Pastor Everaldo fala sobre homofobia e cristofobia em entrevista: “A lei já é suficiente para qualquer tipo de injúria”

33

O candidato à Presidência da República pastor Everaldo Pereira concedeu recentemente uma entrevista ao jornal Extra na qual respondeu a perguntas sobre temas polêmicos como o aborto, a liberdade religiosa e a homofobia.

Conhecido por suas posições polêmicas na defesa da privatização, pastor Everaldo falou de também de maneira direta sobre a criminalização da homofobia, afirmando que a legislação atual já é suficiente para qualquer tipo de injúria, seja ela motivada por homofobia ou qualquer outra forma de preconceito, incluindo a cristofobia.

Questionado se faria alguma distinção entre as diferentes religiões e se compareceria a uma cerimônia de umbanda ou de candomblé caso seja eleito, o candidato afirmou não discriminar ninguém pela sua religião, mas defendeu sua liberdade de não ir locais que vão contra seus princípios.

– Sou livre para ir aonde quiser. Eu tenho meus princípios e minha fé, cada um tem a liberdade de exercê-la. Da mesma forma que há pessoas que não querem ir à minha igreja, não iria a um terreiro. Isso é normal. É a liberdade de cada cidadão. Democracia é isso.


Sobre o aborto, pastor Everaldo foi enfático ao afirmar que não é a favor da legalização da prática e que não é necessária nenhuma mudança na legislação atual que, segundo ele, “já trata com bastante clareza os casos excepcionais”.

Sobre a crescente discussão da criminalização da homofobia, o candidato afirmou que a legislação vigente no Brasil já trata de maneira suficiente todas as formas de preconceito, e que não é necessária uma legislação específica para tratar o preconceito contra homossexuais.

– A lei já é suficiente para qualquer tipo de injúria, calúnia. O que é homofobia? Há cristofobia, uma porção de coisas. Preconceito contra homossexual, negro, amarelo, branco, índio – afirmou o pastor Everaldo.

– O que querem fazer, hoje na lei, é dizer que um pastor e um padre não podem dizer, na sua fé, que a prática do homossexualismo é um pecado. Querem proibir quem crê nisso de falar nesse assunto – ressaltou o candidato.

33 COMENTÁRIOS

      • É aquele lance, você sabe o numero da lei que nos protege contra violência? Muitos não sabem, mas provavelmente você quais são os números dos artigos de roubo a mão armada ou sem. A questão é, que não colocamos em evidencia as leis que já existem, e para se “sentirem melhor” preferem criar uma nova, sendo que já existem. Creio que o que falta é mostrar que tais leis existem e recorrerem a elas quando precisarem. Pois se continuar nesse ritmo, vamos fazer um pais para minorias e “coitadistas”.

        • Mas o brasil ja esta virando um pais para minorias e coitadistas…
          Veja bem: ele aprovaram ai a tal lei da palmada.
          bom se um pai der umas boas palmadas em um menino de 12, 13 0u 14 anos,
          a coisa vai ficar feia para ele.
          Mas se esse menino, das idades que citei agredir o pai e mata-lo.
          nem preso ele vai, pois tem uma lei que apoia o de menor matar e roubar.

        • Gabriel disse:
          23 de setembro de 2014 ás 10:24 am

          “É aquele lance, você sabe o numero da lei que nos protege contra violência? Muitos não sabem, mas provavelmente você quais são os números dos artigos de roubo a mão armada ou sem. A questão é, que não colocamos em evidencia as leis que já existem, e para se “sentirem melhor” preferem criar uma nova, sendo que já existem. Creio que o que falta é mostrar que tais leis existem e recorrerem a elas quando precisarem. Pois se continuar nesse ritmo, vamos fazer um pais para minorias e “coitadistas”.”

          Meu caro,

          A questão não é fazer um país para minorias e coitadistas. A questão é ter um país que proteja o direito das minorias e dos “coitadistas”!

          Segundo o seu raciocínio é desnecessária a existência de leis como a Maria da Penha, Estatuto da Criança, Código do Consumidor, leis contra a discriminação por raça, cor, deficiência, etc.

          A lei específica é destinada a proteger o direito de uma determinada classe ou categoria de pessoas é necessária no sentido de que o Estado tem a obrigação de assegurar o princípio de igualdade perante todos: “deve-se tratar os iguais de modo igual e os desiguais de modo desigual na medida em que se desigualam” (Aristóteles), além do mais que legislações específicas geram mecanismos processuais mais adequados a estas circunstâncias específicas do que aqueles existentes no código penal.

          Ex: homem espanca homem – Código Penal (suposta igualdade entre os envolvidos)
          homem espanca mulher – Maria da Penha (suposta desiguladade entre os envolvidos)
          homem espanca criança – Estatuto da Criança (suposta desiguladade entre os envolvidos)
          homem espanca negro por ser negro – lei específica – tem o dever de inibir comportamentos nocivos à integração social e o princípio de igualdade entre todos.

          Como já dizia Celso Antonio Bandeira de Mello a lei não pode conceder tratamento específico, vantajoso ou desvantajoso, em atenção a traços e circunstâncias peculiarizadoras de uma categoria de indivíduos se não houver adequação racional entre o elemento diferencial e o regime dispensado aos que se inserem na categoria diferenciada” (Celso Antônio Bandeira de Mello, Conteúdo Jurídico do Princípio da Igualdade, 3ªed., Malheiros, 2005).

      • Você já leu o que diz o art. 121, caput, Código Penal? Você já leu o que diz o art. 129, caput, Código Penal?

        Pois Bem! Ambos, se referem “alguém”, “outrem”.
        Portanto, abrangido está os homossexuais.
        Pra que leis que privilegie os gays sendo que são pessoas iguais a todos.
        Acho que o preconceito está dentro dos próprios homossexuais.

        VALA COMUM PARA OS GAYS.

        • Vai ver você tem razão. São os próprios gays que declaram que os outros gays são abominação. Pimenta no dos outros é refresco, querido. Não sei se você gay, mas se for, saberá do que eu estou falando.

          .

          • Eu acredito que tenha que ter leis próprias para gays SIM, afinal, gay não é gente … e as leis atuais não são para essas bizarrices!!!

      • Me fala quando a igreja fica isenta de impostos por favor. Sabemos muito bem, que não é só construir uma igreja que ela já vai estar isenta dos impostos. Só quero que deixe em evidencia o motivo para todos aqui verem.

        • A imunidade visa proporcionar maior liberdade de expressão religiosa.

          Lembro que esta imunidade não é apenas para igrejas evangélicas.
          É para todo o tipo de templo, inclusive os de religião afro-brasileira.

  1. essa gente quer ser exclusivo pela sua podridão, apoio o Sr Silas Malafaia sim, pela sua justa luta, por que se homem de bem não se levanta contra essa bicheira pode nascer a ferida que eles tenta causa na sociedade descente e de moral ..

  2. Ta ai, o pastor Everaldo matou a charada.
    Vamos criar leis homofóbicas sim e em contra partida vamos também criar leis cristofóbicas, assim acaba essa discussão inútil.

      • Olha, no meu ver, não existe uma lei antirracismo, ou seja, uma lei que evite o racismo.
        O que existe na realidade é uma lei que pune quem é racista.
        Mas isso não vai impedir que o racista seja racista, assim como as leis que punem os ladrões, os assassinos, os golpistas, etc também não impedem que eles roubem, matem e trapaceiem.
        E recentemente nós vimos na televisão vários casos envolvendo jogadores de futebol.
        Lendo certa vez sobre o uso do reforço positivo no ensino, percebi que as pessoas reagem melhor quando são premiadas do que quando são punidas.
        Então ao meu ver, se a lei só prevê a punição e não um trabalho social para extinguir o racismo, essa lei não pode ser chamada de “lei antirracismo”, mas sim de “lei contra crimes racistas”.
        Novamente precisamos dar a devida atenção com “reforço positivo” nas escolas sobre diversos temas sociais para que no futuro o Brasil não precise continuar fazendo leis punitivas.
        Já no caso dos evangélicos vs homossexuais, talvez seja a única solução criar leis protegendo os direitos dos dois, já que não há acordo nem bom senso.
        Saudações.

        • Nenhuma lei existe pra impedir, existe pra COIBIR. Nenhuma lei impede assassinatos, mas faz as pessoas pensarem 2x antes de fazer. Isso de certa forma FUNCIONA, porque educa na base da coerção. Então sim, é lei anti-racismo.

          Adendo: não é responsabilidade direta do estado fazer as pessoas terem consciência própria e pararem de ser racistas por si só, interiormente. A lei atua sobre fatos materiais e concretos, então se você é racista, mas não se manifesta sobre isso, ninguém pode te prender. Tanto que não existe crime de “racismo”, existe crime de injúria racial, de incitamento ao racismo, de pregação racista, etc.

          Podem existir ações positivas, mas é imperativo que se exista a criminalização sim, ou a demanda do estado não tem poder algum de convencer ninguém, fica inócua. Um estado sem força pra se fazer respeitar perde totalmente a moral.

          É o mesmo que você declarar na Justiça que vai pagar uma dívida a alguém, mas se não pagar não tem multa nem ninguém pode te cobrar nada nem a justiça vai poder te prender ou penhorar teus bens… a pessoa vai olhar o contrato e vai rir da cara do credor, assina e manda ele se ferrar na mesma hora.

          PS: E não existe NENHUMA necessidade de “proteger” os evangélicos, porque nenhum deles sofre do mínimo constrangimento só por serem evangélicos nem morrendo por isso. Agora, se alguns evangélicos são na verdade evanjegues e dominados por pastores picaretas e ficam falando porcaria a toda hora, então não há nada de errado em discutimos as IDEIAS de o por que eles estão sendo jegues e por que as coisas que eles dizem não passam de porcaria. Isso é liberdade de expressão sim.

          Essa parada de cristofobia é a coisa mais ridícula que já inventaram. O dia que aparecerem famílias de cristãos perseguidas e sofrendo preconceito APENAS por serem cristãos, tal como em algum país sem liberdade religiosa, tipo algumas nações islâmicas, aí sim podemos falar em alguma lei de “defesa”. Mas isso acontece aqui? Óbvio que não, mas acontece com os gays, assim como acontece com negros, assim como acontece com mulheres vítimas de espancadores domésticos.

          Então parem de chororô e de querer se bancar de vítima, pq disso crente nenhum tem nada.

          • “PS: E não existe NENHUMA necessidade de “proteger” os evangélicos, porque nenhum deles sofre do mínimo constrangimento só por serem evangélicos nem morrendo por isso. Agora, se alguns evangélicos são na verdade evanjegues…..”

            Perdão, mas no Brasil e no mundo pessoas são mortas por ser evangélicas também.
            Sim, concordo, existem EVANJEGUES e também existem os JEGAYS, e esses dois podem dar o braço e andar juntos, já que todos dois são intolerantes um para com o outro.

            Vamos supor o seguinte: que um gay seja usuário de drogas. Suponha que o traficante venda para esse gay, droga fiada. Suponha que esse gay que já é cliente antigo desse traficante está passando por um momento financeiro delicado. Suponha que um dia o traficante resolva receber o valor devido e o gay não tenha como pagar. Nesse caso, e é sabido por toda pessoa informada, que normalmente o traficante executa as suas vítimas. E sabendo o traficante que a pessoa que ele vai executar é gay, ele executa ainda com requintes de crueldade como o uso do cabo de vassoura. Ai sabe o que acontece? A polícia acha o corpo e a imprensa noticia: “Gay é morto por homofobia”(isso com letras garrafais e todo alarde possível) chamando a atenção da população para um problema de homofobia que não foi o caso dessa execução em específico.
            E o pior, ainda vão dizer que foram os evangélicos, como já aconteceu recentemente quando um jovem gay se suicidou e o Sr. Jean Wyllys, lá em Brasília, sem se quer esperar a fim do inquérito policial, teve a cara de pau e a irresponsabilidade, de acusar com boca grande, os evangélicos.
            http://noticias.gospelmais.com.br/jean-wyllys-responsabiliza-evangelicos-morte-adolescente-gay-64267.html

            A maioria dos assassinatos de homossexuais são provocados pelos seus próprios parceiros por ciúmes, ou até mesmo suicídio.
            http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/01/familia-de-jovem-gay-diz-que-esta-convencida-sobre-suicidio.html

            Que é o que também acontece com mulheres que mantêm uma relação hétero e são assassinadas pelos maridos ou parceiros, que acredito eu, não são evangélicos.

            “Essa parada de cristofobia é a coisa mais ridícula que já inventaram. O dia que aparecerem famílias de cristãos perseguidas e sofrendo preconceito APENAS por serem cristãos, tal como em algum país sem liberdade religiosa, tipo algumas nações islâmicas, aí sim podemos falar em alguma lei de “defesa”. Mas isso acontece aqui? Óbvio que não, mas acontece com os gays, assim como acontece com negros, assim como acontece com mulheres vítimas de espancadores domésticos.”

            Perdão, mas essa sua afirmação é baseada em falta de informação, pois como evangélico, já sofri perseguição, injúria, humilhação e também, arma na cara, mas nunca saí por ai gritando que quero uma lei para garantir os meus direitos, pois Deus têm cuidado de mim.

            “Então parem de chororô e de querer se bancar de vítima, pq disso crente nenhum tem nada.”

            Concordo com V.Sa. novamente, vamos TODOS parar de chororô, quer seja evangélico quer seja gay, e vamos viver em paz respeitando uns aos outros.
            Saudações em Cristo!

  3. AO LUIZ LARINI NETO.

    Em seus comentários, você copia e cola exaustivamente textos que não são seus.

    Portanto…

    Ao citar escritos de outros autores, faça as devidas referências e não cometa plágio!

  4. Leis de privilégio são aquelas que isentam igrejas do Imposto de Renda e que permitem recolhimento de dízimos, ofertas e similares sem a devida transação bancária (o que dá margem para lavagem de dinheiro), só para ficar nestes dois exemplos.

  5. PASTOR???

    Será que esse caboclo atende pelo menos aos requisitos de João 10? Eu não consegui encontrar um só cristão sincero, redimido pelo sangue do cordeiro lá na igreja primitiva que se sujeitasse as pocilgas da política, não achei um só para que eu me silenciasse. Agora me aparece um bando de pessoas hasteando a bandeira de evangélico e dizendo que estão a serviço do reino, óbvio, do reino do inferno, pois não há qualquer respaldo do cristianismo verdadeiro para que cristãos se envolvam com o mundo poder da política. Na minha Bíblia diz: …”Não vos comuniqueis com as obras infrutíferas das trevas, antes, ao invés de, condenai-as” – Efésios 5:11. Vai além, pois afirma que o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.

    É uma vergonha ver esta bandidagem que se diz evangélica maculando o cristianismo ao se meter com a podridão do meio político, isto é abominável aos olhos do Senhor. Eu desfio a qualquer um, usando a Bíblia, me provar que o crente pode ou deve se aliar a um partido político, ou disputar um cargo eletivo qualquer. Mas atenção, eu aceito apenas a Palavra de Deus como fundamento, não me venha com as lábias pregadas por seu Pastor ou por seu chefe espiritual. Use os seus argumentos, não se deixe influenciar pelos mercenários que estão conduzindo os evangélicos para o inferno com seus enganos e com suas falcatruas. Cuidado, não conhecer o que a bíblia ensina é sinal de falta de inteligência, e isto é perigoso, pois pode levá-lo para lugares que o Senhor não preparou para você.

    Lembre-se, o nosso modelo de cristianismo deve ser o da igreja estabelecida por Jesus, a de Jerusalém e não a estabelecida pelo mundo, aquela lá de Roma que a maioria absoluta dos líderes evangélicos estão copiando e seguindo, por inveja ou por interesses. Seja inteligente, não deixe seu líder o manipule, prure na Bíblia a resposta para as suas ações e atitudes.

    A verdade Bíblica

  6. Sabias palavras, estão querendo criar uma classe especial de cidadão, no congresso vamos exigir de nossos representantes a reforma no código penal e que ele possa prever a punição adequada para cada dolo.

  7. Concordo plenamente com o pastor nesses assuntos,querem obter privilégios através de leis,para legalizarem tudo o que proibido e ilicito,transformar aquilo que é crime em uma coisa legal,isso não vai colar aqui no Brasil temos um povo em maioria,que preza pelos bons costumes,pela decência e pela ordem,em nossa bandeira esta escrito ordem e progresso,não há lugar para anarquista,legalista,comunista e nem socialista.Somos um país aonde há liberdade,mais essa liberdade não pode ser transformada em libertinagem,licensosidade para se fazer tudo o que quizer.O Brasil é do SENHOR vamos continuar orando por essa nação,pois muito em breve teremos uma nação cujo Deus é o SENHOR.

    • O Brasil não é somente do “SENHOR!” É de TODOS OS SENHORES E SENHORAS e também daqueles que não acreditam em SENHORES E/OU SENHORAS. Vocês reclamam dizendo que os outros querem privilégios enquanto que vocês desejam todo o PAÍS para si. SOCOOORROOO!!!

  8. Gus disse:
    23 de setembro de 2014 ás 3:23 pm

    Gabriel disse:
    23 de setembro de 2014 ás 10:24 am

    “É aquele lance, você sabe o numero da lei que nos protege contra violência? Muitos não sabem, mas provavelmente você quais são os números dos artigos de roubo a mão armada ou sem. A questão é, que não colocamos em evidencia as leis que já existem, e para se “sentirem melhor” preferem criar uma nova, sendo que já existem. Creio que o que falta é mostrar que tais leis existem e recorrerem a elas quando precisarem. Pois se continuar nesse ritmo, vamos fazer um pais para minorias e “coitadistas”.”

    Meu caro,

    A questão não é fazer um país para minorias e coitadistas. A questão é ter um país que proteja o direito das minorias e dos “coitadistas”!

    Segundo o seu raciocínio é desnecessária a existência de leis como a Maria da Penha, Estatuto da Criança, Código do Consumidor, leis contra a discriminação por raça, cor, deficiência, etc.

    A lei específica é destinada a proteger o direito de uma determinada classe ou categoria de pessoas é necessária no sentido de que o Estado tem a obrigação de assegurar o princípio de igualdade perante todos: “deve-se tratar os iguais de modo igual e os desiguais de modo desigual na medida em que se desigualam” (Aristóteles), além do mais que legislações específicas geram mecanismos processuais mais adequados a estas circunstâncias específicas do que aqueles existentes no código penal.

    Ex: homem espanca homem – Código Penal (suposta igualdade entre os envolvidos)
    homem espanca mulher – Maria da Penha (suposta desiguladade entre os envolvidos)
    homem espanca criança – Estatuto da Criança (suposta desiguladade entre os envolvidos)
    homem espanca negro por ser negro – lei específica – tem o dever de inibir comportamentos nocivos à integração social e o princípio de igualdade entre todos.

    Como já dizia Celso Antonio Bandeira de Mello a lei não pode conceder tratamento específico, vantajoso ou desvantajoso, em atenção a traços e circunstâncias peculiarizadoras de uma categoria de indivíduos se não houver adequação racional entre o elemento diferencial e o regime dispensado aos que se inserem na categoria diferenciada” (Celso Antônio Bandeira de Mello, Conteúdo Jurídico do Princípio da Igualdade, 3ªed., Malheiros, 2005).

  9. engraçado, convivo com homossexuais em meu trabalho, quando pergunto a eles sobre o tema eles dizem que o ativismo esta exagerando muito, e que eles não se sentem diminuídos por serem gays, a unica coisa que dizem é que querem seus direitos civis, ninguém disse que quer se casar na igreja, por exemplo, pois até seria estranho, exigir de um lugar ou entidade que odeio, em tese, que faça minha cerimonia mais importante! Rsrsrsrsrsrs não tem logica isso. se vc ver a lei vigente, ela já pune todo e qualquer tipo de discriminação, o problema é que as pessoas não fazem B.O. , bom até onde conheço todos que assim fizeram, quando comprovada a infração, os autores desse crime foram punidos. quero lembra-los que não só a pratica de relação sexual com a pessoa do mesmo sexo é pecado como também, mentira, omissão, adultério, fornicação, bebedice, glutonaria, enfim a lista é grande segundo a biblia.
    te pergunto vc teria coragem de transar com seu irmão(a) filho da mesma mãe e pai? isso também é pecado, ou transar com algum animal?isso também é pecado Rsrsrsrsrsrs. se continuar assim uma lei para cada caso, a comissão de defesa dos animais também vai entrar com uma plc e pedir que se faça casamento entre homens e animais…. parece comissão mais é a pura realidade. não quero ofender ninguém, mas ao invés de brigar por coisas que não mudar em nada o brasil, pois por falta de lei que não é, vamos gastar tempo e dinheiro ajudando que que estão passando fome, para esses sim deveria ter lei que os defendessem, botar na cadeia de verdade quem usa em próprio beneficio o dinheiro publico.

    • Pois é, direitos civis. ai vem um pastor cujo o nome nem vale a pena mencionar, promover campanha política contra direitos civis. E ainda nos apedrejam se achamos errada essa conduta do pastor em questão. Há um extremismo dentro do evangelismo(não são todos ok?) que muitos se negam a reconhecer. E pelo jeito, vão continuar negando até que algo sério, muito sério, venha a acontecer. E ai, será tarde demais para se resolver as coisas com debates.

        • Direitos civis agora são baixaria? Pq se não notou, estamos falando de direitos para cidadãos em um estado.

          E acho engraçado falarem de baixaria alheia, sendo que tem evangélicos por ai invadindo terreiros, centros espiritas e até igrejas católicas(noticiado aqui mesmo, inclusive) pra depredar o espaço dos outros cultos. Isso é uma senhora de uma baixaria. Mas pq não falam disso?

  10. nosso pais ta virando bagunca,imoralidade que nao acaba mais.eles nao c reproduzem dai querem aliciar as criancas a adotarem suas praticas inuteis por so proliferam varias doencas dao prejuisos aos cofres publicos e ainda querem tirar mais ainda com mudanca de sexo e pacaba .

  11. O que me lembra um caso em um shopping na Bahia em que um travesti “rodou a baiana” porque queria ter o “direito” de usar o banheiro feminino! E o pior, é que teve o apoio dos LGBT’s baianos!

    São esses os “direitos” que querem ter?

  12. PASTOR??????

    Será que esse caboclo atende pelo menos aos requisitos de João 10? Eu não consegui encontrar um só cristão sincero, redimido pelo sangue do cordeiro lá na igreja primitiva que se sujeitasse as pocilgas da política, não achei um só para que eu me silenciasse. Agora me aparece um bando de pessoas hasteando a bandeira de evangélico e dizendo que estão a serviço do reino, óbvio, do reino do inferno, pois não há qualquer respaldo do cristianismo verdadeiro para que cristãos se envolvam com o mundo poder da política. Na minha Bíblia diz: …”Não vos comuniqueis com as obras infrutíferas das trevas, antes, ao invés de, condenai-as” – Efésios 5:11. Vai além, pois afirma que o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.

    É uma vergonha ver esta bandidagem que se diz evangélica maculando o cristianismo ao se meter com a podridão do meio político, isto é abominável aos olhos do Senhor. Eu desfio a qualquer um, usando a Bíblia, me provar que o crente pode ou deve se aliar a um partido político, ou disputar um cargo eletivo qualquer. Mas atenção, eu aceito apenas a Palavra de Deus como fundamento, não me venha com as lábias pregadas por seu Pastor ou por seu chefe espiritual. Use os seus argumentos, não se deixe influenciar pelos mercenários que estão conduzindo os evangélicos para o inferno com seus enganos e com suas falcatruas. Cuidado, não conhecer o que a bíblia ensina é sinal de falta de inteligência, e isto é perigoso, pois pode levá-lo para lugares que o Senhor não preparou para você.

    Lembre-se, o nosso modelo de cristianismo deve ser o da igreja estabelecida por Jesus, a de Jerusalém e não a estabelecida pelo mundo, aquela lá de Roma que a maioria absoluta dos líderes evangélicos estão copiando e seguindo, por inveja ou por interesses. Seja inteligente, não deixe seu líder o manipule, prure na Bíblia a resposta para as suas ações e atitudes.

    A verdade Bíblica

  13. alguns evengelicos acham um absurdo o pastor everaldo se candidatar a presidencia dizendo q esta se misturando a podridao…mas vai la e da seu voto de confiança a uma pessoa q vai fazer do seu pais uma podridao ….jose foi vendido e se tornou governador do egito e ele fez a diferença ele salvou seu povo da fome ….agora me diz q isto nao e politica …achei lindo o q o pastor falou …tem cristao falando de deus mas nao tem coragem de colocar a mao no arado e lutar pelo seu povo……

DEIXE UMA RESPOSTA