Coração do Pai: no Amazonas, missionário funda abrigo para crianças indígenas abandonadas

11

O Coração do Pai é um abrigo para crianças indígenas em Manaus, fundado pelo missionário norte-americano Barry Hall há nove meses.

O abrigo é uma parceria entre o missionário, que cedeu sua residência, e o Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Complei).

O Coração do Pai é o único abrigo especializado para crianças indígenas em todo o Brasil, e atende atualmente 13 crianças de diversas etnias. Há a previsão de que a capacidade do Coração do Pai seja aumentada em breve.

Barry Hall desenvolve missões no interior do Amazonas há 25 anos, e a ideia do abrigo surgiu de sua experiência com as tribos. Em entrevista ao G1, Hall conta que os índios, por diversas razões sociais e culturais, rejeitam algumas crianças: “Algumas etnias condenam filhos de mãe solteira, gêmeos ou trigêmeos, resultados de estupro, incesto ou infidelidade. O Complei quer oferecer uma alternativa e uma solução que respeite a liderança de cada etnia. Ao nos entregar a criança, o cacique fica satisfeito, porque ela saiu da aldeia, os pais ficam aliviados e o bebê ganha vida e um lar”, contextualiza o missionário.


Segundo Barry Hall, que conta com a ajuda de sua esposa, Vânia, na administração do Coração do Pai, até 350 etnias podem ser beneficiadas pelo abrigo, desde que uma melhor estrutura funcional e de pessoal seja montada: “Precisamos de uma pessoa à frente em cada região para que as crianças consigam vir até nós. Há um desafio, nos locais mais distantes, de manter esse bebê vivo e cuidar dele enquanto não chegamos lá”, explicou.

O abrigo recebe também bebês não-indígenas e até crianças com maior idade, como um garoto de sete anos, que está na casa. A escolha por priorizar indígenas foi tomada como forma de se especializar num serviço: “Muita gente acredita que ter um local para crianças indígenas é discriminação, mas, na verdade, só estamos nos especializando para fazer um trabalho melhor. Aceitamos não-indígenas quando podemos instalá-los e, quando tivermos um espaço maior, queremos aumentar também o número de vagas”, disse.

As pessoas que trabalham no abrigo são de origem indígena, com exceção do missionário e sua esposa. Durante sete anos, eles trabalharam com tribos no Vale do Javari, mas perante a necessidade de estudo de seus cinco filhos, tiveram que voltar a Manaus, e para não abandonar seu trabalho com índios, decidiram montar o abrigo: “Queríamos levar uma professora para a aldeia, mas não conseguimos. Foi difícil abrir mão e sair de lá, mas agora temos o abrigo, que é nossa maneira de ajudá-los. Não tem ninguém para fazer esse serviço com a ONG e salvar a vida dessas crianças”, testemunhou Barry Hall, que confessou criar um vínculo com as crianças: “Quando um é adotado, choramos bastante! É uma família”.

barry hallO Coração do Pai conta com ajuda especializada de pediatras, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas: “Tivemos uma que nasceu com seis meses de gestação e foi abandonada três dias antes de vir para cá. Por ser bem frágil, ela precisou de atenção especial da pediatra, que vem aqui duas ou até três vezes na semana. Esse prematuro já está com quase o triplo do peso com o qual chegou”, exemplificou Hall.

O ensino cristão também faz parte do trabalho do abrigo, disse o missionário: “Oramos todos os dias, não só para pedir, mas para agradecer. Cada vez que conseguimos pagar as contas do abrigo, é um milagre”, disse, lembrando que o Coração do Pai é mantido por doações e recebe itens básicos do dia a dia das crianças como fraldas, leite, lenço umedecido, berços e cercadinhos. “Também precisamos de alimentos e, mais do que tudo, ajuda financeira para pagar aluguel, água, luz e os nossos seis funcionários”, disse.

Segundo o G1, o abrigo Coração do Pai fica localizado na rua D-14, casa 113, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Ciente de seu papel junto à sociedade, o Gospel+ disponibilizou um espaço voltado para divulgação de projetos sociais focados em ajudar ao próximo.

Acreditamos que a transformação da sociedade acontece não só através da palavra, mas também de ações efetivas e eficazes, com demonstração de amor ao próximo.

Se você conhece ou desenvolve um projeto social que precise de divulgação, entre em contato conosco através do endereço redegmais.com.br/contato e nos conte! Informe as áreas de atuação, formas de colaboração, meios de contato e visitas, para que possamos colaborar e servir ao Pai, servindo seus filhos.

11 COMENTÁRIOS

  1. Seria bom um site,pra conhecer o trabalho,pra ter conta bancario, para futuras doações.

    Conheci atraves do Gospelmais o trabalho da missionária Raquel Elana que está na Síria.
    Ajudo com muito prazer financeiramente a obra de Deus onde essa irmã se encontra.

    Cuidar dos orfãos, das viuvas e necessitados, diz o Senhor nosso Deus.

  2. Quando o assunto é sobre fulano ou sicrano sao centenas de comentarios. Cadê os santarroes,? No aparece um querendo ajudar, aposto que o assunto que menos interessou foi esse.

    • concordo plenamente com vc irmão marcos, se fosse dizendo que um pastor falhou, estava aqui mil comentários contra ele, certo que o pastor deve ser exemplo mais todos os pastores são homens e sujeitos as fraquezas. mais como é um assunto que todos deveriam se comover ou se preocupar, nem lerem aposto. eu li todo comentário do missionário e me comovi, sei que são poucos que fazem o que ele esta fazendo só faz quem tem amor no coração pelas as almas sem se importar com raça ou cor, o missionário esta de parabéns. eu sou missionário de contribuição todos os meses dou uma oferta para obra missionária, é pouco mais estou ajudando, enquanto tem muitos que se dizem cristão estão só criticando ou esperando a queda ou falha de alguém pra criticar mais não ajudam a obra missionária. vamos acordar povo de Deus.

    • Você é tão pervertido que quando vê algo bom ja pensa no mau. Deve estar acostumado a ver sites e filmes pornograficos, ou deve ser um adolecente ainda crescendo…
      São tão ridiculas essas palavras qe dar nojo …

    • Oh Igor….não fala isso sem conhecer a pessoa,será que pelo fato dele ser homem e querer ajudar vai fazer o mal…!! Voce tambem é um homem e nem por isso é um estuprador ne!
      Não julgue as pessoas pela aparencia,isso entristese o coração de Deus.
      A unica forma de conhecermos o trabalho desse homem é acompanhando,mas assim de cara nao podemos acuza-lo; creia que nesse mundo de tantas maldades….ainda existem pessoas de Deus,esse pode sim ser o caso desse homem;
      Podemos sim,orar pelas crianças do mundo,pedindo proteção de Deus sobre elas!
      Um abraço!!

  3. Eu tambem conheço varios trabalhos de missionarios que realmente fazem o ide.Deus os abençoem.Quem nao puder contribuir financeiramente que orem por estas causas,mas se puder nao se recusem a ajudalos financeiramente pq e´um lindo trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA