Igreja Universal apoia indicação de Luiz Edson Fachin ao Supremo Tribunal Federal, diz jornalista

25

Um dia antes da sabatina do Senado a Luiz Edson Fachin, o pastor Silas Malafaia questionou publicamente o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) sobre sua posição a respeito da indicação do advogado ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na última terça-feira, 12 de maio, Fachin foi ouvido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado por longas 12 horas, e alheio às queixas de Malafaia e outros evangélicos, Crivella demonstrou ser favorável à indicação do advogado ao cargo que foi de Joaquim Barbosa.

“Marcelo Crivella foi espinafrado ontem nas redes sociais de evangélicos antiFachin. O sobrinho de Edir Macedo não atacou o jurista por suas posições com relação ao pagamento de pensão para amantes durante a sabatina da CCJ. Pelo contrário, foi bastante gentil durante a sua fala”, informou o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no site da revista Veja.

De acordo com Jardim, “a Universal é Fachin”, indicando que o partido ao qual Crivella é filiado, e que abriga quase a totalidade dos políticos da denominação de Edir Macedo, iria se manter fiel à aliança com o PT e votar a favor da indicação da presidente Dilma Rousseff.


Na CCJ, o nome de Fachin foi aprovado por 12 votos a 7 em sessão secreta. De acordo com o jornalista Políbio Braga, nos bastidores comenta-se que os sete que se opuseram foram Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB); Ricardo Ferraço (PMDB-ES), José Agripino (DEM-RN) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Magno Malta (PR-ES).

As críticas ao “comunista” Fachin no meio evangélico se dão por sua posição em defesa de direitos de pensão a amantes, fim da propriedade privada e a chamada “paternidade impositiva”, que sugere que um homem seja declarado pai de uma criança e, discordando, ele seja obrigado a provar o contrário.


25 COMENTÁRIOS

  1. Aos que são contrários a indicação desse candidato a vaga de Joaquim Barbosa e o apoio da indicação pela Igreja Universal e o Senador Crivella é que a Igreja Universal não pode deixar de apoiar o Governo Dilma até por questão de sobrevivência, visto que a Universal tem muitos processos na Justiça inclusive querem derrubar o Tempo de Salomão e nesse caso a Igreja e seus correlegionários teriam menos problemas com essas questões da Universal. É dando que recebe.

  2. Sao todos falsos ali dentro nao estou falando do Crivela.Ele pode ter defeitos na politica, mas quem nao tem.O que dizer do Magno Malta?Esta duzentos anos la dentrosera que ele e santo? So se foer do pau oco.

  3. Mas uma pergunta preparada pelos senadores acabou não sendo feita: abordava a relação do professor remunerado pela União com os diretores de Itaipu Binacional, que levaram Fachin a advogar contra a própria União em defesa dos interesses do governo paraguaio.

    Os que devem votar em plenário a indicação de Fachin na próxima terça-feira, precisam refletir cuidadosamente a respeito dele: “O artigo 117 da Lei nº 8112/1990 proíbe servidor federal de ‘aceitar comissão, emprego ou pensão de Estado estrangeiro.

    • Busquem o vídeo ou a transcrição das respostas de Fachin. Ele só conseguiu ser claro em uma questão: o aborto. E, ainda assim, falou contra o procedimento em si. Ocorre que nem os mais fanáticos defensores da descriminação da prática se dizem favoráveis a ela. Advogam é o direito natural que teria a mulher de interromper a gravidez. As palavras têm sentido. E eu me apego a elas.

      Fachin reviu o que pensa sobre direito de propriedade? Não! Ele se limitou a evocar a Constituição. Afinal, o Inciso II do Artigo 185 deixa claro que a propriedade produtiva é insuscetível de reforma agrária. ELE NÃO RENEGOU O ARTIGO QUE ESCREVEU EM 1986 EM QUE DEFENDE CONFISCO DE TERRAS E EXPROPRIAÇÃO DE ÁREAS PRODUTIVAS. ESCONDEU-SE NA CONSTITUIÇÃO PARA ESCONDER O PRÓPRIO PENSAMENTO.

  4. MUITOS QUE MATAVAM E MORRIAM PELA UNIVERSAL ,HOJE ESTÃO COM VALDEMIRO SANTIAGO FALANDO MAL DA UNIVERSAL .
    E NA POLITICA QUEM O DIGA O EX-BISPO RODRIGUES !

DEIXE UMA RESPOSTA