Ativista ateu mata três jovens muçulmanos durante discussão; Polícia suspeita de “ódio religioso”

14

Um ativista ateu matou a tiros três muçulmanos durante uma disputa de vaga de estacionamento, na cidade universitária de Chapel Hill, no estado da Carolina do Norte (EUA).

No entanto, os parentes das três vítimas acusam o ateu de executar os jovens motivado por ódio religioso, já que em circunstâncias anteriores, ele havia ameaçado os muçulmanos com uma arma.

Craig Stephen Hicks, 46, confessou o assassinato do casal Deah Shaddy Barakat, 23 anos, e Yusor Mohammad, 21, e a irmã dela, Razan Mohammad Abu-Salha, 19 anos. Deah e Yusor haviam se casado há apenas um mês.

Preso, Hicks disse à Polícia que o motivo do crime foi a briga pela vaga no estacionamento do condomínio onde vivia, porém, há indícios de que ele possa ter aproveitado o entrevero para extravasar seu ódio contra os religiosos.


Mohammad Abu-Salha, pai das jovens e sogro do rapaz assassinado, disse que Hicks já havia ameaçado suas filhas antes e exibido uma arma de fogo: “Foi um assassinato no estilo execução, com tiro na cabeça”, relatou o muçulmano.

Segundo informações das agências de notícias, Hicks é casado e militante antirreligião. Em sua página no Facebook, compartilha imagens que tecem críticas à fé, e mensagens com certo teor de intolerância às escolhas alheias: “Não sou ateu porque ignoro a realidade das escrituras religiosas. Sou ateu porque as escrituras religiosas ignoram a realidade”, diz uma de suas publicações.

Em outro texto, Hicks diz que “diante do enorme prejuízo que sua religião fez a este mundo, diria que não só tenho o direito, mas também o dever de insultá-la”.

A Polícia revelou que o ativista ateu está colaborando com as investigações e que, apesar do histórico de críticas de Hicks às religiões, não existem elementos que comprovem que a motivação do crime foi o ódio do assassino às religiões.

Ateus e entidades ateístas condenaram o crime, lamentando o assassinato e especulando sobre a saúde mental do assassino.

14 COMENTÁRIOS

  1. INFELIZMENTE MAIS UMA TRAGÉDIA, MAS DUVIDO QUE TENHO MOTIVAÇÃO ANTI-RELIGIOSA, POIS LA ATÉ A DISPUTA EM CAMPEONATO DE CUSPE É LEVADO A SÉRIO, CERTAMENTE A VAGA FOI O MOTIVO, MAS OLHANDO POR OUTRO LADO E TIRANDO A GRANDE PERDA DESTAS TRES VIDAS, SE OLHAR AQUILO QUE ESTÃO FAZENDO COM CRISTÃOS, AINDA É MUITO POUCO, NO MUNDO INTEIRO DEVERIA SER FECHADAS AS MESQUITAS E OBRIGAREM A SE CONVERTEREM OU CADEIA E FORCA

  2. A verdade é uma só.

    Os ateus criticam as religiões de serem intolerantes, mas quem está dando lições aos modos dos muçulmanos são justamente eles.

    Começam com essa história de que o vizinho é idiota por ter uma religião ou então que deve o vizinho ser da religião deles, aí isso tudo é um passo pra se tornarem fundamentalistas;

    Os ateus são os mais intolerantes hoje do ocidente. E o que é pior, com zombarias, com desatenção ao próximo, não querendo saber se ofendem ou não.

    São todos eles preconceituosos, ignorantes e despreparados. Apenas carregam com eles a arma da violência verbal, pelo menos era até esse episódio, outrossim dizem que sofrem com o molestar dos que são crentes apenas pelo fato de serem ateus.

    O mundo se tornando em apenas radicais, quem diria em pleno século XXI.

  3. Se tornou pior dos piores por causa dessa atitude insana,vamos entregar todos os terroristas nas mãos de Deus.
    a jordania estão irados com eles por causa que queimaram o piloto deles vivo e vão exterminalos da face da terra e isso foi uma providência divina.

  4. Postei ontem e excluíram meu post, e por isto posto novamente, duvido que a briga tenha sido gerada por intolerância religiosa, mas sim porque la é muito valorizado o direito, certamente o ateu defendeu seu direito ao chegar primeiro para estacionar.
    mas vemos bem como se da esta intolerância la matam dezenas centenas de cristãos por dia, bom seria que a resposta do mundo civilizado fosse fechar e proibir adoração para ala, depois da cadeia a forca ou decapitar.

  5. Estranho! se ele matou esses muçulmanos por que eles acreditavam
    em Deus, porque motivo ele também não matou vizinhos cristãos,
    afinal cristãos também acreditam em Deus.
    A resposta é simples: ele as matou por islamofobia
    e não porque acreditavam em Deus, pois se assim fosse ele
    teria que ter matado muitos dos seus vizinhos cristãos.

DEIXE UMA RESPOSTA