Artista transforma igreja histórica em obra de arte através do graffiti

3

A arte sempre foi um elemento presente nas igrejas cristãs. Na história da igreja católica esculturas e pinturas se tornaram uma das grandes marcas dos templos, sempre ricamente ornamentados, sobretudo no período marcado pela arte barroca.

Porém o grafiteiro Hense resolver renovar a união de igreja e arte transformando uma antiga igreja no distrito de Washington DC em um imenso painel de pintura. O artista começou a trabalhar com a ajuda de uma pequena equipe, usando rolos, pincéis, tinta spray, tintas, acrílicos, esmaltes, pincéis e sprays de tinta para cobrir cada centímetro do edifício com seus traços característicos. Depois de várias semanas, a igreja branca foi transformada em uma imensa obra de arte.

Em um e-mail para o Huffington Post, Hense descreveu a reação à reforma extrema como extremamente positiva, com algumas exceções.

– Há algumas pessoas que pensaram nisso como profanação à igreja. Embora tenha sido explicado que era um trabalho em andamento e tinha pensamento positivo por trás dos gestos, cores e marcas, que geralmente se vê – explicou o artista.


Veja fotos do processo de pintura e da obra finalizada:

igreja-graffiti-hense-01

igreja-graffiti-hense-02

igreja-graffiti-hense-03

igreja-graffiti-hense

Por Dan Martins, para o Gospel+


3 COMENTÁRIOS

  1. Gosto da arte do graffiti em geral. Não acho que a pintura profanou o prédio da igreja ou o que a igreja representa. A ideia foi interessante. No entanto, sou defensor da conservação da expressão histórica que a arquitetura possa ter. O prédio, em si, representa um legado arquitetônico histórico que deve ser conservado. É como se, no futuro,ao recuperarem um projeto de Niemeyer, resolvessem tirar as curvas por não serem mais modernas. Ou colocassem um black power no quadro original da Mona Lisa. Todas essas coisas registram a nossa história, pois são, de algum modo, documentos. Devemos ter muito cuidado quando formos interferir no trabalho dos outros. Sugiro que vejam o que aconteceu com o quadro de Elías García Martínez ao ser restaurado por uma senhora de 80 anos em 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA