Pastora negra causa polêmica ao pedir que “apenas pessoas brancas” recebam fiéis nas portas da igreja

8

A pastora Makeda Pennycooke, da Igreja Freedom House na cidade de Charlotte, nos Estados Unidos, causou polêmica ao solicitar ao corpo de voluntários da congregação que “apenas pessoas brancas” trabalhassem na recepção de fiéis nos cultos. No pedido, a pastora afirma que quer apenas “o melhor do melhor nas portas da frente” da igreja.

Pennycooke, que é negra, enviou a polêmica orientação por e-mail, pedindo que as “pessoas de cor” não atuassem como recepcionistas no horário do culto principal da igreja e ressaltando a “importância da primeira impressão”, além de afirmar que a igreja quer “o melhor do melhor nas portas da frente”. O e-mail foi enviado a um grupo de voluntários que trabalham como recepcionistas nos cultos da igreja.

Carmen Thomas, que atuou como voluntária na igreja nos últimos dois anos, comentou o caso com o canal de notícias locais WBTV, revelando ter ficado horrorizada.

– Eu fiquei chocada (…). Você pode colocar rostos brancos por toda a porta da frente, mas quando você passar por essas portas, você vai ver os afro-americanos, vai ver asiáticos. Você vai ver pessoas de cor – afirmou.


No e-mail, Pennycooke lembra aos voluntários que essa é uma das épocas mais movimentadas do ano na igreja e, reconhecendo que o pedido é uma “situação delicada”, disse que a qualidade supera a quantidade.

– Preferimos ter menos recepcionistas na porta da frente, se isso significa que os poucos que temos nos representam melhor – explicou a pastora.

– Então, nós gostaríamos de pedir que apenas pessoas brancas estejam nas portas da frente – completou Pennycooke.

Depois da polêmica causada com a divulgação do pedido da pastora na mídia norte-americana, os pastores sênior da igreja, Troy e Penny Maxwell, emitiram um pedido de desculpas pelo ocorrido.

– O e-mail foi enviado por um dos nossos pastores de longa data, em uma tentativa de enfatizar que nossa equipe saudação reflete a diversidade racial de toda a nossa congregação – explica um comunicado oficial da igreja enviado ao WBTV, que diz também que a pastora reconhecer ter cometido um erro por enfatizar um grupo étnico no comunicado.

Em nota, a igreja afirmou ainda que “os pastores têm se reunido com funcionários e membros da igreja para confirmar o seu compromisso com a diversidade e para assegurar que nada como isso aconteça de novo”.

Por Dan Martins, para o Gospel+


8 COMENTÁRIOS

  1. E a Pastora não foi feliz em dizer estas coisas para os da sua igreja, mas com certeza se chegara a uma conclusão adequada, e ela com certeza reconhecera que não foi certo o que disse, pois ela sabe que DEUS não faz acepção de pessoas, e assim sendo reconhecera o seu erro e tudo voltara ao normal com certeza e o que eu posso dizer AMEM

    • No ceu, Deus pode até não fazer acepção de pessoas, mas os representantes dele na Terra fazem. Para quem não sabe, há menos de 200 anos os negros eram considerados criaturas sem alma, daí os cristãos justificarem a escravidão negra, cuja consequência em forma de preconceito dura décadas, apesar da assinatura da Lei Áurea.

      • Roque eu concordo contigo ate certo ponto, temos que ver quais eram os tipos de cristão daquele tempo veja que no brasil as igrejas evangélicas são novas em relação a igreja predominante da época, mas concordo contigo que a escravidão foi uma era negra na humanidade, te lembrando também que tivemos varias escravidão brancas em épocas bem antes desta que teve por exemplo no brasil

        • Como assim as igrejas evengelicas sao novas em relação a igreja predominante na época, vamos nos lembrar dos casos emblemáticos de racismo da igreja evengelica :
          1- Guerra civil americana – 600 mil mortos – para quem não sabe causada pelos evángelicos do sul dos estados unidos – todos os escravocratas do sul eram evangelicos da igreja batista e queriam a todo custo manter seus escravos.
          2-KKK- KU KUX KLAN, formados 100% por evangélicos – era pré-requisito ser branco, anglo saxão e protestante, sigla em inglês: WASP- função dos membros, oprimir e massacrar todos os negros que pudessem.
          3- Igrejas evengélicas para brancos e igrejas evangelicas para negros nos Estados Unidos, sem comentarios, ridiculo e maligno.
          4- Segregação racial na Africa do Sul – Brancos bõers da igreja reformada da holanda impuseram o mais terrivel e desumano regime a maioria negra do país.
          Perdão pelos erros de português e pontuação mas o calor de ler imbecilidades mereçe uma imediata resposta.

        • Em pleno século XXI isso ainda acontece. E não são poucos os casos. Apesar da discriminação, vejo pastores negros. Esses representantes de Deus na terra queimam o filme dos cristãos e do próprio Deus que eles representam. Não é à toa que aumenta o número de ateus.

  2. Ela é negra e segundo ela o melhor para representar a denominação na recepção são pessoas brancas?

    Se a congregação for séria, essa mulher tem de voltar a ser apenas membro, pois claramente ela não tem discernimento, ela tem preconceito ( contra a própria raça dela ) e não há ministério pastoral de mulheres.

  3. Se viesse este preconceito de uma pessoa do biotipo branco ainda assim não seria tão polemico, pois já sabemos do racismo do branco com os negros, mas vindo de uma representante de cor negra fazendo acepção de seu próprio biotipo.

DEIXE UMA RESPOSTA