Padre instala bloqueador de celular na igreja para impedir que fiéis usem smartphones durante a missa

10

Um padre se cansou da distração dos fiéis e das constantes interrupções da missa por causa do uso de smartphones em sua igreja e resolveu instalar um bloqueador de sinal no templo.

A medida extrema foi tomada pelo padre Michele Madonna, responsável pela Igreja Santa Maria di Montesanto, em Nápoles, na Itália.

O padre Michele (em italiano, esse nome é unissex) perdeu a paciência após apelar inúmeras vezes que os fiéis demonstrassem reverência à homilia e gastou € 40 para instalar o bloqueador.

De acordo com informações do jornal Daily Mail, a iniciativa teve um efeito colateral: o bloqueador escolhido era tão forte que interrompia o sinal nos imóveis vizinhos.


Proprietários da lojas que ficam nos arredores da igreja estão exigindo que o padre remova o aparelho pois sem sinal, não conseguem realizar vendas com máquinas de cartões de crédito e débito.

O padre contra-argumenta dizendo que não podia deixar barato o incômodo causado pelos fiéis ao ignorar avisos e atender os celulares até mesmo durante funerais. Além disso, reconhece o descontentamento dos vizinhos, mas diz que recebeu o aval da Polícia para instalar o bloqueador, e portanto, não estaria fazendo nada de errado.

Do outro lado, os comerciantes afirmam que não estão conseguindo vender justamente na época de maior movimento de todo o ano.

Oposto

Uma igreja em Saint Paul, na Grã-Bretanha tomou uma iniciativa inusitada e na contramão da linha adotada pelo padre Michele em relação ao uso de smartphones e tablets.

Para atrair jovens afastados, a igreja passou a permitir e incentivar o uso das redes sociais durante os sermões, e com isso, dobrou o número de frequentadores nos últimos cinco anos.

A ideia é que os jovens tuitem sobre o culto e simultaneamente, através do uso de hashtags (jogo da velha), as mensagens apareçam nos telões da igreja.

“Os jovens frequentam cada vez menos as igrejas do nosso país, e por isso, usar redes sociais como Twitter, Facebook e Youtube é uma forma de nos envolvermos com esta nova geração”, afirmou Andrew Aldem, um dos responsáveis pela ideia.

10 COMENTÁRIOS

  1. Vejam como pode ser isto, aqui não conseguem colocar nos presídios, eles falam a vontade tramam e executam planos de todos os tipos de dentro matam roubam traficam executam vidas, comandam o crime organizado, la na Italia o padre resolveu fácil fácil.

      • Enviar os 27 secretários de segurança dos estados da federação com vistas a aprender como fazer, que marca é o aparelho usado pra barrar a comunicação.

        Outra coisa, a preço tão baixo, poderia ser colocado nos corredores defronte a cada sela, vislumbrando justamente impedir por total a comunicação criminosa com o mundo externo.

        Quem sabe o padre vir a ser o ministro da justiça do governo federal, e nesse cargo, implantar essa medida, mesmo que seja somente esta, cumprindo lembrar que os que lá estiveram e o atual não fizeram nada mesmo.

        Então já é muito um homem com apenas uma ideia.

        Quem venham os michelles e as michelles da vida.

        Mas que sejam rápido, pode não sobrar brasileiros para nem recebê-llos e nem contar a história, de tanta violência, de tando desgoverno.

        Papa libere aí o padre michele, é uma boa causa, qual seja, evitar a extinção de um povo de uma nação chamada Brasil, mas cada vez mais morrendo gente.

        • não há interesse político para bloqueio de celulares em prisões no Brasil Levy.

          muitas campanhas são bancadas por narcotraficantes enclausurados nas prisões, e isso prejudicaria seus negócios, prejudicando também o financiamento de campanhas.

          é Brasil!!!!

        • e digo mais:

          Não adianta vir padre para cá ou enviar “comissão” para lá.

          a tecnologia já existe e é simples e bem conhecida no Brasil.

          o que não existe, como eu já disse, é interesse POLÍTICO!

          • Nostafora,

            Claro que eu sei.

            Mas vale a pena ser irônico, ou não?

            Assim como curtem com a nossa cara, temos que em algum momento curtir com a deles, se não a morte por enfarto do miocárdio é certa.

          • Já que estamos falando e infarto Levy, morra do coração então: kkkkkk

            LEI No 13.060, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2014

            Disciplina o uso dos instrumentos de menor potencial ofensivo pelos agentes de segurança pública, em todo o território nacional.

            A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

            Art. 1o Esta Lei disciplina o uso dos instrumentos de menor potencial ofensivo pelos agentes de segurança pública em todo o território nacional.

            Art. 2o Os órgãos de segurança pública deverão priorizar a utilização dos instrumentos de menor potencial ofensivo, desde que o seu uso não coloque em risco a integridade física ou psíquica dos policiais, e deverão obedecer aos seguintes princípios:

            I – legalidade;
            II – necessidade;
            III – razoabilidade e proporcionalidade.

            Parágrafo único. Não é legítimo o uso de arma de fogo:

            I – CONTRA PESSOA EM FUGA QUE ESTEJA DESARMADA OU QUE REPRESENTE RISCO IMEDIATO DE MORTE OU DE LESÃO AOS AGENTES DE SEGURANÇA PÚBLICA OU A TERCEIROS; e

            II – CONTRA VEÍCULO QUE DESRESPEITE BLOQUEIO POLICIAL EM VIA PÚBLICA, EXCETO QUANDO O ATO REPRESENTE RISCO DE MORTE OU LESÃO AOS AGENTES DE SEGURANÇA OU A TERCEIROS

            Art. 3o Os cursos de formação e capacitação dos agentes de segurança pública deverão incluir conteúdo programático que os habilite ao uso dos instrumentos não letais.

            Art. 4o Para os efeitos desta Lei, consideram-se instrumentos de menor potencial ofensivo aqueles projetados especificamente para,
            com baixa probabilidade de causar mortes ou lesões permanentes,
            conter, debilitar ou incapacitar temporariamente pessoas.

            Art. 5o O poder público tem o dever de fornecer a todo agente de segurança pública instrumentos de menor potencial ofensivo para o uso racional da força.

            Art. 6o Sempre que do uso da força praticada pelos agentes de segurança pública decorrerem ferimentos em pessoas, deverá ser
            assegurada a imediata prestação de assistência e socorro médico aos feridos, bem como a comunicação do ocorrido à família ou à pessoa por eles indicada.

            Art. 7o O Poder Executivo editará regulamento classificando e disciplinando a utilização dos instrumentos não letais.

            Art. 8o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

            Brasília, 22 de dezembro de 2014;

            193o da Independência e
            126o da República.

            DILMA ROUSSEFF
            José Eduardo Cardozo
            Claudinei do Nascimento

          • Não, Nostafora,

            É o primeiro passo para realmente desarmar a sociedade, como seja, se a polícia vai se afastar das armas de fogo, bandidos e cidadãos também, aí é quando vai ser proibida a comercialização universal. Ou é assim, ou eu vou mudar de pais ou então vou morar em cima duma serra feito bicho.

            Os policiais haverão de ser mortos em maior número se a ação que citei não for tomada logo em seguida, dizendo isso em face de que se a polícia que já não tem segurança alguma e nem salário e é constante morta, imagine eu?

            Se eu for embora, deixo meu computador pros bandidos. Bom, mas o problema será justamente esse. É que sem meu computador, morro de tristeza, vou brigar com quem?

            É que se no comércio estou e alguém me engana, eu não reajo, se não morro, lembra do dono da churrascaria que matou o cliente?

            Se me trazem um prato sem qualidade, como calado, pago e saio correndo com medo.

            Se o governo aumenta as contas ´dos serviços públicos, é que ele está certo.

            Se eu ligo pra reclamar de alguma compra ou serviço, geralmente sou atendido por uma máquina do outro lado, fico com pena dos erros das máquinas, e olha que erram, a bem da verdade só o que fazem é errar, mas são máquinas, né?

            Mas se essa experiência da progressão do desarmamento não vir a der certo, aí vamos apresentar um projeto popular(centenas de assinaturas) ao ao congresso no sentido inverso, qual seja? De todos da população passar a usar armas.

            Sabe? Eu fico imaginando um dia quando os ladrões, por exemplo, num ônibus ao levantar a arma pro motorista, restar surpreendido com 70 revólveres na cara dele?

            O faroeste americano, onde a lei não havia, parece que é o rumo que vamos, ninguém nos afasta disso. Mas é o jeito, vamos evoluir paro o Oeste americano dos séculos que antecederam o XX.

            Imagino ainda os que gostam de incendiar ônibus, sendo surpreendidos por setenta tiros duma vez só, aí quem vai sair pegando fogo são eles não o buzão.

            VAMOS EVOLUIR, vamos andar já com as armas nas mãos, nada de coldre, É como a polícia faz hoje, com as metralhadoras pra fora dos carros.

  2. Quanto a missa o padre fez bem porque realmente ficar dentro da igreja na hora da missa e dificil.A liturgia,a palavra e a musica e horrivel.Metade aciona os smartfhones,1/4 dorme e o resto as velhinhas leem folhetins.A missa esta resumida.Quantos aos chamados modernos sera que tal distracao ira edificar alguem?

  3. Certíssimo na santa missa devemos adorar o Cristo no santíssimo sacramento do altar., um local sublime é sagrado., se não respeitam que não vão querem barulho vai no valdaosandiablo., kkkk

DEIXE UMA RESPOSTA