Sem rodeios, pastor pentecostal afirma que prática do reteté não tem base bíblica; Assista

2

A prática do reteté vem se tornando altamente popular nas igrejas pentecostais, mas um pastor e escritor da mesma linha doutrinária criticou o “emocionalismo” e afirmou que não há base bíblica para o comportamento durante os cultos.

O pastor Elinaldo Renovato de Lima, titular da Assembleia de Deus em Parnamirim (RN), disse que não se encontra nada na Bíblia Sagrada que dê margem ao entendimento que as danças, pulos e rodopios são manifestação do Espírito Santo.

Elinaldo Renovato de Lima é um conceituado pastor assembleiano, com livros publicados e artigos escritos para a revista de Lições Bíblias, publicada pela CPAD e usada em Escolas Bíblicas Dominicais em todo o Brasil. Fora de seu ministério, o pastor é bacharel em Ciências Econômicas e professor universitário.

Severo quanto ao conteúdo de suas pregações, o pastor Elinaldo ainda desafiou os fiéis que discordam dele a mostrarem nas Escrituras Sagradas versículos que falem do reteté, prometendo dar R$ 200 para quem encontrar qualquer passagem no Velho Testamento, e R$ 500 se o conteúdo estiver no Novo Testamento.


“Quando eu era menino, falava como menino… Tem crente com 50 anos de igreja e ainda está no jardim de infância”, disse, parafraseando o apóstolo Paulo em I Coríntios 13:11. Segundo o pastor assembleiano, correr, dançar, pular e rodopiar alegando estar sob influência do Espírito Santo é, na verdade, vontade de “se mostrar”.

“Não tem nada de espiritual nisso. Tudo conversa fiada. Tudo emocionalismo. Descontrole emocional”, enfatizou o pastor, demonstrando completo inconformismo com a disseminação da prática no meio evangélico.

+ Silas Malafaia alerta que “revelações e visões” devem ser coerentes com a Bíblia

“Eu tenho que ter responsabilidade no que eu estou ensinando”, salientou, explicando o motivo de se opor à prática. Pesquisadores das Ciências da Religião apontam para a possibilidade de que o reteté tenha surgido nas últimas décadas, fruto do sincretismo religioso com cultos de origem afro-brasileira, como a umbanda e o candomblé.

“Me mostra o reteté na Bíblia que eu vou pular também”, desafiou o pastor, acrescentando que se alguém mostrasse, ele iria “marchar, pular e dançar” no culto. Assista:

Assine o Canal

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA