Home » Brasil, Capa, Mundo Cristão, Política, Sociedade

[Vídeo] CQC apresenta matéria sobre discussão do projeto de “cura gay”, com pastor Silas Malafaia, Marisa Lobo e Marco Feliciano: “O Brasil não é um país homofóbico”

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

[Vídeo] CQC apresenta matéria sobre discussão do projeto de “cura gay”, com pastor Silas Malafaia, Marisa Lobo e Marco Feliciano: “O Brasil não é um país homofóbico”

Na edição de ontem, 03/12, do programa CQC, na Band, foi apresentada uma matéria feita pela repórter Monica Iozzi sobre a cobertura da audiência pública realizada no dia 28/11 para a discussão do projeto de lei apelidado de “cura gay”.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Entre os entrevistados para a matéria, estavam o pastor e deputado federal Marco Feliciano, a psicóloga Marisa Lobo e o pastor Silas Malafaia, entre outros.

Questionada em tom provocativo pela repórter Monica Iozzi a respeito de um paciente buscando a “cura” do homossexualismo, a psicóloga e colunista do Gospel+, Marisa Lobo, respondeu: “Não sou curandeira, em primeiro lugar. Em segundo lugar, eu faria o que a minha profissão diz que eu tenho que fazer: atender o sofrimento psíquico do cidadão”. A repórter questionou se Marisa Lobo atenderia um paciente hetero que deseja se tornar homossexual, e a resposta foi positiva.

O pastor Marco Feliciano foi questionado se seria a favor da terapia de para “cura” da homossexualidade, e respondeu que é “a favor da liberdade da pessoa procurar ajuda, independente do que seja. Um psicólogo tem que tratar de todo tipo de angústia interior”. A repórter insistiu no tema, questionando se seria certo um psicólogo se referir ao assunto como “cura”. O deputado federal pelo PSC-SP respondeu que nesse caso, “ele tem que responder mediante um processo, porque não é cura, não é doença”.

O deputado federal Arolde de Oliveira (PSD-RJ) afirmou que “homossexualismo não é doença, é uma questão de orientação”.

O pastor Silas Malafaia foi confrontado pela repórter com os dados referente ao número de 165 homossexuais mortos durante o primeiro semestre de 2012. Malafaia respondeu afirmando que “o índice é ínfimo”, pois durante 2011, “50 mil pessoas foram assassinadas”.

-Vocês querem dizer, que o número de pessoas assassinadas (homossexuais) é uma estatística de que o Brasil é um país homofóbico. Não é homofóbico – enfatizou o pastor.

A repórter do CQC questionou se Malafaia seria homofóbico, e o pastor respondeu: “Nunca bati em homossexual, não odeio homossexual”. Na sequência, num bate boca com a repórter, o pastor enfatizou que o mesmo Deus que fala de amor na Bíblia, também promete lançar o homem pecador que não se arrepende de seus atos, no inferno.

Monica Iozzi pediu em tom sarcástico que Silas Malafaia mandasse um beijo para o deputado Jean Wyllys, e o pastor respondeu: “O dia que ele aprender a me respeitar…”.

Vídeo íntegra da reportagem do CQC sobre cura gay

Por Tiago Chagas, para o Gospel+



PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

161 comentaram, comente você também!

  1. A verdade é que estamos deixando de cobrar das autoridades o cumprimento de leis que já existem criando outras que tambem não serão cumpridas ou se arrastarão com longos processos em varias instâncias , portanto o que precisamos fazer é cobrar as autoridades responsaveis o cumprimento de leis que ja existem pois não importam se somos homosssexuais , evangélicos , negros , indios ou nordestinos , preconceito é preconceito, portanto sou contra criação de leis que favorecem qualquer categoria e sou a favor de uma união de nós cidadãos para cobrar. dos mesmos que ganham dinheiro em nossas custas comos impostos que pagamos. Acorda Brasil enquanto discutimos eles riem e nos roubam.

  2. toda essa discussão começou sabem por quê?Porque queriam votar uma lei especifica para proteger os homossexuais contra violência gerada por sua condição homossexual, pois bem é ai que eu acho estar o erro de tudo isso, até porque então a homossexualidade sempre esteve em nosso meio e o tratamento em forma de relacionamento com essas pessoas sempre existiu em se tratando de igrejas e ou sociedade, meus queridos a questão aqui é mais grave do que ser certo ou errado, o problema é que estamos tentando criar leis especificas , quando a Constituição já garante o direito de defesa para qualquer violencia cometida contra quaquer cidadão

  3. francisco ferreira disse:

    50 mil morrem por ano no brasil e 165 sao gays e os mais de 49mil e 800 nao pode ter lei pra eles nao artur stopeli e paulo agnostico hein ?

  4. Olá .Divulguem aos amigos e irmãos conhecidos para que fiquem preparados para as grandes tribulações Marianas x Falso Profeta Moon que vão unir os católicos Marianos x Islã para se unirem aos governos mundiais para matarem os CRISTÃOS x JUDEUS … (SERÁ O FIM DO CRISTIANISMO : Novembro de 2013 *2020) > SETE ANOS !!!

     1 2

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 455,359 comentários no Notícias Gospel.