Extremistas muçulmanos do Boko Haram matam 59 alunos de escola cristã na Nigéria

3

Um novo atentado terrorista perpetrado pelo grupo extremista islâmico Boko Hara resultou na morte de 59 alunos de uma escola cristã, de acordo com as autoridades de Yobe, Nigéria.

O ataque aconteceu na manhã da última terça-feira, 25 de fevereiro, quando um grupo de 50 homens ateou fogo à instituição e todos os que estavam no local. “Alguns dos alunos foram queimados ao ponto que estavam irreconhecíveis”, revelou Rufai Sanusi, inspetor da Polícia.

Segundo informações da BBC, moradores da região relataram que outros estudantes que não foram queimados, morreram baleados ou esfaqueados. Os terroristas fugiram antes da chegada da Polícia.

Boko Haram significa “a educação ocidental é pecado”, e o grupo de extremistas é ligado aos terroristas da Al-Qaeda. Sua proposta é erradicar o cristianismo da Nigéria, e transformar o país numa republica muçulmana.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

3 COMENTÁRIOS

  1. Segundo a lógica com que os cristãos fundamentalistas tratam os gays, poderíamos dizer que os radicais islâmicos não são contra os cristãos, mas apenas contra as práticas cristãs. Que monstruosidades como essa de que trata o texto sirvam para mostrar que não podemos prescindir de um estado laico, democrático que garanta as liberdades de crença, expressão e culto, bem como as liberdades civis e individuais para todos os cidadãos e independentemente de religião e orientação sexual, por exemplo.

    • Se fossem apenas contra as práticas cristãs, respeitariam os cristãos. Seriam proselitistas, mas não atentariam contra a vida de qualquer cristão. Uma coisa é afirmar uma crença, outra é impô-la à força, algo que a Boko Haram tem feito. Então, não compare a posição da igreja acerca do homossexualismo com a posição da Boko Haram acerca do cristianismo; são duas coisas comprovadamente distintas.

  2. A tristeza maior é saber que o Brasil ainda mantem relações diplomáticas com um país igual a este.
    Este ano tem eleição. Presta atenção. Não chorem depois pelo leite derramado.

DEIXE UMA RESPOSTA