Em assembleia, Igreja da Escócia decide aprovar o casamento gay para pastores

2

A Igreja da Escócia se tornou mais uma denominação cristã tradicional na lista das que permitem a união entre pessoas do mesmo sexo, e no último sábado, 21 de maio, estendeu essa medida aos pastores.

A Assembleia Geral da denominação aprovou a permissão para que seus pastores que se identificarem como homossexuais possam se unir com seus parceiros oficialmente e permanecer exercendo seu ministério. A medida, no entanto, não modifica a proibição da celebração de uniões homossexuais dentro dos templos da igreja.

De acordo com informações da agência de notícias EFE, a proposta foi aprovada por 339 votos a favor e 215 contra. Antes, porém, houve um ano de discussões sobre o assunto e a permissão para que os pastores homossexuais firmassem uniões civis.

A Igreja Nacional Escocesa adota uma postura tradicional sobre o casamento entre homem e mulher, mas permite que cada congregação decida se deseja ou não nomear um pastor ou um deão homossexual.


Outras questões ligadas à união homossexual, como uma consideração mais aprofundada sobre o ponto de vista teológico a respeito do assunto, serão adiadas para depois que o Fórum Teológico da denominação apresente um relatório.

A Igreja da Escócia agora segue um caminho diferente da Igreja da Inglaterra, que proíbe seus sacerdotes de terem uniões civis com pessoas do mesmo sexo e recusa a permissão também para os fiéis.

2 COMENTÁRIOS

  1. Ora ., ora ., aqui no Brasil tem swing gospel., igreja metropolitana dos gays., e o líder das bibas gosprl e o chapinha enrustido do feliciano ., e tem o verá verão do valdao sandiablo., tudo normal kkkk

DEIXE UMA RESPOSTA