Após perda do filho, pastor Rick Warren sugere cinco passos para superar tragédias e aconselha: “Decida confiar em Deus”

25

“Seria impossível, em apenas uma mensagem, discutir todas as razões para o sofrimento e por que Deus permite uma tragédia”. Com essas palavras, o pastor Rick Warren introduziu um artigo escrito por ele sobre o sofrimento.

Recentemente, Warren perdeu seu filho caçula, Matthew, que aos 27 anos cometeu suicídio após lutar contra problemas psicológicos durante toda a vida.

O texto “5 Ways to Respond When Tragedy Strikes”, que pode ser traduzido como “5 maneiras de reagir a tragédias”, foi publicado no Charisma News, e diz que para vencer a dor é preciso alguns passos básicos e gerais.

Conhecido por seu livro best-seller Uma Vida com Propósitos, Warren diz que o primeiro passo para superar o sofrimento advindo de uma tragédia é “liberar a dor” para que as “emoções fortes” não causem danos maiores.


“Se você não lidar com eles, mas enchê-los profundamente, a sua recuperação de uma crise sempre leva muito mais tempo do que deveria […] Jesus disse em Mateus 5:04: ‘Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados’. Em outras palavras, não há problema em chorar. Enfrente seus sentimentos. Não os reprima […] Você libera suas emoções a Deus. Se você não conversar sobre isso, você vai prejudicar a si mesmo ou a outra pessoa”, disse o pastor.

O segundo passo seria admitir que precisa de apoio, para que o fardo não seja absorvido por apenas uma pessoa: “A Bíblia diz: ‘Levai as cargas uns dos outros … Ao ajudar uns aos outros com seus problemas, você obedece a Lei de Cristo’. Gálatas 6:02. É um grande erro isolar-se dos outros quando você está passando por uma crise. Nossa tendência é querer ser por nós mesmos, mas você precisa de outras pessoas em uma tragédia”, escreveu o enlutado pastor.

Recusar-se a ser amargo é apontado por Rick Warren como uma forma de superar traumas, pois segundo ele, ser feliz é uma opção: “Uma das coisas que eu aprendi por estar no ministério há muitos anos é que não há absolutamente nenhuma correlação na vida entre suas experiências e sua felicidade. Eu tenho visto pessoas que tiveram absolutamente as piores experiências na vida, coisas que chocam a todos nós, e ainda assim mantém uma atitude alegre, feliz, positiva, porque a felicidade é uma escolha. Você é tão feliz como você escolhe ser”, disse Warren.

O quarto passo sugerido por Rick Warren para superar tragédias é guardar na memória o que realmente faz diferença na vida, e valorizar isso.

“Os desastres têm uma forma de esclarecer nossos valores e apontar o que realmente importa e o que não importa. Jesus disse: ‘A vida de qualquer um não consiste na abundância do que possui’ Lucas 12:15. Não confunda o seu patrimônio líquido, com sua autoestima. Não confunda os seus bens com o seu propósito na vida […] O que importa são os relacionamentos. Você pode perder a casa? Sim. Você pode perder uma carreira? Sim. Você pode perder um casamento? Sim. Você pode perder a sua saúde? Sim. Você pode perder sua beleza juvenil? Sim. Você pode perder o seu relacionamento com Deus? Não”, pontuou o pastor.

Confiar em Deus é o quinto passo sugerido pelo pastor, que cita a esperança como demonstração explícita da fé nesses momentos: “Cristãos se posicionam nas tragédias de forma diferente do resto do mundo. Temos que confiar inteiramente em Cristo. Temos que ter esperança. Mas como? Intencionalmente apoiado em Cristo para a estabilidade, a ouvir a Cristo como direção, e olhando para Cristo, para a salvação. Ele é a nossa Rocha, nosso abrigo, o nosso grande Pastor, o nosso esconderijo. O sofrimento e a tragédia são inevitáveis ​​em um mundo pecaminoso, mas Jesus Cristo faz toda a diferença. Decida que você vai confiar nele, mesmo na mais escura das horas de sua vida”, aconselha.

Dias após a morte de Matthew Warren ocorreu o atentado terrorista em Boston, durante a maratona da cidade. Na ocasião, o pastor Rick Warren interrompeu seu luto para pedir aos fiéis através de seu perfil no Twitter que orassem pela cidade e pelos Estados Unidos.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


25 COMENTÁRIOS

  1. Sei exatamente o que é derder um familiar nessas condições. Confiar em Deus e se deixar ser consolado é a melhor maneira de superar a tragédia e amenizar a dor.

  2. Triste ver um pastor homofóbico perder um filho para (provável) egodistonia! Mas acredito que SEMPRE colhemos o que plantamos nesta vida aqui mesmo. Há os que acreditam em lendas, daí pode ter outro desfecho, mas é complicado para um cristão falar ou administrar sua crença diante de um suicídio cristão! Fosse este jovem filho de um ateu ou de pessoa de qualquer outro credo, quais seriam os comentários, igreja??????

    • PRa Ester Ávilla ; Aposto que ele vai vender um livro acerca de suas provações e ainda faturar muito com isto. Podem tem certeza de que um livro caríssimo estará a caminho, esta gente não perde a oportunidade….Lucram até na DESGRAÇA.

    • "respeita pelo menos a dor deles meu querido", quando é com crente só, né?
      Porque quando houve aquele incidente na KISS, não faltou crente pra dizer que só aconteceu tudo aquilo porque estavam na boate, no antro de perdição ao invés de estarem na Igreja louvando. Como se teto de igreja nunca caísse, como se seu deus só servisse pra proteger vocês. Quando a pessoa é salva, é um milagre. Quando não é e morre, é porque Deus tem seus meios. Tem propósitos. Mas que propósito é esse? Que meio é esse?

    • Respeitar a dor é uma coisa, colher o que se planta é mais óbvio. Tudo bem, o cara é tão ligado em lançar livros que já está planejando um sobre este suicídio do próprio filho. Faz até parecer proposital essa tragédia só pra vender mais livrinhos e ficar mais famosinho, não é mesmo?

  3. Triste ver um pastor homofóbico perder um filho para (provável) egodistonia! Mas acredito que SEMPRE colhemos o que plantamos nesta vida aqui mesmo. Há os que acreditam em lendas, daí pode ter outro desfecho, mas é complicado para um cristão falar ou administrar sua crença diante de um suicídio cristão! Fosse este jovem filho de um ateu ou de pessoa de qualquer outro credo, quais seriam os comentários, igreja??????

    • Respeitar a dor é uma coisa, colher o que se planta é mais óbvio. Tudo bem, o cara é tão ligado em lançar livros que já está planejando um sobre este suicídio do próprio filho. Faz até parecer proposital essa tragédia só pra vender mais livrinhos e ficar mais famosinho, não é mesmo?

      • Elias, vc tem um nome bíblico e sei que Deus te ama muito.
        Vc acha que Deus não está na dor da perda de um filho?
        Deus deu o filho unigênito JESUS por amor a vc também !
        Para muitos é loucura entender isso sempre será . As perdas nos fazem ver o vazio que temos e precisamos do amor de Deus e não é venda de livros, nem ibope.
        Mas, ai de vc se se acha melhor ou pior por isso, acaso está acima da morte? Das fatalidades e tragédias? Está acima de ser julgado?
        Cuidado com seu ego e o seu julgamento pessoal que não tem o direito de fazer.
        Selecionamos o bem ou o mal; e nem sempre temos capacidade para assimilar o que nos acontece, ATÉ ENTÃO. A dor nos faz pessoas melhores? O que achei admirável nesse caso é ver a experiência da superação, porque “uns conseguem ser bons enquanto outros falam bem feito” ? Quem diz que é fácil amar? O que será que te feriu tanto assim? Acho que vc precisa comprar o livro dele urgente, porque vc é uma vitima do ódio sem dúvida para ter essa iniciativa sádica seja como pai ou filho.
        Espero que encontre forças em JESUS para ser uma pessoa melhor.

  4. Cara, não consigo acreditar nos comentários que estou lendo aqui…um homen tremendamente usado pelo Senhor. E assim os hipócritas vem dizer que o cara quer vender mais livros?? Queridos, só Deus sabe de tudo e todas as coisas. Vou deixar um versículo pra vocês críticos farizeus pensarem. Todos prestaremos contas a Deus. Ele mesmo diz: “Juro pela minha vida! Todos se ajoelharão perante min e confessarão que EU SOU O SENHOR”. Pense de que forma você vai se ajoelhar, com alegria ou com desespero e ranger de dentes?

    • Tenho um colega de trabalho que perdeu recentemente sua única filha de 8 anos em acidente de carro. Só quem passa por isso pode saber a barra que é ter que seguir em frente. Procurei na internet algum livro cristão que pudesse dar a ele nesse momento de dor. Encontrei poucos. Graças a Deus existem pessoas como o pastor Rick Warren que conseguem expor sua dor e assim ajudar outras pessoas que enfrentam a perda de um ente querido. Que Deus abênçõe a todos com a sua paz.

DEIXE UMA RESPOSTA