Atentado do Boko Haram na Nigéria termina com a morte de uma menina de 13 anos

2

Um novo atentado terrorista dos extremistas muçulmanos do Boko Haram terminou com a morte de uma menina de 13 anos na Nigéria, no último domingo, 05 de julho.

A Polícia da cidade de Kano, a maior do norte da Nigéria, informou que a menina carregava os artefatos no corpo e detonou a bomba quando se aproximou da grande mesquita no centro do município.

“Ela detonou os explosivos e morreu na hora. Nenhuma outra pessoa foi ferida”, relatou um porta-voz da Polícia, de acordo com informações da agência France Presse.

O relatório da Polícia detalha que a explosão ocorreu às 21H00 local (17h00 de Brasília), em uma rotatória localizada a 200 metros da mesquita Omar bin Khattab. “A mesquita era certamente seu alvo, mas os explosivos foram acionados prematuramente”, informou outro policial.


O Boko Haram intensificou os ataques terroristas desde o final de maio, quando o novo presidente do país, Muhammadu Buhari – que é muçulmano -, tomou posse prometendo “erradicar o terrorismo o mais rápido possível”.

De acordo com informações do site Aleteia, ao menos 520 pessoas morreram nessa série de atentados diários do Boko Haram. Apenas no último domingo foram 49, incluindo a menina suicida.

Também no domingo, um massacre na cidade de Jos, no centro do país, elevou o número de mortos a 260 em apenas uma semana.

O Boko Haram quer a instalação de uma república islâmica na Nigéria, país africano com grande concentração de cristãos. No início, seus ataques eram contra os seguidores de Jesus Cristo, mas se tornaram mais intensos e abrangentes, atingindo também muçulmanos que discordam de suas visões do islamismo.

Mais recentemente, o grupo sinalizou uma aproximação com outro grupo terrorista, o Estado Islâmico, e a formação de uma aliança entre as duas partes acendeu o alerta entre as autoridades internacionais.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA