Líder cristão sugere que fiéis não assistam ao filme Doutor Estranho: “Introdução perigosa ao oculto”

1

O filme Doutor Estranho é o mais recente lançamento da Marvel e está atraindo multidões aos cinemas. O novo capítulo da estória fala sobre um neurocirurgião que sofre um acidente e perde os movimentos das mãos. Em busca de autoconhecimento, mergulha no estudo da magia e se torna um dos super-heróis mais poderosos do universo.

A ficção é uma das marcas mais aparentes dos filmes da Marvel: um Homem de Ferro, que usa uma armadura com tecnologia de ponta para combater inimigos; um deus extraterrestre que usa um martelo em batalhas; um biólogo que se transforma em uma criatura verde quando está irritado; etc.

Ainda assim, há quem veja nessas estórias a possibilidade de mensagens subliminares contaminarem o pensamento de cristãos e por fim, afastá-los do caminho do Evangelho. O ministério Christian Film & Television Commission, especializado em cinema, publicou um artigo afirmando considerar o longa-metragem “perigoso” por abrir “portas para o ocultismo demoníaco”.

“[Doutor Estranho é] uma introdução perigosa ao engano oculto e demoníaco”, afirmou o presidente do ministério, Dr. Ted Baehr. “A Bíblia adverte claramente contra o tipo de práticas ocultas e feitiçaria que o herói neste filme aprende a fazer, em Deuteronômio 18: 9-12 e Gálatas 5:20. Também no filme, um guru da nova era ensina ao herói que não pode haver vida após a morte, que a morte é realmente o fim, e que isso é uma coisa boa”, acrescentou.


Ted Baehr descreve como detestáveis as práticas ocultistas que, de forma fictícia, são apresentadas no filme, e frisa que em Deuteronômio 18:10,11 a Bíblia ordena a renúncia às “práticas de adivinhação, feitiçaria, interpretação de presságios e consulta aos mortos”.

Sucesso

Doutor Estranho, que obviamente não transmite mensagem de fé cristã nenhuma, por se propor a fazer pura e simplesmente entretenimento, é inspirado em histórias em quadrinhos (HQs).

O protagonista é interpretado pelo badalado ator britânico Benedict Cumberbatch, conhecido por suas atuações dando vida a personagens como Sherlock Holmes, na série produzida pela BBC, e também no filme que contou a história real do criptoanalista inglês Alan Turing, em “O Jogo da Imitação”, vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Adaptado.

O filme estreou nos cinemas brasileiros na última quarta-feira, 02 de novembro, feriado de Finados, com liderança absoluta nas bilheterias. O longa foi assistido por 1 milhão de pessoas no final de semana, faturando R$ 17,9 milhões, segundo informações divulgadas pela consultoria ComScore.

Assista ao trailer:

Assine o Canal

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA