Estudante evangélica é barrada em escola pública por usar saia

31

Uma aluna do curso de Educação Para Jovens e Adultos (EJA) da escola estadual Euclides da Cunha, no Rio de Janeiro, foi proibida pela direção da instituição de frequentar as aulas usando saia. A diarista Ana Cristina Silva Torres, de 37 anos, foi barrada na entrada da escola porque deveria seguir o padrão da escola, com uniforme que é composto por calça, camisa e tênis.

Segundo informações do jornal O Globo, Ana disse que seu hábito de usar saia é uma mescla das doutrinas de sua igreja com sua preferência: “Sou evangélica e a saia é a vestimenta que eu costumo utilizar no meu dia a dia. Não é nem que a religião me obrigue a só usar saia, mas é como eu me sinto bem. A direção da escola foi trocada e o novo diretor disse para mim que não podia abrir mão do uniforme, e que iria cortar o meu nome da lista de alunos matriculados no colégio. E ele nem quis conversar, ouvir meus argumentos. Foi uma situação que me deixou muito magoada”, relatou a aluna.

Há seis anos, Ana Cristina era analfabeta, e decidiu começar a estudar para acompanhar os estudos das filhas. Depois de alfabetizada, tomou gosto pelos estudos e decidiu cursar o supletivo do Ensino Fundamental, e agora, está tentando o diploma do Ensino Médio.

“Essa decisão me pegou de surpresa. [O diretor] falar que iria cortar meu nome da lista [de matriculados] foi um golpe num sonho que eu tenho desde criança, de conseguir me formar. Os meus pais não me deixaram estudar. Hoje, é um objetivo não só meu, como também das minhas filhas. É como se tivessem jogado um balde de água fria na gente”, lamentou a diarista.


A Secretaria de Educação emitiu nota afirmando que “todas as escolas, [das redes] pública ou privada, têm que possuir regras, como o uso do uniforme, para garantir a segurança de toda a comunidade escolar. Os direitos e deveres são para todos, independentemente da religião que professem”, e acrescentou que “caso o diretor abra exceção, terá que liberar para todos, acabando com o uso do uniforme”. A nota ressalta ainda que a única pessoa que se recusou a usar o uniforme no padrão exigido foi a diarista Ana Cristina.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

31 COMENTÁRIOS

  1. Por falar em Euclides da Cunha acho que vou pegar hoje na biblioteca Os Sertoes, um dos melhores livros que li em toda a minha vida. Sempre que vejo esses lideres religiosos arrastando multidoes, me lembro de Antonio Conselheiro o personagem central da estoria.

  2. Boa tarde, acredito que regras foram feitas para serem seguidas,mas há de haver um respeito pela preferência religiosa, sendo assim porque não incluem no uniforme saia/

  3. Entendo que saia é um traje totalmente femino no brasil, nao há como impedir uma mulher de usar saia e obriga-la a usar calça. É uma questao de gosto e cultura que deve ser respeitada.

  4. Bem eu sou cristao protestante e nunca me vi obrigada a usar somente saia.acredito que sao regras da escola ela deveria seguir assim como gosta de seguir as da igreja dela.o que me incomoda sao os comentarios preconceituosos de algumas pessoas pois acho o brasileiro muito ignorante no que se refere aos evangelicos.e engracado que se fosse uma mulcumana ou judia que tb por regras da sua religiao tb usam roupas especificas ninguem iria criticar.o brasileiro e tao burro e ignorante que aposto que muitos desses que expressam suas opinioes deploraveis nunca conversaram com um evangelico.bando de preconceituosos e por isso que o Brasil nao vai pra frente por que as pessoas sao burras e preferem continuar assim a abrir suas mentes.

  5. saia ou vestido são vestimentos tão importante que quando minha irmã foi se apresentar perante a um juiz,teve que colocar uma saia,porque pela lei o vestimento de uma cidadã é saia ou vestido,esse diretor podia pelo menos dizer que a camiseta é obrigatória,e ai estaria até o encentivo do estudo.

    • “Creio no bom costume”

      Não! Creia em Cristo conforme as escrituras e Ele colocará em você os seus valores eternos que nada tem a ver com usos e costumes.

  6. Uniforme dessa escola não pode ser mais importante do que o diálogo, sonho de fomatura e respeito pela pessoa e sua crença. E para quem não sabe, o grande líder dos evangélicos é o Senhor Jesus. Mais amor e menos ódio.

  7. que lixo agora as pessoas tem que se vestir como o estado que..deve educar o filho como o estado quer ..mas o dinheiro vem do povo ..a ditadura está aí ..não vê quem não quer

  8. Problema fácil de resolver: se adequar à norma da escola usando o uniforme e pronto. Até porque é um costume dela usar saia e não obrigação da “religião”, denominação, dela.

  9. Tem quem acha (e eu discordo) que saia é santidade, mesmo não sendo um mandamento, mas é a consagração delas. Pra essas pessoas, impor o uso de outra coisa que não saia é sim impor que façam algo que religiosamente consideram errado, na visão própria delas de religião.
    Pra ela, é indecente usar calça. Lembra roupa de homem ou roupa colada no corpo. Pra quem pensa assim, é indecente.

    O uso do uniforme deveria ser combatido tanto quanto possivel. Imagina se nós aplicassemos isso na sociedade inteira? Pra evitar que pessoas usem roupas indecentes dar uniforme pra todo mundo? Se perderia a valorização da individualidade, a liberdade, criatividade, o que influencia no desenvolvimento da moda e nova tecnologias do setor. É importante o direito individual.

    O que uma saia tem de perigosa, se é de tamanho normal? Nada. É que ao invés de ter peito pra dizer pras pessoas que se vestem com roupas provocantes que ELAS e somente elas estão inadequadas pra convivo com os outros, se joga o fardo sobre outros forçando-as a se adequar, ironicamente pq são certinhas demais. Um absurdo.

  10. Cruz credo!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Não é a toa que em matéria de escolaridade estamos atrás da Colômbia, Argélia etc.

    Já visitei várias páginas, fiquei pasmo ao constatar que, os debates sobre essa matéria são catastróficos, exceto o comentário de: Mary 17/04/2014 ás 4:09h parece que ninguém entendeu nada, minha gente, se todos prestarem um pouco de atenção, logo verão que a direção do colégio não impediu coisa alguma, foi a estudante Ana Cristina que se recusou a usar o uniforme do colégio, é simples assim, está havendo muita patacoada em torno de um assunto tão besta, sendo assim também, a Ana não trabalhará em nenhuma empresa que tenha a calça como parte do fardamento, exemplo: motorista ou cobradora de ônibus.

  11. Bom senso conta muito! Melhor usar a calça durantes a aulas, que liberar saias,sabendo que uma grande maioria não tem noção do que venha ser decência!

  12. Falta de sabedoria da moça…se queria chamar a atenção conseguiu! Agora fala sério, um País com a qualidade de “ensino que temos”, professores mal pagos…preocuparem-se com uniformes!? A qualidade do ensino em nossas escolas deveria ser prioridade, a preocupação maior e não o uniforme. Não estou defendendo a moça, normas são “pra se cumprir”, ainda que estamos falando de um País, onde o maior exemplo de desrespeito às leis (Constituição) parte daqueles que deveriam ser exemplo. God bless you!

  13. Nas forças armadas que são muito mais rigorosas, existe a diferenciação da vestimentas, mantendo-se a cor padrão, fato que já acontece em diversos colégios pelo país. Na verdade muitos ” educadores” que se dizem democráticos, quando têm poder se prevalecem dele.

  14. Beleza, MAS cadê O o posicionamento sobre o diretor dizer que irá cortar o nome dessa Senhora da lista? Será que eles são cegos ou ” acidentalmente” não leram essa parte?

DEIXE UMA RESPOSTA