Cristãos que não seguem e nem conhecem a Bíblia são a maioria, diz pesquisa

Uma pesquisa revelou que a maioria dos cristãos dos Estados Unidos não conhecem a Bíblia, não vivem de acordo com sua doutrina, mas seguem ideologias humanas

1

O que caracteriza o verdadeiro cristão? Quais são os elementos na vida de uma pessoa que podemos observar para reconhecê-la como uma autêntica seguidora de Jesus Cristo?

Foi o que procurou saber, ao menos em parte, uma pesquisa nos Estados Unidos, feita pelo  Instituto Americano de Cultura e Fé. Os resultados foram assustadores! Eles descobriram que a absoluta maioria dos que se dizem “cristãos” não conhecem a Bíblia como deveriam, não seguem suas doutrinas e, portanto, não praticam a fé baseada nos ensinos de Jesus.

A pesquisa que procurou saber a autenticidade dos que se dizem “cristãos” nos Estados Unidos utilizou um questionário de 20 perguntas, envolvendo vários aspectos do cotidiano associados à doutrina bíblica. Cada resposta, portanto, se referia a um preceito bíblico que se correto, revelava o grau de conhecimento doutrinário dos entrevistados. Seis mil cristãos norte-americanos participaram da pesquisa.

Para surpresa de muitos (ou não), apesar de 79% dos entrevistados afirmarem que vivem de acordo com a Bíblia, apenas 30% possuem uma “cosmovisão bíblica”, de fato. Apenas 14% sabiam responder corretamente questões simples sobre a doutrina bíblica, provavelmente, porque apenas 46% afirmaram ler a Bíblia pelo menos uma vez na semana.


“Isso é um alerta sobre a discrepância entre a porcentagem de pessoas que se consideram cristãs e aqueles que, de fato, possuem uma visão bíblica sobre o mundo, que são pouco mais de 10%. Isso é alarmante”, disse George Barna, responsável pela execução da pesquisa, segundo informações do The Christian Today

“Nossa pesquisa coletou informações sobre atitudes e comportamentos relacionados a questões práticas como mentir, trapacear, roubar, assistir pornografia, conhecer a natureza de Deus e as consequências do pecado”, disse ele, explicando a ênfase do estudo, revelando que 54% dos entrevistados são conservadores, 35% moderados e 10% liberais.

“Infelizmente, vemos que muitos cristãos nascidos de novo são muito confusos quando se trata de explicar suas crenças teológicas. Essas crenças são a base de suas opiniões políticas e escolhas de estilo de vida. Embora todos sejamos pecadores e estamos  muito aquém do que Deus espera de nós, talvez estejamos tão seduzidos pela cultura secular em que vivemos que perdemos o contato com a verdade bíblica”, disse Barna.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA