Moda gospel movimenta R$ 15 bilhões por ano no Brasil e desperta consumismo em fiéis: “Não tem que ser feia só porque é crente”, diz cantora

35

A sociedade brasileira vivencia a expansão do número de fiéis evangélicos, e essa mudança expressiva nos últimos 13 anos atinge também o mercado de consumo, com especial atenção para o setor de vestuário.

A chamada moda gospel movimenta R$ 15 bilhões anualmente, num mercado que há fiéis ávidos por consumir, e empresários igualmente interessados em lucrar. Segundo o jornal O Dia, um estudo revelou que há evangélicas gastando até R$ 6 mil por mês na compra de roupas e sapatos.

Tal disposição pelo consumo de moda contrasta com a pecha que os evangélicos carregavam nos idos dos anos 70 e 80, quando ser crente era sinônimo de andar mal vestido. “A mulher de verdade cuida bem da aparência e dos que dela dependem”, afirmou a blogueira Mari Raugust, parafraseando uma passagem do livro de Provérbios. “Que Deus ponha em nossos corações a vontade de sermos fiéis a Ele e que possamos dar bom testemunho através do nosso vestir”, acrescentou.

A cantora Pamela, que tem em seu guarda-roupas inúmeras peças de marcas de roupa, diz que no mundo evangélico, as curvas da mulher não devem ser valorizadas: “Não uso roupas curtas e provocantes. As meninas da Igreja se inspiram em mim”, diz.


Ela própria é um exemplo de quanto as fiéis podem consumir se estiverem determinadas a isso: “Uma vez, gostei de uma bolsa da Dior, mas a vendedora disse que custava R$ 5 mil e tinha que ser à vista. Minha tia, que estava comigo, pediu duas e pagamos no ato”, revela Pamela.

A cantora Liz Lanne abandonou a carreira artística e se tornou empresária, dedicando seu tempo ao mercado sempre aquecido de moda gospel: “Antes, as pessoas tinham vergonha de ser evangélicas. A imagem era a pior possível. Hoje, é sinal de status”, comenta.

Dona de uma butique no Recreio, bairro nobre do Rio de Janeiro, Liz Lanne explica que nem todas as tendências de moda são bem aceitas no meio evangélico: “Não é colocar tudo justo, transparente e curto. Fica demais. A Igreja só quer que a gente esteja decentemente vestida. Não tem que ser feia só porque é crente. Temos o direito de sermos lindas e de usar as melhores roupas”, observa.

No entanto, a blogueira Maanuh Scotá, demonstra não concordar completamente com o pensamento de Liz Lanne: “A pessoa tem que se sentir bem. Se a Igreja proíbe o que você gosta de usar, vá para outra”, sugere.

Voltada ao público adolescente, Maanuh, 25 anos, casada e sem filhos, é lida por 270 mil internautas mensalmente. “Elas se identificam muito com o meu perfil: bonita sem ser vulgar”, afirma a blogueira, membro da Igreja Maranata na Bahia, e que enfrenta o crivo do marido quanto ao tamanho de algumas peças: “Quando está muito curta ele pede para trocar. O jeito é usar com meia por baixo, que fica legal”.

Embora a parte mais expressiva do mercado de consumo de moda entre evangélicos seja voltado às mulheres, os homens também se tornaram alvo de blogueiros que dão dicas para a composição do guarda-roupa. “Nada de camisas muito coloridas, gravatas estampadas demais. Nada como um pretinho básico ou um tom de cinza para dar seriedade à composição”, sugere o autor do blog Essas e Outras.

A tendência, com as projeções de contínuo crescimento da parcela da população que se declara evangélica, é que este mercado se torne cada vez maior e com cifras ainda mais chamativas.

35 COMENTÁRIOS

  1. Ai quanta besteira! Quanta frescura, tô fora!
    Eu visto o que fica bem em mim combina com meu tipo físico e com o meu perfil! Não vou atrás de moda gospel nem moda não gospel!
    Tb sou contra o desperdício, pagar caro demais por uma peça de roupa, sapato, ou bolsa!
    Temos que lembrar dos menos favorecidos numa hora dessa!
    E lembrar, tb, que estamos aqui de passagem e não pertencemos a nenhuma casta desse mundo!

    • É isso aí Mary, peregrinos não se preocupam com estas coisas, pois, elas nos serão acrescentadas. O que importa é buscar o Reino dos Céus e sua justiça.

      • Mas eu te pergunto: você não se importa com o que vestir? Da forma como você colocou, deveria viver de doações e usar o que derem, independente de estar bem ou não. O mesmo serve com comida: da forma como você colocou, deveríamos esperar o maná o céu (literalmente), ou que corvos venham nos alimentar.

        O texto de Mateus 6:25-34 não nos orienta a não buscarmos essas coisas, mas não perdermos nossa paz, não ficarmos inquietos por conta dessas coisas, como se fosse nos faltar.

        Sobre gastar R$ 5.000,00 em uma bolsa, eu acho inútil, mas se a pessoa pode e sente paz em seu coração perante o Senhor, é problema dela. Eu não pagaria R$ 5.000,00 em uma bolsa, mas pagaria R$ 15.000,00 em um contra-baixo (se tivesse dinheiro sobrando para isso).

        Esse texto não condena o consumismo (não estou, todavia, justificando-o), mas sim a preocupação excessiva com nosso sustento. A mensagem é: se você prioriza a vontade de Deus em detrimento da sua e faz aquilo que é justo aos olhos dEle, Ele te sustentará.

          • Olha o clamando se insinuando. Depois quer defender usos e costumes e saias longas para as mulheres….kkkk

          • Como dar dízimos e ofertas a casa de Deus se a casa de Deus é o próprio cristão?

            Duvidas confira isso em hebreus 3:6.

          • porem vemos que depois de no minimo 20 anos, pois é aproximadamente o tempo de Paulo para Lucas a igreja cresceu, recebeu endereço e até anjo, fica a i a dica tudo tem um começo um meio e um fim,
            1 ESCREVE ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:
            8 E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:
            E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:
            8 E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:
            E AO anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.
            7 E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:
            4 E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
            4 E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:

          • A questão não é o local físico para congregar mas é transformar este local em uma empresa.

            Agora não ache estes anjos são seres celestiais, nunca vi anjo recebendo carta, anjo significa mensageiro, no caso está se tratando de líderes destas igrejas.

            Estas igrejas tipificam inclusive toda a história da igreja, basta confrontá-las com a igreja ao longo da história.

            Engraçado que estamos na última delas, Laodicéia, vejam o que se escreve a respeito dela, qualquer semelhança não é mera coincidência:

            E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
            Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
            Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
            Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
            Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.
            Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
            Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.
            Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

            Apocalipse 3:14-22

          • MARCOS
            Para começar entenda, que sei que é livre os comentários.
            Mas que realmente me cause estranheza, discordar de todos os outros participantes.
            Inclusive eu, e que sempre que apertado stardust, saia uma legião de pessoas sempre em sua defesa.
            Veja nunca para conciliar ou argumentar arrazoar, mas para defender.
            Segundo ponto, teus argumentos é que estão furados.
            Veja sobre João, deus já tinha levantado uma profecia, voz que clama no deserto, endireitai as veredas.
            Se olhar pela óptica de quem está no deserto, sabendo que durante o dia as temperaturas são altas e a noite muito baixas, fica fácil compreender suas roupas, então não se tratou de moda apenas necessidade.
            Depois sua comida, veja deserto Joel 1:4, 7; Naum 3:15.
            Os gafanhotos eram uma iguaria para os povos antigos como os assírios e os etíopes, e ainda são consumidos hoje por alguns beduínos e judeus iemenitas. Em Israel, os gafanhotos eram considerados comida dos pobres. Depois de se remover a cabeça, as pernas e o abdome, comia-se o tórax cru, assado, ou depois de seco ao sol. Às vezes, salgavam-se os gafanhotos ou colocavam-nos em vinagre ou mel.
            Então não trate sua comida como nojenta ou algo do genero.
            O engraçado que aqui vc aceita com certa facilidade, coisas modernas e repudia as antigas, ou será que recebe a pobreza de joão mas nega sua comida, quer dizer crentes devem ser pobres, mas não podem comer coisas nojentas, teus argumentos e tua textualização foi muito ruim.

          • Eu não defendo ninguém e também já tive minhas divergências com o stardust, isso não tem nada a ver, agora, fica difícil apoiar seus comentários visto que não tem nenhuma harmonia com as escrituras.

            Quanto à João eu não estou questionando seu estilo de vida ou alimentação, não se faça de desentendido. Eu só coloquei o exemplo pois segundo você os pais da fé fizeram coisas sem serem mandamentos e assim também fez João Batista, o fato de já estar profetizado de antemão não significa que Deus o ordenou a agir como ele agiu. Da mesma forma havia a profecia sobre Judas, aí você vai me dizer que ele traiu Jesus porque obedeceu ao que dizia as escrituras? Claro que não mas Deus no seu propósito eterno estabeleceu os acontecimentos de antemão.

            Querer fazer pegadinhas através de perguntas como o que fez esperando que eu respondesse que sim os pais da fé entregaram o dizimo sem estarem na lei comigo não cola.

            Analise a Biblia de um prisma mais abrangente amigo, de Genesis à Apocalipse existe uma linha de inicio ao desfecho e nós estamos em uma parte desta linha, não no inicio e nem no fim, porém, com certeza mais próximo deste. Infelizmente as pessoas querem voltar ao inicio da linha e não avançam na maturidade Cristã, mas isso é fácil de entender, é muito mais fácil ter-se uma cartilha para obedecer do que viver a liberdade em Cristo buscando nEle sua vontade para cada dia, crescendo de fé em fé e de glória em glória, as pessoas querem manuais e como viúvas choram o fim da lei e tentam ressuscitá-la a qualquer custo.

          • quando João manda perguntar para Jesus, é o que estamos esperando ou devemos esperar outro, mais uma vez que a desarmonia vem do teu mal entendimento da palavra, sim João ao contrario dos outros recebeu ordens para isto.
            Marcos

        • Não sou contra a oferta, pelo contrário. Sou contra à obrigatoriedade dela ou dos dízimos e não me venha com essa de que ele é voluntário, não, não é, até porque se fosse voluntário não seria estipulada a “taxa”.

          Quanto à casa do Senhor há outro equívico, o Senhor não tem casa e a casa dele somos nós, logo, se quiser seguir à risca entregue seu dízimo para os irmãos necessitados, isso sim é correto.

          Quanto ao investir em missões isso é maravilhoso mas para isto não precisa de mediadores, entregue a quem achar que é digno de receber ou a quem o Senhor tocar em seu coração para fazê-lo.

          • Vendo que tem muitos nicks e não se da o trabalho nem de mudar, e ficar sempre fugindo do assunto, deixe apenas a poeira quando sair.

          • Creio que isto não seja pra mim! Utilizo um único Nick desde que entrei aqui e jamais fugi de assunto algum.

          • MARCOS
            Então pare de responder por stardust, pois sempre que se aperta, ou vc ou Mary ou Edson saem em seu favor numa velocidade, que até me lembram o patropi, e que me causa tamanha estranheza. Não responda mais por ele.

          • Se você quer uma conversa privada com o Stardust o chame em um chat ou troquem e-mails.

            Os comentários por aqui são livres.

          • MARCOS
            Pergunto foi deus que estipulou, ou foi o próprio Abraão. não existe nenhuma passagem anterior ao aperfeiçoamento do dízimo, que deus tenha estipulado algo, isto partiu diretamente do pai da fé.

          • Esse argumento é mais furado do que peneira.

            João Batista viveu no deserto comendo gafanhoto e mel vestido de pele de camelos. Isso não partiu de Deus e sim dele mesmo e segundo o próprio Jesus ele foi o MAIOR dentre os nascidos de mulher até a chegada do Reino dos Céus.

            Aí eu pergunto: Devemos viver como ele? Caso você ache que sim me avise que na minha região tem bastante gafanhoto e posso lhe enviar uma marmita.

  2. Moda gospel? Quem inventa as modas para o mundo é Satan, o Adversário. O correto seriam as mulheres fieis usarem uma saia longa, até aos pés, e não até os joelhos, para atiçar os pastores e jovens da igreja, tem muita mulher que vai a igreja usando saia apertada mostrando a delineação da calcinha e a circunferência do quadril e do culote, Satan usa essa técnica para derrubar muitos jovens na igreja e pastores, levando-os ao adultério e prostituição em pensamento e ações. Tem mais mulheres dentro da igreja com suas saias que excitam mais os jovens do que as de fora da igreja. Modas são criadas no próprio inferno pelos demônios. Veja o que diz a bíblia sobre como a mulher deve se vestir e se comportar.

  3. Eles dizem “moda gospel” porque algumas igrejas proíbem certas roupas, e as mulheres vão e compram um tipo de roupa que é permitido. Se fosse moda, seria algo que muda constantemente, e visa a beleza. E não um certo grupo de tipos de roupas comprado frequentemente pelas mulheres evangélicas.

    • Deve se levar em conta que não só a beleza faz parte do pacote, mas também feminilidade e recato, deixando a sexualidade e a promiscuidade passar longe. E por isto determinada como gospel, se fosse para todos teriam de ser coladas ao corpo traduzindo uma certa nudez, ou amostrando algo para fazer a imaginação masculina despertar.

  4. Olha só a cantora que entrevistam? Justamente essa Pamela que além de ter uma voz insuportavelmente de ruim, tem dado ultimamente um péssimo exemplo de cristã. Também gosto muito de ficar bonita vestir-me bem e tal, mas sem exageros, como a mídia tem imposto aqui no País, que se você não possuir um bumbum avantajado e um decote que mostre os seus seios você é totalmente excluído. Não sigo tendências, acho isto uma grande bobagem! Vaidade demais faz mal e oprime a alma. Enquanto tem milhares de irmãos passando fome nas igrejas essas cantoras gastam um absurdo por uma única bolsa.

  5. MARCOS OLIVEIRA
    Só para esclarecer e o faço poque notei, que usas de certa sinceridade , te falo aqui de João e de como é impossível que ele fizesse qualquer coisa que não fosse a mando de deus.
    João Batista foi o último profeta do Velho Testamento, segundo Cristo o maior de todos, porém ele está no meio termo, ele é a voz que abriria caminho para Cristo, mas ele ainda segue os princípios vocacionais dos profetas antigos, veja a características diferenciadas dele:
    – Ele se vestia de peles;
    – Comia mel e gafanhotos;
    – Fundou o batismo do arrependimento;
    – Pregava contra o pecado;
    – Foi morto por falar a verdade;
    Na verdade João Batista foi um homem único no seu tempo e resumir a sua historia aqui seria até um contra-senso, por isso nós o colocamos como o marco de divisão entre o Velho e o Novo Testamento. Também ficamos felizes pela característica fatídica da morte dos profetas ter acabado em João Batista, se não, hoje teríamos muitos profetas mortos, e com certeza teríamos poucos profetas atualmente, afinal ser profeta seria uma sentença de morte.

DEIXE UMA RESPOSTA