“Não posso dizer que é pecado”, diz pastor Claudio Duarte em vídeo sobre bebidas alcoólicas

1

A cerveja e as demais bebidas alcoólicas são repudiadas pela doutrina da maioria das igrejas evangélicas. Entre as denominações pentecostais, é quase unânime a pregação de que beber é pecado. Dessa visão simplista, surgiu outra polêmica: beber cerveja sem álcool também seria um ato de rebeldia contra Deus?

O pastor Claudio Duarte publicou em seu canal um vídeo abordando o tema de um ponto de vista prático, levando em consideração as diferentes abordagens doutrinárias adotadas nas igrejas evangélicas brasileiras. “Uma coisa muito polêmica, cria muitas divergências de opinião”, constatou.

Segundo Duarte, os motivos que levam as pessoas a beber são diversos: “Muitos me dizem: ‘Pastor, eu bebo sim e saio do trabalho direto pro boteco porque a cervejinha faz o volume da voz da minha esposa diminuir'”, disse. Mantendo seu estilo descontraído, acrescentou: “Aliás, conheço muita gente que dormiu bêbado, feliz, ao lado de uma mulher bonita, e acordou triste, infeliz, do lado de uma baranga”.

+Pesquisa aponta que 40% dos evangélicos ingerem bebidas alcoólicas

Explorando um pouco mais as motivações que levam as pessoas à beber, o pastor elencou outras situações: “Tem gente que bebe pra esquecer, tem gente que diz que bebe pra lembrar, porque a mente fica mais aguçada. Tem gente que bebe porque, depois que bebeu, o seu critério de beleza já diminui”.


“Mas aí, me diga: qual seria o benefício de tomar uma cerveja que não tem álcool? A mulher feia continua feia; você não esquece de nada, porque não tem álcool, não faz efeito. A única coisa que vai acontecer é o mau-cheiro, se aquilo te entornar”, disse, rindo.

O que diz a Bíblia?

“A Bíblia nos aconselha a nos afastarmos da aparência do mal. Muitas vezes o ambiente que envolve a bebida é propício [ao erro], contextualizou.

Narrando uma experiência pessoal, Claudio Duarte revelou que já passou por maus-bocados: “Um tempo atrás eu fui com minha esposa num restaurante com música ao vivo. Um ambiente de paquera, aquelas coisas, tinha outras pessoas bebendo, e tudo… Num determinado momento me deu vontade de ir ao banheiro. Quando eu voltei, tinha um marmanjo na minha mesa, paquerando minha esposa”, relembrou. “Pensa: um cara mais forte do que eu, bêbado… Tive que chegar de mansinho, com muita delicadeza, pegar minha esposa, pagar a conta e ir embora”, acrescentou.

O pastor demonstrou preocupação com um possível desfecho no meio evangélico no que se refere às bebidas: a possibilidade de as pessoas distorcerem o que a Bíblia diz sobre o assunto de uma forma oposta à que acontece hoje.

+Saiba tudo sobre a relação dos cristãos com a bebida ao longo dos milênios

“Do jeito que as coisas andam, com o poste fazendo xixi no cachorro, daqui uns dias nós certamente vamos chegar na igreja e vamos ver dois irmãos aproximarem-se da cantina e dizer ‘irmã, duas cervejinhas e uma porção de torresmo porque queremos nos divertir'”, afirmou.

Claudio Duarte diz que, embora tenha sua visão pessoal sobre o assunto, não tem respaldo bíblico para proibir alguém de beber: “Eu, num posicionamento particular, sou totalmente contra [a ingestão de bebidas alcoólicas]. Mas eu não posso dizer que é pecado. Eu não posso, simplesmente, subir ao púlpito da igreja e falar para vocês ‘não bebam, porque beber é pecado’. Até porque a Bíblia não condena a bebida. A Bíblia condena a embriaguez”, afirmou.

“Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” – I Coríntios 10:31

“Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor. Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito” – Efésios 5:17,18

Assine o Canal

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA