Na Globo, Marcelo Adnet e Alexandre Nero ridicularizam evangélicos em “sessão de descarrego”

7

O humorista e apresentador Marcelo Adnet e o ator Alexandre Nero fizeram uma performance de “improviso” no talk-show Adnight, da TV Globo, satirizando as igrejas neopentecostais e os evangélicos em geral, ao simularem um exorcismo.

Nero era um dos entrevistados de Adnet, na última semana, e foi desafiado por outro convidado, o também ator e humorista Bruno Mazzeo, a interpretar uma cena de “descarrego”, ao lado do anfitrião: “Um programa com um pastor numa sessão de descarrego”, disse.

Desafio aceito, Adnet não perdeu tempo, forçando a barra no estereótipo: “Ei irmãos, pela primeira vez um pastor na Grobo”, afirmou o apresentador, insinuando que a pronúncia errada é uma característica predominante de líderes evangélicos.

Enquanto isso, Nero balançava a cabeça para baixo e para cima, simulando uma possessão demoníaca e Bruno Mazzeo e a atriz Lília Cabral, outra convidada, continuavam a sugerir interpretações sobre assuntos ligados ao mesmo tema.


“Você que nunca imaginou, irmão. Você que nunca imaginou Irene Ravache pagando dízimo […] venha pra cá. Um ser com um cabelo desse. Uma pessoa com a brusa falando saliva, que é uma coisa do demônio, que passa hepatite B”, continuou. “De joelhos! Por aqui satanás não tem poder. Eu junto com a prateia. Quem doa 100 reais?”, acrescentou, novamente castigando a língua portuguesa a título de imitar evangélicos, e resumindo essa tradição cristã a uma busca por bens materiais.

A crítica de Adnet às igrejas neopentecostais, embora exacerbada, não é de todo infundada. Igrejas como a Universal do Reino de Deus, Mundial do Poder de Deus e Plenitude do Trono de Deus, entre outras, investem milhões de reais mensalmente para ocupar espaços nas emissoras de TV aberta e veicular cultos com “sessões de descarrego” ou “desafios” e “campanhas”, em que se pede, de forma explícita, doações fabulosas aos fiéis.


7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA