Pesquisa mostra que americanos se sentem melhor em relação a cristãos e judeus e não tem boas relações com ateus e muçulmanos

1

Uma pesquisa realizada recentemente nos Estados Unidos pelo Pew Research criou um “termômetro” das relações dos norte-americanos com pessoas de diferentes segmentos religiosos. Os resultados revelados pelos pesquisadores revelam que se sentem mais “calorosos” em relação a cristãos e judeus, enquanto são mais “frios” em relação a ateus e muçulmanos.

A pesquisa consistiu em levantar “como os americanos se sentem sobre grupos religiosos”, através de um termômetro onde os americanos deram pontuações entre 0 e 100 de acordo com como se sentem em relação a cada grupo.

Maiores notas foram dadas a judeus, católicos e evangélicos, que tiveram notas médias de 63, 62 e 61, respectivamente. Os grupos representados com as menores notas foram os ateus, com 41 pontos, e os muçulmanos com 40. No meio da tabela aparecem budistas, 53, Hindus, 50, e mórmons, 48.

De acordo com Greg Smith, diretor associado do Pew, a criação de um termômetro das religiões teve como base o conceito de que “a compreensão da questão de como os grupos religiosos veem uns aos outros é importante em um país onde a religião desempenha um papel importante na vida pública”.


Outro dado apontado pelo estudo, talvez sem muita surpresa, foi de que as pessoas avaliam melhor seus próprios grupos religiosos. Ainda assim, as médias gerais dos grupos são puxadas para baixo por aqueles que não compartilham de suas crenças. Católicos deram a si mesmos uma pontuação média de 80, enquanto os não católicos os avaliem com uma média de 58. Cristãos evangélicos receberam em média 79 pontos das pessoas de dentro de seu grupo religiosos, mas apenas 52, em média, dos demais.

A pesquisa foi realizada entre 30 de maio e 30 de junho com um total de 3.217 adultos selecionados aleatoriamente em todo o país. 2.849 pessoas responderam à pesquisa on-line e 368 responderam pelo correio. A margem de erro é de mais ou menos 2,2 pontos percentuais.

1 COMENTÁRIO

  1. Acho que esses americanos que se dizem mais felizes que os cristãos e Judeus não sabem o que é ser feliz ou infeliz e digo que são miseráveis, pobre, cego nus, porque é sabido que os homens são compostos por: alma, corpo e Espirito e só podemos ser felizes se tivermos boas relação com esses elementos porem só é possível se alimentarmos adequadamente cada um desses elementos, ou seja, corpo, feijão arroz etc. alma: Educação Ética moral e Religião e Espirito: oração, meditação e adoração. Portanto se os americanos ou qualquer pessoa no mundo não fazem isso não podem dizer que são realmente felizes.

DEIXE UMA RESPOSTA