Defensores do pastor Saeed Abedini lançam iniciativa para pressionar Obama a negociar sua libertação

0

Os defensores do pastor iraniano-americano Saeed Abedini, preso sob acusação de espionagem internacional, estão pedindo às pessoas que comprem e enviem cartões postais para o presidente Barack Obama a fim de exigir que ele se empenha na libertação de Abedini.

A mensagem preparada para Obama nos cartões postais diz que ele precisa usar tudo o que tiver em seu alcance para que o pastor seja libertado.

“Um homem em sua posição recebe grande poder e responsabilidade para representar todos os americanos, quer em território nacional ou estrangeiro. Por favor, segure a suas próprias palavras, de que ‘ninguém é deixado para trás’. Nós, o povo americano, pedimos que faça tudo ao seu alcance para trazer o cidadão, pastor, marido e pai, Saeed Abedini, de volta ao lar de sua família de seu tempo de encarceramento no Irã”, diz o texto.

Abedini foi preso no Irã há mais de dois anos, como parte de uma sentença de oito anos. Houve muitas campanhas e petições exigindo a sua libertação, mas em 24 de novembro, o presidente deve se reunir com autoridades iranianas para discutir um acordo nuclear, segundo informações do Christian Headlines. Essa seria, na visão dos defensores do pastor, uma oportunidade de negociar a soltura de Abedini.


Recentemente, a diplomacia norte-americana negociou com sucesso a libertação de três cristãos presos na Coreia do Norte. Um turista e dois missionários haviam sido presos sob acusação de subversão ao sistema político do país.

No início deste mês, a mãe d o pastor Abedini foi forçada a fugir do Irã, após ter recebido reiteradas ameaças de morte. Naghmeh Abedini, esposa do pastor disse que sua sogra queria permanecer em sua terra natal: “Ela não queria deixar o Irã. Ela não quis dizer adeus ao seu filho”, contou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA