Primeira brigada militar formada por cristãos é oficializada para combater o Estado Islâmico

41

A ação do Estado Islâmico no Iraque alcançou níveis tão altos de violência que os cristãos de Nínive que sobreviveram ao massacre de limpeza étnica e religiosa se uniram em uma milícia para combater os terroristas.

Um grupo de 600 voluntários recebeu treinamento físico e militar do Exército iraquiano, e formou uma brigada de soldados exclusivamente cristãos.

De acordo com informações do G1, a brigada foi oficialmente reconhecida na última semana, e ficará sob o comando do governo do Curdistão, uma região autônoma do Iraque que também tem forças de segurança combatendo os terroristas do Estado Islâmico.

Na cerimônia de oficialização da brigada militar cristã, os soldados deram demonstração do treinamento recebido e saltaram sobre pneus em chamas diante de autoridades curdas e assírias na região de Fishkabur, no norte do Iraque.


“Uns 600 irmãos cristãos da planície de Nínive participaram da formação, que consistia principalmente de um treinamento físico, cursos de arte militar e exercícios de tiro. Todos os participantes são voluntários, querem libertar sua terra dos jihadistas e depois protegê-la”, resumiu o general Abu Baker Ismail, comandante da academia militar.

No Iraque, os cristãos são minoria da população, e a maior concentração de fiéis a Jesus Cristo estava nas cidades da planície de Nínive, uma região que vai desde a capital do Curdistão iraquiano, Erbil, até Mossul, segunda maior cidade do Iraque.

Chamada “Os Guardiães do Tigre”, a brigada militar ocupa uma antiga base de uma força assíria criada em 2004 para proteger as igrejas da região.

Essa é a primeira vez que os cristãos do país se organizam de maneira militar. Em 2003, quando os Estados Unidos invadiram o país, os cristãos adotaram uma postura de discrição, sem atrapalhar o trabalho dos soldados estrangeiros, e se mantiveram relativamente fora do foco da violência que ocupou o Iraque.

41 COMENTÁRIOS

  1. Sabemos que o santo padre ., sempre promove a paz entre os povos mas deveria usar seu prestígio internacional para regimentar soldados para proteger os çristaos ao redor do mundo., pois é óbvio que o estado islâmicos não são considerados seres humanos mais verdadeiros chacais., que devem ser exterminados da face da terra ., ., portando o 4 mandamento da lei de Deus não se deve aplicar a eles., Guarda Suíça avante.,

    • É VERDADE XANDE
      SUGESTÃO SE MUDE PARA O PAIS DELES E DEIXE ELA MATAR E PERSEGUIR TUA FAMÍLIA E DEPOIS ME DIGA SE PENSAS ASSIM AINDA
      LEMBRE PORQUE O SR. NÃO NOS DEU ESPIRO DE COVARDES
      NEM NOS COLOCOU POR RABO E SIM POR CABEÇA
      DEUS NÃO NOS COLOCOU POR BAIXO, MAS SIM POR CIMA
      SE ASSIM NÃO FOSSE A BÍBLIA NÃO TERIA INUMERAS NARRATIVAS SOBRE DAVI DERROTANDO SEUS INIMIGOS

      • Clamando

        Concordo com o xande, realmente é verdade que no velho testamento temos iniúmeros testemunhos de batalhas e mortes, mas Cristo veio como cordeiro e príncipe da paz.

        E ele(Cristo) é muito maior que todos os profetas da lei, inclusive Davi!

        • PODEMOS ENTENDER QUANDO ELE DISSE EU DOU A MINHA PAZ MAS NÃO COMO O MUNDO A DA, PAZ DE ESPIRITO NÃO QUER DIZER QUE NÃO DEVEMOS REAGIR, EM FACE DA MORTE DE NOSSA FAMÍLIA, MAS COMO DE OUTRAS VEZES, TE DIGO QUE TEU PENSAMENTO É TEU GUIA, COMO O MEU..

        • Você esta certo Elder Lima, e quanto a você, Clamando, lembre-se de que Jesus, o Príncipe da Paz, disse: “quem com a espada fere, com a espada será ferido” (Mateus 26: 52).

        • ELDER VAMOS MANDAR NOSSOS POLÍCIAS PARA RUA COM A SEGUINTE INSTRUÇÃO QUANDO OS BANDIDOS ATIRAREM NÃO REVIDEM, MORRAM QUIETOS POIS JESUS É PRINCIPE DE PAZ

          • Clamando

            Desculpe, mas está fora de contexto. Eu posso compreender a situação, e eu mesmo posso passar por uma situação dessas e repensar minhas atitudes. Mas sempre ciente das palavras de Cristo:

            “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
            Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.”

            Mateus 16:24-25

            Entendeu?

          • Desculpe, mas está fora de contexto. Eu posso compreender a situação, e eu mesmo posso passar por uma situação dessas e repensar minhas atitudes. Mas sempre ciente das palavras de Cristo:

  2. Só acho muito fácil chegarem aqui e citarem diversos versículos bíblicos para criticar a ação deles. Mas nem consiguimos imaginar como deve ser viver em um lugar tomado pelo medo, ver seus filhos serem queimados vivos, decapitados em sua frente. Criticar é fácil, agora vai lá morar no país deles! Acredito que todos faríamos o mesmo, é um instinto humano: se defender.

  3. Mas um dos companheiros de Jesus desembainhou a espada e feriu um servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha. Jesus, no entanto, lhe disse: Embainha tua espada, porque todos aqueles que usarem da espada, pela espada morrerão. (Mat. 26:51, 52)

  4. Sou contra, isto não condiz com o ensino deixado por Cristo.

    Morrer como um mártir consiste em grande galardão e uma honra para o verdadeiro Cristão.

    • Concordo com você, Marcos Oliveira. Essa guerra não para cristãos: é para aqueles que ajudaram, por ação ou omissão, a criar esse monstro do radicalismo muçulmano.

  5. Expurgar a idéia de “Cruzada” da plataforma programática pessoal significa banir a própria ideia do combate cristão.

    O ensinamento de que a vida espiritual é uma luta está especialmente desenvolvido nas cartas de São Paulo. Em muitos lugares delas encontram-se metáforas e imagens tiradas da vida do guerreiro. O Apóstolo explica como a vida cristã é um bonum certamen (bom combate) que deve ser batalhado “pelo bom soldado de Jesus Cristo” (II Tm. 2, 3). “Revesti-vos da armadura de Deus ‒ diz ele ‒, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal espalhadas nos ares. Tomai, por tanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever” (Ef 6, 11ss).

    E ainda: “Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus.” (Efésios 6, 14-17).

    O espírito da “Cruzada” e do martírio têm uma origem comum na dimensão profunda da guerra espiritual. O martírio, como o sofrimento, pressupõe o combate.

    A própria vida de Jesus Cristo pode ser considerada como uma batalha constante contra o conjunto das forças hostis ao reino de Deus: o pecado, o mundo e o diabo.

    Que a vida do cristão seja uma luta é um dos conceitos que com maior frequência ressoa no Novo Testamento, onde lemos: “Suporta comigo os trabalhos, como bom soldado de Jesus Cristo. Nenhum soldado pode implicar-se em negócios da vida civil, se quer agradar ao que o alistou. Nenhum atleta será coroado, se não tiver lutado segundo as regras.” (II Tm. 2, 5). O Evangelho, aliás, em seu genuíno sentido original, é a proclamação de uma vitória militar, neste caso a vitória de Cristo sobre o mal e os poderes das trevas.”

    • A Igreja tem inimigos, o que nós tendemos a esquecer pois nós perdemos essa concepção militante da vida cristã, fundada sobre a Cruz, que sempre caracterizou o Cristianismo. A perda desse espírito militante é a consequência do hedonismo e do relativismo em que numerosos homens da Igreja estão infelizmente mergulhados.

  6. Diálogo entre São Francisco de Assis e o Sultão al-Malik al-Kamil em 1219, perto de Damieta, Egito.

    “O sultão lhe apresentou outra questão:

    − “Vosso Senhor ensina no Evangelho que vós não deveis retribuir mal com mal, e não deveis recusar o manto que quem vos quer tirar a túnica, etc. Então, vós, cristãos não deveríeis invadir as nossas terras, etc.”.

    “Respondeu o bem-aventurado Francisco:

    − “Me parece que vós não tendes lido todo o Evangelho. Em outra parte, de fato, está dito: Se teu olho te escandaliza, arranca-o e joga-o longe de ti (Mt. 5,25).

    “Com isto quis nos ensinar que também no caso de um homem que fosse nosso amigo ou parente, que nos amássemos como a pupila do olho, nós devemos estar dispostos a separá-lo, e afastá-lo de nós, até arrancá-lo de nós, se tenta nos afastar da fé e do amor de nosso Deus.

    “Exatamente por isto o cristãos agem de acordo com a Justiça quando invadem vossas terras e vos combatem, porque vós blasfemais contra o Nome de Cristo e vos empenhais em afastar de Sua religião todos os homens que podeis.”

    “Se, pelo contrário, vós quiserdes conhecer, confessar e adorar o Criador e Redentor do mundo eles vos amariam como a si próprios”.

    Todos os presentes ficaram tomados de admiração pela resposta dele.” (Blog “As Cruzadas”)
    __________________________________________________________________________

    “Disse-lhes pois: Mas agora, aquele que tiver bolsa, tome-a, como também o alforje; e, o que não tem espada, venda a sua capa e compre-a (Lucas 22:36).”

    Os terroristas islâmicos dizem que vão estuprar as esposas dos cristãos, tomar as crianças e escravizá-las sexualmente e que decapitarão todos que se colocarem em seu caminho. O caminho ou é fugir ou é resistir. Fugas em massa já há, um enorme êxodo. Mas os TOLOS vêm dizer em não lutar e deixar que todas essas atrocidades aconteçam?!

    (Eclesiastes 3:1-8)

    Me fez lembrar de uma mensagem de celular que as pessoas passam, do pescador que, vindo a enchente, ficou preso no telhado. Veio, então, um comerciante num barquinho lhe ajudar. E ele: “Não, meu amigo. Estou à espera de Deus.” Logo depois passou o seu melhor amigo em cima de uma barquinho e disse que ele subisse, que o salvaria. O pescador responde que não, que estava à espera de Deus. O pescador morreu, e quando foi para o Céu, perguntou a Deus: “Por que o Senhor não me salvou?” E Deus: “Eu mandei aquele comerciante e o seu melhor amigo para lhe salvar, o que mais tu querias?” É preciso orar e interceder, da maneira estrita, pelos nossos irmãos cristãos que estão sendo degolados pelo testemunho de Jesus Cristo, e pela palavra de Deus, por não adorarem a besta (APOCALIPSE 20:4-5). O SENHOR dos Exércitos virá!

    ✞ Viva Cristo Rei! ✞

  7. “Calar-se face aos maus não é mansidão. A mansidão vai contra a ira e as fúrias, não para que o homem nunca se encolerize, mas para que o faça onde e quando deve. Por isso tem cara de homem e cara de leão. Algumas vezes se considera manso o homem que cala enquanto outro peca. Isso não é mansidão! Escuta: diz-se de Jesus que “conturbou-se e fez um chicote de cordas. Lê-se no Livro Primeiro dos Macabeus: “Infeliz de mim! Por que nasci para ver a ruína de minha pátria e de meus santos?” Por onde se vê que Cristo é cordeiro e leão.”

    São Boaventura (1221-1274), Doutor da Igreja, Blog Glória da Idade Média.

  8. Devemos ficar quietos perante àqueles que atentam contra a família com seus projetos torpes? Devemos ficar quietos perante àqueles que querem injetar pornografia nas escolas? Devemos ficar quietos perante a inversão dos valores que atenta contra a nossa fé? Não é nosso o zelo pelos pobre, ao qual os socialistas usurparam? Assim também, deve-se RESISTIR àqueles que querem estuprar as nossas esposas, escravizar sexualmente nossas crianças e nos degolar a nós! É o que esses amados irmãos estão fazendo.

    “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta (Tiago 2:26)”.

  9. Essa guerra não é para cristãos: é para aqueles que ajudaram, por ação ou omissão, a criar esse monstro do radicalismo e fanatismo religioso. Procurem saber a verdade sobre o ISIS.

DEIXE UMA RESPOSTA