Deputado Paulo Ramos volta a defender Marcos Pereira e revela detalhes da investigação sigilosa contra o pastor; Assista

7

A prisão do pastor Marcos Pereira, líder da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), sob acusação de estupro de fiéis da denominação continua com desdobramentos e apresentação de novos fatos que tornam o caso ainda mais complexo.

O deputado estadual Paulo Ramos (PDT), saiu novamente em defesa do pastor, num discurso realizado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Anteriormente, Ramos já havia acusado as Organizações Globo de encabeçarem uma orquestração contra Marcos Pereira.

No novo discurso, Ramos afirmou que não voltaria ao tema se não fosse a descoberta de novos fatos. O deputado afirmou que no depoimento de pessoas arroladas no inquérito como denunciantes, existem confissões de crimes.

Paulo Ramos afirma que no depoimento de José Junior, coordenador do AfroReggae, há a afirmação de que as informações usadas para acusar o pastor Marcos Pereira foram obtidas em diálogos com chefes do narcotráfico do Rio de Janeiro. Para o deputado, isso seria motivo para que Junior fosse preso: “Como é que ele confessa uma relação íntima com chefes do narcotráfico, sem que pelo menos tenha sofrido a represália legal consequente?”, questionou.


Outros detalhes do processo foram expostos pelo deputado durante seu discurso. De acordo com Paulo Ramos, o pastor Rogério Menezes apresentou-se como produtor de eventos nas favelas e que o pagamento por seus serviços eram realizados pelos traficantes, com valores que variavam entre R$ 5 a R$ 20 mil: “Como é que alguém chega para prestar depoimento numa delegacia e diz que organizava eventos nas favelas e recebia os pagamentos dos traficantes? Essa confissão deveria ter merecido imediatamente a voz de prisão”, disse.

O deputado menciona ainda que um dos pedidos de quebra de sigilo do pastor Marcos Pereira feitos pelo Ministério Público, a juíza responsável negou a concessão alegando que a “investigação não seguiu seu curso regular”, e constatou-se que o inquérito não realizou diligências para aferição de provas contra o acusado.

“Uma juíza de direito reconhece que, mesmo tendo os prazos prorrogados pelo Ministério Público para as investigações, a delegada [Valéria Aragão] não tomou qualquer providência”, pontuou o deputado, que afirmou ter sido informado que a delegada Valéria Aragão não teria cedido às pressões para conduzir o inquérito de forma tendenciosa.

Paulo Ramos afirma ainda que os diálogos “obscenos” atribuídos ao pastor Marcos Pereira e divulgados pelos jornais O Dia e Extra não poderiam ter vindo a público, pois são parte de uma investigação.

Assista a íntegra do discurso do deputado Paulo Ramos:

Assine o Canal

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

7 COMENTÁRIOS

    • Isso mesmo, a verdade esta aparecendo, mesmo que o cara o Afrorregae seja preso, isso não inocento o pastor. Em nenhum momento ele da versões inocentando o pastor e, sim incriminando o lider do grupo.

  1. Creio que se esse homem for inocente francamente só podemos afirmar que a justiça desse país está bem corrompida,e muitos estão se omitindo de ajudá-lo,gente isso é muito sério,fiquemos de olho isso ,é gravíssimo ninguém pode ir preso sem provas concretas,o que até agora essa história está muito estranho!!

  2. como é fácil falar, gosto muito de fazer evangelismo, distribuo folheto num pais idolatra, onde é dificil nosso trabalho pela rejeiçao…sou brasileiro e tb conheço o trabalho de evangelismo brasileiro…gostaria que alguem me contestasse: quem é o pastor machao para fazer o trabalho que faz pastor marcos pereira, tais como: entrar numa discoteca, fazer parar tudo e pregar o evangelho. Fui presidente de clube social e nunca vi; onde esta o machao para enfrentar as bocas de fumo pela madrugada, como faz esse pastor? esta gente de rua esta cheia de crentes chegarem impor a mao, tirar foto para colocar na internet, dizendo que esta trabalhando e dizer que Deus vai te abençoar. Quanta gente ex-bandido pastor marcos tem na casa dele, e na casa dos que o criticam? Familiares de pr marcos pereira, povo evangelico, vamos dar graças a Deus pela prisao dele, hj esta conhecido pelo brasil inteiro e fora; temos que entender que ninguem esta perseguindo marcos pereira, mas o evangelho; se ele fosse católico ninguem ia nem saber de nada. Por que nao divulgam o que ele esta fazendo la na prisao? Vamos ver quantos profetas de Deus serao alcançados nestes dias e depois vamos ter a oportunidade de glorificar o nome de nosso Deus. Tenhamos mais uma certeza: com isto o povo evangelico aumenta muito mais ainda. Oh gloriaaaaaaa!!!

  3. Não seja ridiculo Valter Pires, e pare de tentar corrigr um erro com outro, pois todos os catolicos
    que erram a maioria paga na cadeia pelos os seus erro por que o marcos pereira naõ pode pagar? se acha taõ inocente porque não vai asumir o erro dele? voçê acha mesmo que a justiça ia tranquafiar ele ou outro se não tivesse motivo para isso, imagina, quem está se presipitando é voçê a migo por que ele nâo comeu a tua mulher e a tua filha, se fosse com tigo com certeza vpçê naõ estaria defendendo este coitadinho, se for culpado, que apodreça na cadeia sim, sómente assim vamos caminha com mais tranquilidade e venha pessoas do bem para direcionar os evangelicos que a maioria saõ pessoas muito carentes e humilde que acredita e confia nestes salafraios que fala uma coisa e vive outra, prega uma coisa e faz outra
    assim quando ele sair de lá e os outros que aqui estaõ fazendo a mesma coisa pensem bem antes pois não há crime perfeito amigo por mais perfeito que pareça sempre fica uma pista, se ele for inocente, ele sendo um homem de Deus com toda certeza e sem amenor sobra de dúvida
    a verdade vai aparecer se já não apreceu não é me a migo, não seja bobinho e emotivo nimguem paga o que não deve pode ter certeza se está acontecendo tudo isto, é por que Deus está permitindo e se está permitindo é porque embaixo deste angú tem caroso. vai por me

    Boa sorte.

DEIXE UMA RESPOSTA