Igreja promove “arrancadão gospel” para motociclistas e evento termina em pancadaria; Assista

8

Um evento organizado por uma igreja evangélica de Campo Grande a pretexto de evangelizar motociclistas terminou em confusão e muita reclamação dos vizinhos.

O “1º Arrancadão de Itamaracá de Motos” interditou a principal avenida do bairro Jardim Itamaracá para que os motociclistas realizassem exibições que são proibidas pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Entre os motociclistas, as manobras mais comuns eram o “zerinho”, em que a moto gira em torno dela mesma, e o “borrachão”, em que o condutor acelera a moto com o freio dianteiro acionado, produzindo grande quantidade de fumaça, além de empinarem as motocicletas.

O evento durou cinco horas durante a tarde do último sábado e foi embalado ao som de músicas funk, como é possível notar em trecho da reportagem do SBT no vídeo ao final do texto.


A avenida foi interditada para o trânsito local, mas os pedestres e espectadores não contavam com nenhuma proteção, e diversos moradores relataram o medo de que, caso um dos motociclistas perdesse o controle do veículo, atingisse as pessoas de forma letal.

Um vídeo gravado por participantes do evento mostra que em determinado momento, motociclistas participantes do “arrancadão” se desentenderam e trocaram socos e pontapés.

A major Itamara Romero, subcomandante do Batalhão de Policiamento de Trânsito da capital sulmatogrossense, afirmou que a igreja evangélica, por ser organizadora do evento, pode ser autuada pelas infrações cometidas pelos motociclistas, com penas de seis meses a dois anos de prisão: “Tanto para o condutor, quanto para o promotor daquele evento, as medidas são as mesmas”.

Assista:

Assine o Canal

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

8 COMENTÁRIOS

      • Rabão gospel clamando kkkkkkk…, você não perdoa nada hein rss…., existe até viadagem gospel então eu nem estranho isso.
        Existem alguns projetos que eu até admiro para atrair jovens na igreja, mas a maioria que eu vi era apenas para atrair eles mas sem palavra nenhuma, resultando apenas em evento atras de evento sem fruto nenhum, o foco acaba sendo a diversão mesmo, aqui na minha região já presenciei muito isso.

      • Interessante uma coisa, vão em uma rebelião, em uma boca de fumo, em uma casa de prostituição entre outros lugares e perguntem a’religião’de quem está lá; a maioria vai dizer que é católico e ninguém fala nada, mas se algum evangélico organiza algo e acontece algum desentendimento chove criticas como se todos os homens fossem infalíveis, infelizmente aconteceu esse imprevisto, fazer o que…

DEIXE UMA RESPOSTA