Vaticano convida teóloga batista para Sínodo que discute doutrina sobre família na Igreja Católica

7

Desde o dia 04 de outubro a Igreja Católica está realizando o 3º Sínodo Extraordinário sobre a Família no Vaticano, com a presença de arcebispos da denominação e de uma teóloga batista, entre outros representantes de denominações protestantes.

Valérie Duval Poujol é presidente da Comissão Ecumênica da Federação Protestante Francesa, e participa do Sínodo como delegada fraterna e representante da Aliança Mundial Batista.

No Sínodo Extraordinário sobre a Família, o papa Francisco e seus pares estão avaliando mudanças na forma como a Igreja Católica recebe e trata fiéis divorciados, além de definir maior tolerância e respeito aos homossexuais, sem no entanto, aprovar o casamento gay.

Para Valérie, a oportunidade é de estabelecer mais um laço de diálogo com a denominação romana, e assim, reduzir as diferenças surgidas durante a Reforma Protestante.


“É incrível perceber que o meu papel é bastante singular. Há outros dois delegados fraternos protestantes, um pastor reformado da Nigéria e um pastor luterano da África do Sul, além de um delegado anglicano, dois delegados ortodoxos e dois delegados ortodoxos orientais. Mas, entre os oito convidados fraternos, sou a única mulher, a única leiga e a única mãe. Até agora, na minha preparação, perguntei aos meus amigos, à minha Igreja, para me apoiarem com a oração, para me ajudarem a me preparar espiritualmente. Para poder ser não espectadora, mas protagonista ativa nesse papel”, comentou a teóloga.

Segundo Valérie, o convite foi feito dentro da tradição da Igreja Católica em convidar membros de outras denominações cristãs para seus fóruns de debate sobre os rumos de sua doutrina e liturgia.

“A Igreja Católica apreciava a presença de delegados fraternos para este Sínodo e enviou um convite para a Aliança Mundial Batista, que depois me solicitou. É verdade que na França as Igrejas Batistas são relativamente pouco conhecidas, uma denominação minoritária dentro da pequena minoria protestante francesa. Mas, em nível mundial, ela representa uma família extensa, em pleno crescimento, com mais de 42 milhões de fiéis. Como batistas, nós somos, ao mesmo tempo, uma Igreja histórica nascida da Reforma e uma Igreja evangélica e confessante. Eu serei um dos oito delegados fraternos de outras Igrejas, e é uma grande honra para mim estar presente no Sínodo em nome daqueles cristãos batistas que testemunham Jesus Cristo em mais de 21 países em todo o mundo. A aceitação do convite dirigido à Aliança Mundial Batista também é fruto do diálogo teológico entre as nossas duas Igrejas. No seu tempo, por ocasião do Concílio Vaticano II, a Aliança Mundial Batista tinha rejeitado o convite para participar dele. Hoje, graças ao diálogo, as nossas relações são marcadas por muito mais confiança”, finalizou.

7 COMENTÁRIOS

  1. Apesar disso, desse encontro ecumênico cristão, infelizmente, a maçonaria está disfarçada dentro do clero católico, não há denúncias internas, não sei se por medo ou conveniência. Nenhuma declaração em respeito disso é feito, desde o Concílio Vacticano II. Não são boatos, mas revelações que Deus deu ao povo católico. E hoje é mais fácil de se encontrar, mesmo que na CIC esteja terminantemente contra.

    Orai, orai e vigiai.

    A fumaça de Satanás entrou no Templo Santo de Deus. Hoje calaram-se muitos diante disso. Parecem que não vêem. Os mais conservadores estão se reduzindo, e começam a perceber os sinais dos tempos. Mas é necessário que ocorra isso para que as profecias se cumpram.

    • Sempre tou comentando aqui aos ativista católicos que se querem deixar o papa nervoso é só falar mal dos evangélicos perto dele.
      tem um pastor amigo dele e confidente na argentina, e sempre que da o papa convida ele para ir ao vaticano para pedir conselhos.

    • A Igreja condena OFICIALMENTE a Maçonaria desde 1738 e até hoje não mudou o seu parecer negativo. A Declaração de 1983 que CONTINUA EM PLENO VIGOR é categórica e fulmina:

      “Declaração sobre a Maçonaria”, de 26.11.1983 – aprovada e mandada publicar por João Paulo II – é categórica quanto à situação dos católicos que se afiliam à Maçonaria: estão em PECADO GRAVE e NÃO PODEM se aproximar da Sagrada Comunhão!

      “Permanece portanto imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçónicas, pois os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja e por isso permanece proibida a inscrição nelas. Os fiéis que pertencem às associações maçónicas estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão” (grifamos o parágrafo inteiro, porque nenhuma palavra pode ser deixada de lado!).

      Qualquer religioso ou leigo consagrado com funções pastorais dentro da Igreja Católica pode e deve ser denunciado a sua respectiva diocese baseado no exposto acima.

      • Mas a Igreja não tem a mínima pretensão de reinterpretar a união homoparental, ela será sempre condenável a luz das escrituras. O que a Igreja Católica está revendo é a maneira de reintegrá-los sem segregá-los, e convencê-los a viver a castidade a serviço de Jesus Cristo.

    • a seita catolica nunca será maior que a Bilbia que é a Palavra de Deus. Deus condena o ajuntamento gay e ponto final. papa não é e nunca será o representante do Deus vivo na terra.

      • delldell, você nega o que afirma, muito engraçado. A católica incomoda? É por que ela é igreja com todas as letras. É corpo místico do Próprio filho de Deus. A força do inferno (o ódio protestante) não prevalecerá contra ela. É em vão que se luta contra ela.

    • Caro Rubem , não é apenas a igreja católica que se deixou permear palos maçons. Também as protestantes estão impregnadas de discípulos de satanás, torcendo a palavra do Eterno. O mais nefasto nisso tudo, caro rubem, é que essas denominações estão não somente aliadas aos assassinos de Cristo e inimigos de Deus. Mas também aceitando a ingerência maçom em assuntos que não dizem respeito à eles. Quer ver? Teologia é dogma e palavra de Deus. É socialismo. É tese que se traduz em igreja fiel, verdadeira e que condena o pecado. Maçonaria é antítese, é satanás. É liberalismo, inimiga do bem, da verdade, da igreja e de Deus. O primeiro projeto é para redenção e bem estar social da humanidade. O segundo, quer a destruição da obra de Deus e do homem, levando-o ao pecado e a condenação. O segundo projeto “exige” o lucro e sob a capa de liberalidade, mas que no entanto suas intenções tem sido demonstradas na natureza através de suas industrias. Pecado de Karl Marx não é propor socialismo, uma vez que Cristo foi socialista, mas sim ter a pretensão de achar que o estado poderia preencher as angustias da alma. No inicio da industrialização quem condenou a ganancia dos banqueiros e industriais? Igreja católica. E no Brasil, quem apoiou espiritualmente o golpe militar, dando um esculacho no presidente eleito João Goulart, demonstrando estar a serviço de satanas? Os pastores evangélicos. Isso mesmo. Jango estava na benção do Eterno e aí veio satanás com seu pastores e deram a rasteira no povo. Se vc não sabe muito obreiro abençoado sumiu, porque seu pastor era covarde, mentiroso e colaborador das trevas. Me alegro em saber que o quinhão dos tais já está reservado.

  2. Tem participação de evangélicos , protestantes que usam a Bíblia nessa reforma do conceito de família da igreja católica?
    Tem misericórdia Deus Trino..
    Por isso continuo como cristão católico, evangélico e reformado.

  3. José Alencar, que absurdo, nos dias atuais de tantos conteúdos para pesquisas e o fator religião ainda impera; pelo fanatismo, pela alienação total, pelos interesses das grandes forças de religiões interessadas apenas nos seus universos, enfim, seriam tantos os exemplos que poderíamos expor. Deus é amor e o mais, são apenas dividendos gerados pela ser humanos, completamente cegos sem querer enxergar aquilo que é o verdadeiro
    OBVIO. Abs.

DEIXE UMA RESPOSTA