Audiência põe fim a celeuma entre Malafaia e Boechat após pedido mútuo de desculpas

3

Uma celeuma entre o pastor Silas Malafaia e o jornalista Ricardo Boechat, da rádio Band News FM, foi encerrada na tarde de ontem no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, com retratação mútua.

Em junho de 2015, repercutindo uma agressão a uma menina candomblecista – supostamente cometida por um evangélico – Boechat afirmou que “no âmbito de igrejas neopentecostais que estão acontecendo atos de incitação à intolerância religiosa”.

A declaração no programa de rádio foi rapidamente repercutida pelo pastor Silas Malafaia, que usou seu Twitter para rebater o jornalista dizendo que “falar asneira no programa de rádio sozinho, é mole”, e acrescentou: “Deixa de ser falastrão”.

Como o rádio é tão, ou mais, ágil que o Twitter, Boechat de imediato retrucou Malafaia usando um termo chulo para sugerir ao pastor que fosse se ocupar com outra coisa: “Malafaia, vai procurar uma r…”. Na sequência do comentário, o jornalista afirmou que o pastor era “um idiota, um paspalhão, pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia”, e completou, ao vivo: “Você gosta muito é de palanque, mas não vou te dar porque tu é um otário, um paspalhão”.


Descontrolado, Boechat foi além: “Você é um homofóbico, uma figura execrável, horrorosa, que toma dinheiro das pessoas. Você é rico porque toma dinheiro das pessoas pregando salvação depois da morte. Meu salário, meus patrimônios, vêm do meu suor, não do suor alheio. Você é um charlatão, cara. Que usa o nome de Deus e de Cristo para tomar dinheiro dos fiéis. Você é um tomador de grana. Você e muitos outros. Não tenho medo de você não, seu otário!”.

A repercussão do bate-boca foi enorme, com a direção do Grupo Bandeirantes atuando nos bastidores para minimizar o estrago. No entanto, Malafaia abriu uma ação na Justiça e revelou detalhes sobre o caso que originou a discussão: “Vou dar a oportunidade de Boechat provar na Justiça o que falou a meu respeito, porque falar no microfone é mole […] O que o estúpido Boechat não sabe é que a mãe da menina que foi apedrejada frequenta nossa igreja [Assembleia de Deus Vitória em Cristo]. Perguntem para ela se nós incitamos a intolerância”.

Na audiência realizada ontem, ambos se desculparam pelo excesso e a audiência de reconciliação foi concluída com sucesso. Depois, no Twitter, Malafaia elogiou a postura de Boechat: “Estou convicto de que a grandeza do ser humano não são seus acertos, mas, reconhecer seus erros e corrigir suas rotas. Ricardo Boechat, em seu programa de hoje na Band, retirou as palavras que feriram a minha honra. Independente de justiça, isso mostra a sua grandeza. Aproveito para pedir desculpas ao jornalista Boechat por também ter exagerado no meu comentário. Minha questão com o Boechat foi porque ele feriu a minha honra e não suas opiniões. O caso está encerrado”.

O colunista do Gospel+, Paulo Teixeira, usou o Twitter para ponderar que “ambos se desculparam perante o juízo […] não foi unilateral por parte de um ou outro” e destacou: “É bom ficar claro isto, pois senão pode-se pensar que somente o senhor [pastor Silas Malafaia] pediu perdão ou somente ele [Ricardo Boechat] pediu perdão”.


3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA