Em conversa com pastor, Bono Vox diz que falta “realismo” dos Salmos na música gospel atual

5

O documentário em que o cantor Bono Vox e o pastor Eugene Peterson dialogam sobre a beleza dos Salmos e a influência desse livro de poesias do Velho Testamento tem sobre suas carreiras foi colocado no ar na última terça-feira, 26 de abril, e revelou uma visão crítica sobre as atuais composições de louvor e adoração da música gospel nacional.

Bono, que é vocalista do U2 e compositor, vem falando cada vez mais abertamente sobre sua fé em Jesus Cristo e o impacto positivo que os cristãos podem e precisam causar no mundo.

A música cristã contemporânea vem sendo criticada, diversas vezes, por sua repetição, construção melódica sobre quatro acordes que formam mantras em torno de uma seleção de palavras e falta de coerência teológica.

No documentário, Bono afirma que quando lê os Salmos, enxerga naqueles versos de louvor a Deus toda a gama de emoções humanas, como raiva, tristeza, felicidade e irritação, dentre outros.


E nesse contexto, lembrando que os Salmos são uma inspiração para sua vida, Bono foi duro com o atual formato seguido pela música cristã contemporânea, sugerindo que os artistas que se dedicam a essa carreira se voltem à emoção crua e honesta dos Salmos: “O salmista é brutalmente honesto sobre a alegria explosiva que ele está sentindo e a profunda tristeza ou confusão”, disse Bono. “E muitas vezes eu penso: ‘Meu Deus, bem, por que será que a igreja não toca mais músicas assim?’”, revelou.

No documentário, a amizade entre o cantor e o pastor foi explicada como sendo o resultado da paixão de ambos pelos Salmos.

Eugene Peterson, autor do livro “A Mensagem”, que parafraseia a Bíblia, eliminando a separação dos textos em versículos, e oferecendo o mesmo conteúdo em uma linguagem mais contemporânea, disse que no trecho sobre os Salmos, se empenhou em fazer a tradução mais fiel possível.

“Não é bom, não é bom, não é bonito, mas é honesto”, disse Peterson. “Eu acho que nós estamos tentando chegar à honestidade, o que é muito, muito difícil em nossa cultura”, comentou o pastor, de acordo com o Huff Post.

No mesmo contexto, Bono, novamente, lamentou a falta de sinceridade na cultura cristã moderna, e chegou a dizer que encontra, na verdade, “muita desonestidade” na arte cristã dos tempos atuais: “Eu adoraria se essa conversa inspirasse as pessoas que estão escrevendo essas lindas […] músicas gospel, escrevessem uma canção sobre seu mau casamento. Escrever uma canção sobre como eles estão chateados com o governo. Porque é isso que Deus quer de você, a verdade”, disse Bono.

“A falta de realismo é o motivo pelo qual eu desconfio dos cristãos. Eu gostaria de ver mais disso na arte, na vida e na música”, concluiu. Assista usando o recurso de legendas do YouTube:

Assine o Canal

5 COMENTÁRIOS

  1. Sério? Bono Vox opnando sobre Salmos e julgando que falta “realismo” na música gospel? Que bom, estamos pedindo para os ímpios opnião sobre nosso louvor. Acho que devíamos incluir “Sunday, Bloody, Sunday” no repertório de louvor, ou melhor, “Angel of Harlem”.

  2. A Bíblia tem histórias incríveis que nos edificam, trazem esperança ao coração. Nos alegra , esse é o propósito. Deus é amor consolador e não tem nada a ver com esse tanto de besteiras que faz o homem. Ainda que pequemos ainda que errem os, Deus continua o mesmo. Vamos falar de amor e alcançar almas para o reino se esse objetivo for alcançado com a música gospel, ta valendo.

  3. Impressiona, tamanha estupidez dos ditos cristãos. Bono deveria ter tido também que das pessoas na Terra, as mais ignorantes jazem nesse meio, inclusive em relação as próprias escrituras. Quase sem exceção, as letras de músicas do U2 são ligadas a sua fé. desde o início, eles falam, cantam em corais gospel americanos, e deixam claro que sua carreira esta atrelada a sua fé. Assim, quando leio os comentários aqui postados, fico pasmo com tamanha estupide\. Mas, levando em conta quem essa gente deve seguir no Brasil, esta explicado. Lelisson, você sabe o que são salmos? deveria ouvir 40, do U2, sobre o salmo 40! A.L.H, outro estúpido, deveria saber que a música “Sunday, Bloody Sunday, fala sobre o conflito entre católicos e protestantes na Irlanda, mas você jamais dever ter lido um livro para saber disso. Já o comentário do Batatinha, nem merece resposta! Quando vejo o caos no mundo, basta olhar também para os ditos homens e mulheres que seguem a Deus. É tanta estupidez, que envergonham os céus.

DEIXE UMA RESPOSTA