Escritor que defendeu apedrejamento de homossexuais em 1980 pede desculpas por declarações

44

O escritor e acadêmico Bob Jones III pediu desculpas por declarações feitas há 35 anos, quando afirmou que o problema da homossexualidade se resolveria com “apedrejamento até a morte”.

Jones é ex-presidente da Bob Jones University (BJU), instituição de Ensino Superior fundada por seu avô. A fala intolerante do escritor cristão aconteceu em 1980, durante uma visita à Casa Branca, quando se encontrou com o presidente Jimmy Carter, que é batista, para entregar uma petição com 70 mil assinaturas contra leis de proteção aos homossexuais.

“Tenho certeza que isso será muito citado erroneamente. Mas não seria uma má ideia trazer para hoje a justiça rápida que foi trazida nos dias de Israel contra o assassinato, estupro e homossexualidade. Eu garanto que iria resolver o problema depressa se homossexuais fossem apedrejados, se os assassinos fossem imediatamente mortos como ordena a Bíblia”, disse Jones à época.

Agora aposentado, Jones teve tempo para refletir sobre o que disse e no último sábado, dia 21 de março, emitiu um comunicado afirmando que suas declarações haviam sido “inflamatórias” e “irresponsáveis”, segundo informações do Charisma News.


“Lendo estas palavras há muito esquecidas, elas parecem-me como as palavras que pertencem a um total estranho […] Eu não posso apagá-las, mas gostaria de poder, porque elas não representam a opinião do meu coração ou o conteúdo de minha pregação. Nem antes, nem depois do evento em 1980 defendi o apedrejamento dos pecadores”, escreveu o acadêmico.

Jones esteve à frente da universidade fundada por seu avô de 1971 a 2005, e ainda permanece como chanceler da liderança. Ao longo dos anos, ele permaneceu uma figura importante na política conservadora. Durante a campanha presidencial de 2000, o então candidato George W. Bush foi bastante criticado por fazer uma visita de campanha no campus da BJU.

“A Bíblia, que eu amo pregar e tentar praticar, não apresenta hoje o apedrejamento de pecadores como o caminho de Deus. Sua mensagem é a boa nova de que Cristo Jesus foi condenado, em nome dos pecadores para resgatar todos nós da condenação e julgamento pela Seu sacrifício voluntário, pois Ele foi feito pecado por nós para que possa ser feita a justiça de Deus em Cristo “, disse Jones. “Peço desculpas”, acrescentou.


44 COMENTÁRIOS

  1. Ao ver a morte se aproximando, o homem pediu perdão pelas cruéis e terríveis palavras que pronunciou um dia. Que sirva de exemplo a pessoas como o zeze, o lulala, o luciano, o clamando, entre outros, pois vocês poderão não viver tanto assim para se arrepender e pedir perdão pela odiosa guerra carnal que vocês tem travado contra os homoafetivos.

    • Sandro tudo bem? você mencionou algo que realmente deve-se considerar, uma odiosa guerra carnal contra os homo afetivos não pode em hipótese alguma ser imposta pois trata-se de seres humanos assim como todos os outros. Quero apenas complementar que: 1 – o mesmo deve ser interpretado por alguns evangélicos(não generalizo) que condenam e agridem verbalmente ateus e homo afetivos ao inferno mesmo tendo em seu próprio meio pessoas que creem em Deus mas agem como se o mesmo não existisse em suas vidas contrariando tudo o que Jesus ensina; 2 – o mesmo deve ser interpretado por alguns ateus e(ou) homo afetivos (não generalizo) que costumeiramente e até neste site agridem evangélicos verbalmente chamando-os de “crentelhos” ou “evanjegues” (apenas alguns exemplos mais amenos) somente por terem uma escolha diferente de vida ou porque em seu meio há aqueles que se corromperam por dinheiro(mais uma vez não generalizo), sendo que corrupção há em todos os setores e governos bastando para isso que sejam regidos por homens(e mulheres), por último, mais do mesmo deve ser interpretado por todos, pois todos somos seres humanos.

    • Sandro,o lulala,a zezé,clamando,luciano,dell aberração,ta serto e outros delinquentes
      espirituais deste site sempre foram desmascarados e nada do que escrevi contra eles
      eu me arrependo.Estou de consciência tranquila.Eu sou um pessoa do bem,brincalhão e
      agradável com todos.Mas em se tratando do fanatismo religioso,fica difícil você debater
      com pessoa que se acha santo,puro,perfeito e o dono da verdade,e cínicos,e hipócritas,e
      fariseus…Também vou mudar meu linguajar em relação a esses coitados que tem
      informações de JESUS,mas nunca conheceram JESUS.

  2. Queridos amigos e amigas, debatedores religiosos, gays, céticos, ateus, entre outros, vamos aproveitar o nobre e iluminado exemplo dado por este senhor idoso e fazer também nossa parte evitando, em nossos debates, ofendermos uns aos outros.

    • Amém Sandro, é isso aí… ódio, discórdia, dissensões, inimizades são obras da carne e portante pecado. Cada um julgue a si antes de julgar ao outro.

      Que Deus te abençoe.

      • Então, Jeann, infelizmente acabei adquirindo, pelo menos em alguns debates que travo com fundamentalistas que irritam pela desonestidade intelectual, ou mesmo pela evidente má-fé, uma forma às vezes bem rude de me expressar, pois me contaminei com a ideia do “apostolado do palavrão”, de que fala o histriônico Olavo de Carvalho. Mas percebo que essa forma de me expressar não corresponde à minha personalidade, pois sou uma pessoa muito tranquila e carinhosa com todos, sendo que algumas dessas manifestações nos debates passa uma imagem diferente de como sou. Assim, peço a Deus que me ajude concedendo-me paciência e humildade para debater com inteligência e sabedoria, mas sem ofender as pessoas. Estou me esforçando para isso.

        • Em meu coração vem às vezes um pensamento que diz que Deus se entristece muito se a pessoa é dotada de uma boa capacidade de comunicação, mas usa esse dom para humilhar e ferir corações. Que Deus me guarde de ser assim.

          • Exatamente Sandro, devemos usar nossos dons para o bem e não o mal, bendizendo e não maldizendo. Já reparei vc muitas vezes sendo xingado não revida, é um exemplo para os que se “acham” cristãos mas não o são.

            A bíblia nos fala que daremos conta de cada palavra inútil que professamos, temos que ter o cuidado nisto também. A ira é obra da carne e ela não produz a justiça de Deus, Paulo nos ensina isto.

            “[..] Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se, pois a ira do homem não produz a justiça de Deus” Tg 1:19-20

            Grande abraço, Deus te abençoe.

        • Sandro
          Outra forma de vc se preservar e a sua consciência é abandonando eventualmente o site, ou ignorando os patifes de plantão. Oscolha o que lhe convém. Kkk

        • Sandro querido,não tem como travar debates com fanáticos fundamentalistas sem partir para o ataque e desmoralizá-lo.Trata-se
          de pessoas sem caráter,hipócritas e dominadas pelo cinismo.Não é
          fácil mesmo.Gostei quando você disse: – O melhor é não ofender.Eu,por
          enquanto vou tratar estes fanáticos do jeito que eles merecem.Alguns destes
          loucos eu já ignoro.Mas o melhor mesmo é ignorá-los e não ofendê-los.

  3. Das duas uma: Ou ele se descobriu viado após todos este anos e apostatou da fé, ou está tomando dinheiro maçom’ revelando-se também um fariseu hipócrita e incapaz de sustentar sua fé mediante a palavra sagrada. Em ambas as situações ele irá amargar o arrependimento mais adiante, quando satanaz o deixar na sargeta.

    • Então ele deveria insistir no apedrejamento dos gays, Alexandre Machado? A propósito: você pertence a algum movimento islâmico radical? Pergunto porque no cristianismo não há nenhuma igreja que pregue a execução de homossexuais, incluindo execução por apedrejamento.

      • Sandro
        A propósito: O cristianismo é mera invenção greco-romana. É paganismo com pinçadas de judaísmo. É pura filosofia grega. Logo não é filosofia judaica. O que faz com que a idéia de novo testamento seja uma falácia. Só há um testamento com suas leis e clausulas pétreas. E Jesus não é Deus. Ele é o sumo sacerdote que senta a destra do pai. Senta a direita do Eterno. E por essa razão essa falsa premissa tem feito com que a apostasia domine os corações e mentes. O cristianismo tem trabalhado
        Mais em favor dos maçons, do liberalismo e da pobreza e fome mundial, do que em favor do Eterno. Jesus não era cristão nem tampouco praticou o cristianismo. Praticou o judaismo como ninguém e reprendeu os hipócritas, desmascarou os farsantes. Em nenhum momento escrevi sobre sexualidade. Entendeu? Penso que isso seja da conta de cada um.

        • Interessante seu comentário, Alexandre Machado, há nele algo de profundidade, inclusive quando faz a crítica social. Apenas faço a seguinte observação: o cristianismo evangélico fundamentalista é claramente focado em judaísmo, daí sua obsessão com personagens, relatos e a filosofia do Velho Testamento. Eles inclusive fazem questão de defender obstinadamente a cultura judaico-cristã.

  4. Sandro
    Considero que vc articula bem. Mas não creio que sua presença abrilhante o site. Penso que alguns evangélicos, por falta de cultura e instrução, acabam por escurecer os debates. Apenas isso.

  5. Bom deixe-me assim como outros tanbem escrever sobre o assunto proposto, não conheço este homem e nem tão pouco que ele tinha falado estas coisas sobre o apedrejamento de pessoas homossexuais, ora o que posso afirmar que com certeza absoluta que os Verdadeiros Crentes de sobre a Face da Terra não tem este tipo de pensamento, pois todos os seres humanos de sobre a face da terra tem sim toda a liberdade para se achegar a Deus, e de modo algum sera enjeitado por Deus desde que e claro o mesmo venha a se arrepender de seus pecados e fazer aquilo que Deus quer que ele faça, ou seja cumprir as suas Santas Ordenanças, portanto um Crente em Cristo Jesus jamais poderia desejar a morte de quem quer que seja ainda mais por apedrejamento, a não ser um ser contra outro ser isto por legitima defesa, tenho plena convicção que Deus jamais concordaria com o que este homem falou em plena Era da Graça, o Senhor Da Gloria o Rei Eterno a saber Jesus Cristo, Morreu na Cruz em prou de todos os seres humanos sem distinção, e deu o livre arbitrío a todos sem distinção para aceitar ou não aceitar acreditar ou não acreditar crer ou não crer em sua Morte Expiatória, isso fica na responsabilidade de cada um, cada um e sim responsavel pelo seu comportar aqui na terra e este comportar seja para o bem ou seja para o mal terá sim seu julgamento no Dia do Senhor, quero deixar bem claro que tenho sim diferenças não com uma classe mas sim com muitas, mas jamais desejaria a morte de alguem nestas condições, agora se este homem se arrependeu do que fez e desejou resta os ofendidos perdoar, para que a qualquer momento serem tanbem perdoados, pois todos nos estamos sujeitos a erros pois ninguem neste mundo e infalível

  6. Sandro tudo bem? você mencionou algo que realmente deve-se considerar, uma odiosa guerra carnal contra os homo afetivos não pode em hipótese alguma ser imposta pois trata-se de seres humanos assim como todos os outros. Quero apenas complementar que: 1 – o mesmo deve ser interpretado por alguns evangélicos(não generalizo) que condenam e agridem verbalmente ateus e homo afetivos ao inferno mesmo tendo em seu próprio meio pessoas que creem em Deus mas agem como se o mesmo não existisse em suas vidas contrariando tudo o que Jesus ensina; 2 – o mesmo deve ser interpretado por alguns ateus e(ou) homo afetivos (não generalizo) que costumeiramente e até neste site agridem evangélicos verbalmente chamando-os de “crentelhos” ou “evanjegues” (apenas alguns exemplos mais amenos) somente por terem uma escolha diferente de vida ou porque em seu meio há aqueles que se corromperam por dinheiro(mais uma vez não generalizo), sendo que corrupção há em todos os setores e governos bastando para isso que sejam regidos por homens(e mulheres), por último, mais do mesmo deve ser interpretado por todos, pois todos somos seres humanos.

  7. Obrigado, Jeann. Seu comentário constitui, ao mesmo tempo, um alerta e um incentivo para que eu me expresse sempre tendo em vista o bem das pessoas, e não a humilhação delas.

  8. Creio que todo o,problema consiste em se “misturar” Velho Testamento com Novo Testamento!
    Antes de me criticarem, explico:
    Não estou dizendo que o que está contido no Velho Testamento não é Palavra de Deus! Também não estou afirmando que devemos abolir tudo que está no Velho Testamento e considerar apenas o que está no NT!
    O que precisamos entender é o que John Darby já ensinava no século XIX e C. I. Scofield bem demonstra em seu livro “Manejando bem a palavra da verdade”: A grande maioria das promessas e ordenanças contidas no Velho Testamento é direcionada ao povo judeu como nação eleita que deveria ser o “baluarte” da verdade e pureza em um mundo pagãos e corruptos!
    Sei que vão me criticar em dizer isso: Ser cabeça e não cauda, emprestar e nunca tomar emprestado, etc (Deut. 28) são promessas de bençãos terrenas aos judeus! Aos cristãos estão reservadas as promessas celestiais contidas no NT.
    Apedrejar prostitutas, adulteras e filhos desobedientes é ordenança para os israelitas que haviam saído de uma escravidão de 400 anos e eram um povo “chucro” que precisava aprender a viver em meio a povos corruptos e pagãos (os cananeus).
    Proibir que anões, coxos, aleijados e deficientes entrassem no tabernáculo ou no Templo de Salomão eram ordenanças da cerimonial que foram abolidas com a inauguração da dispensação da graça (aliás, o Templo de Salomão foi destruído no ano 70 de nossa era. Aquele que o “Pedir mais cedo” construiu em São Paulo não tem nada a ver com o cristianismo).
    Esse senhor proferiu aquelas palavras a 30 anos atrás com base no VT e tendo como pano de fundo a sociedade israelita nos dias de Moisés e Josué…
    Se ele se arrependeu de te-las proferido não é porque ele virou gay ou apostatou da fé! É porque percebeu que estava utilizando um texto fora do contexto!

    Os fundamentalistas de plantão entenderam ou é necessário desenhar?

DEIXE UMA RESPOSTA