Pastor anuncia que viverá um ano como ateu para compreender a ausência de Deus e é despedido

21

O ímpeto por vivenciar situações que ajudem na compreensão do ser humano e enriqueçam as estratégias adotadas em seus ministérios tem levado pastores a tomar decisões inusitadas e, muitas vezes, contestadas.

Depois de alguns pastores optarem por viverem como moradores de rua por um período a fim de entenderem como chegaram a essa situação e o que pensam as pessoas que vivem sem teto, um pastor norte-americano decidiu fazer uma polêmica e ousada experiência: viver como ateu durante um ano.

Nos Estados Unidos, o movimento de ativistas ateus contra cristãos se tornou mais intenso e agressivo nos últimos anos. Para entender a perspectiva desses ativistas, o pastor Ryan Bell, da Igreja Adventista da Califórnia, anunciou que passará 2014 sem orar, ler a Bíblia ou pensar em Deus, e relatará suas experiências num blog.

Ryan reforçou que não quer parecer um agente infiltrado entre ateus, mas sim, viver uma experiência que o ajude a desvendar incógnitas: “Eu não sei o que eu sou. Isso é parte do que vou buscar descobrir este ano”, afirmou ao Washington Post.


Alvo de intensas críticas da comunidade evangélica, o pastor demonstra não se abalar com as avaliações negativas: “Estou animado, porque sinto que isso é uma continuação da minha jornada espiritual. As pessoas parecem pensar que eu estou abandonando a fé, mas na verdade é apenas mais um passo em minha caminhada”, disse.

Apesar do entusiasmo de Ryan, as consequências de sua iniciativa não foram apenas críticas severas. Antes do anúncio do “ano ateu”, o pastor era professor em duas universidades cristãs e prestava consultoria a outras igrejas. Após a revelação de sua iniciativa, Ryan foi demitido das universidades e deixou de receber convites para prestar consultoria.

O pastor, porém, acredita que a proposta tem encontrado demanda, pois mais de 20 mil pessoas acessaram seu blog já nos primeiros dias, e relataram dificuldades em sua caminhada espiritual e dúvidas sobre a fé. “De certa forma, é como ser gay e não ser capaz de admitir à sua família. As pessoas que me escreveram estão vivendo vicariamente através da minha jornada espiritual. O que, de certa forma, é um pouco como ser pastor”, comentou Ryan.

Entidades ateístas que souberam da iniciativa do pastor e de sua demissão se manifestaram e reuniram doações para ajudá-lo. Liderados pelo ativista ateu e blogueiro Hemant Mehta, os solidários estão fazendo doações a um fundo que será direcionado a Ryan. “Como um ateu, eu quero que o pastor saiba que nós apreciamos o que ele está tentando fazer e que nós vamos apoiá-lo mesmo se a sua comunidade cristã não o faça. E o mais importante: faremos isso mesmo que ele decida que o ateísmo não é para ele, afinal o ano é longo”, escreveu Mehta, de acordo com o Huffington Post.

Em seu blog, o pastor anunciou que suas economias seriam o suficiente para apenas mais duas semanas, e que ele estava disposto a procurar empregos manuais para continuar pagando suas contas.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


21 COMENTÁRIOS

    • Fez tudo isso e se ferrou, é nisso que dá confiar na corja que são os cristãos e nesse “deus amoroso” que quer que ateus se danem, porque se durante a experiência jesus voltar, ele, que é onisciente, é tão cego que não vai entender e não pensará duas vezes antes de condenar o pastor por ter amado.

  1. se ele tem tanta confiança e fé em Deus para não ser abalado.. mas a contradição é q ficar sem orar, sem pensar em Deus, para quem está em Cristo, é como ficar sem respirar. daqui a pouco vão usar drogas pra entender os drogados, se prostituir pra entender as prostitutas etc.. mas nada disso é pior do q se esvaziar de Deus. a Palavra não basta para ele? Jesus já revelou o pensamento dos ateus:

    E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
    Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
    Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

    João 3:19-21

    • Concordo, lembro que aqui no gospel já noticiaram um pastor ou pesquisador cristão que fingiu ser gay durante um ano para melhor entender as motivações dos gays( me pergunto até que ponto foi o fingimento).

      E fora que considero um experiência de dificil implementação. Afinal em seu intimo ele nunca bvai deixar de crer se sua fé é forte e concreta. Duvido muito que a experiencia seja lá muito proveitosa, mas vai cada qual com seu juizo.

  2. O que na verdade este homem precisa é se converter, passar por um novo nascimento, e ter uma experiência real com Deus, o que parece que ele nunca teve. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscares de todo o coração.
    Fico imaginando se ele morrer nesta situação, neste período de experiência, “não quis abenção que ela se aparte dele, quis a maldição que ela venha sobre ele”.

  3. sera que é necessário voltar ao chiqueiro para se lembrar como é a lama e o fedor do pecado….realmente precisa é ler a bíblia e vai achar fácil fácil a descrição do porque o ateu se comporta assim

  4. Craize Craize Craize. Sinceramente não dá para entender isso. Vou tentar pensar nisso na prespectiva desse pastor. Apesar de ser muito difícil entender se é mesmo necessário parar de orar e ler a Bíblia. Se nesse tempo ele morrer? Se Jesus voltar nesse período? Ou ele está mais é numa crise de fé?

    • Sinto muito, mas cristianismo é isso aí e sempre foi. Boas intenções demais podem te mandar para o inferno, esse é o deus misericordioso. Depois perguntam como ouso não amar a deus. O negócio é ser um canalha egoísta e pedir perdão, querer salvar almas, manda pro inferno. Nunca mais voltarei a ser cristã, porque francamente, não consigo viver praticando tanto egoísmo e desamor. Ameaças de fogo e enxofre não ajudam, não nasci com tamanho egoísmo e não consigo viver assim.

      Engraçado que os cristãos que não o compreenderam e o botaram no olho da rua serão salvos, e os ateus que o acolheram, mesmo ele sendo cristão, vão para o inferno. Por isso não acredito mais no deus cristão, que diz que é amor e justiça, mas é tão cego e mesquinho que não sabe sequer julgar de forma realmente justa.

    • Mas sinceramente, os cristão têm deixado muito a desejar. Eu nunca ví uma religião com princípios de amor, unidade, comunhão, irmandade, mas que mais vive ao contrário disso. Os cristãos têm me feito sofrer muito, a Igreja tem se tornado um cenário de morte, persseguição, assassinatos, estupro, tudo praticado pelos próprios irmãos. Será que o cristianismo que se vive tem mesmo haver com o que Jesus Cristo quiz ensinar? É mesmo esse o rumo que Ele queria dar?

    • Pois é. o cristianismo abandona, julga, condena, maltrata, enxuvalha, simplesmente sem amar. o cristianismo pregado nas igrejas e cantado nas canções gospel, amor bonitinho só no papel. Mas no fundo, os cristão são verdadeiros predadores de sua própria espécie. Cada dia me decepciono mais. Esse pastor não duvida de Deus, apenas do sistema que lhe foi ensinado, porque cansou de ver pregações que não são vividas. Então decidiu saber o que sentem os do outro lado, ou os de lado nenhum. Eu não chegaria a tanto, mas também me questiono: Que amor é esse?

  5. Experimetnar um ano ateu….não existe isto

    Tente ficar um ano sem nenhum manifestação de afetividade ou qualquer reação de amor.
    Impossível.

    Como alguém vai experimentar ficar sem Deus??
    Então essa pessoa nunca soube o que é Deus.
    Impossível alguém que conheceu Ele dizer que vai se ausentar da crença.
    tem cada uma por aí.

  6. Isso é falta do que fazer. Se a moda pega, o que mais poderemos ver? “pastores” querendo conhecer a realidade homossexual, do tráfico, do baixo espiritismo, etc. ?!!!

  7. Esse homem já é um ateu. Porque ele não experimenta viver sem oxigênio também? Depois ele volta pra contar como foi. Somos livres para ser qualquer coisa, mas usar o nome de Deus como estratégia de marketing pra aparecer na mídia, é falta de uma boa lavagem de roupas.

DEIXE UMA RESPOSTA