Novo secretário do Meio Ambiente veta construção de “macumbódromo” no Rio de Janeiro

6

No início desse ano o então secretário do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, anunciou a construção de espaços voltados exclusivamente aos cultos das religiões de matriz africana. Os locais, que receberam o apelido de macumbódromos, teriam como objetivo serem espaços para que praticantes de religiões como o candomblé fizessem suas oferendas.

Porém, o novo secretário de Ambiente de Sérgio Cabral, Indio da Costa (PSD), vai cancelar o projeto feito por seu antecessor, que destinava um orçamento de3 R$ 1 milhão para a construção de um local para a realização de rituais em áreas urbanas, em um espaço de 4 500 metros quadrados já estava escolhido para a obra.

Minc, responsável pelo projeto que motivou uma grande polêmica por, supostamente, ferir a laicidade do Estado, é filiado ao PT, partido que constantemente entra em rota de colisão com evangélicos, inclusive em assuntos relacionados polêmica laicidade do Estado.

As informações sobre o cancelamento do projeto são do jornalista Lauro Jardim, que observa também que o partido de Indio da Costa tem dois evangélicos como líderes: o pastor Samuel Malafaia, irmão de Silas Malafaia, e Arolde de Oliveira, dono da maior gravadora gospel do Brasil.


Por Dan Martins, para o Gospel+


6 COMENTÁRIOS

  1. é uma pena mas eu disse que o stardust nunca iria querer ficar preso num lugar determinado, pois ele vive de tirar o mal de um e colocar em outro, dentro do macumbódramo só iria trocar figurinha, EU CANTEI A PEDRA FOI OU NÃO FOI, STARDUST QUER É FERRAR COM TODOS

  2. Um ate que enfim alguem de bom senso, porque isso beira ao bestial a chiqueiro com ch, a coisa da braba a coisa da preta quem não for filho de DEUS, ta na unha do capeta, fazer este macunbrodomo e realmente bestial besta fera e frebento e de caga pra dentro, mas e claro ne tambem pudera e na cidadela dos condenados cidadela da perdição, a tal da cidade maravilhosa, e realmente e maravilhosamente perdida um furdunço pra os espiritos malignos dos infernos nenhum botar defeito tudo do jeitinho que satanas ordena aos seus sacatrapos

  3. Que absurdo desse secretário paraquedista. Esse projeto iria resolver grande parte do problema das oferendas dos cultos afro-brasileiros, pois muitos deixam de professar seus credos por falta de espaço e outros menos conscientes utilizam margens de córregos, poluindo e colocando em risco às florestas devido aos riscos de incêndios… Saudades do Minc já

  4. o bom senso falou mais alto , pois não tinha nem cabimento usar o meu dinheiro sem a minha permisão, o dinheiro publico tem que ser destinado para atender as necessidades comuns da população e não privilegiar uma parcela.
    seria ridículo mesmo , so faltava essa , agora tenho que financiar a fe de outros.

DEIXE UMA RESPOSTA