“Pedalando pelo Sertão”: Documentário conta a trajetória de um pastor que dedicou sua vida a evangelizar pelo Nordeste do Brasil de bicicleta; Assista ao trailer

4

O pastor e missionário Ubiratã de Souza dedicou toda a sua vida para levara Palavra de Deus pelo Nordeste do Brasil. Desde os 22 anos de idade, o pastor dedica boa parte de seu tempo para andar debaixo do sol, em uma bicicleta, para propagar o Evangelho. Agora, ele terá sua vida contada no documentário “Pedalando pelo Sertão”.

– Quando ainda era jovem, Jesus me apareceu. Vi Suas mãos, Seu sangue e demônios correndo. Desde esse dia não parei mais de pregar o evangelho; dizer que Cristo é o salvador de nossas vidas e que grandes coisas Deus têm feito por nós – explicou Ubiratã, sobre sua missão.

Ele conta que nem imaginava que receberia o título de pastor quando começou sua jornada missionária. Ubiratã de Souza revela que após seu encontro com Jesus comprou um chapéu no qual escreveu: “Ao Deus Desconhecido”, baseado passagem bíblica de Atos 17.23. Então, saiu de bicicleta pelo sul do Piauí e oeste da Bahia evangelizando pessoas carentes.

A ideia de transformar a trajetória do pastor em um documentário veio quando Ricardo Reis, Matheus Ortega, Saulo Augusto, Afonso Flores, Bruna Manzoli, Vanessa Laitano e José Nilson Rodrigues conheceram sua história.


– Impactamos a juventude cristã; honramos a vida do Pr. Ubiratã e sua família; e arrecadamos fundos e apoio para o Sertão brasileiro. Para nossa surpresa, também conseguimos enviar mais de R$ 50 mil para o Sertão do Brasil; e muitos jovens se interessaram em realizar missões no local – afirmou Matheus Ortega, diretor do documentário, sobre os frutos da produção.

Segundo o site lagoinha.com, o diretor explica que tudo foi gravado sem seis meses e de forma voluntária, sem nenhuma mega produção. Segundo Ortega, força de vontade e disposição foi uma importante lição que o pastor Ubiratã deixou, inclusive para a equipe de produção.

Assista ao trailer de ‘Pedalando no Sertão’:

Assine o Canal

Detalhes da produção de ‘Pedalando no Sertão’:

Direção: Matheus Ortega
Direção de Fotografia: Ricardo Reis
Produção: Ricardo Reis e Saulo Augusto
Som Direto: Afonso Flores
Assistente de Direção: Bruna Manzoli
Edição: Vanessa Laitano
Ator que interpretou o Pr. Ubiratã: José Nilson Rodrigues

4 COMENTÁRIOS

  1. Que a fé e a coragem desse homem sirva de exemplo para muitos!

    E me perdoem os que são favoráveis a teologia da prosperidade, mas se os pastores políticos da T.P dedicassem pelo menos um pouco do seu tempo e dinheiro à essa gente tão batalhadora e sofrida do nordeste, talvez a realidade de nosso país fosse outra.

    Pois está escrito que a fé sem obras é morta.

  2. Com certeza, o evangelho da bicicleta e do cavalo pelos interiores, fez e faz histórias, marcou vidas, resgatou almas, elevou o sertão diante do trono.

  3. Esse sim, é possível acreditar que evangeliza e leva o nome de Deus aos necessitados. Não está usando o Santo Nome de Deus em vão. Agora pergunto! Quantos pastores metido a evangélico faria esse trabalho com toda essa dificuldade?? Seria o Sr. Edir, capaz de se submeter a isso?? Não! Claro que não! Para ele e outros o que interessa é o faturamento e a prosperidade através do dinheiro alheio. Deus para eles é o poder, dinheiro e o dízimo para suprir suas ansiedades de conforto e luxúria. Para não falar do resto das coisas ridículas. DEUS TENHA PIEDADE!

  4. A TODOS OS PAIS QUE FREQUENTAM O G+.
    Ser pai

    Ser pai é ter compromisso.
    E usar como artifício.
    O seu jeito de amar.
    É sentir muita alegria.
    De estar em sintonia.
    Como a areia e o mar.

    Ser pai é um presente.
    Que alegra e deixa contente.
    A nação do mundo inteiro.
    É como uma árvore atrativa.
    Que dá fruto e cativa.
    Lá no centro do canteiro.

    Ser pai é a convicção.
    De ter a preocupação.
    De o filho ser vencedor.
    No caráter e na verdade.
    Manter sempre a humildade.
    Cultivando sempre o amor.

    Ser pai é perder o sono.
    É sentir um cão sem dono.
    Quando o filho está distante.
    Mas que sempre trabalha duro.
    Para garantir o futuro.
    E o filho ser importante.

    Ser pai é o extremo.
    No mundo em que vivemos.
    Nesse planeta sem brilho.
    Com trabalho estressante.
    Mas tem momentos marcantes.
    Que são os abraços do filho.

    Ser pai é um enredo.
    Mas que não retrata o medo.
    E tem alegria de monte.
    É como um final de novela.
    Seguindo num barco a vela.
    A procura do horizonte.

    Ser pai é acordar cedo.
    E construir um brinquedo.
    Com madeira e verniz.
    Uma boneca ou um pião.
    Uma pipa ou caminhão.
    Só pra ver o filho feliz.

    Pai tem que ser amado.
    Além de tudo respeitado.
    Do fundo do coração.
    Pai é uma sensação gostosa.
    Uma coisa maravilhosa.
    Que não tem explicação.

  5. John John Machado John John
    Quero te convidar a ir visitar o sul do piaui e ver quantas igrejas foram implantadas nessas localidades e o trabalho social que desenvolvem…
    Ficar sentado na frente de um computador e criticar e muito facil…Garanto que esse irmão sozinho fez mais do que Eu e Voce…
    Louvo a Deus pela vida do Pr Ubiratan e me alegro fazer parte desta igreja e desse projeto!

  6. É verdade john a maior parcelada de evangélicos são pobres e ignorantes, e a maior taxa de suicídios no brasil são de pessoas abastadas e cultas……

DEIXE UMA RESPOSTA