Após vexame na Copa do Mundo e “blasfêmia”, Felipão não é mais o técnico da Seleção Brasileira

18

O técnico Luiz Felipe Scolari não é mais o treinador da Seleção Brasileira. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) recebeu uma carta de Felipão colocando o cargo à disposição e aceitou dissolver a comissão técnica.

A derrota vexatória por 7 x 1 para a Alemanha na semifinal e a perda do terceiro lugar da Copa do Mundo para a Holanda, em outro revés maciço por 3 x 0 para a Holanda derrubaram o treinador campeão do mundo em 2002 e da Copa das Confederações em 2013.

A segunda passagem do técnico Luiz Felipe Scolari no comando da Seleção canarinho começou no final de 2012, quando substituiu Mano Menezes. Nesse período, o Brasil disputou 29 jogos, com 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas. Nesta Copa do Mundo, somaram-se três vitórias, dois empates e duas derrotas.

Muitos torcedores culparam o treinador pela derrota, mas apontaram questões diferentes das esportivas como motivo do vexame frente à Alemanha. No entendimento de muitos internautas, Felipão cometeu blasfêmia ao dizer que “nem Jesus Cristo” agradaria a todos os brasileiros numa convocação de Copa do Mundo.


Em tese, essa declaração do treinador teria atraído a “ira divina” sobre a Seleção, e a goleada acachapante sofrida no estádio do Mineirão seria a punição pelo “pecado”.

Embora ainda não tenha um nome eleito como futuro treinador da Seleção, a CBF estuda trazer um técnico estrangeiro para dirigir o time nas eliminatórias da próxima Copa do Mundo e na Copa América, que será disputada no próximo ano no Chile.

Em uma enquete realizada pelo programa Esporte Espetacular, da TV Globo, a maioria dos telespectadores disse preferir um técnico estrangeiro no comando da Seleção. Na mesma enquete, os treinadores brasileiros mais cotados para assumir a vaga deixada por Felipão foram Tite (ex-Corinthians) e Muricy Ramalho (atual treinador do São Paulo F. C.).

18 COMENTÁRIOS

  1. Edir Macedo quer transformar a inauguração do Templo de Salomão, em São Paulo, em um grande evento envolvendo várias igrejas evangélicas.

    Cerca de 2 000 pastores das mais variadas denominações foram convidados para o evento no fim deste mês.
    Por Lauro Jardim

  2. Isso não tem nada a ver com blasfêmia mas sim pura incompetência de toda a comissão técnica. Já vai tarde e que venha um treinador internacional porque aqui no Brasil não vejo ninguém, somente técnicos com seus modelos de futebol já ultrapassados a tempos.

  3. Tá! Esse vexame não foi uma coisa de Deus, e sim consequência, porque muitas pessoas deixaram de buscar ao Senhor por causa dessa Copa, o Brasil já deixou de servir a Ele como antes, por isso, não havia benção sobre este país, tudo isso somando com o que o treinador fez, deu nisso.
    Uma coisa chata foi o fato de quererem escolher um técnico estrangeiro para substituí-lo em uma seleção brasileira, pois a seleção inteira deve ser brasileira.

  4. ser evangélico e ser sábio não é o que estou vendo aqui,eu jogo bola se o time é ruim perde se é bom ganha só isso,,mania de achar que brasileiro é invencível,besteira mesmo,que Deus tem haver com isso, Deus nos da livre arbítrio para se divertir..

    • Quem disse, que ser evangélico e ser sábio, e concordo contigo em numero gênero e grau, DEUS NÃO JOGA BOLA!, isso e invenção humana, da carne para o músculo que fica forte e fortifica os aparelhos respiratórios, se bem não como a Natação, mas, é esporte, na própria Bíblia Novo Testamento diz que por causa dele haveria Pai contra Filho e Irmão contra Irmão, etc., porque? simplesmente conversão, os ñ convertidos contra os convertidos e por aí vai, agora essa estória que deus e brasileiro, isso tudo e besteira, ELE não e exclusividade de uma Nação, Não não é, ELE e exclusivo a todo o Mundo ou melhor ao Universo (NÃO A UNIVERSAL “ou da tudo!ou desce” SIM OU NÃÃO!), se a diversão e liberada não sei, o futebol sim mas NÃO poderá haver VÍCIO!, FANATISMO!, como muitos e muitos, pra não dizer maioria!,no fundinho de seus corações velam. Mas como em qualquer RELIGIÃO o evangelicalismo, como esta atualmente, ta brabo, a coisa ta feia, mas isso tudo e pra Turma do “Vamos nos encontrar no buteco, tomar uma cerva falando de deus e da bíblia, depois do trabalho”, que coisa a que ponto a PALAVRA esta sendo EXPOSTA, isso sim e PURA BLASFÊMIA

  5. O maior adversário da seleção brasileira foi o medo e a pressão de jogar em casa, a maioria da quela garotada que se diz evangelica nen se quer ler a biblia, a maioria era inexperiente em copa do mundo, é por isso que os lideres de igreja não pode levantar neófitos para ser pastor etc…eu vejo varios garotões no púlpito pregando, pulando, rodopiando e não concordo com isso.
    Na minha opinião não poderia levantar uma pessoa para pastor com menos de 15 anos de crente e mais 15 de experiência de vida, total 30 anos, com menos de 30 anos não é prudente levantar uma pessoa para pastor na minha opinião.

  6. Sirvamos a Deus pelo que Ele é em nossa vida, não pelo que Ele vai fazer, essa atribuição é somente Dele e se a seleção não foi bem sucedida na copa isso não problema de Deus e sim a falta de preparo, alias tem os chamados evangélicos nesse esporte e não dão tanto testemunho de transformação de vida. Se olharmos pela logica então Deus ajudou a Alemanha que em vez de se mostrarem, foram um exemplo de cidadania e deram bom testemunho aqui no Brasil. E isso basta!!!

    • Mas é claro que Deus ajudou sim a Alemanha, pois eles vieram aqui e nenhum momento se acharam superiores a ninguém ao contrario sempre foram humildes se misturaram com os brasileiros e os índios, sem nenhuma vergonha, deram uma combi para eles e R$ e vão mandar R$ pra reformar 5 escolas ao redor da onde era o centro de treinamentos deles, ajudaram muita gente e não por algo entroca pois moram na Alemanha, mas sim porque queriam ajudar de verdade, ai lembramos das palavras de Jesus: Tudo quanto fizerdes a um destes pequeninos, mesmo sem vos aperceberdes, será lançado na vossa conta corrente e lembrado pelo nosso Deus, na consumação dos séculos.(Mateus 25:32-45)

      O juízo do nosso Senhor é diferente do juízo dos homens, por isso, estai apercebidos e jamais deixeis passar uma oportunidade de fazer o bem a quem quer que precise. Deus vos recompensará.

      Sem duvida foram abençoados, ao contrario do que o Felipão fez em proibir pastores, padres etc.. de irem na concentração para orar com os jogadores, em 2002 ele deixou e o Brasil foi campeão e dessa vez proibiu e foram envergonhados.

  7. Não tenho essa frase como blasfêmia. Porque ele falou que nem Deus agradou a todos isso é verdade. agora si ele falasse que nem Deus atrapalhar a vitória da seleção ai sim era uma blasfêmia.

DEIXE UMA RESPOSTA