Projeto evangelístico em prisão resulta na conversão ao Evangelho de detentos violentos

0

Um trabalho de evangelismo numa prisão de segurança máxima dos Estados Unidos resultou na conversão ao Evangelho de alguns dos criminosos mais violentos do país. A iniciativa é parte de um programa social do Seminário Teológico Batista do Sudoeste.

A cadeia de Arrington fica na cidade de Houston, Texas, e é considerada um dos locais de maior concentração de criminosos violentos. O projeto evangelísitico com os detentos surgiu da adaptação de um programa do seminário voltado a estudantes, e agora, prepara criminosos para cumprirem o ministério pastoral, seja na própria cadeia ou quando cumprirem suas sentenças.

“Este programa foi desenhado para estudantes que desejam receber um diploma universitário em Teologia, a fim de prepará-los para o ministério pastoral”, disse Denny Autrey, decano do seminário.

Já que as cadeias norte-americanas oferecem capacitação aos detentos, o programa precisou de poucos ajustes para formar novos pastores. De acordo com a emissora Christian Broadcasting Network (CBN), nos dois primeiros anos do programa, os internos estudam cursos de educação geral, incluindo matemática, inglês e ciências, e posteriormente, estudam mais dois anos de formação teológica e pastoral.


O vice-governador do Texas, Dan Patrick, foi quem teve a ideia após uma visita a uma cadeia do estado de Louisiana, ao lado do senador John Whitemire. Os responsáveis por essa unidade mantém um programa de estudo da Bíblia Sagrada, e essa atividade ajudou a reduzir a cultura de violência dentro do presídio.

Um dos integrantes do projeto é Troup Foster, 54 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por assassinato. Em uma entrevista sobre o programa, afirmou que aderiu à iniciativa após passar oito anos em uma cela solitária, e agora sente que sua vida foi transformada: “Estava pensando em como acabar com minha vida, pensei em suicídio, mas lembrei que na minha infância conheci a Jesus. Então, ajoelhei e clamei a Deus: ‘Por favor, se estás aqui, me ajude’”, contou.

Atualmente, quase 60 detentos já concluíram os estudos no seminário e agora experienciam uma nova forma de olhar para o mundo: “Nosso propósito não é somente dar uma educação teológica, mas transmitir a cada estudante da faculdade, nosso amor pelo ministério, pela bíblia, por Jesus e pelos internos”, concluiu o decano Autrey.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA