Líderes cristãos prestam homenagens e lembram os ensinamentos deixados por Nelson Mandela

2

Após o falecimento de Nelson Mandela, ex-presidente e líder histórico da luta contra a segregação racial da África do Sul, inúmeras pessoas por todo o mundo lamentaram sua morte, e prestaram homenagens a ele por sua vida e luta pela igualdade.

Um líder cristão, como afirma em sua autobiografia Long Walk to Freedom (Um Longo Caminho para a Liberdade), e com uma vida dedicada a lutar pela igualdade da espécie humana criada por Deus, Mandela foi lembrado por vários líderes cristãos, que destacaram têm expressado seus sentimentos de lembrança e tristeza com a notícia de sua morte, e relembrado seu exemplo e ensinamentos.

– Nelson Mandela foi um modelo de coragem, visão e funcionários sacrifício. Hoje mais do que nunca precisamos deste tipo de liderança. Que a memória de Nelson Mandela inspirar uma nova geração de líderes em todo o mundo – afirmou Dr. Geoff Tunnicliffe, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, em um comunicado.

Para o presidente da Conferência Nacional de Liderança Cristã Hispânica (NHCLC), Dr. Samuel Rodriguez, “a vida de Mandela encarna a ideia do ativismo profético com uma insaciável sede de justiça”.


– Sua luta pela igualdade derrubou um dos redutos finais da segregação e, posteriormente, com atribuída competência todo um continente a superar, fazendo justiça e misericórdia amorosa. Sua vida inspirou-nos enquanto sua humilde atitude continuará a nos mover em direção a um mundo mais justo e amoroso – declarou Rodriguez, segundo o The Christian Post.

A sobrinha do ícone dos direitos humanos e pastor Dr. Martin Luther King Jr, Alveda King, também ressaltou os esforços de Mandela, que se tornou um símbolo poderoso para a igualdade racial após passar 27 anos na prisão por causa de sua luta pela igualdade.

– O presidente Nelson Mandela pagou um alto preço por permanecer firme contra o Apartheid, enquanto fazia campanha para a justiça e a dignidade humana. Sua mensagem ainda ressoa, ainda que sua batalha tivesse desgastada e seu corpo cansado, seguiu o caminho daqueles que se foram antes dele – afirmou Alveda King.

– Logo podemos nos lembrar de sua coragem, sua força e seu sorriso gentil, que jamais foram manchados durante os anos de suas batalhas, pela opressão ou pela prisão e nos lembrar também dos anos de restauração após a sua libertação – completou.

O Rev. Aiah Foday-Khabenje, secretário-geral da Associação dos Evangélicos na África, também declarou condolências por Mandela, lembrando-o por seu nome de clã, Madiba.

– A vida de Madiba é mais uma prova e um lembrete sobre a origem, a natureza e a semelhança da espécie humana, criada à imagem de Deus com capacidade de refletir alguns dos atributos de Deus, embora em vão por causa da finitude, caída com pés de barro; Independentemente de raça ou localização geográfica – declarou Foday-Khabenje, que afirmou ainda desejar que “sua liderança exemplar possa inspirar os líderes africanos”.

No Brasil, Mandela também foi tema de diversas homenagens feitas por líderes cristãos, entre eles, o pastor Ed René Kivitz, que publicou no Facebook uma lista com 10 ensinamentos deixados pelo líder africano.

Confira a lista de ensinamentos destacada por Kivitz:

1. As distinções de raça, gênero e religião que caracterizam os seres humanos são menores do que seu estatuto comum de seres criados à imagem e semelhança de Deus.

2. É possível sofrer o mal sem se tornar malvado

3. Valores como integridade, humildade e generosidade andam na contramão do mundo, mas apontam o norte verdadeiro.

4. O amor é maior que o ódio, o perdão é maior que a vingança.

5. A dignidade de um ser humano é seu patrimônio inalienável

6. Grandes mudanças políticas podem acontecer sem derramamento de sangue, e extraordinárias transformações sociais podem ser conquistadas pacificamente.

7. O sofrimento se apequena diante de um coração alegre

8. Um espírito livre jamais pode ser encarcerado

9. O cuidado do pobre, do fraco e do que sofre não é um gesto de caridade, é um ato de justiça.

10. O amor ao poder é maligno e promove à morte, o poder do amor é divino e promove a vida.

Por Dan Martins, para o Gospel+


2 COMENTÁRIOS

  1. 11. Remembering The Church Street Bomb, Pretoria (Site)

    12. “Nelson Mandela, the Diamond Shill” de ISAAC CHOTINER (Site: New Republic)

    13. Racismo antiblanco, Mandela canta una canción sobre matar a los blancos ( subtitulado ) (YouTube)

    14. Mandela, escravidão e dia da Consciência Negra (YouTube)

DEIXE UMA RESPOSTA