Terrorismo do Estado Islâmico contra cristãos passa a ser considerado “genocídio” pelos EUA

7

As atrocidades cometidas pelo Estado Islâmico contra os cristãos sírios e iraquianos agora são consideradas genocídio pelas autoridades norte-americanas.

A Câmara dos Representantes – equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil – aprovou na última segunda-feira, 14 de março, uma resolução que passa a tratar como genocídio os atos terroristas do grupo extremista muçulmano contra cristãos, curdos, yazidis e outras minorias étnicas de Síria e Iraque.

A moção foi aprovada por unanimidade, com 383 votos. A Casa Branca vinha evitando se referir aos crimes do Estado Islâmico como genocídio, mas agora, com a moção aprovada, os parlamentares norte-americanos pedem que todos os governos do mundo, incluindo o dos Estados Unidos, refiram-se às “atrocidades do Estado Islâmico por seu nome: crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio”.

De acordo com informações da agência de notícias EFE, a resolução bipartidária foi proposta pelo republicano Jeff Fortenberry (Nebraska) e pela democrata Anna Eshoo (Califórnia). A moção contou com o apoio do presidente do comitê de Relações Exteriores da Câmara, o republicano Ed Royce (Califórnia).


“O Estado Islâmico é culpado de genocídio. Utilizou os assassinatos em massa, decapitações, crucificações, violência sexual, tortura e escravidão em sua campanha deliberada para eliminar as minorias religiosas e terminar com sua história”, comentou Ed Royce, em um comunicado feito após o término da votação.

O deputado acrescentou ainda que o governo dos Estados Unidos precisa agir de forma mais contundente para evitar que os crimes continuem sendo praticados: “Com essa declaração, a Câmara deu um passo muito sério. Não há razão para que a Administração não o qualifique de genocídio. Da mesma maneira, [o presidente] Barack Obama deve responsabilizar [o presidente sírio] Bashar al Assad pelos cruéis crimes de guerra contra sua própria gente”, concluiu.

7 COMENTÁRIOS

    • VANESSA

      Esse estado islâmico foi armado, suprido e financiado por USArael.
      Que também financiou…

      O ditador Fulgêncio Batista (Cuba).
      Os “contras” da Nicarágua que tentavam derrubar o governo.
      Os rebeldes do Afeganistão, idem.
      Os golpistas que derrubaram o presidente Allende (Chile).
      O ditador Saddam Hussein (Iraque)
      A ditadura brasileira de 1964.

  1. Que rapidez, a morte de civis com bombas sujas e de fosforo por parte de israel não é crime e ta tudo bem.
    Torturar e matar inimigos nas prisões iraquianas não é crime, é so uma forma de se defender.
    Sem querer dizer que o estado islâmico é tudo bonzinho, mais é uma grande hipocrisia ver o mau nos outros, mais não em si mesmo.

  2. Eles falam que os mulçumanos radicais estão matando cristãos mas, conforme relato de uma mulher síria que está no Brasil, eles estão matando qualquer pessoa seja por motivo de qualquer religião a que pertença, que não seja mulçumano. Eles matam até mulçumano que não fale a mesma lingua deles.

  3. Terrorismo contra cristãos passa a ser genocídio?

    Então antes não era?

    E terrorismo contra árabes palestinos o que é?

    Israel, com a cumplicidade dos USA, está matando aos milhares.

    O chamado Holocausto foi o Karma daqueles tempos descritos no AT, quando “Deus” mandava matar todo mundo de uma cidade, até mulheres e crianças, pois “Deus” o deus tribal dos israelitas, não considerava aqueles povos seres humanos.

    Como exterminaram, foram exterminados.

    Como não consideravam os inimigos gente, assim foi feito contra eles.

    Como não poupavam nem mulheres e crianças, suas mulheres e crianças não foram poupadas.

    E seus atos de genocídio de hoje estão formando um novo Karma, que daqui a séculos irão gerar um novo Holocausto.

    No famoso Julgamento de Nuremberg estavam no banco dos réus os peixes graúdos do nazismo, exceto Hitler, que estava morto (ou não, dizem que ele fugiu…).

    Mas estavam nos lugares reservados às autoridades figuras diabólicas como o presidente americano genocida Harry Truman, responsável pelo lançamento das duas bombas atômicas.

    Matar judeus não pode, mas matar japoneses, aí parece que tudo bem.

    Fala-se tanto em câmaras de gás, mas e as duas bombas daquelas de ela sozinha arrasar uma cidade?

    Isso não é também genocídio, não é crime?

    Passa a impressão de que só judeus sofreram na Segunda Guerra.

    Dizem que 6 milhões de judeus morreram, mas e os 20 milhões de soviéticos, os milhões de franceses e ingleses, que não eram judeus?

    • Princesa
      Admiro seus comentários, principalmente na questão contra a prática gay e a péssima administração PT, já ao falar de cristão, não vejo boa aceitação de sua parte.
      Gostaria de saber: Vc é ateia, evangélica, católica ou espírita kardecista, por favor – OK.

DEIXE UMA RESPOSTA