Extremistas muçulmanos querem erradicar cristãos do Iraque, dizem refugiados

1

O Iraque atravessa uma nova fase de instabilidade social e beira a guerra civil por conta de ações de extremistas muçulmanos que estariam planejando erradicar os cristãos do país.

Nas últimas semanas, mais de 10 mil pessoas fugiram de comunidades predominantemente cristãs na região de Qaraqosh, cidade vizinha a Mosul, onde os membros do grupo ISIS (Estado Islâmico do Iraque e da Síria) invadiram e atacam violentamente os cristãos que não conseguem pagar um imposto de votação.

“Os líderes comunitários dizem que os moradores de Qaraqosh fugiram de carro, ônibus e táxi na região do Curdistão, norte do Iraque. Muitos são mulheres e crianças. Eles agora estão vivendo com parentes ou em escolas e centros comunitários. Eles fugiram de última hora, com pouco tempo para trazer pertences com eles”, disse o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, segundo informações do Christian Post.

Qaraqosh, também conhecida como Bakhdida, é uma cidade histórica assíria com 50 mil habitantes, a 30 quilômetros ao sudeste de Mosul, que é a segunda maior cidade do Iraque. Uma reportagem do jornal norte-americano The Wall Street Journal afirma que a maioria dos 50 mil habitantes de Qaraqosh fugiram quando os extremistas islâmicos da ISIS e as forças curdas Peshmerga entraram em confronto na última semana. “Ninguém ficou na aldeia. Foi um caos total”, disse um professor ao jornal.


“Agora, todos estes terroristas estão aqui de todo o Oriente Médio, e eles querem erradicar os cristãos. Não há mais ninguém para defender a igreja, e se eu tivesse a chance, eu ia sair também”, afirmou um guarda armado de 35 anos de idade que ficou para defender uma igreja na cidade.

No Iraque, os cristãos são minoria da população, somando apenas 3% de todos os habitantes do país. “Os cristãos são o elo mais fraco da sociedade iraquiana, e nós sempre advertimos que seríamos vítimas em qualquer disputa”, disse Bassim Bello, prefeito da cidade de Tilkif.

Um cristão cometeu suicídio em Mosul depois que sua esposa e filha foram estupradas por membros do ISIS na sua frente porque ele não pode pagar o imposto cobrado pelos extremistas islâmicos da ISIS.

1 COMENTÁRIO

    • Um verdadeiro cristão nunca persegue, mas é apenas perseguido. Se alguém usou o nome de Cristo para matar alguém, é porque essa pessoa é uma falsa cristã.

      Abra sua mente e o seu coração para Jesus, que te ama.

      Jesus disse:

      “Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;” (Mateus 5:39)

  1. Peço a Deus e a mãe de Nosso Sr.Jesus Cristo para que não só evite uma nova cruzada no mundo, mas que evite o que se fez com Constantinopla em 1453.

  2. Os cristãos católicos especialmente, os mais atingidos no Iraque devem aprender a máxima do amor, o que é muito difícil naquela situação de abandonar tudo por ter aceitado Aquele que nos ensina em Mt 5,44 : “Amai vossos inimigos…orai pelos que vos perseguem.” Oremos assim: “Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos nossos perseguidores, enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da Terra.” Cristo nos deu tudo, todo o Seu Sangue, para nos salvar, nos ensinar a conquistar o Paraíso e a felicidade na terra, longevidade com saúde. Infelizmente existem cristãos que sofrem mais, muito mais do que outros e resta-nos orar por eles também, para que o Espírito Santo lhes dê o dom de Fortaleza, Sabedoria, Discernimento, Inteligência, Piedade porque um coisa é simplesmente ter que aceitar o inevitável e outra coisa é ter todos os dons para compreender a situação e então amar ainda mais o Cristo que deu a vida por nós. Jesus fala muito também que o que adianta amar os amigos somente? Isto de nada vale para o cristão porque o que levamos para a eternidade é o Amor, o máximo possivel. Vejam no youtube.com/c/EdisondeSouzaSaenz/videos onde comento com detalhes.

DEIXE UMA RESPOSTA