Pastor Marco Feliciano buscará apoio de Geraldo Alckmin para tentar candidatura ao Senado

12

O anúncio do ex-governador José Serra (PSDB-SP) de concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados nas próximas eleições fez com que o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) voltasse a considerar a chance de tentar uma vaga no Senado.

Essa era uma das questões que o pastor aguardava para decidir se tentaria a reeleição à Câmara ou se buscaria um cargo de senador. Feliciano considerava impossível derrotar três candidatos de peso, como o senador Eduardo Suplicy (PT) que tentará a reeleição; e o ex-prefeito da capital, Gilberto Kassab (PSD), virtual candidato ao Senado.

Com a decisão de Serra, Feliciano agora corre para conquistar o apoio do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para sua candidatura ao Senado, de acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, da revista Veja.

O PSDB inclusive, teria encomendado uma pesquisa para decidir o que fará em relação à pretensão de Feliciano. Caso os índices de intenção de votos no pastor seja razoável, os tucanos poderiam abraçar o projeto.


No entanto, Feliciano se mantém cauteloso quanto ao assunto: “O Alckmin tem 40% das intenções de voto. Bem assim, é difícil que me apóie. Nesse cenário, ele não iria querer encarar a rejeição da comunidade LGBT, por exemplo. Mas o PSDB está fazendo pesquisas com meu nome para o Senado, e o resultado também deverá ser determinante para Alckmin me apoiar ou não”, declarou o pastor.

Polêmica

Enquanto decide seu futuro político, o pastor deverá lidar com a revolta de um ex-assessor, demitido no final do ano passado. Wellington de Oliveira afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que procurará a Polícia Federal para mudar sua versão dos fatos relativos ao vídeo da “renuncia” do pastor à presidência da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias (CDHM).

O vídeo, divulgado no auge da crise que o pastor atravessou em 2013, continha trechos polêmicos contra outros parlamentares, e ironizava o pedido de renúncia de Feliciano do cargo na CDHM.

Diversos parlamentares, incluindo Jean Wyllys (PSOL-RJ) se queixaram do material e acusaram Feliciano de estar por trás da produção. À época, o ex-assessor negou que o pastor tivesse ligação com a divulgação do vídeo.

“Vou procurar a Polícia Federal e desmentir a história do vídeo”, diz Wellintgon. “Ele [pastor Marco Feliciano] adorou, comprou a ideia e mandou realizar o vídeo, inclusive aprovou por e-mail, só não queria assumir como nosso”, acrescentou.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


12 COMENTÁRIOS

  1. “Feliciano considerava impossível
    derrotar três candidatos de peso, como o
    senador Eduardo Suplicy (PT) que tentará a
    reeleição; e o ex-prefeito da capital, Gilberto
    Kassab (PSD), virtual candidato ao Senado”

    se fosse realmente vontade de Deus ele ser senador , ele nem ficaria esperando pra ver quem iria disputar contra ele… mas como é a vontade do homem…

    • Clamando que parece mais Praguejando!
      O que você esta ganhado inventando mentiras é sómente um ignorante que deseja o mal a qualquer um!

      Todos sabem que Feliciano e PT já são águas passadas, muda o capitulo pois este ja venceu a validade!

          • então já que concordou que o cara que chamou os crentes de cachorro fez homenagem a satanica xuxa na camara federal, que votou com o pt o salario minimo de fome, e quando indagado diz que somos idiotas , o cara que não viu não ouviu, e não falou quando passou a lei da união estável de gays com direito a adoção, o cra que deixou passar a lei do aborto a lei do assassinato assistido eutanasia. que deixou passar colocar os gays na mesma lei do racismo, junto a nossos irmãos negros, que serviu de cortina de fumaça para josé jenuino e joão entrarem pela porta da frente da camara federal em comissão mais importante da casa, cara que não assinou a lista para acabar com 14 e 15 salarios, que não produziu nenhuma lei até agora, para moralizar a casa para acabar com a farra do erário publico, ao contrário esteve e está sendo denunciado novamente, por ter pago pela camara suas contas da igreja e de pastores…realmente charlatão é pouco QUE BOM QUE VOCE ABRIU OS OLHOS A TEMPO UM SAFADO DESTES NUNCA PODERÁ REPRESENTAR O MENINA DOS OLHOS DE DEUS

  2. Com a candidatura ao senado Feliciano estará mexendo em vespeiro, gente grande ai o buraco é mais em baixo as falcatruas vão aparecer os adversários vão entrar de sola brinque feliciano

  3. O Ilustríssimo Governador Geraldo Alckmin jamais vai querer lançar o pastor marcos Feliciano
    ao senado.Vai fazer 20anos que o partido de Alckmin,o PSDB,governa o Estado de São Paulo.
    É um partido moderno,liberal,aliado ao progresso e a tudo que for de melhor para o Estado.O
    paertrido apóia gays,apóia o casamento gay,apóia e vão a parada gay.A PL22 foi extinta
    em Brasília,mas em São Paulo ela existe a nível regional e os crentes,com medo,não falaram nada.O PSDB tem que ganhar para Governador em São Paulo e também a Presidência.Quanto
    ao pastor Feliciano, que já começa a bajular por motivos interesseiros,sem chance …Jamais
    Alckmim vai misturar política com fanatismo religioso e preconceitos contra a diversidade.O PSDB é um partido sério,de caráter,que não se vende,não se troca e não se negocia.Nunca
    aceitou cargos doPT.É oposição e não se corrompe.Não trocam o caráter por um prato de len tinha como fazem os falsos crentes da política.

DEIXE UMA RESPOSTA