Personagem central no impeachment, Eduardo Cunha teria recebido R$ 52 milhões em propina

12

Uma nova delação premiada aponta o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, como receber de um total de R$ 52 milhões em propinas do esquema investigado pela Operação Lava-Jato.

A acusação foi feita pelo executivo Ricardo Pernambuco Júnior, funcionário da Carioca Engenharia, em acordo de colaboração em troca de redução de pena. Os valores estariam discriminados em uma planilha apresentada por Pernambuco.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, essa planilha já estaria em posse do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) e seria a peça principal do inquérito que a Procuradoria Geral da República (PGR) está montando contra Cunha.

Como de costume, Cunha foi procurado pela imprensa para comentar as acusações, mas alegou que o caso é velho e como já havia se manifestado antes, não o faria novamente.


De acordo com informações do G1, esse é o terceiro inquérito aberto pela PGR contra o presidente da Câmara. Existe a suspeita de que o deputado – que integra a bancada evangélica – tenha recebido propinas do consórcio formado pelas construtoras Odebrecht, OAS e Carioca Christiani Nielsen Engenharia – que tinha contrato na obra do Porto Maravilha – em 22 transações bancárias.

Durante a votação do impeachment na Câmara ontem, 17 de abril, diversos parlamentares que votaram contra o processo, acusaram Cunha de ser um dos mentores do que o PT diz ser um “golpe” contra Dilma.

Em todas as vezes, Eduardo Cunha ouviu as acusações sem esboçar reação, e no momento de dar seu voto, disse sim ao impeachment e pediu a Deus que Ele “tenha misericórdia dessa nação”.

12 COMENTÁRIOS

  1. kkkk
    corrupto sem vegonha TOMOU no rabo!!!!kkkk

    “O meu voto é para dizer que o Brasil tem jeito, e o prefeito de Montes Claro
    mostra isso … com a sua gestão” – 10 horas depois o prefeito elogiado foi preso
    pela PF “

  2. “COR/RUPTOS E BAN/DIDOS CITANDO “DEUS”: religiosos criticam citações a Deus na sessão da Câmara que votou impeachment / golpe
    As referências à religião e a Deus nos discursos de parte dos de=p=u=t=a=dos que decidiram, no domingo (17), pela abertura de processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff incomodaram religiosos. Em defesa da separação entre a fé e a representação ”

    Divi news

  3. CORRUPTOS E BANDIDOS CITANDO “DEUS”: religiosos criticam citações a Deus na sessão da Câmara que votou impeachment / golpe
    As referências à religião e a Deus nos discursos de parte dos de pu ta dos que decidiram, no domingo (17), pela abertura de processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff incomodaram religiosos. Em defesa da separação entre a fé e a representação … ”
    Divi news

  4. Pastor evangélico suspeito de abusar crianças é preso em Indaiatuba, SP
    Assembleia de Deus disse que ele pediu afastamento do cargo há 2 meses.
    Polícia Civil afirma que primeiro caso de abuso teria ocorrido em 1993.
    Um pastor de 62 anos de uma igreja evangélica de Indaiatuba (SP) foi preso na manhã desta terça-feira (19) por suspeita de abusar sexualmente de três crianças. As vítimas, duas irmãs de 7 e 11 anos e a tia delas, de 12 anos, eram molestadas há três anos.
    A investigação da Polícia Civil começou há dois meses e incentivou outras vítimas a prestarem depoimento contra o suspeito. Segundo a corporação, o primeiro caso envolvendo José Iran Alves da Silva ocorreu em 1993.
    Segundo a Polícia Civil, os abusos atuais aconteciam na casa do pastor. Os pais contaram que tinham uma relação de confiança com o suspeito e quando precisavam, deixavam as meninas sob os cuidados das filhas dele.
    Após os abusos, ele ameaçava as crianças e oferecia dinheiro para elas não falarem nada. No entanto, uma das vítimas escreveu uma carta aos pais para relatar os acontecimentos. O pai, que é policial militar, entregou o documento à polícia.
    O mandado de prisão saiu na quinta-feira (14), mas o pastor se entregou apenas nesta manhã e negou os crimes.
    A defesa do pastor disse que o dinheiro dado às vítimas era para a compra de material escolar e doces, quando ele também dava para as filhas.

    Outros crimes
    Durante a investigação, a polícia descobriu que o pastor já tinha sido indiciado por abuso sexual em 1999. Ele teria aliciado duas crianças. Na época, o irmão dele também era suspeito de estupro, mas o inquérito foi arquivado.
    A polícia acredita em mais vítimas, já que pelo menos oito testemunhas deste caso disseram que também foram abusadas, mas preferiram não registrar a denúncia. Ele era pastor há mais de 30 anos e ministrou o último culto na terça-feira (12).

    Afastamento
    No entanto, o vice-presidente da Assembleia de Deus de Indaiatuba, Newton Oliveira Lima, afirma que o pastor pediu o afastamento há dois meses, quando foram iniciadas as investigações sobre os casos de abuso.
    “Ele pediu voluntariamente o afastamento em cima das acusações que estão sendo apontadas em cima dele. Ele alegou inocência para a igreja e pediu o afastamento para fazer a sua defesa judicialmente”, explica.
    Newton ainda afirma que só recebeu denúncias a respeito do pastor após seu afastamento. Segundo a Polícia Civil, a Justiça acatou o pedido e determinou a prisão preventiva do suspeito, que vai ser encaminhado à cadeia anexa ao 2° Distrito Policial (DP).
    Fonte globo.com

  5. CONGRESSO NACIONAL BRASILEIRO

    “O Congresso Nacional é um local que:
    se gradear, vira zoológico,
    se murar, vira presídio,
    se colocar uma lona em cima, vira circo,
    se colocar lanternas vermelhas, vira prostíbulo

    e,

    se der descarga, não sobra ninguém.”KKKKKKK
    (AUTOR DESCONHECIDO)

DEIXE UMA RESPOSTA