequese para principiantes do catolicismo, que quer desmerecer as outras igrejas, inclusive, pasme você, a igreja do pai de Jesus, da mãe de Jesus, dos profetas de antes. Eta soberba do diabo, e tu, católico e beato, ainda vem com essa história de Pedro…

        Deus é teu, Cristo é católico, Pedro é católico. Meu amigo, se for pra ir pra o céu e ficar vendo essas picuinhas de igrejas que querem ser a única, essa briga vai ser tão feia, que prefiro o inferno.

        Só sendo coisas de um abstêmio/embriado, e agora fazendo uso das palavras excluidoras dos padres católicos. a Única, a barca. Já imaginou tu chegar nos céus e encontrar somente as figurinhas católicas? Bilhões e bilhões desprezadas? Continue lendo o texto que acima me referi, o de Mateus, que você vai vê Cristo dizendo que virão aos bolos gente do Oriente e do Ocidente.

        É brincadeira, homem que conta até 3, não contando mais por não saber o resto.

        • levi e suas teorias levianas… Aonde vc vê na biblia Jesus e os judeus frequentando igrejas judaicas? O judaismo não tem igreja. Cristo é a pedra angular da igreja que é mencionada pela primeira vez em mateus 16:18. E que o catolicismo tem a ver com o que defendo? Levi seu caso é sério… E pra que contar além de 3 se levi foge em 3…2…1…

          • Como é que pode? Um indivíduo com certo grau de estudo, mas tão sem poder de tirocínio.

            Cristo frequentava sim a igreja dos país dele, a que hoje chamam seus templos de sinagogas.

            Vá lê que Cristo quando pequeno visitou o templo; depois quando adulto, irou-se ao vê pessoas usando o templo da igreja dos pais Dele como comércio, falando que não respeitavam a Casa de Deus; veja que Cristo frequentava Casas de Orações, tanto que foi numa destas que disse ser o Messias, sendo expulso, afinal conheciam Ele e seus parentes.

            Meu caro, deixe de estar zombando com a igreja dos outros, em especial pelo fato de que o judaísmo é o berço cristianismo; melhor ainda, o cristianismo é uma seita do judaísmo, um braço, uma extensão.

            Não é atoa que a bíblia fala que nos últimos dias, leriam a bíblia, mas não a compreenderiam.

            Logo você, meu caro, que demonstra uma certa sagacidade? Que dos ruins não é o pior.

          • levi. Igreja de cristo é uma coisa templos e sinagogas são outras… Igreja é do cristianismo. Templo e sinagogas são do judaismo. Igreja são pessoas que se reunem em nome de Cristo. Templo e sinagogas são edificações fisicas. O cristianismo não é uma extensão do judaismo. É outra religião. Pensar diferente só prova a extensão de sua ignorancia… Levi fugindo em 3…2…1…

          • Pensava eu, evidente antes dessa orientação científica sua, que igreja era uma palavra que simbolizava comunidade na língua grega.

            Aí assim eu imaginava as coisas, meu caro.

            Comunidade cristã, Comunidade judaica, Comunidade islâmica, Comunidade budista, Comunidade católica, Comunidade satânica…

            Aí quer dizer que não tem Igreja do diabo? Igreja protestante? Igreja Islâmica? Igreja Católica? Igreja Judaica?

            Onde foi que vi na bíblia que Cristo frequentou a COMUNIDADE judaica? Meu caro, quer dizer que o templo que visitou aos doze anos era católico ou era evangélico, será que era muçulmano ou era budista, será que era…, menos judaico.

            Meu caro, é mesmo que negar o sol e a lua.

            É sério teu caso, afinal é o catolicismo que tem mania de negar o judaísmo, que tem mania de se dizer a única.

            Meu caro, sinto muito que decepcione você, mas a comunidade/igreja de Cristo começou quando Ele escolhe os seus discípulos e sai pregando uma nova concepção de vida, tendo constituído mais setenta e dois mensageiros da sua palavra, tendo estabelecido um tesoureiro, tendo estabelecido uma rota de viagens, tendo estabelecido que os líderes da igreja Dele não deveriam exercer atividade outra, apenas a sacerdotal, portanto carecendo de sustento financeiro…

            Rapaz, você é pior do que eu imaginava, é analfabeto e um tanto tampado, com dificuldades e carências primárias.

          • levi

            o que eu disse reafirmo:

            A verdadeira igreja é aquela em que 2 ou mais pessoas se reúnem no nome de Cristo.

            Os adeptos do judaismo não se reunem em nome de Jesus, portanto não são parte da igreja, inclusive eles frequentam sinagogas.

            Igreja não é um templo físico. A igreja são as pessoas que se reúnem em nome de Jesus.

            Jesus deixa claro em Mateus 18:17 que igreja são na verdade pessoas.

            Levi, aprenda uma coisa… suas teorias levianas não tem lugar aqui.

            levi foge em 3…2…1…

          • Desculpe, vou embora, pois aqui somente os de pensamentos nazistas, os que excluem as igrejas dos outros.

            O que você tem contra a religião dos judeus? Você é filho de Hitler?

            Mas você está certo, afinal o que existia antes, o judaísmo, era uma o que mesmo já que não era igreja?

          • levi

            eu nada tenho contra judeus, só não concordo com sua heresia, dizendo que judaismo tem igreja, sendo que esse conceito só se aplica ao cristianismo.

            misturar judaismo com cristianismo é uma das maiores heresias das igrejas hj em dia, a iurd que vc tanto defende vive fazendo isso.

            ser biblicamente coerente não é ser nazista… aonde eu persigo ou mato judeus?

            mas como sua mente é pervertida por anos de farisaísmo, acusar os cristãos é a maneira mais fácil de se sentir dono da verdade…

            levi foge como sempre

            levi foge em 3…2…1…

          • Realmente, você não tem nada contra judeus, apenas renega a existência da igreja judaica. Do que sei, essa é uma prática nazista, como seja, desconsiderar a existência do que existe, é fazer o próximo ou uma instituição de fantasma, aliás muito as religiões gostam de cometer tal crime.
            Cristo quando mostrou sua insatisfação com líderes religiosos, chamando-os de sepulcros caiados, o fez contra os da igreja da mãe Dele, dos avós Dele, de Davi seu parente. Ele veio aqui pra consertar a igreja do pai Dele, sim senhor.

            Vendo que essa mudança haveria de demorar, como realmente demora até hoje muitas coisas, inclusive não acreditam que Ele seja o Messias pregado pela bíblia, Ele abriu mais uma nova vertente do judaísmo, que já existia muitas.

            Para ser nazista não precisa matar judeu, é negar sua existência, às suas instituições, a nação, veja que na Alemanha, antes de matar, o partido já existia há muito tempo, desfazendo dos negros, dos ciganos, dos homossexuais, dos nordestinos, espero que você não ande com cabelo da espécie e nem com soco inglês.

            Procure um psicólogo, 3…2…1…

          • levi

            por sua total falta de argumentos, como todo iurdiano, parte para acusações e difamações…

            Eu não tenho nada contra judeus… mas acreditar que Jesus fundou uma vertente do judaismo prova que vc não conhece realmente a Bíblia.

            O cristianismo não é uma vertente do judaismo… judaismo é uma coisa, cristianismo é outra.

            O cristianismo não é uma seita como vc sugere. E dizer que o judaismo nada tem a ver com o cristianismo não é fazer apologia ao nazismo.

            eu não preciso de um psiocólogo. Vc é que precisa de um psiquiatra!

            levi fugindo em 3…2…1…

          • JGMX,

            Tem mesmo nada contra os judeus? Imagine se tivesse, meu caro.

            Você olha pra eles e renega a história deles, como: a religiosidade, o parentesco com Cristo. Você é filho ou é pai de Almadinejar, o presidente Iranino?

            Cristianismo tem origem na Judeia, um; seus adeptos usam as histórias do velho e do novo testamento, dois; 99,99 das personagens cristãs advieram do judaismo; Cristo era judeu e frequentava a igreja judaíca.

            É seita sim, pois a maioria das diretrizes do cristianismo vem judaismo.

            Discriminador, 1, 2, 3..

            Quanto a eu ser da IURD, meu caro, isso não é inglório, como também não ser da católica, do judaismo, do islamismo., de um modo ou de outro, todas buscam o DEUS, e quem disser que é relativismo, é que que também discrimina.

            Pai e filhos são diferentes, mas possuem parentesco, como se dá com o judaismo e cristianismo, parecidos sim, iguais não.

          • levi

            aonde falo algo que de a entender que odeio judeus?

            mas como sua cabeça não ajuda…

            levi fugindo em 3…2…1….

  15. Deus pode utilizar como instrumento de salvação dos homens ,tudo o que Ele quiser. Num hospital pode um doente ser curado através de um médico cristão ou pagão, ou ainda gai. o qu conta é a cura obtida… Deixem de perseguir os verdadeiros evangelizadores. Acho que é injustiça demais…

  16. Desculpa se meter na briga (conversa) dos dois… mas dizer que o judaísmo não tem Igreja…. é cômico… Igreja é apenas o nome… o judaísmo sempre foi uma religião, como a igreja é hoje… o nome não importa e sim o conteúdo.

    Sei não, tem gente que pensa que engana com trocadilhos de palavras.

  17. Não sou de nenhuma dessas seitas… e estudo a Bíblia… desculpe, mas acho que surra de Bíblia…. é demais.. rrsrsrs.

    O cara não sabe nada… apenas leu alguns artigos ortodoxos e quer dar uma de estudioso… não sabe diferenciar entre igreja e religião… é demais ou melhor de menos.

DEIXE UMA RESPOSTA